Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Entenda melhor os principais fundamentos do Yoga mais popular do mundo

De Myla, publicado dia 15/10/2019 Blog > Esporte > Yoga > Quais são os princípios do Hatha Ioga?

Um número cada vez mais crescente de pessoas ao redor do mundo vem se interessando pela milenar disciplina do Yoga. No entanto, o universo do Yoga é um campo tão abrangente que podemos, de início, nos perder em meio a tantas modalidades e linhagens yoguis.

Entre as diferentes modalidades dessa prática, podemos encontrar o Hatha Yoga, sistema de Yoga, segundo muitos, introduzido pelo Yogui Swatmarama, nos idos do século 15 na Índia.

Atualmente esse sistema de Yoga é o mais popular do mundo e também o mais fácil de ser praticado, já que se adapta a todo tipo de pessoa e a qualquer idade.

Se você sempre quis praticar Hatha Yoga ou saber mais a respeito, puxe uma cadeira, sente-se e tome um chá conosco: esse artigo é para você!

A prática do Hatha Yoga integra posturas psicofísicas (asanas), exercícios de respiração (pranayamas), meditação, concentração e relaxamento (dhyana e dharana).

As origens do Hatha Yoga

O Hatha Yoga prioriza o corpo físico, que é o suporte para a existência da alma e sua atividade. A pureza da mente é impossível sem a pureza do corpo no qual ela funciona e pelo qual é afetada. – Swami Vishnudevanananda

Os textos mais antigos associados à prática do Hatha Yoga provêm do século XI, em meio a um contexto tântrico budista. Neles, o foco era a prática de mudras, gestos simbólicos ou ritualísticos, dentro de um sistema específico, visando despertar a energia Kundalini através dos chakras e canais energéticos.

Já a partir do século XX, o desenvolvimento do Hatha Yoga tem sido mais focado nos asanas, as famosas posturas psicofísicas, e tem se popularizado enormemente no Ocidente como uma prática de atividade física. Muitas pessoas consideram essa forma mais moderna do sistema de Hatha Yoga, simplesmente como Yoga.

A expressão Hatha Yoga pode ser traduzida como “Ha“, que em sânscrito significa Sol e “Tha“, Lua. Pode-se atribuir a esse significado a busca do equilíbrio entre as forças solares e lunares, ou melhor, entre as energias masculinas e femininas, como objetivo último dessa prática.

Para o estudioso Georg Feuerstein, essa modalidade de Yoga ou o “Yoga vigoroso” objetiva transcender a nossa consciência egóica, empregando uma tecnologia psicoespiritual através do desenvolvimento do potencial do corpo, para que esse seja capaz de suportar a força e o peso da percepção transcendente.

Em outras palavras, o Hatha Yoga parece unir uma concepção tântrica do corpo como templo da divindade com a visão de que tudo o que existe é a expressão do Ser Último, ao mesmo tempo criador e agente material da Criação.

Nesse sentido, os praticantes de Hatha Yoga são influenciados pela importância das purificações, levando-se em consideração também os seus aspectos sutis, como o despertar da energia potencial (Kundalini), a absorção da atenção na realidade transcendental (Laya) e a Iluminação (Samadhi).

Bem, trocando em miúdos, assim como as demais modalidades e linhagens de Yoga, o Hatha Yoga visa transcender a consciência, e a metodologia utilizada para tal embasa-se no fortalecimento do corpo físico. Seus praticantes acreditam que o corpo deve estar bem preparado e trabalhado para suportar a força/peso da elevação espiritual.

Portanto, deve-se praticar os asanas com consciência e foco nesses objetivos, respeitando-se, sempre, os limites do corpo e buscando alcançar o relaxamento.

Dito isso, você já pensou, realmente, em fazer aulas de Yoga para iniciantes? Ou em qualquer outro nível? Se já e ainda não sabe por onde começar, a nossa comunidade Superprof é um bom caminho!

Nela você encontra, de forma rápida e segura, professores experientes de Yoga das mais diversas modalidades e pode dar início a seu curso de Yoga, e até mesmo às aulas de Yoga para iniciantes, Yoga em casa ou aulas de Yoga online! Teste e veja os resultados!

E que tal você conferir dicas sobre o Bikram Yoga, também conhecido como Hot Yoga? Ficou curioso?

Asana é uma palavra em sânscrito já incorporada à língua portuguesa significando cada uma das posturas psicofísicas do sistema do Yoga.

As especificidades do Hatha Yoga

Já sabemos agora que o Hatha Yoga embasa-se muito no fortalecimento do corpo físico e assim o faz através dos asanas, cujo repertório de posturas psicofísicas pode vir a ser bastante diversificado.

Os asanas são diferentes posturas criadas com o objetivo de melhorar a saúde e remover ou evitar o desenvolvimento de doenças no corpo físico, energético e sutil, já que os mesmos trabalham também o prana, a energia sutil distribuída pelo corpo humano.

De origem no sânscrito, a palavra asana significa “sentar” e, superficialmente, se refere à postura adquirida pelo corpo durante sua execução. Além disso, “sentar” também assume um outro significado em relação à posição do nosso corpo e a divindade.

“Sentar” os nossos pensamentos e a nossa mente também pode se aplicar a esse caso, já que os asanas foram criados para atingir um estado mental mais calmo, facilitando se atingir estados meditativos.

Em resumo, os estudiosos dizem que, por meio da prática frequente e disciplinada dos asanas, é possível desenvolver flexibilidade, força de vontade e concentração e, em decorrência, essa atividade contribui para atingir estágios avançados de meditação.

Já em relação ao pranayama, a disciplina do controle da respiração, muito também pode ser dito e experimentado. Em sua origem também no sânscrito, prana significa “energia vital” e ayama, “controle ou disciplina”.

Portanto, podemos dizer que pranayama é a ciência do controle da respiração e um dos pilares fundamentais do Hatha Yoga, assim como o de muitas modalidades de Yoga.

Confira ainda dicas a respeito dos fundamentos do Vinyasa Yoga!

O pranayama, o controle consciente da respiração, aliado aos asanas, as famosas posturas psicofísicas, formam um ótimo alicerce para a prática constante do Yoga.

É bom lembrar que os yoguis mais antigos já diziam que o segredo para controlar a mente é observar e realizar o controle da respiração. Nesse sentido, a prática constante do pranayama oferece inúmeros benefícios à saúde e vários deles podem ser observados em certos exercícios específicos.

Em outras palavras, esses exercícios de respiração realizados durante a prática de Yoga acalmam e revitalizam a mente. E assim o fazem porque expandem o prana, a nossa bioenergia, pelo corpo através de movimentos respiratórios conscientes e estruturados.

Essa prática diretamente diminui o estresse, as crises de ansiedade, promovendo um alto estado de relaxamento através do corpo. Ela também auxilia na perda de peso, já que contribui para uma melhor clareza mental, nos auxiliando nas escolhas por refeições de melhor qualidade.

Outro benefício do pranayama facilmente observável é a melhora no sistema linfático, que pode vir a acumular toxinas, trazendo sensação de inchaço e dificultando o funcionamento do sistema imunológico. Nesse sentido, os asanas e pranayamas promovem a movimentação dos órgãos e ativam o sistema linfático, ao drená-lo delicadamente, desintoxicando-0.

E aí, você também gostaria de saber mais a respeito das modalidades básicas do Yoga?

Como o Hatha Yoga integra corpo e mente

Bom, a prática do Yoga começa a fazer muito mais sentido quando conhecemos melhor os estilos e as origens das escolas disponíveis de Hatha Yoga, sobre os quais iremos comentar em seguida. Portanto, como uma prática de desenvolvimento interno pessoal e espiritual, o Yoga com o qual você melhor se identificar será aquele estilo ou escola onde você certamente se sentirá em casa! E, assim, terá melhores chances de avançar e progredir na atividade.

Como já dissemos, o Hatha Yoga visa o equilíbrio entre as forças solar e lunar, ou seja, entre a energia masculina e feminina, respectivamente. E uma das formas de se atingir isso é através da união entre mente e alma.

Basicamente, uma das características mais importantes do Hatha Yoga é a plena atenção na ação. Isso pode parecer meio que papo transcendental new age, mas, de fato, quando focamos nossa atenção apenas na ação do momento, entramos em um contexto no qual, ao realizarmos o asana, devemos estar presentes em todas as fases: entrada, permanência e saída.

E, caso seja na prática de um pranayama, exercício respiratório, este deve ser realizado com inteira atenção na respiração, a cada inspirar e expirar.

Lembre-se que não existe uma linha ou escola de Hatha Yoga melhor ou pior. Existe, sim, a linha na qual você se sente realizado praticando – e é essa que você deve escolher!

Outro ponto é que o Hatha Yoga é uma linha muito centrada no trabalho corporal. Portanto, deve-se dedicar muita atenção ao correto alinhamento do corpo durante a realização do asana, a postura psicofísica.

Através desse alinhamento consciente do corpo e mente, padrões corporais são superados e deixados de lado. Quando há a quebra de um padrão corporal, quebram-se também padrões emocionais e comportamentais. E por meio dessa progressão e plena atenção a cada ação, a prática vai alinhando aos poucos, mas progressivamente, mente, corpo e espírito.

É considerado que a gradual quebra desses padrões ocorre porque quando o corpo físico alinha-se com precisão, a nossa respiração permanece alinhada com a mesma precisão, resultando no equilíbrio de nossa mente, nossas emoções e nossos sentimentos.

Nesse sentido, à medida que o praticante progride na atividade, naturalmente ele se torna consciente de como a respiração, a mente e os sentidos devem ser afinados para alinhar o corpo.

Em outras palavras, o propósito é o de executar o asana com o máximo de atenção, inteligência e amor. Cultive a inteligência da sua mente e a expanda até seu coração e deixe que a união dos dois guie você. Você não irá se arrepender!

Conheça os estilos e origens das escolas de Hatha Yoga

Repetimos, lembre que não existe uma linha melhor ou pior e, sim, a linha na qual você se sente bem e realizado ao praticá-la. Talvez você possa passar por algumas poucas linhas ou escolas antes de encontrar, de fato, uma através da qual sua prática se fundamente e evolua. Note que todas essas fases fazem parte de um processo maior, ainda mais quando se trata de se auto trabalhar.

Observe, também, que a prática do Yoga é uma atividade física e que, portanto, você deve consultar seu médico de confiança. Passar por um check-up antes de iniciar a atividade também é uma garantia a mais de que você está apto a praticá-la.

Anusura Yoga

Criada em 1997 pelo norte-americano John Friend, significa fluir com graça ou seguir o coração. Une a filosofia tântrica com os princípios de meditação e alinhamento postural. Em outras palavras, o Anusura Yoga foca na busca por harmonia e alegria, integrando todo o processo ao fluxo natural da vida.

Ashtanga Vinyasa Yoga

Asth, em sânscrito, significa oito, portanto trata-se do caminho de oito passos edificado pelo sábio Patanjali. Um dos sistemas mais antigos e tradicionais de Yoga, originando-se fos textos ancestrais Yoga Korunta, de Vamana Rishi.

O que o torna diferente das demais modalidades é que possui uma sequência fixa de movimentos que deve se executada de forma bastante dinâmica. Nessa prárica, portanto, os asanas são executados em sincronia com uma forte respiração. Esse Yoga foi desenvolvido por Sri Krishnamacharya e disseminou-se no início do século através do trabalho de Sri K. Patabhi.

A modalidade Ashtanga Vinyasa Yoga é uma das mais tradicionais e antigas do universo do Yoga. Acredita-se que tem sua origem em textos ancestrais como Yoga Koruna, de Vamana Rishi.

Bikram Yoga ou Hot Yoga

Essa modalidade foca nos benefícios de se praticar Yoga a temperaturas mais elevadas. Consiste em uma série de 26 asanas e dois pranayamas específicos, realizados durante 90 minutos em uma sala aquecida a 40 graus. Criada recentemente, em 1946, por Bikram Choudhury, com o objetivo de aquecer os músculos rapidamente e promover uma desintoxicação do corpo através do suor.

Yoga Integral

Criada em 1914 pelo mestre Sri Aurobindo, foca no autoaperfeiçoamento do ser em todas as esferas: física, emocional, mental e espiritual. Integra Hatha Yoga com demais ramos, como o Karma yoga (a prática de ação comunitária) e Bhakti Yoga (prática da devoção) e enfatiza a união com Deus.

Iyengar Yoga

Fundamenta-se sobretudo nos seguintes aspectos: alinhamento correto do asana, concentração nas ações internas e permanência. Criada por B.K.S. Iyengar em 1938, instrui e corrige com exímia precisão cada asana, objetivando desenvolver a consciência das diferentes partes do corpo e de incrementar o fluxo de energia por meio desse alinhamento.

Emprega alguns recursos como cintos, blocos, cadeiras e almofadas durante a prática que auxiliam o praticante a identificar e esclarecer os processos dos movimentos.

Power Yoga

Essa é uma modalidade que enfatiza os asanas que requerem força e resistência. Baseia-se nos estilos Iyengar e Patabhi Jois e sua criação está atribuída a Beryl Bender Birc. Foi este quem adaptou os estilos em que se baseia a uma prática vigorosa, encadeada por fluxos dinâmicos em sincronia com a respiração.

Viniyoga

Discípulo e filho de Krishnamacharya, T.K.V. Desikachar criou essa modalidade que foca nas necessidades individuais do praticante, oferecendo a este as ferramentas para realizar o processo de autodescoberta e transformação.

Você sabia que o Iyengar Yoga foca-se sobretudo no alinhamento correto do asana, na concentração nas ações internas e na permanência?

Vinyasa Yoga

É um ramo derivado do Ashtanga Vinyasa Yoga, com grande ênfase na sincronia do movimento com a respiração. Na realidade, as sequências dos asanas são fluidas e coordenadas com a respiração e as práticas podem variar entre vigorosas ou meditativas.

Sivananda Yoga

Criada por Swami Vishnudevananda, discípulo de Swami Sivananda, essa modalidade visa manter a vitalidade do corpo, diminuir as chances de doença e retardar o processo de deterioração. Podemos resumir a filosofia desse sistema em cinco princípios: respiração adequada (pranayamas), asanas, savasana (relaxamento), dieta vegetariana, pensamento positivo e meditação (Vedanta e dhyana).

O que difere essa modalidade das demais é o fato de que ela objetiva o desenvolvimento espiritual e foca na filosofia do Vedanta. Em outras palavras, além de recitar mantras, incorpora técnicas de todos os caminhos do Yoga: karma, bhakti, raja e jñana yoga. Foca em 12 asanas básicos e inclui um intenso pranayama.

Além das diferentes escolas e estilos, é bom lembrar que a prática do Hatha Yoga vai muito além da atividade física. Por meio da disciplina, dedicação e perseverança, o praticante começa a tomar melhor contato com seu mundo interno de emoções, pensamentos e sentimentos. E, através desse caminho, é possível iniciar um treinamento da mente que foca no entendimento de como ela funciona e influencia o restante do corpo.

Outro ponto muito benéfico dessa prática é que você pode aprender a evitar uma postura reativa às situações estressantes do cotidiano. De forma geral, todas as nossas ações, conscientes ou não, possuem origens registradas na nossa memória. Ao praticarmos o Yoga, temos a chance de identificar como nossos hábitos nocivos se iniciaram.

Nesse sentido, uma nova realidade se abre para nós mesmos, começamos a deixar de termos uma postura reativa à situações cotidianas e nos tornamos mais conscientes e agentes em nossas decisões de manter, melhorar ou abandonar o que vem nos fazendo mal e o que sentimos serem vícios ou traumas.

Já que nossos hábitos estão ligados a nossos sentimentos e emoções, e todo esse conjunto vincula-se e afeta o corpo, temos a oportunidade de nos tornarmos pessoas melhores, mais integradas e presentes no mundo, em nossas famílias e no trabalho.

Os efeitos do Hatha Yoga

Como dissemos, o Hatha Yoga enfatiza o corpo físico, aliando os asanas à concentração e meditação, através do trabalho conjunto com os pranayamas. Desse modo, essa prática vai muito além do fortalecimento e da elasticidade dos músculos.

Essa atividade, se trabalhada constantemente, contribui para equilibrar o corpo e a mente, além de proporcionar grande bem-estar. Já que o praticante começa a se conhecer melhor em todas as esferas. Começa um diálogo mais íntimo e preciso com sua própria mente e corpo e vai se familiarizando, aos poucos, com seus próprios padrões e pontos fracos.

E é essa proximidade íntima com o que antes estava não consciente no corpo que cria o campo para a aceitação e superação dos pontos fracos, traumas e padrões viciantes.

Aproveite e confira nossas dicas sobre o Ashtanga Yoga!

A prática frequente do Hatha Yoga traz vários benefícios para o praticante. Entre eles, o fortalecimento e alongamento da musculatura, a ampliação da consciência corporal, o equilíbrio dos chacras e a melhora da postura.

Alguns dos efeitos básicos da prática frequente do Hatha Yoga:

  1. Fortalece e alonga a musculatura: tanto os músculos internos quanto os externos se beneficiam bastante com a prática. Isso gera, como consequência, um ótimo bem-estar, energia e saúde para o seu dia a dia.
  2. Amplia a sua consciência corporal: por meio da prática, o aluno vai desenvolvendo o autoconhecimento e se familiarizando melhor com o seu próprio corpo e mente. O praticante começa a detectar alguns sinais mais evidentes de tensão muscular e se torna mais capacitado para controlar variadas situações de estresse ao longo do dia. Além disso, ele também passa a conhecer melhor os seus limites e evita lesões causadas pelo excesso de força.
  3. Promove o equilíbrio dos chacras: são os centros de energia vital, responsáveis por ligar, de forma sutil, o corpo ao espírito. Quando se encontram mais equilibrados, os chacras contribuem para integrar corpo, mente e espírito.
  4. Promove o estado de Mindfulness: o Hatha Yoga promove o foco e a concentração. Pensando nisso, o mindfulness ou “atenção plena” é uma  prática que auxilia no foco no momento presente, trazendo relaxamento à mente e ao corpo.
  5. Melhora a postura: a execução adequada dos asanas, aliada ao pranayama e à meditação promovem um efeito calmante e relaxante no conjunto mente, corpo e espírito.

Observe que a estrutura da aula de Hatha Yoga é de sequência lenta, espaçada e de permanência prolongada. Em uma aula para iniciantes, os pranayamas são realizados no início da mesma, seguidos pelos asanas básicos, praticados de forma isolada um do outro e se finaliza a aula com uma meditação ou algum exercício de relaxamento.

À medida em que o nível avança, o objetivo é uma permanência ainda maior, e os asanas se tornam mais complexos conforme o grau de flexibilidade, força e concentração do praticante vai aumentando gradativamente.

E aí, agora que você conhece um pouco mais sobre Hatha Yoga, que tal espichar o tapete de Yoga e começar a prática com alguns asanas básicos?

Você só terá a ganhar com isso!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de3,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...
avatar