Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Os benefícios do esporte para crianças e adolescentes

Blog > Esporte > Personal trainer > Qual a melhor idade para começar a praticar exercícios?

Todos sabemos que praticar exercícios físicos pode trazer diversos benefícios para a saúde e melhorar consideravelmente o bom funcionamento do organismo.

O esporte melhora não apenas o condicionamento físico, mas também a saúde mental, uma vez que proporciona um impacto positivo na auto-estima e na imagem que temos de nós mesmos. No entanto, existe uma idade adequada para começar a praticar atividades físicas?

Uma das modalidades mais procuradas nas academias hoje em dia é a musculação. Este é um esporte altamente eficaz para quem deseja ter um corpo mais harmonioso e forte. Entretanto, alguns especialistas afirmam que a musculação não deve ser praticada por jovens em fase de crescimento, pois ela pode prejudicar o desenvolvimento físico correto do adolescente.

Porém, a prática de esportes em si pode ser iniciada desde a infância e existem inúmeras atividades físicas adaptadas às crianças e adolescentes, que podem contribuir positivamente para o desenvolvimento deles. Por via das dúvidas, nós achamos mais seguro que os jovens atletas recorram aos conselhos de um coach esportivo, um profissional  que poderá orientá-los e ajudá-los a alcançar seus objetivos de maneira segura.

Geralmente, os adolescentes que desejam iniciar um tipo de atividade esportiva buscam perder peso, aumentar a massa magra  ou se preparem para alguma competição. Assim, é melhor ser prudente e buscar orientação de uma profissional de Educação Física.

Descubra  neste artigo nossas dicas para se exercitar da maneira correta na durante a infância e adolescência!

Descubra todas as nossas dicas para tirar o melhor proveito do esporte!

Os riscos da musculação na puberdade

O interesse dos adolescentes pela musculação tem se manifestado cada vez mais cedo. A alta exposição dos jovens às mídias sociais, onde “celebridades” da internet exibem corpos perfeitamente harmônicos, tem influenciado – muitas vezes de forma negativa – cada vez mais os adolescentes a quererem mudar seus corpos também.

musculação na puberdade pode causar riscos Antes da puberdade é melhor não exagerar na musculação e privilegiar outros esportes.

Não é mais novidade o filho de 12 anos chegar em casa pedindo aos pais para entrar na academia. A malhação tornou-se uma atividade física popular, que alimenta os sonhos de tornar corpos esguios em corpos sarados. Mas afinal, a musculação pode ser feita na adolescência? Ela atrapalha o crescimento? Leva à atrofia dos músculos? Não seria melhor continuar na velha e boa escolinha de futebol, ou fazer vôlei, natação, karatê, etc.?

Até pouco tempo atrás os especialistas seriam unânimes em proibir a musculação durante a puberdade. Todavia, hoje em dia muitos médicos especialistas no desenvolvimento de adolescentes têm substituído a proibição por uma recomendação: ter cuidado com a quantidade de peso usada nos exercícios e, sobretudo, que o jovem tenha o acompanhamento de um educador físico.

O médico Ricardo Barros, coordenador do grupo de medicina esportiva da Sociedade Brasileira de Pediatria afirma que a musculação pode sim ser feita na adolescência, desde que bem supervisionada e sem a intenção de ganhar uma musculatura super desenvolvida. Você deve estar se perguntado qual é o interesse de fazer musculação já que o objetivo não é ganhar músculos, não é mesmo?

Assim como outras atividades físicas, a musculação evita o sedentarismo, melhora o condicionamento cardiovascular, a flexibilidade e as habilidades motoras. No entanto, aumentar a massa muscular só pode se tornar objetivo após o pico do crescimento, quando o corpo deixa para trás as feições infantis e ganha as características adultas. Nas meninas, ele costuma ocorrer entre 12 e 14 anos e nos meninos, entre 14 e 16 anos.

O risco de começar a fazer musculação muito cedo, com o objetivo de ganho de músculos – o que implica uso de cargas muito pesadas – é de causar sérios prejuízos ao crescimento e danos à coluna vertebral. Por isso é importante escolher bem o lugar e o profissional para a prática da musculação.

Algumas academias oferecem treinos para quem tem entre 10 e 16 anos. Eles são baseados em exercícios simples, de menor intensidade e sem carga ou com pesos mínimos.

Será que é possível praticar esportes na terceira idade?

A sobrecarga de exercícios e de pressão também podem ser perigosas

Não é só a musculação que, feita de maneira errada, representa riscos ao desenvolvimento de crianças e adolescentes. A sobrecarga de exercícios físicos também é perigosa e pode acontecer até mesmo nas escolinhas de esportes. Jovens que treinam para serem atletas de alto nível, por exemplo, precisam de atenção redobrada da parte dos pais e professores de Educação Física.

queda no desempenho escolar por conta do cansaço Atenção! O excesso de atividades física pode prejudicar o desempenho escolar dos jovens.

A pressão muitas vezes exercida pelos pais – e por alguns treinadores – para que o jovem ultrapasse seus limites e apresente alto rendimento, é extremamente prejudicial ao desenvolvimento físico, psíquico e social do adolescente. Isso pode levar a uma auto-cobrança excessiva, que resultará certamente em frustrações.

A auto-cobrança não está relacionada a idade. Seja aos 5, 20 ou 35 anos, um competidor é duro consigo mesmo e só quer uma coisa: vencer e ir além dos seus limites. Em adolescentes, a carga emocional acarretada por esta cobrança é ainda maior, por isso fique de olho e cuide para que seu filho(a) possa encarar o esporte como uma atividade prazeirosa e não como um fardo.

Mas, como saber se o adolescente está sofrendo com a sobrecarga de exercícios físicos? A primeira coisa é observar o comportamento do jovem. Se o adolescente começa a demonstrar muito cansaço, dormindo sempre que entra no carro ou mesmo em uma fila, é porque tem algo errado e isso pode ser excesso de atividade física.

Outra forma de saber se seu filho(a) não está exagerando nas atividades físicas é o rendimento escolar. Um dos benefícios do esporte é a melhora da concentração. Porém, o excesso de atividade física pode ter o efeito contrário, fazendo com que o adolescente se sinta extremante casando e não consiga se concentrar nas aulas, o que resultará numa queda das notas.

Todavia, os cuidados não devem ser encarados como uma razão para impedir que crianças e adolescentes pratiquem esportes. É consenso que o esporte é benéfico em qualquer idade, desde que seja bem orientado. Daí a importância de ser acompanhado por profissionais qualificados para que o esforço pedido ao corpo não seja excessivo.

As atividades físicas também ajudam a melhorar a concentração dos adultos no trabalho. Saiba como praticar exercícios no escritório.

Os benefícios dos esportes coletivos

Entre as atividades físicas preferidas de crianças e adolescentes estão os esportes coletivos, como vôlei, futebol, basquete, handball, artes marciais e dança.

esportes coletivos agradam pequenos e grandes Atividades em equipe estão entre as preferidas dos jovens.

Além dos benefícios para o corpo, os esportes coletivos trazem o saudável aprendizado da convivência e da socialização, além de valores como respeito e cooperação. É fundamental que o jovem possa escolher a modalidade que deseja praticar, entretanto nem sempre a criança está certa do que realmente gosta.

O mais comum é que sinta vontade de mudar após algum tempo. Essa indefinição, muitas vezes entendida pelos pais como uma incapacidade do filho de se decidir, é, na realidade, totalmente natural e saudável.

Se a criança pratica suas atividades físicas em um clube esportivo ou em uma escolinha de esportes, provavelmente ela sentirá vontade de testar diferentes modalidades, até encontrar aquela que melhor se adequa ao seu perfil e gostos próprios. Tente não pressioná-la para que escolha uma atividade que você julga melhor.

Antes de qualquer coisa, o esporte tem que ser uma atividade prazeirosa para a criança, pois desta forma  ajudará no processo de construção da sua personalidade, e facilitará o desenvolvimento de cada uma das suas funções psicológicas, intelectuais e morais.

Além disso, os esportes coletivos promovem benefícios físicos, tais como:

  • Melhora da velocidade, resistência e agilidade;
  • Saúde cardiovascular;
  • Estimula a prática de hábitos saudáveis;
  • Melhora a capacidade de adaptação;
  • Ensina a importância de se respeitar regras;
  • Melhora a concentração e favorece o aprendizado.

A importância do esporte no desenvolvimento infantil

Para manter uma vida saudável e equilibrada, alguns hábitos precisam ser inseridos na rotina desde cedo, como a alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos.

atividades físicas trazem muitos benefícios para os pequenos O esporte proporciona momentos de lazer e promove o bem-estar das crianças.

Dentre estes hábitos, as atividades esportivas ganham um destaque especial, já que elas ajudam a manter a boa forma física e ainda promovem uma ótima sensação de bem-estar. Isso melhora a produtividade e a qualidade de vida da pessoa em todos os aspectos.

As atividades esportivas têm um papel fundamental no desenvolvimento motor das crianças. Quanto mais frequente for a prática de esportes, melhor será o desempenho no  estímulo trabalhado. É por isso que especialistas da área da saúde indicam a prática de esportes desde os primeiros anos de vida da criança.

É importante incluir diversas atividades esportivas na rotina dos alunos já na Educação Infantil, pois neste momento eles têm maior capacidade de aprender e desenvolver determinados movimentos e habilidades. A consequência da prática saudável de esportes, isto é, sem exageros, é a formação de adultos mais habilidosos e ágeis.

O mais indicado para jovens que ainda não atingiram a puberdade é praticar exercícios leves, que não apresentem riscos de lesões ou de prejudicar o desenvolvimento do corpo como natação, artes marciais, caminhada ou atividades recreativas.

Algumas academias oferecem aulas especialmente pensadas para os pequenos. Os profissionais presentes saberão orientar a prática adequada para cada faixa etária. No entanto, se os pais não podem arcar com os gastos de uma academia ou mesmo uma escolinha de esportes, existe a possibilidade de incentivar a prática de exercícios em casa.

Alguns exercícios que usam apenas o peso natural do corpo podem ser ótimos para melhorar o equilíbrio, a coordenação motora e a flexibilidade. Você pode realizá-los com seus filhos, sempre tomando cuidando para evitar os excessos. Outra opção para incentivar as crianças a se movimentarem é sair para dar uma volta, passear no parque, jogar bola ou andar de patins, por exemplo.

Que o esporte seja praticado na escola, com um coach esportivo ou com os pais, o mais importante é proporcionar para o jovem um momento agradável de lazer, no qual ele se sinta livre e realizado.

Veja também quais são os melhores horários para se exercitar.

 

 

 

 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar