Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Tudo o que você precisa saber sobre dar aulas de reforço escolar

De Fernanda, publicado dia 06/11/2017 Blog > Aulas particulares > Reforço escolar > O guia do professor particular de reforço

Você quer saber tudo sobre os aspectos financeiros e administrativos da atividade de professor particular especialista em reforço escolar?

Você é apaixonado por educação, não tem interesse em ser professor na rede pública e quer se lançar em uma nova profissão?

Nossa série de artigos vai permitir que você encontre algumas respostas para todas as suas dúvidas.

Alunos com dificuldade de aprendizagem, apoio escolar personalizado, intensivo de férias escolares…. Existem muitas perspectivas na área de apoio escolar!

Como declarar sua remuneração como professor de reforço escolar?

Como funcionam os impostos para educadores independentes? Na ponta do lápis: descubra como declarar a sua renda como professor particular e não tenha mais dor de cabeça!

Antes de mais nada, antes de declarar sua renda, você precisa definir qual será seu estatuto profissional, para regularizar suas atividades. Você pode optar entre:

  • Se tornar um microempreendedor: criando sua própria empresa como MEI ou pelo Simples Nacional;
  • Trabalhando como Pessoa Autônoma: você pode solicitar o RPA, ou seja, o Recibo de Pagamento Autônomo.
  • Trabalhar em uma escola particular especializada: você será contratado em regime CLT – Consolidação das Leis de Trabalho.

Dar aulas de reforço pode ser uma boa fonte de renda para um professor. Alunos com baixo rendimento, dificuldade de aprendizagem ou necessidades educacionais específicas são o principal público dessas aulas. 

Como professor independente, você pode muito bem conseguir receber um bom salário que seja à altura de seu custo de vida. No entanto,  todo esse dinheiro que vai entrar na sua conta no final do mês precisa ser declarado! Pois você pode ser punido e sofrer graves consequências caso decida sonegar seus impostos. Algo que definitivamente não vale a pena arriscar!

Todos os trabalhadores devem realizar a declaração anual de imposto de renda caso tenham tido rendimentos tributáveis cuja a soma for superior a R$ 28.123,91.

E como declarar a renda em cada caso?

A declaração de renda do professor que atua como profissional autônomo é parecida com a declaração dos assalariados, descrita mais abaixo. A pessoa jurídica é responsável por recolher o imposto de renda na fonte, conforme a tabela progressiva para a tributação de salários. Ao professor cabe apenas informar os rendimentos, o nome e o CNPJ da empresa, o IR retido na fonte o INSS recolhido na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ”.

Já se a renda for recebida de uma pessoa física – a maioria dos casos do professor particular de reforço – sua declaração deve ser feita pela ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior”.

Agora se você decidir criar a sua micro ou pequena empresa, tem algumas obrigações a cumprir. Se na sua atividade de professor particular você fatura até 60 mil reais por ano, não é sócio de outra empresa e não tem mais de um empregado, então você pode ser um Microempreendedor individual (MEI). Além do pagamento mensal de uma tarifa fixa, o MEI precisa fazer a chamada Declaração Anual do Simples Nacional do MEI (DASN-SIMEI), e entregá-la no mês de maio, informando o quanto a MEI faturou no ano anterior. Caso o professor de reforço escolar receba mais de R$ 40 mil de remuneração anual, ele é obrigado a fazer a declaração de IR do seu lucro líquido. O fato de ter declarado como pessoa jurídica pelo DASN-SIMEI não isenta a pessoa de declarar como pessoa física.

Por fim, como assalariado em CLT em uma escola ou uma instituição privada de reforço escolar, as regras são as mesmas para todos os cidadãos quanto à obrigatoriedade de declarar imposto de renda:

  • Se no ano anterior você teve rendimentos tributáveis (salários, alugueis ou renda) superiores a R$ 28.559,70;
  • Se no ano anterior o valor de seus bens (imóveis e/ou carros) foi superior a R$ 300 mil;
  • Teve rendimentos isentos e não tributáveis (ou ainda, tributados na fonte) superiores a R$ 40 mil;
  • Ganhou dinheiro com a venda de bens como imóveis, por exemplo;
  • Fez negociações na Bolsa de Valores, comprando ou vendendo ações;
  • Recebeu valores superiores a R$ 140.619,55 em atividades rurais com a agricultura;
  • Fez operações de venda e compra posterior de imóveis em um período inferior a seis meses, utilizando isenção do IR na venda.

Acompanhamento escolar: o que paga mais?

Do professor independente que recebe o aluno em casa às empresas especializadas em ajudar o estudante a passar de ano, o reforço escolar se tornou um negócio próspero. Sobretudo em famílias de classe média alta, as aulas extracurriculares são tão demandadas que alguns pais chegam a pagar no final do mês o mesmo valor de uma mensalidade escolar, chegando a desembolsar uma média de R$ 850.000. Obter um bom desempenho escolar e boas notas no Enem são as principais razões que levam tantas pessoas a procurarem esse mercado.

No entanto, saiba que, juntamente com o setor público e ao contrário da educação básica privada, ser professor em uma empresa especializada em reforço escolar não é uma das profissões mais lucrativas do mundo. Em geral, um professor contratado recebe em torno de 25 a 40 reais por hora em uma empresa.

Esta é uma modalidade que traz muitas vantagens, especialmente se você está começando sua carreira, se você for estudante ou está procurando uma fonte de renda adicional. Aqui estão alguns benefícios práticos:

  • Você não vai precisar procurar seus alunos,
  • Você não vai trabalhar sozinho, estará em um ambiente de trabalho com outros colegas;
  • Antes de dar uma aula, você tem todas as informações úteis sobre as necessidades e o perfil do seu aluno, coletadas previamente pela empresa,
  • Você tem a estabilidade de estar empregado;
  • Você contribui para a previdência, FGTS e usufrui dos benefícios sociais,
  • Em termos concretos, as empresas de reforço escolar permitem que você inicie rapidamente sua atividade. Mesmo que o preço pago pelas famílias por suas aulas não corresponda ao valor do salário por hora que você recebe, é uma opção interessante para fugir das burocracias que você tem de assumir como profissional independente.

Agora, o status de professor particular em uma empresa de reforço escolar não possui apenas vantagens. Entre as desvantagens, citamos:

  • O fato de não poder determinar sua própria tarifa,
  • O risco de ser mal pago em relação à sua experiência, suas qualificações ou seu nível de ensino,
  • As perspectivas de evolução são limitadas ou inexistentes,
  • As restrições relacionadas ao deslocamento, nem sempre perto da sua casa,
  • Não é possível escolher o perfil de aluno que deseja ajudar,
  • As aulas geralmente são realizadas à noite ou nos finais de semana.

As empresas de reforço pagam mais do que o trabalho por conta própria?

Quer saber qual é a resposta para a pergunta “é melhor escolher uma empresa de reforço escolar ou ser autônomo para dar aulas particulares?

Pois bem, você vai se decepcionar. Isso só depende de você.

Se você acaba de começar esta profissão, as duas soluções são válidas. Na verdade, o preço para um aula específica de matemática, uma aula particular de língua portuguesa ou em qualquer outra disciplina da educação básica é cerca de 44 reais por hora.

Você pode gerenciar seus horários mais facilmente trabalhando em casa por própria conta.

No que diz respeito às empresas especializadas em aulas de reforço, a remuneração líquida é um pouco menor (entre 25 e 40 reais). Mas em uma empresa de reforço escolar, você não tem a independência do profissional autônomo.

Quais as vantagens de trabalhar como professor independente? Reforço escolar: independentemente da modalidade que seguir, saiba que você está entrando em um ramo de atividades nobre e gratificante – auxiliar crianças e adolescentes!

Dito isto, quando você começa e ainda não tem experiência, pode ser difícil encontrar seus primeiros clientes. Neste caso, para ganhar experiência em termos de metodologia de ensino, por que não começar com uma empresa de reforço escolar?

Em suma, mais do que apenas uma questão de quanto você ganha, pense no que você realmente deseja. Tudo também varia em função de seu perfil, de seus objetivos pessoais e profissionais: você prefere ingressar o mundo corporativo ou liderar seu próprio negócio?

Se você tem o espírito de empresário e algum conhecimento de gerenciamento de empresa, comece seu próprio negócio e procure seus primeiros clientes desde já. A longo prazo, você ganhará muito mais do que um professor em uma empresa.

Por outro lado, se você preferir as condições de trabalho de um assalariado, com um salário pago mensalmente, todos os benefícios sociais, comece desde já a procurar pelas empresas de reforço escolar que existem no mercado.

Como definir o preço das suas aulas de reforço escolar?

Não entre em pânico! No mercado das aulas particulares, você não precisa ser um especialista em economia para conseguir estabelecer um valor justo e rentável para suas aulas tão preciosas. Descubra nossas dicas para conseguir estabelecer o preço da sua hora aula, não importa qual a sua área de conhecimento de reforço escolar:

  • Passo 1: se interessar pelo mercado. Faça uma busca em sites especializados em reforço escolar como, por exemplo, o Superprof, e investigue qual o valor médio praticado pelos professores na sua área de conhecimento e na sua região geográfica.
  • Passo 2: saiba como valorizar seus diplomas e suas habilidades. Dependendo de seu histórico e de suas competências, você pode com certeza oferecer serviços adicionais que valorizam o seu preço. Quanto mais especializado for o serviço proposto, mais elevado será o valor de sua hora aula.
  • Passo 3: não pratique um valor muito baixo. Algumas pessoas oferecem aulas de graça, ou quase isso, pensando que é um bom jeito de começar. Mas além de desvalorizar o seu serviço, depois você terá problemas para sair deste espiral de preços baixos e, assim, nunca vai conseguir aumentar seu preço.
  • Passo 4: conheça todos os critérios não financeiros que podem pesar na balança. Faça uma reflexão sobre o seu custo de vida. Dependendo da sua situação pessoal, você certamente precisará de mais ou menos dinheiro.

Qual estatuto escolher para começar a dar aulas particulares?

Qual a melhor maneira de exercer sua atividade de reforço escolar? Uma das principais dúvidas quando você entra para o mundo das aulas particulares é: como formalizar a minha profissão? Nós temos todas as respostas!

Uma das opções possíveis para se tornar um professor independente é trabalhando como pessoa autônoma. Para se formalizar, você pode solicitar o RPA, ou seja, o Recibo de Pagamento Autônomo. É um documento que deve ser emitido pela fonte pagadora, ou seja, quem contratou os seus serviços, já que você que não está regido pelo sistema CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas. São recolhidos os impostos INSS, IRRF e ISS. É justamente essa a desvantagem da modalidade: os descontos acabam prejudicando sua renda líquida.

Outra opção para os professores que desejam se formalizar é trabalhar como assalariados de uma empresa especializada em reforço escolar ou línguas. Dessa maneira, você será contratado em regime CLT – Consolidação das Leis de Trabalho. A contratação por CLT garante uma série de benefícios para o empregado, como vale-transporte, vale-refeição, férias remuneradas de 30 dias, 13º salário, aviso prévio, FGTS, seguro desemprego, licença saúde (opcional), licença maternidade, licença paternidade, 15 dias de salário em caso de acidentes, entre outros benefícios.

Por fim, você pode criar a sua pequena ou micro empresa. Nossa sugestão sincera é que você faça isso! Do ponto de vista administrativo, é a opção mais prática e fácil. Caso você opte pelo estatuto do Microempreendedor Individual, mais conhecido como MEI, saiba que os custos são muito baixos e você pagará apenas o valor fixo mensal de R$ 51,85 (prestação de serviços) ou R$ 52,85 (comércio e serviços), que será destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. Com essas contribuições, o Microempreendedor Individual tem acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, entre outros. Lembre-se que o teto de rendimentos nesse caso é 60 mil reais anuais.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

2
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Louizy CostaDáurea do Socorro de Lima Recent comment authors
Mas recentes Mais antigos Mais populares
Dáurea do Socorro de Lima
Convidado
Dáurea do Socorro de Lima

Quero saber, por favor, como faço para conseguir aulas de reforço em escolas. Sou pedagoga formada há dois anos. Onde posso ir fazer inscrição. Muito agradecida.

Louizy Costa
Admin
Louizy Costa

Olá Dáurea,
segue o link: https://www.superprof.com.br/dar-aulas-particulares/

Boa sorte!