Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como conjugar verbos em espanhol?

De Marcia, publicado dia 19/02/2019 Blog > Idiomas > Espanhol > Tudo sobre a conjugação espanhola

“A condicional é a mais bela conjugação do mundo, e evidentemente, a mais confortável.” Paule St Onge.

Para aprender a conjugação espanhola, é preciso ser tão rigoroso quanto meticuloso: entre outras coisas, será preciso memorizar as regras para cada tempo e as irregularidades.

Por essa razão, muitos estudantes escolhem a Espanha (ou algum país da América Latina) para estudar o idioma “direto na fonte”.

Aqui estão as nossas dicas para dominar os modos e tempos da conjugação espanhola: do indicativo ao condicional, no subjuntivo e imperativo.

Quais são os tempos usados ​​em espanhol?

Os dois verbos espanhóis mais usados, são “ser” e “estar”, assim como acontece em português. Um ou outro é usado de acordo com o contexto da sentença.

O modo indicativo

Na língua espanhola, os  tempos de conjugação mais comuns são, em primeiro lugar, os indicativos:

  • O presente indicativo;
  • O passado simples;
  • O passado imperfeito;
  • O futuro simples.

Nas aulas de espanhol, normalmente começamos pelo presente do indicativo e o futuro que são mais fáceis de aprender. Mas por quê?

Porque assim que aprendemos os três grupos verbais (primeiro grupo: verbos terminados em -AR, segundo grupo: verbos terminados em -ER, terceiro grupo: verbos terminados em -IR), podemos aprender o final da conjugação no presente e aplicá-lo para cada verbo .

Por exemplo:

  • Verbos em AR: o, as, a, amos, áis, an;
  • Verbos em ER: o, es, e, emos, éis, en;
  • Verbos em RI: o, es, e, imos, ís, en.

No futuro, basta escrever ou pronunciar um verbo no infinitivo (hablar, conocer, llamarse, coger, hacer, haber, poner, salir, etc.) e adicionar a terminação do futuro (é, ás, á, emos, éis, án).

Muitas ações resultam em verbos conjugados no passado: o passado imperfeito, o passado simples, o passado composto e o passado mais-que-perfeito.

Para expressar a repetição e a continuidade de uma ação desdobrada no passado, a língua hispânica utilizará o indicativo imperfeito. Relativamente fácil de conjugar também, ele é formado pelo infinitivo de um verbo mais sua terminação:

  • Primeiro grupo: aba, abas, aba, ábamos, abais, aban;
  • Segundo grupo: ía, ías, ía, íamos, íais, ían.

Nos exercícios de fixação de espanhol,  veremos que o passado simples é muito mais utilizado que o passado composto. Em outros idiomas, como o francês, ocorre o oposto.

 

Tempos verbais em espanhol Uma das partes que pode ser considerada mais difícil da língua espanhola é a variedade de tempos verbais.

 

Aqui, novamente, a escolha de um ou outro varia de acordo com o contexto: para o passado composto (conjugado por haber + particípio passado), ele é usado se a ação ainda tiver ligações com o presente enquanto no passado simples, ela está completamente distante.

Mais um ponto de atenção são as irregularidades: declinação e ditongo estão presentes em uma lista de verbos que você precisará aprender.

O modo subjuntivo

À medida que avança nos estudos, você vai perceber que no vocabulário espanhol o presente do subjuntivo e o imperfeito do subjuntivo estão entre os tempos mais utilizados.

“De fato, é o famoso modo de expressar a inveja, o desejo, a condição, a hipótese que ainda não se realizou ou ainda, a dependência, a dúvida, o dever, um conselho ou mesmo um pedido.”

Como regra geral, o presente do subjuntivo é construído com o radical da primeira pessoa do singular do presente do indicativo e a terminação do verbo.

Qualquer aluno pode se familiarizar com os tempos condicionais e imperativos. Para isso será necessário dedicar-se aos estudos – existem algumas ferramentas online gratuitas para auxiliá-lo nisso.

Os verbos espanhóis mais comuns

Para aprender a conjugar o verbo espanhol, uma regra essencial deve aplicar-se a todo aluno que recebe o seu professor particular em casa: foque no essencial, isto é, nos verbos mais comuns.

É impossível tentar assimilar todos os verbos de uma só vez. Será necessário estudar aos poucos, e ir revisando, de modo a ativar a sua memória a cada dia.

Começaremos aprendendo os seguintes verbos: ser, estar, haber, tener e deber.

Há uma infinidade de aulas de espanhol e exercícios disponíveis on-line para ajudar o estudante a assimilá-los.

Recomenda-se fazer uma lista de verbos irregulares, onde esses cinco exemplos são encontrados, e depois revisá-los várias vezes por semana.

“Entre as aulas de música, é melhor fazer meia hora de piano por dia do que três horas antes de sua aula semanal. Para exercícios de conjugação, vale a mesma regra.”

Também, uma aprendizagem gradual consiste em aumentar o seu vocabulário com verbos reflexivos:  llamarse, levantarse, despertarse, acordarse, ducharse, lavarse, dormirse, vestirse, encontrarse.

Depois, basta adicionar o pronome específico a cada pessoa para conseguir a conjugação adequada. Por exemplo, para conjugar o verbo encontrarse no presente do indicativo, escreve-se:  me encuentro, te encuentras, se encuentra, nos encontramos, os encontráis, se encuentran.

Note que o verbo “haber” ocupa o lugar de auxiliar na língua espanhola. É conjugado no presente da seguinte forma: he, has, ha, hemos, habéis, han.

O que percebemos? Aqui temos verbos irregulares com ditongos e terminações variáveis.

Para ir além, temos uma lista dos  verbos espanhóis mais comuns, de A a Z. Seguem alguns:

  • Abrir;
  • Andar;
  • Beber;
  • Buscar;
  • Cerrar;
  • Caer;
  • Cambiar;
  • Cantar;
  • Coger;
  • Cocer;
  • Conocer;
  • Comer;
  • Creer;
  • Dar;
  • Deber;
  • Decir;
  • Dormir;
  • Elegir;
  • Escribir;
  • Hacer;
  • Haber;
  • Ir;
  • Llegar;
  • Llamar;
  • Necessitar;
  • Oir;
  • Pensar;
  • Poder;
  • Saber;
  • Salir;
  • Seguir;
  • Sentir;
  • Trabajar;
  • Vivir;
  • Volver.

Aprender espanhol na Espanha ou mergulhar em imersão linguística em um dos países latino-americanos de língua espanhola será muito mais eficaz do que fazer exercícios sem sair do Brasil: assim você pode rever as regras gramaticais e, simultaneamente, aprender todos os tempos, enquanto enriquece sua cultura geral!

Um pouco a cada dia O seu cérebro não é uma máquina. Portanto, aprender verbos espanhóis demanda estudos e dedicação.

Outra dica: em uma folha em branco, escreva todos os verbos que você lembrar e tente conjugá-lo em todas as pessoas e tempos.

Como aprender verbos irregulares espanhóis?

Aprender uma língua exige dominar o seu sistema gramatical, a conjugação verbal, as regras ortográficas e praticar – às vezes incansavelmente – exercícios que abordem a aplicabilidade desses conceitos.

O ideal é aprender espanhol enquanto você ainda está no Ensino Médio. Dessa forma, dependendo da profissão escolhida para cursar na universidade, você poderá ter ainda mais oportunidades no mercado de trabalho.

E existem inúmeras listas de verbos irregulares em espanhol para ajudá-lo a diferenciá-los dos regulares.

Nosso conselho n ° 1 : aprender pouco a pouco, de maneira regular e hierarquizada. A ação consistiria em aprender os verbos aplicados a frases simples do dia a dia.

Nossa dica nº 2 : descrever situações da vida cotidiana. No lugar de decorar tabelas e mais tabelas de conjugação, pode-se otimizar sua aprendizagem de espanhol com frases curtas.

  • Pienso que obtendré mis examenes – Acho que vou fazer meus exames;
  • Tengo que trabajar mucho para mejorar mis notas – Tenho que trabalhar muito para melhorar minhas notas;
  • Si tuviera dinero, iría en América Latina –  Se eu tivesse dinheiro, iria para a América Latina.
  • ¡Claro! Conozco este hombre, ¡era mi vecino el año pasado!  – Claro! Eu conheço esse homem, ele foi meu vizinho no ano passado!

Pode-se, portanto, construir um estoque de frases simples com verbos conjugados em todos os tempos e para todas as pessoas. Existem inúmeras possibilidades de frases, mas o principal é memorizar os grupos verbais, e não as frases em si.

Para ir mais longe, também recomendamos incorporar alguns superlativos – absolutos e relativos.  Em espanhol, há processos gramaticais que expressam a qualidade ao mais alto nível:  muy  + adjetivo + sufixo adjetivo ísimo, ísima, ísimos, ísimas + artigo + adjetivo comparativo (el más / menos).

Aviso: certifique-se de que a ortografia está correta, porque um acento mal colocado pode mudar completamente o sentido da oração!

Procurando por um site de conjugação em espanhol?

A Espanha e seus símbolos Alguns sites se especializam em verbos e cultura espanhola.

Existem sites que listam todos os tempos verbais em um único clique, portanto, são o tipo de ferramenta ideal para checar um verbo do qual você não tem certeza da terminação.

Quando alguém deseja estudar a língua hispânica e seus verbos irregulares, deve-se verificar a ortografia e os ditongos.

Muitas vezes, o “e” torna-se “ie” ou o “o” torna-se “ue”, o “c” torna-se “zc” ou o “i” torna-se “y” em algumas pessoas do singular ou plural.

Há verbos irregulares que recebem ditongo –  “e” -> “ue”:

  • Acertar, adquirir, apretar;
  • Empezar, enterrar, encender, entender;
  • Pensar, Plegar, perder, preferir.

Quando o “e” se torna “i”:

  • Colegir, conseguir, corregir;
  • Pedir, perseguir;
  • Seguir, sonreír, soñar;
  • Vestirse.

Ou quando o “c” se transforma em “zc”:

  • Acaecer, acontecer;
  • Crecer, conducir;
  • Embellecer, enriquecer;
  • Nacer.

Quer uma última dica: o site Easy espanhol oferece algumas opções para você rever e aprender novos conceitos.

Tome aulas para melhorar sua conjugação em espanhol

No Brasil, não é muito comum aprendermos efetivamente o espanhol na escola convencional. Por essa razão, tantas pessoas recorrem a cursos específicos no idioma. Entretanto, podemos dizer que, entre todas as línguas vivas, o espanhol ainda tem a sua nobreza nas escolas.

Muitos brasileiros estudam (às vezes com professores particulares em suas próprias casas) para submeter-se a exames para obter certificação oficial como o DELE (Diploma Espanhol como Língua Estrangeira).

No Superprof, nossos professores de espanhol também podem ajudar seus alunos a avançar rapidamente em conjugação verbal através de curso de espanhol online ou presencial.

  • Revisão de verbos irregulares;
  • Revisão de tempos (indicativo imperfeito, futuro simples, passado perfeito, passado simples, particípio passado e passado composto, presente do subjuntivo e imperfeito do subjuntivo, condicional, imperativo, etc.);
  • Trabalho na concordância dos tempos;
  • Percepção dos falsos cognatos;
  • Ampliação de vocabulário;
  • Superação de irregularidades gramaticais.

Outra alternativa é ter aulas no Instituto Cervantes, considerada uma das mais conceituadas escolas do idioma no Brasil.

Muitas vezes, aprender espanhol com um nativo, ou mesmo um professor mais experiente é tudo o que você precisa para conquistar os avanços desejados no idioma.

Língua espanhola direto da fonte Estudar espanhol com um nativo pode ser o melhor caminho para aprender o idioma.

E então, o que está esperando para dar o seu primeiro passo rumo aos estudos de espanhol? Acesse a nossa plataforma e encontre as melhores aulas de espanhol.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar