Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Ensinar em casa: qual valor cobrar como professor de reforço escolar?

De Fernanda, publicado dia 30/10/2017 Blog > Aulas particulares > Reforço escolar > Como definir o preço das suas aulas de reforço escolar?

Um professor é um especialista em transmitir conhecimento e informações, além de oferecer acompanhamento e orientação ao longo da vida escolar.

No entanto, quando o assunto é remuneração, salários e encargos sociais, a história se complica. Sobretudo no Brasil, país conhecido pela desvalorização dos profissionais da educação.

Mas não entre em pânico! No mercado das aulas particulares, você não precisa ser um especialista em economia para conseguir estabelecer um valor justo e rentável para suas aulas tão preciosas.

Para saber tudo sobre as atividades de reforço escolar e, o mais importante, para saber como definir um preço para o seu trabalho, leia nosso artigo.

1º passo: se interessar pelo mercado

Antes de tudo, é necessário conhecer bem o mercado no qual você vai atuar.

Por exemplo, se você quiser ensinar matemática ou alemão, pesquise os preços específicos em sua área do conhecimento.

Alguns critérios importantes para isso: sua localização, o nível de seu aluno (o preço não será o mesmo de uma aula particular para acadêmicos, como para um estudante de ensino fundamental ou médio), e também o conteúdo ensinado.

Precisa de orientação ou ajuda de casa para seus filhos? Quais os critérios para estabelecer o preço de uma aula de reforço escolar?

Na verdade, de acordo com nosso relatório anual de 2017, saiba que uma hora de aula de língua portuguesa e uma hora de reforço de matemática valem em média de 44 a 49 reais.

Agora se a sua área é língua estrangeira, saiba que uma hora de aula de espanhol ou de inglês custa cerca de 52 reais.

Assim, isso quer dizer o mercado de aula particular atualmente valoriza mais os especialistas em línguas estrangeiras do que as disciplinas escolares fundamentais como português e matemática. Isso não significa que uma área do conhecimento seja menos importante do que a outra, longe disso. Ainda mais em tempos de polêmicas em torno da definição da Base Nacional Comum Curricular. Mas é o funcionamento do mercado.

Descubra também como declarar sua renda como professor de reforço escolar

Passo 2: saiba como valorizar seus diplomas e suas habilidades

Segundo passo para saber estabelecer um valor justo: conheça o valor de mercado do seu diplomas e de suas habilidades.

Com isso, queremos dizer que um jovem consultor pedagógico de reforço escolar tem mais dificuldade de encontrar alunos se praticar um preço superior à média.

Por outro lado, um professor com anos de experiência pode aumentar seu preço com mais facilidade e confiança, especialmente em aulas particulares no nível de ensino fundamental e médio.

Dependendo de suas habilidades, você pode com certeza oferecer serviços adicionais que vão valorizar o seu preço.

Por exemplo: você pode se especializar em transtorno de aprendizagem, ou então implementar uma metodologia revolucionária ou uma pedagogia que ajude os alunos a passarem em exames como o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio ou o vestibular. Existem educadores especializados em psicologia que oferecem serviços para reestabelecer a autoconfiança em crianças com dificuldades de aprendizagem.

Quanto mais especializado for o serviço proposto, mais elevado será o valor de sua hora aula.

Na realidade, quanto mais raras forem as habilidades e mais experiência você tiver na profissão enquanto consultor pedagógico, mais valor você terá no mercado.

Você é um bom pedagogo? Dê o seu conhecimento a um preço justo. Saiba como valorizar sua formação e sua experiência!

Passo 3: não pratique um valor muito baixo

Mais especificamente: já que estamos falando de preço, tenha cuidado para não se desvalorizar demais, sobretudo quando você estiver entrando no mercado. Algumas pessoas oferecem aulas de graça, ou quase isso, pensando que é um bom jeito de começar.

Esta é uma ideia muito ruim por 2 motivos:

  • Em primeiro lugar: não legitima as suas habilidades de ensino.
  • Em segundo lugar: você terá problemas para sair deste espiral de preços baixos e, assim, nunca vai conseguir aumentar seu preço.

Então, se você acaba de começar a trabalhar como autônomo (provavelmente é o motivo que o trouxe aqui), é muito importante saber exatamente o preço mínimo, abaixo do qual você não pode praticar.

Por quê?

Para evitar que você se esgote mentalmente e fisicamente.

Muitas vezes vemos jovens empresários em princípio de carreira e que são otimistas demais.

E muitas vezes eles acabam completamente frustrados com o trabalho independente e autônomo. Trabalhar como freelancer ou ter sua própria empresa nem sempre é fácil como imaginamos.

Portanto, antes de ingressar no mercado de reforço escolar, é importante conhecer os encargos e a quantidade de impostos relacionados ao seu negócio.

Na nossa opinião, este é um passo crucial para iniciar com total tranquilidade.

Uma vez resolvida todas as suas dúvidas financeiras e sobre as possibilidades de formalização como trabalhador independente, você pode se concentrar completamente na resolução das dificuldades escolares do seu aluno e assim lhe oferecer um excelente reforço escolar em português ou em qualquer outra disciplina de sua especialidade.

Se você for um profissional de qualidade, graças ao boca a boca, você vai encontrar seus clientes com bastante facilidade.

Etapa 4: professor particular por conta própria ou contratado em escola?

Depois de identificar seus recursos internos, é hora de avançar para implementar sua metodologia contra as dificuldades de aprendizagem para alunos de todos os níveis.

Para isso, você tem duas opções: ser professor particular ou ser contratado em uma organização ou instituição especializada.

Ambas são boas escolhas porque cada modalidade tem seus prós e seus contras.

O professor particular

No que diz respeito ao trabalho por conta própria, você ganha liberdade e, acima de tudo, pode definir o preço que quiser para suas aulas – claro, dentro da faixa de valor praticada no mercado.

Sem mencionar a possibilidade de gerenciar sua agenda conforme desejar.

Mas o assunto que nos interessa aqui é: como estabelecer o seu próprio preço? Boa notícia: você é totalmente livre para fazer o que quiser. No entanto, saiba que você está num mercado altamente concorrido e que não pode sair cobrando preços absurdos em relação aos seus companheiros de trabalho. Sobretudo no começo de sua carreira.

Por isso, é fundamental fazer uma pesquisa de mercado (em especial os valores praticados pelos professores da mesma disciplina) e identificar assim a faixa de preço cobrada – mínimo e máximo. Dentro desse intervalo, faça um cálculo de preço levando em conta: o mínimo necessário para seu custo de vida, sua formação e sua experiência.

Professor contratado em escola

Hoje em dia você encontra uma infinidade de escolas e instituições especializadas em reforço escolar. Sobretudo na modalidade online, existem muitos portais na internet que oferecem esse serviço dentro e fora do período letivo.

De fato, o reforço escolar on-line está se tornando cada vez mais importante. Mas qual organização paga mais?

Como exemplo ilustrativo, podemos citar o Reforço Escolar oferecido pelo portal Terra, o reforço escolar gratuito oferecido pelo próprio MEC – Ministério da Educação, ou então o portal Aprendizado Online.

A vantagem de trabalhar nessas empresas especializadas em auxílio no desempenho escolar é a possibilidade de praticar sua profissão, independentemente da sua experiência, e não precisar buscar por alunos particulares.

Na verdade, esse tipo de empresa recruta profissionais ao longo de todo o ano letivo (mesmo durante as férias escolares em alguns casos).

Então, se você está procurando uma vaga de professor particular, há muita opção no mercado.

Mas saiba que os preços são geralmente estabelecidos pelas empresas; você não pode exigir um determinado valor por sua hora aula.

É você que vai avaliar se a proposta é justa e se ela atende às suas necessidades pessoais e financeiras.

Em todos os casos, o valor da aula também varia em função do nível do aluno – esteja ele no ensino fundamental, ensino médio ou ensino superior.

Seu salário não será o mesmo se você der aulas de apoio universitário, ou se tiver alunos que estão se preparando para prestar o vestibular ou o Enem.

E você, já decidiu como formalizar a sua atividade de professor de reforço escolar?

Descubra onde praticar a atividade de reforço escolar. Qual é o melhor estatuto para se trabalhar como professor de reforço escolar? Qual é o mais rentável?

Passo 5: conheça todos os critérios não financeiros que podem pesar na balança

Pode até parecer estranho: mas para definir o valor da sua hora aula, você também precisa levar em conta em critérios não financeiros.

Para ser mais específico: dependendo da sua situação pessoal, você certamente precisará de mais ou menos dinheiro.

Por exemplo, um estudante que entra no mercado de trabalho e ainda mora com seus pais vai precisar de menos dinheiro do que um professor com filhos dependentes.

Então suas necessidades não são as mesmas. E seu preço tampouco.

É claro que um universitário pode dar aulas de física ou de línguas para alunos do ensino médio que procuram por reforço escolar.

Por outro lado, uma pessoa com experiência que cobre um valor baixo para dar aulas de francês ou de matemática é uma situação mais rara.

Além disso, se você mora em Brasília, São Paulo ou Rio de Janeiro, seu custo de vida certamente não será o mesmo que se morar em cidades menores ou no interior do país. Você, portanto, pode cobrar mais ou menos em função da sua localização geográfica, sua situação pessoal e familiar.

Se tornar um professor particular: isso é o sonho de muitas pessoas que não querem entrar no sistema de Educação Nacional ou não fizeram uma formação específica para ingressar no sistema público ou particular de ensino.

Se você está preocupado com o desempenho escolar de crianças e jovens brasileiros e quer desenvolver métodos de ensino e exercícios interativos que os ajudem a progredir, aqui vai nossa dica: não perca mais tempo e entre para esse mercado já!

Agora que você já tem todas as dicas para definir o valor da sua aula, você pode começar sem medo.

Não se esqueça de fazer uma boa pesquisa de mercado para descobrir quais são os preços praticados atualmente. Boa sorte!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 3 votos)
Loading...

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
José HenriqueFabiana Recent comment authors
Mas recentes Mais antigos Mais populares
Fabiana
Convidado
Fabiana

Estou ingressando agora na faculdade de pedagogia porém coloquei uma faixa p dar aulas de reforço escolar e até agora nada vieram perguntaram e não voltaram eu coloquei p valor de 70,00 moro no RJ e vou dar aulas de alfabetização ao 7 ano.

José Henrique
Convidado
José Henrique

Bom dia, pessoal!