Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Cinco bons motivos para começar a estudar a dança clássica

De Fernanda, publicado dia 09/11/2017 Blog > Artes e Lazer > Dança > Por que fazer aulas de balé clássico?

Muitas vezes dizemos que, independentemente do estilo de dança que você queira fazer (aula de zumba, dança africana, aula samba, salsa cubana, bachata, baião, tango argentino, flamenco, rumba, forró, bollywood…), você precisa antes de mais nada começar pelo balé.

Claro, isso não é uma obrigação, mas quando você descobre todos os benefícios da dança clássica para o corpo e para a mente, pode ser interessante fazer algumas aulas no estúdio de dança.

Graça, elegância, flexibilidade, rigor, disciplina, harmonia do corpo, memorização …

A dança clássica permite voar com toda a leveza necessária. Faz bem para o corpo e para a mente e quase desafia as leis da gravidade. Hoje, não existe mais essa história de forçar os músculos ao limite. Acima de tudo, as aulas ensinam o alongamento suave e trabalham coordenação e equilíbrio.

Ainda em dúvida se começa ou não a estudar balé?

O Superprof lhe dá todas as razões para seguir seus instintos!

Fazer dança clássica para ganhar elegância

Qual o benefício de estudar dança clássica? Cabeça erguida, ombros em linha reta e firmeza nas pernas… A elegância em pessoa!

A bailarina solista entra em cena. Ela executa um solo que não deixa espaço para a improvisação, é minuciosa em cada pas de deux, cada entrechat e todos os seus battements.
O bailarina clássica ocupa toda a cena, preenchendo a sala com sua presença, elegância e graça. Em ponta ou meia-ponta, vestida com um tutu digno de um vestido de formatura e com os cabelos arrumados em um coque, a solista é a essência da feminilidade e da leveza.

Bem… Agora entendemos o porquê de todas as garotas quererem se tornar uma bailarina, não é mesmo?

A dança clássica é a melhor maneira de melhorar a postura e ganhar graça, mesmo na vida cotidiana. Aprendemos a policiar nossa postura corporal e a nos manter em linha reta, contraindo todos os músculos para evitar qualquer risco de lesão. A dança clássica também é o domínio perfeito do corpo.

Muitas vezes, ela é aconselhável para pessoas que sofrem de dores crônicas nas costas, uma vez que ela fortalece os músculos abdominais e das costas, e até mesmo corrige as deformidades rotacionais de membro inferior.

O segredo da elegância reside acima de tudo no posicionamento da cabeça: ombros baixos, omoplatas firmes, pescoço tonificado e independente em relação aos ombros. Muitas vezes, é graças a este posicionamento da cabeça que reconhecemos os bailarinos clássicos.

Mas também há a postura dos braços: a bailarina clássica tem braços e ombros musculosos. Ao trabalhar regularmente todas as posições e passos clássicos, adotamos espontaneamente um comportamento diferenciado do corpo.

Obtenha flexibilidade graças à dança clássica

Na primeira aula de dança clássica, seu professor irá fazer você trabalhar flexibilidade. Então, é claro, no início, é um pouco embaraçoso ver que os outros são mais flexíveis que você, mas com a prática você vai se soltar. E em qualquer idade!

A flexibilidade é um importante atributo da dança clássica, mas também é útil se você quiser praticar outras danças, como dança contemporânea, dança moderna, dança esportiva ou mesmo hip hop, dança oriental e valsa.

Lembre-se de utilizar uma roupa que não prejudique os movimentos para exercitar sua flexibilidade com mais facilidade: collants, legging ou meia-calça, casaco transpassado e meia-ponta.

Em uma aula de balé, o aquecimento é importante para obter flexibilidade e não causar ferimentos. O relaxamento virá pouco a pouco com os battements e os arabesques. Os dedos dos pés ganharão mais força, seu en-dehors aumentará e sua perna subirá ainda mais alto.

Ganhar flexibilidade requer tempo; é por isso que você nunca deve forçar seu corpo a posições desconfortáveis. Não estamos dizendo que trabalhar a flexibilidade é fácil, mas nunca deve ser insustentável.

Da mesma forma, seu corpo sempre está em um estado diferente a cada dia. Um dia, você alcança seus pés sem problemas com as pernas esticadas; no outro dia, você só alcança seus tornozelos. Ouça seu corpo e nunca tente ir além dos seus limites, pois você corre o risco de romper um ligamento ou luxar uma articulação.

A dança clássica pode ser muito bonita sem necessariamente ter bailarinos que colocam o pé atrás da cabeça. Por outro lado, trabalhar sua flexibilidade em qualquer idade torna possível evitar alguns inconvenientes como tendinite, osteoartrite ou reumatismo.

O fortalecimento muscular é uma parte importante de uma aula de dança clássica. Pouco a pouco, centímetro por centímetro, você se torna mais flexível.

Dança clássica para adquirir rigor e disciplina

O ensino da dança clássica é em geral acompanhado de instruções rigorosas.

Em todos os níveis, assim que você entra no salão de dança, mesmo para uma aula de teste, você deve respeitar certas regras de base:

  • Não é permitido falar durante a aula;
  • Sempre ouvimos a professora da escola de dança,
  • Não se deve faltar às aulas (exceto com boa justificativa), sob pena de penalizar o grupo,
  • Não é permitido chegar em atraso,
  • Não é permitido sair antes do término da aula,
  • É preciso ser educado e utilizar uma vestimenta adequada.

Estas são regras, afinal, para viver juntos e em acordo comum. Não se preocupe, evoluímos bastante desde a época em que o professor dava castigos físicos com régua ou chicotes! 

A aula de dança é um espaço perfeito para progredir e melhorar a si mesmo, mas também para relaxar, para fazer amigos e para se exercitar (a dança clássica é um esporte por definição, você a verá logo após as primeiras dores).

Mas a prática da dança requer rigor e disciplina. Você precisa estar atento e concentrado na aula em 100%. Você vai ver que faz muito bem esquecer todas as suas preocupações e se concentrar nas atividades. Você vai sair exausto, mas paradoxalmente renovado de boa energia.

Treine seu cérebro memorizando coreografias clássicas de balé

Durante uma oficina, uma aula particular ou aulas em grupo de dança, em geral os bailarinos aprendem uma nova coreografia ou novos passos a seguir.

Se a dança é algo novo para você, vai ser necessário adquirir esta nova lógica e exercitar a sua mente para memorizar os passos da música. Se, por outro lado, você já fez alguma vez dança de salão, danças latinas ou sapateado, essa lógica já deve estar adquirida e será mais fácil para você.

É por isso que você tem de ser rigoroso e disciplinado e ficar focado 100% durante a aula: caso contrário, seu cérebro não vai registrar o que você estiver dançando.

Na verdade, a grande dificuldade reside em lembrar a sequência na próxima aula. Quer uma dica? Revise regularmente seus passos para não esquecê-los. E não espere até o dia anterior para fazer isso; é provável que tenha esquecido até lá caso não tenha retomado nada durante a semana.

A musicalidade é importante na dança clássica. Mas não se preocupe caso você ache que não tem ritmo ou balanço. Isso pode ser aprendido. Aos poucos você vai aprender a colocar os passos em harmonia, além de viver e sentir a música.

Não se esqueça das observações e correções do professor em cada aula. Em suma, não pense que a dança clássica é apenas um esporte físico, ela é também um esporte intelectual e artístico. Exercite seu cérebro!

Como aprender o balé clássico? Do iniciante ao profissional: os exercícios exigem rigor e esforço contínuos para evoluir na dança clássica.

Fazer dança clássica e emagrecer

Mesmo que o culto à magreza esteja começando a mudar com o tempo, no balé, ele ainda é um fato. Sem chegar aos extremos exigidos pela Ópera de Paris, claro, mas é inegável: a dança faz você perder peso.

Na verdade, não apenas perder peso: a dança clássica desenvolve os músculos, deixa a pele firme e queima calorias.

A diferença mais evidente é nas pernas. Depois de algumas aulas de grands pliés, de battements, de ronds de jambes ou de dégagés, você verá que seus músculos estarão mais firmes e suas pernas mais esbeltas. Porque sim, a dança clássica alonga os músculos e não os infla como em outros esportes.

Assim, você terá lindas pernas finas, firmes e musculosas, coxas e panturrilhas bem definidas, tornozelos poderosos e dedos fortes.

A cintura também é trabalhada graças aos exercícios abdominais, as nádegas tornam-se mais arredondadas e os músculos dos braços são redesenhados. Em suma, a dança clássica é o esporte ideal para aqueles que querem ficar em forma e desejam esculpir seu corpo feminino e harmonioso.

Em síntese:

  • O balé clássico inspira acima de tudo graça, elegância e feminilidade. Três características que também podem ser úteis ​​na vida cotidiana.
  • A flexibilidade é muito trabalhada nesta dança, mas hoje é adquirida pouco a pouco, sem esforço e de acordo com os limites do próprio corpo. Não é obrigatório saber como abrir um grande espacate para começar no balé. Ser flexível ao longo de sua vida, no entanto, evita lesões de todos os tipos.
  • Rigor e disciplina são outros qualificadores relacionados ao mundo do balé clássico. Quando você é criança, isso pode ajudá-lo a se acalmar e a ter mais atenção.
  • A dança clássica também é uma disciplina intelectual. Devemos memorizar os diferentes passos e sequências orientados pelo professor.
  • Finalmente,o balé é um dos melhores esportes para esculpir seu corpo harmoniosamente, uma vez que define os músculos e tonifica a pele.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar