"O boxe não é apenas um esporte, é um modo de vida." Maëlle Pariez (boxeador francês nascido em 1990)

Maëlle Pariez, que joga no boxe profissional, tem um bom histórico em artes marciais. Foi campeão francês de K1 em 2013, vice-campeão francês de boxe tailandês (Muay Thai) no mesmo ano e vice-campeão mundial de boxe tailandês em 2015 e 2016.

Os esportes de combate - boxe brasileiro, muay thai, kick boxing ou outra arte marcial - são conhecidos por serem violentos e destinados a um seleto grupo de pessoas. No entanto, eles trazem múltiplos benefícios para o corpo humano.

Há quem sonhe em se tornar um lutador profissional, inclusive. Ou até mesmo professor de muay thai. Você está considerando uma carreira profissional de boxe? Aqui está o mini-guia para se tornar um boxeador profissional!

Os prós e contras de se tornar um boxeador profissional!

O boxe é um esporte que às vezes pode servir como alavanca social: como um vetor de laços sociais e integração profissional, tornar-se um boxeador profissional é uma maneira de ganhar dinheiro enquanto vive da sua arte, uma arte nobre, diga-se de passagem.

Um boxeador tem várias vantagens: ele pode ganhar muito dinheiro quando está invicto no ringue, ele também possui um corpo atlético, excelente condição física e capacidade tanto de atacar quanto de se defender.

As desvantagens do boxe

Infelizmente, pouquíssimos boxeadores profissionais podem viver integralmente de luvas. E isso vale mesmo para um atleta de ponta. O mundo do boxe está cheio de desvantagens:

  • Escassez de espaço no mercado de trabalho;
  • Risco constante de lesões recorrentes;
  • Um tempo de aprendizado muito longo;
  • Um ambiente competitivo;
  • Um esporte sujeito à lógica financeira (o boxeador é levado a maximizar seus ganhos - quanto mais se tem, mais se ganha).

De fato, os lutadores profissionais de boxe têm menos proteção no ringue do que no boxe amador durante as lutas: em particular, eles não têm caneleiras ou capacetes.

Para adquirir condições cardiorrespiratórias, resistência, precisão, poder de socos e pontapés, esquiva e guarda, posicionamento dos pés e salto ou respiração, o boxeador deve treinar por um longo tempo.

E quando dizemos isso, nos referimos a um treino de 4 a 5 horas por dia, todos os dias úteis, por vários anos. Ou seja, ninguém se torna boxeador profissional da noite para o dia. Um boxeador profissional também deve direcionar sua carreira como um gerente de negócios.

Ele precisa ser independente: depois de ter se afiliado à sua federação de boxe e ter obtido sua licença profissional, é preciso encontrar oponentes mais fortes para desafiar, para aumentar seus bônus e seus ganhos.

Na maioria das vezes, o lutador se associa com um promotor (ou agente), responsável pela organização de reuniões com outros boxeadores (às vezes campeões do boxe), em troca de uma porcentagem dos lucros obtidos.

Isso leva a considerar o boxeador profissional como um agente econômico racional, cujos golpes seriam uma atividade lucrativa e não fruto de uma paixão...

Enfim, também há muitas vantagens!

Os benefícios do boxe

O boxe atua de maneira rápida e duradoura na saúde física e mental do indivíduo. Esta é a principal vantagem da profissão de boxe: ser bom consigo mesmo e com sua cabeça, ter confiança em si mesmo e se movimentar no espaço.

E mesmo para quem pratica kick boxing no amador (e iniciante), podemos garantir que apenas algumas lições de boxe sejam suficientes para se sentir melhor.

Mas falando em nível profissional, o boxe é tão completo que permite esculpir um corpo atlético. Você só precisa ver as fotos no Google de boxeadores famosos, como Pacquaio ou Floyd Mayweather para perceber isso.

Além do mais, a notoriedade mundial de um campeão do Brasil ou de um campeão do mundo também traz prestígio e fortuna.

Treinar boxe constantemente ajuda a desenvolver habilidades que você nem sabia que tinha.

E ainda que você não queira se profissionalizar, ir ao clube de boxe regularmente, fazer um treinamento de boxe, oferece muitos benefícios:

  • Desenvolver agilidade, respiração, resistência;
  • Melhorar o sistema cardiovascular;
  • Aliviar o estresse;
  • Ter mais autoconfiança;
  • Conquistar um corpo tonificado.

Os critérios para se tornar um boxeador profissional!

Pode ser que, a essa hora, você esteja se perguntando por onde começar, que medidas deve tomar, afinal, para se tornar um profissional do boxe. Você sabe: dizer que um dia será um campeão de boxe não é suficiente para se tornar um! Muitos critérios, além do trabalho, devem ser atendidos para se tornar um lutador profissional.

Na lista principal dos critérios para ser boxeador profissional, encontra-se o condicionamento físico.

Habilidades físicas excepcionais

Para todas as categorias de peso combinadas - peso pena, peso leve, peso pesado, peso médio, etc. -, os competidores impõem um treinamento esportivo rigoroso e de alta intensidade.

Isso vale mesmo para o nível iniciante no boxe amador: o treinamento é muito intenso e bastante completo. Começamos primeiro ingressando em um treino de boxe, no qual mostraremos nossas ambições competitivas para o técnico.

Este, à medida que você progride, lhe dá aprovação ou desaprovação para preparar sua primeira luta. A preparação física envolve aquecimento intenso (agachamentos, flexões, burpees, corrida), uma sequência técnica meticulosa (soco, gancho, chute) e intenso fortalecimento muscular.

Você deve ser capaz de realizar várias rodadas com qualquer tipo de parceiro de treino e encontrar seus pontos fortes e seu próprio estilo de boxe: poder, técnica, estratégia ou velocidade.

Seja notado

É necessário subir os degraus do boxe amador antes de entrar no mundo profissional, em particular os da Federação Brasileira de Boxe.

Há algumas opções de locais onde você pode encontrar um técnico para treinar. Mas, antes de mais nada, é possível ir se preparando com um professor de boxe particular.

O caminho a ser seguido até se tornar profissional do boxe pode ser longo.

Como profissionais, os boxeadores primeiro obtêm uma licença profissional e, em seguida, precisam ingressar em uma federação internacional, como WBA, WBO, IBA, EBU, IBU, etc.

Ganhar uma luta de boxe ou ganhar o título mundial em sua categoria de peso certamente será o trampolim para outros passos!

Como treinar para se tornar um boxeador profissional?

Antes de ir para o treinamento, é sensato escolher sua disciplina. Treinar para boxe como um profissional envolve saber se você é especialista em boxe brasileiro, inglês, tailandês ou kickboxing.

Em geral, os competidores praticam boxe entre 3 e 5 horas, pelo menos 5 vezes por semana. Acumulado ao longo de um dia, aqui está um tempo de treinamento indicativo de boxe profissional:

  • Jogging e agachamento: 30 a 60 minutos;
  • Aquecimento: 30 minutos;
  • Exercícios com saco de pancada: 30 a 60 minutos;
  • Exercícios técnicos: 30 minutos;
  • Sparring: 30 minutos;
  • Fortalecimento muscular: 60 minutos;
  • Recuperação, abdominais e alongamento: 30 minutos.

A corda de pular poderá ainda se tornar uma grande parceira!

Enquanto estiver no boxe recreativo, o treinador instruirá seus praticantes a ouvirem seus corpos, parando se não puderem acompanhar a intensidade dos exercícios - quando o volume de ácido lático nos tecidos for muito grande. Mas o treinamento profissional de boxe visa ir além de si mesmo. Você precisará ultrapassar os limites para ganhar resistência e poder de superação.

Com luvas de boxe, protetores bucais e uma concha, o boxeador aprenderá a dosar o medo de sofrer os golpes do oponente.

As flexões e seus similares são parte do treinamento de boxe.

É um reflexo humano natural ter medo de sofrer golpes, agir evitando a dor. Este é o papel de se esquivar e guardar!

É por essa razão que, no boxe profissional, treinamos em equipe, com parceiro de treino: em especial para entrar em uma posição de luta e para nos acostumar com qualquer tipo de boxeador. E então, você finalmente terá que construir músculos a cada treinamento para garantir o ringue de boxe.

Mas, quais são os principais exercícios de treinamento de força para o boxeador? Podemos adivinhar com muita clareza: as flexões, os burpees e os abdominais!

Como iniciar uma carreira profissional de boxe?

Antes mesmo de dizermos que vamos iniciar uma carreira de boxe, começaremos a ingressar em um clube de boxe para conhecer um treinador. Após algumas semanas de aulas intensivas, pergunte a ele sobre sua capacidade e seu nível: que tipo de preparação física é melhor para você?

Em todos os casos, você deve planejar pelo menos 75 a 90 minutos de treinamento, até 5 vezes por semana. Aumentaremos a intensidade do esforço ao longo dos anos. Você poderá aguentar até 12 rodadas de 3 minutos!

Uma carreira profissional de boxe é, portanto, muito exigente e impõe um estilo de vida impecável. Sem abuso de álcool, sem cigarros e uma dieta saudável são ingredientes fundamentais.

Depois de começar com um parceiro de boxe em uma federação, o praticante iniciará as competições. Primeiro nacionalmente, depois, quem sabe, mundialmente. Você precisará começar a participar de torneios para sair do amadorismo.

Ao longo de sua carreira, o boxeador procurará se afiliar às federações de maior prestígio (e melhor remuneradas) e encontrar um promotor que organize as melhores reuniões.

Não devemos esconder o fato de que o agente recebe uma porcentagem dos ganhos de seu cliente-pugilista, porque é um retorno do investimento, uma forma de reembolso por assumir os riscos.

E, logicamente, quanto mais atraente o ensejo, mais espectadores e patrocinadores, maior o público e mais lucrativa será a luta.

Para se tornar profissional, o boxeador precisará de alguns parceiros.

Pensa-se, em particular, na famosa luta de F. Mayweather contra Conor McGregor, em 26 de agosto de 2017, que gerou lucros recordes de US$600 milhões.

Atenção: ainda que você seja excelente no boxe, não imagine que um dia será milionário! Pode acontecer, mas a grande maioria não chega a isso.

Mas também não precisa sofrer: o importante é ganhar o suficiente para poder viver da sua arte!!!

Precisando de um professor de Boxe ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5 - 1 nota(s)
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.