Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como é o acompanhamento extracurricular em cada continente

De Rafaela, publicado dia 27/10/2017 Blog > Aulas particulares > Reforço escolar > O reforço escolar no mundo

“O conhecimento é em si mesmo um poder”, Francis Bacon

As aulas com um professor particular ou de um curso de reforço ajudam a fixar o conteúdo adquirido, além de trabalhar pontos específicos, de acordo com as necessidades de cada estudante.

“Com a utilização do reforço escolar, uma criança passa a ter acesso a mais horas de aprendizado e de estudo para as matérias que lhe trazem mais dificuldades e mais problemas”

O propósito é esse, mas será que acontece desta forma em todos os países? E na África? Continue lendo para descobrir.

Panorama dos cursos de reforço escolar pelo mundo

Fazendo um panorama dos cursos de reforço escolar pelo mundo, podemos dizer que os formatos e os objetivos são diferentes em cada país, porém uma coisa é certa: o aluno que faz aulas extras só tem a ganhar.

Isso vale até mesmo para países onde o sistema de educação é considerado o melhor do mundo. O fato é que os alunos recebem muitas informações diferentes durante um dia aula e não conseguem absorver tudo logo na primeira vez.

aulas-extracurriculares-na-europa Devido a correria do dia a dia, há muitos pais europeus que optam por contratar um professor particular para ajudar seus filhos com os deveres de casa, além de trabalhar as dificuldades com os conteúdos aprendidos em sala.

Qual o apoio escolar na Europa?

De forma ampla, podemos dizer que a educação nos países do Velho Continente possui apoio do governo, através de investimento e sistema de ensino implantado.

Por mais que alguns países tenham sido afetados pela crise, eles não deixaram de priorizar a educação. Um bom exemplo disso é Portugal que vem melhorando os seus índices na educação, desde 2000. Segundo Fátima Rodrigues, diretora da Escola Secundária de Miraflores em Lisboa, o principal motivo seria: “Muito apoio ao aluno. Desde os 6 anos de idade, o estudante recebe reforço em matérias centrais. O professor dedica mais tempo a esclarecer as dúvidas”.

Embora o sistema de ensino público seja melhor do que em outros países menos desenvolvidos, há uma grande procura por atividades de reforço escolar na Europa.

Um estudou feito pela Universidade de Hong Kong identificou os principais de consumidores de instituições de ensino privadas e cursos particulares na Europa:

  • França, com 2,2 bilhões de euros;
  • Alemanha, com 1,5 bilhão de euros;
  • Grécia, por 950 milhões de euros;
  • Espanha, 450 milhões de euros;
  • Itália, 420 milhões de euros;
  • Roménia, 300 milhões de euros.

As famílias tem investido cada vez mais em ensino privado por dois motivos principais: 1) em alguns países, como é o caso da Alemanha, o ensino público está perdendo a qualidade; 2) pais buscam atividades para reforçar a educação dos seus filhos, além de ajuda com os deveres de casa e outras possíveis dificuldades de aprendizado.

Vale dizer que isso não é regra para todos os países. A Finlândia, por exemplo, o governo oferece um excelente ensino público, acompanhado de aulas extracurriculares. Os cursos de reforço escolar e professores particulares são mais buscados pelos os alunos que realmente tem muita dificuldade para aprender ou que estão se preparando para ingressar em uma universidade.

ensino-de-apoio-norte-americano O reforço escolar nas “Escolas do Futuro”, nos EUA, envolve desafio reais aos alunos para eles aprendam a encontrar as soluções para tal problema. Os alunos aprendem praticando e de forma natural.

Qual acompanhamento na América do Norte?

Importante começar avisando que o acompanhamento escolar norte-americano não é igual nos três países integrantes. No decorrer do texto, você perceberá as diferenças de cada um.

O Canadá possui um sistema de ensino modelo. Há uma preocupação com os alunos, principalmente com os filhos de famílias imigrantes, recém-chegados no país. Para essas crianças, as escolas fazem uma acompanhamento escolar com o propósito de que elas possam pegar o ritmo canadense e ter o mesmo desempenho que seus colegas de classe.

No caso dos Estados Unidos, a qualidade da educação pode variar de um distrito para outro, pois não há um sistema nacional padrão. Assim como no Brasil, há lugares com mais investimento e outros com menos. Por isso, muitos país colocam seus filhos para fazer aulas particulares ou cursos de reforço.

Além dos formatos tradicionais de atividades extracurriculares, há as “Escolas do Futuro”, conhecidas por oferecem um serviço diferenciado e inovador. Nessas escolas os alunos não fazem lições clássicas. Eles são estimulados a pensarem em soluções para os problemas que surgem em situações do dia a dia, através de debates e jogos como RPG. Um detalhe interessante é que essa escola é gratuita.

Já no México, o cenário não é tão favorável como de seus vizinhos. O sistema educacional passa por uma crise, decorrente das mudanças no Estado e do aumento do narcotráfico. Diante desse problema na educação mexicana, os professores particulares e os cursos de reforço são ainda mais importantes para os alunos.

reforco-escolar-america-latina Segundo Mozart Neves, diretor no Instituto Ayrton Senna, “Apesar dos avanços importantes que a América Latina conquistou em relação à cobertura em todos os níveis do sistema educativo, via crescimento dos investimentos na área, isso não se traduziu em aumento da aprendizagem”.

América latina e do Sul

Assim como na América do Norte, na América latina existe países com índices totalmente diferentes. Enquanto a Bolívia tem conseguido melhorar a educação da nação e reduzir a taxa de analfabetismo, o Peru tem a pior nota em todo o continente sul-americano.

Por ser um país ainda muito agrícola, com um pequeno PIB, o governo peruano espera melhorar a situação educacional através de um apoio escolar maior, com atividades de reforço e orientação aos pais.

Embora o Brasil seja um país mais desenvolvido que o Peru e outros países latino-americanos, também deixa a desejar no quesito educação pública. Por isso, o número de escolas privadas e empresas de reforço escolar só aumenta. Os cursinhos preparatórios para vestibular também fazem bastante sucesso. Pois são uma forma rápida de revisar tudo que foi visto em todos os anos escolares, além de completar as lacunas que ficaram no meio do percurso.

Mas nem tudo está perdido na América Latina e do Sul. Temos um bom exemplo para nos representar: o Chile. O sistema de ensino chileno é considerado referência nas avaliações internacionais de educação. Além disso, o governo também oferece alternativas de apoio escolar, como “vouchers” que permitem que as famílias possam matricular os seus filhos em instituições de ensino privadas de altíssima qualidade.

acompanhamento-escolar-asiatico “Singapura é um dos países com as melhores estatísticas em conclusão do período escolar na Ásia e também no mundo”

Ásia: A onipresença do reforço escolar para o sucesso das crianças

As atividades de reforço escolar na Ásia fazem parte da rotina dos estudantes, assim como a educação regular. O resultado disso são os melhores índices educacionais do mundo, de acordo com a pontuação no PISA – Programa Internacional de Avaliação de Alunos.

Além de passarem praticamente o dia todo na escola, os estudantes chineses estudam em casa três vezes a mais que a média mundial. Durante esse período, fazem deveres de casa e aulas extras com professores particulares.

No Japão, aulas de apoio escolar são tão importantes que os professores japoneses se transformaram em celebridades. Chamados de “reis e rainhas da aula particular”, alguns professores se tornaram milionários.

“Devido ao antigo valor da honra no Japão, é comum que a escola e os exames sejam altamente valorizados, é por isso que quase 100% dos adolescentes são matriculados para fazer o ensino médio mesmo que este não seja obrigatório”

Em Singapura, também há uma forte pressão social e dominar a matemática é item primordial na educação. Inclusive, muitos alunos fazem aulas extras após um longo dia de estudos na escola. O governo chegou até a impor limites de horários para que os cursos de reforço não varem a madrugada inteira.

Esse ensino tão rígido tem um lado bom e um lado negativo. A parte positiva é que os asiáticos lideram o topo do ranking de educação. A parte negativa é que muitos alunos se tornam obcecados pelos estudos e acabam não tendo vida social. Há um grande um grande número de suicídio de jovens que não conseguem boas notas nos exames de conclusão de ensino.

reforco-escolar-africano Segundo o Padre Domingos Rodrigues, membro da equipe missionária do Regional Sul 3 da CNBB, “Apesar de frequentarem a escola, as crianças não dominam a leitura e a escrita, além de apresentarem muita dificuldade nas disciplinas de matemática e ciências”.

Qual o reforço escolar na África

No continente africano, ao mesmo tempo que há países ricos, com uma boa economia, há países de extrema pobreza. Nos países mais carentes o apoio à educação vem, essencialmente, de associações e organizações não governamentais que criam projeto sociais para oferecer aulas de reforço escolar e cursos de alfabetização de crianças e adultos.

Além do apoio na área da educação, algumas ONGs servem de base para a distribuição de livros didáticos e cadernos, roupas, calçados e demais itens de segunda mão. A ideia é dar os itens básicos para que as crianças possam estudar.

As missões humanitárias também tem grande importância no apoio escolar africano, bem como o patrocínio de celebridades. Um exemplo é casal de atores globais, Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank que patrocinam uma creche e escolinha no Malawi, país onde adotaram a filha.

Nos países mais ricos, há um ensino melhor. Porém existem outros problemas que impedem as crianças de terem educação. Algumas causas, são: casamento prematuro, gravidez precoce, espaços escolares seguros, salas de aula superlotadas, entre outros.

Podemos concluir que, assim como em outros continentes, o reforço escolar na África tem extrema importância na vida de um aluno, independente do cenário que esteja inserido.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de4,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar