"A dança é um poema do qual cada movimento é uma palavra". Philippe Collas

Muitas vezes, temos a impressão de que a dança atrai mais mulheres do que homens. Seja você mulher ou homem, aprender a dançar é, antes de mais nada, memorizar movimentos e seqüências para criar uma coreografia.

A dança apela à memória cinética, à memória do movimento e à sua repetição. É uma ótima maneira de exercitar seu cérebro, mas requer concentração, envolvimento e um certo rigor para dominar com sucesso um coreografia ou mesmo criar a sua.

Aqui estão todas as nossas dicas para dominar a arte da coreografia.

Karenina
Karenina
Profe de Dança
5.00 5.00 (22) R$120/h
1a aula grátis!
Bárbara
Bárbara
Profe de Dança
5.00 5.00 (19) R$90/h
1a aula grátis!
Patricia
Patricia
Profe de Dança
5.00 5.00 (18) R$75/h
1a aula grátis!
Priscila
Priscila
Profe de Dança
5.00 5.00 (9) R$120/h
1a aula grátis!
Carolina
Carolina
Profe de Dança
5.00 5.00 (12) R$80/h
1a aula grátis!
Erika
Erika
Profe de Dança
5.00 5.00 (7) R$85/h
1a aula grátis!
Elaine
Elaine
Profe de Dança
5.00 5.00 (5) R$100/h
1a aula grátis!
Kyo
Kyo
Profe de Dança
5.00 5.00 (2) R$60/h
1a aula grátis!

O que você precisa saber para dominar uma coreografia?

Para aprender a dançar e dominar uma coreografia, você deve seguir alguns passos, literalmente. Se você faz aulas em uma escola de dança (aula de salsa cubana, aula de rock, aula de dança oriental ...), seu professor de dança será o seu guia. É ele que vai ajudá-lo a aprender como fazer contagens e sequências, começando com a aprendizagem dos passos básicos.

Você gradualmente se familiarizará com os ritmos do estilo de dança escolhido, para melhor entendê-lo e antecipar os movimentos. Não hesite em criar uma lista de reprodução da música que você ouve na sala de aula para ouví-la em casa ou no transporte. Isso permitirá que você se sinta mais confortável durante as aulas.

Aprender a dançar é um exercício de constante concentração.

De qualquer forma, seja qual for o estilo de dança que você escolher, aqui estão nossas dicas para conseguir assimilar uma coreografia e reproduzí-la perfeitamente:

  • Concentração máxima: Observe seu professor antes de iniciar a reprodução dos passos de dança. Mantenha o foco durante todas as explicações e esteja atento às correções que ele pode fornecer a você ou a outros alunos;
  • Contagem de movimentos: no nível iniciante, seu professor de bachata, dança clássica ou jazz moderno ensinará você a contar colocando seus movimentos. Lembre-se das contagens, que normalmente acontecem em 8 tempos. Essa é a melhor maneira de estar sincronizado com a música;
  • Uma coisa de cada vez: não tente memorizar movimentos das pernas, posicionamento dos braços, direção do olhar e orientação do corpo ao mesmo tempo. Prossiga em etapas. Comece dominando um aspecto da coreografia antes de adicionar informações. Isso permite que você memorize melhor, reproduza com mais precisão os movimentos das seqüências e melhore a cada ensaio;
  • Crie imagens mentais: certos passos podem fazer você pensar em alguma coisa. Por exemplo, a virada do pivô me dá a impressão de ser uma bússola desenhando um círculo no chão. Cabe a você criar suas próprias histórias para assimilar etapas e sequências coreográficas;
  • Faça um filme: Pergunte ao seu professor de tango argentino, swing da costa oeste ou dança contemporânea se é possível filmar a coreografia para analisá-la e repetí-la em casa;
  • Escreva ou desenhe a coreografia: Esse conselho é parecido com o acima, mas permite que algumas pessoas memorizem melhor as etapas, tudo depende do seu processo de aprendizagem. Algumas pessoas são mais visuais, outras mais auditivas, etc;
  • Repita várias vezes: não há segredos. Para progredir e memorizar cada vez mais rápido, você deve repetir, repetir e repetir.

As coreografias mais simples para aprender

Sem ter aulas particulares de danças latinas, danças de salão ou danças de companhia, você pode ser obrigado a dançar à noite, em uma balada ou em uma festa de casamento. Poucas noites escapam de um certo padrão musical musical, misturando diferentes estilos de dança.

E lá, você costuma se encontrar sentado em um canto, petrificado em sua cadeira, porque não domina nenhuma coreografia, nem mesmo aquelas que "sempre tocam". Mas se você souber Macarena, Madison ou mesmo Kuduro, sua noite estará ganha.

Existem coreografias básicas, que tocam em todas as festas.

Não entre em pânico! Parece complicado falando assim, mas não é. Você pode encontrar sua felicidade no YouTube com dançarinos que explicam passo a passo como reproduzir as coreografias mais emblemáticas. É você quem vai inflamar a pista de dança depois disso!

Escolha pelo menos uma coreografia para aprender com o essencial:

  • Macarena;
  • YMCA;
  • Kuduro;
  • Alexandria Alexandra;
  • Gangnam Style;
  • Waka waka;
  • Ah se eu te pego;
  • Bomba;
  • E outras mais.

Vídeos do YouTube para aprender uma coreografia

Vamos para o próximo nível, com coreografias mais complicadas para dominar. Pode ser necessário fazer algumas aulas em grupo ou aulas particulares de dança antes de abordar essas coreografias.

Estamos falando de danças emblemáticas como a de Thriller, Single Ladies ou Level Up, sendo que algumas podem ser bem rápidas.

Há vídeos no YouTube que ensinam o passo a passo de certas coreografias.

No entanto, algumas são acessíveis mesmo para iniciantes. Este é o caso do vídeo de Justin Link no Taki Taki. Muito pedagógico, Justin explica passo a passo a coreografia de hip-hop que ele criou nessa música.

Da mesma forma, você pode aprender uma coreografia de bachata facilmente usando os vídeos do YouTube. Não hesite em pesquisar diretamente no mecanismo de busca, digitando "coreografia para iniciantes [estilo de dança]".

Você encontrará uma fonte quase inesgotável de vídeos para aprender coreografias de raggae, rumba, dança moderna ou bollywood, tudo passo a passo. Escolha de acordo com seu gosto e assista aos comentários antes de seguir um tutorial. Um bom dançarino não é necessariamente um bom professor.

Boas características de vídeos do YouTube para aprender uma coreografia são:

  • Boa qualidade de som e imagem: não deve haver eco, você deve ouvir o professor corretamente. A imagem deve estar clara, o professor deve ser filmado de perto, de vários ângulos, se possível;
  • Um bom professor: explicações claras, sem jargão excessivo. Contagens claras de movimentos;
  • Aprendizagem passo a passo: a coreografia é cortada em várias partes e o professor tem uma parte repetida várias vezes antes de adicionar a próxima;
  • Aprendendo sem música e depois com música: os movimentos são aprendidos primeiro em câmera lenta, depois acelerados aos poucos para atingir a velocidade real e, por fim, reproduzí-los na música.

Não esqueça os princípios básicos para aprender uma coreografia, explicados na primeira parte do artigo!

Um bom vídeo é aquele que reproduz basicamente o que acontece em suas aulas de zumba. Primeiro você aprende os passos, para depois encaixá-los no ritmo da música.

As etapas para criar sua própria coreografia

Ok, você já conhece algumas coreografias, mas pode ser que o que faz você vibrar é a criação. Só que você não sabe por onde começar... Ser coreógrafo parece estar fora do seu alcance no momento. No entanto, com a organização e a ousadia, você poderá criar sua primeira coreografia facilmente.

Vamos lá, nós ajudamos você!

Antes de mais nada, contrariamente à crença popular, criar uma coreografia não é apenas para estudantes de dança experientes. Quanto mais cedo você começar a tentar criar, mais fácil será para ter sucesso nessa empreitada. Além disso, ainda é uma boa maneira de se divertir ainda mais, você não acha?

Depois de aprender um pouco sobre dança, você poderá criar sua própria coreografia.

Aqui estão as diferentes etapas para criar a sua coreografia:

  • Escolha o seu estilo de dança: Isso é fácil para quem realmente gosta de dançar! Não embarque em uma coreografia de flamenco, afro ou disco, se você não tiver  aprendido o básico desses ritmos. O objetivo não é aprender uma dança, mas usar seu conhecimento em um estilo para se expressar através de sua própria criação;
  • Escolha sua música: Porque a dança não é nada sem música (mesmo que também seja possível coreografar no silêncio). Não escolha uma música padrão ou porque está na moda. Escolha a música que toca em você, faz você querer dançar, conta uma história que fala com você... Em suma, a música deve ser a base da sua dança. Quanto mais você se identificar com ela, melhor;
  • Analise a música: você terá que estudar um pouco para conhecer as diferentes frases musicais de sua música, enredos, pausas, acelerações... Analise a estrutura da música: introdução, refrões, versos, etc;
  • Improvise: a dança não é apenas um esporte, é também uma arte. Então, deixe-se improvisar com essa música que o inspira. Como às vezes é difícil lembrar o que fazemos quando improvisamos, não hesite em filmar a si mesmo para poder identificar as passagens que deseja guardar;
  • Monte as peças: como um quebra-cabeça, comece a montar as diferentes peças coreografadas. Haverá buracos, mas isso não importa. Ajuste as partes que você já tem para obter uma melhor renderização;
  • Encontre transições: é hora de preencher as lacunas. Assista aos vídeos de suas improvisações novamente para encontrar movimentos que se encaixam nas partes ainda em branco. Se isso não funcionar, filme-se novamente em improvisação nessas partes. Você vai encontrar algo!

O início e o fim da coreografia devem ser particularmente cuidadosos, é isso que trará o público ao seu universo e deixará uma boa impressão. Não tente encaixar a técnica em todos os lugares a todo custo e organize momentos de calma entre os momentos mais dinâmicos. Use o espaço, inclua deslocamentos, especialmente se você estiver sozinho no palco.

Então, pronto para aprender nova coreografia? Precisa de um professor de dança para tomar coragem de seguir em frente? Em nossa plataforma Superprof você encontra professores particulares para aulas de dança online ou sem sair de casa.

Você vai ver como, em pouco tempo, estará até criando suas próprias coreografias.

Precisando de um professor de Dança ?

Você curtiu esse artigo?

4,50/5, 2 votes
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.