Capital do samba, Rio de Janeiro é definitivamente a cidade brasileira que mais representa os ritmos brasileiros, atraindo dançarinos do país e do mundo inteiro. O Rio recebe muitos artistas dispostos a transmitir seus conhecimentos de dança. Mas não só do samba vive a cidade: do sapateado ao rock, passando pelo forró, country, balé, pela aula de zumba, de zouk e tango: seja qual for sua preferência musical, você vai inevitavelmente encontrar uma tutoria de bailado adaptada aos seus desejos!

Sessões pontuais, formação de bailarinos, curso intensivo ou workshops: as estruturas do Rio de Janeiro oferecem diferentes programas adaptados ao objetivo do aprendiz, seja ele iniciante ou não.

Em escolas, associações ou aulas particulares, você certamente vai encontrar seu curso ideal!

Descubra todos os lugares para aprender dancas na cidade maravilhosa...

Os melhores professores de Dança disponíveis
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1ª aula gratuita>

Por que fazer um curso de dança é importante?

Dança - e atividade física - deveriam ter o mesmo status nas escolas que matemática, ciências e linguagem. Isso porque ela pode até ajudar a aumentar as notas dos testes em outras matérias, diz Sir Ken Robinson no seu livro You, Your Child and School: Navigate Your Way to the Best Education, publicado em 2018. Robinson ainda deu uma palestra no famoso TED Talk sobre o assunto.

Dança é mais importante que matemática?

Procurando por uma aula de dança do ventre?

Menina dança em festa junina.
Mexer o esqueleto traz benefícios que vão além do corporal, seja para a bailaria ou para quem se dedica a estilos de rua.

Em 2016, ele foi convidado para dar a palestra na qual decidiu falar sobre o papel da dança nas escolas. Antes da palestra, ele tuitou: “Por que a dança é tão importante quanto a matemática na educação”. Ele obteve muitas respostas positivas e várias outras incrédulas. De acordo com Robinson, um tweet disse: "Não vai ser uma das palestras mais curtas de todos os tempos?" Outro disse categoricamente: "Ken, a dança não é tão importante quanto a matemática". Uma pessoa tuitou: “E daí? Os telefones são mais importantes do que bananas. As formigas não são tão importantes quanto os patos de banheiro. Os clipes de papel são mais importantes do que os cotovelos.” (sim, essa foi uma das respostas recebidas!)

Algumas respostas foram mais pertinentes: “É mesmo? Importante para o quê e para quem? A propósito, sou professor de matemática. ”

Robinson não estava argumentando contra a matemática, pois ela é uma parte indispensável da grande aventura criativa da mente humana. Além do mais, ela está intimamente envolvida com a dinâmica da dança. Em vez disso, este é um argumento para a equidade na educação de toda a criança. Na verdade, ele falava sobre a igual importância da dança com as outras artes, línguas, matemática, ciências e humanidades na educação geral de cada criança.

A dança como ferramenta de restauração

A dança pode ajudar a restaurar a alegria e a estabilidade em vidas conturbadas e aliviar as tensões nas escolas que são interrompidas pela violência e intimidação.

O que é dança?

É a expressão física por meio do movimento e ritmo de relacionamentos, sentimentos e ideias. Ninguém inventou a dança. Está no coração de cada cultura ao longo da história; a dança faz parte do pulso da humanidade. Abrange vários gêneros, estilos e tradições e está em constante evolução. Suas funções variam de recreativas a sagradas e cobrem todas as formas de propósito social.

Grupo de crianças em aula de dança.
Tanto o exercícios quanto a socialização são importantes na hora da educação. Quanto mais expressões artísticas ao alcance dos pupilos, melhor!

A dança é parte essencial da existência e da educação

Algumas pessoas entenderam há muito tempo que a dança é uma parte essencial da existência e da educação.

No livro Dance Education around the World: Perspectives on Dance, Young People and Change, as pesquisadoras Charlotte Svendler Nielsen e Stephanie Burridge reúnem estudos recentes sobre o valor da dança em todos os tipos de ambientes:

  • da Finlândia à África do Sul,
  • de Gana a Taiwan,
  • de Nova Zelândia para a América.

O baixo status da dança nas escolas é derivado em parte do alto status do trabalho acadêmico convencional, que associa a inteligência principalmente ao raciocínio verbal e matemático.

Os estudos coletados por Nielsen e Burridge exploram como uma compreensão mais profunda da dança desafia os conceitos padrão de inteligência e realização, e mostram o poder transformador do movimento para pessoas de todas as idades e origens.

Várias companhias de dança profissional oferecem programas para escolas. Usando a dança, elas visam melhorar as relações sociais, especialmente entre os gêneros, e enriquecer a cultura das escolas, cultivando a colaboração, respeito e compaixão.

Em um trecho da reprodução de seu livro no blog do TED Talk dedicado a educação, Robinson fala sobre a experiência vivida por uma professora:

Toni Walker, ex-diretora da Lehigh Elementary School na Flórida:, compartilha essa história de trabalhar com salas de aula de dança. “Quando essa jovem veio pela primeira vez a Lehigh, o arquivo sobre ela provavelmente tinha cinco centímetros de espessura”, lembra Walker. “Ela sentiu que precisava provar a si mesma e garantir que todos soubessem que ela era forte e lutaria.” A menina não queria participar do programa de dança de salão... mas a participação não era opcional. Logo, ela descobriu que tinha uma habilidade natural. “Na lição seguinte, ela teve uma atitude um pouco diferente e não tivemos que brigar com ela para dançar”, lembra Walker. "Ela acabou de entrar na fila."

Na terceira e quarta aulas, diz Walker, a aluna se transformou: “Ela se comporta de maneira diferente; ela fala de maneira diferente; ela é gentil; ela é respeitosa; ela não teve um [aviso disciplinar], nenhum. Sua mãe não pode acreditar no que vê. É incrível. Surpreendente. O programa é muito maior do que as pessoas entendem.”

Crianças brincam de roda.
Que tal pegar o telefone e ligar agora mesmo para aquele studio de dança? Seu filho(a) com certeza se sentirá muito melhor e mais feliz!

A dança e os benefícios às relações sociais dos aprendizes

A educação em dança traz benefícios importantes para as relações sociais dos pupilos, principalmente entre gêneros e faixas etárias. Muitas formas de dança, incluindo dança de salão, são inerentemente sociais. Eles envolvem mover-se junto em sincronia e empatia, através do contato físico direto.

Robinson ainda deu mais um exemplo sobre tal constatação no mesmo blog:

Em uma avaliação das salas de aula de dança na cidade de Nova York, 95 por cento dos professores disseram que, como resultado da dança juntos, houve uma melhoria demonstrável nas habilidades dos alunos para cooperar e colaborar. Em uma pesquisa em Los Angeles, 66 por cento dos diretores de escolas disseram que depois de entrar no programa, seus alunos mostraram uma maior aceitação dos outros, e 81 por cento dos alunos disseram que tratavam os outros com mais respeito.

A dança e os benefícios econômicos

A dança também traz benefícios econômicos. Além de ser um campo de trabalho, a dança promove muitas das qualidades pessoais que os empregadores reconhecem como essenciais em uma força de atuação colaborativa e adaptável.

Existem registros de profissionais que ficaram especialmente impressionados com as melhorias nas notas de leitura e matemática entre seus estudantes da quinta série. Sobre o assunto, Robinson também deu alguns exemplos:

“Não há se, e nem mas sobre o impacto [da dança] na rotina acadêmica de nossos filhos”, diz Lois Habtes, do Emanuel Benjamin Oliver Elementary School nas Ilhas Virgens. “Quando cheguei aqui, eles estavam perdendo pontos. No ano passado - segundo ano do programa - eles alcançaram 83%. Este ano teve 85% de pontuação no teste de leitura, a mais alta da escola.”

A dança e o teatro são vistos principalmente como cidadãos de segunda classe nas escolas.

Efeitos da dança na rotina escolar dos estudantes

Mulher dança com crianças.
Que tal dançar com seus filhos depois daquela sessão de yoga ou pilates?

Um painel de pesquisadores em cinesiologia e pediatria conduziu uma ampla revisão de mais de 850 estudos sobre os efeitos da atividade física em crianças em idade escolar. A maioria dos estudos mediu os efeitos de 30 a 45 minutos de atividade física moderada a vigorosa, de três a cinco dias por semana em muitos fatores:

  • fatores físicos como obesidade,
  • aptidão cardiovascular,
  • pressão sanguínea,
  • densidade óssea,
  • depressão,
  • ansiedade,
  • autoconceito,
  • desempenho acadêmico.

Com base em fortes evidências em várias dessas categorias, o painel recomendou fortemente que os pupilos deveriam participar de uma hora (ou mais) de atividade física moderada a vigorosa por dia.

Olhando especificamente para o desempenho acadêmico, o painel encontrou fortes evidências para apoiar a conclusão de que a atividade física tem uma influência positiva na memória, concentração e comportamento na hora do aprendizado.

A arte da dança beneficia a todos!

Existe um mito persistente de que a educação artística é para os superdotados e talentosos, mas sabemos que as artes beneficiam a todos, independentemente de seus caminhos vocacionais. Não se ensina matemática apenas para criar matemáticos e não se ensina escrita apenas para criar a próxima geração de romancistas. O mesmo se aplica às artes: ela é ensinada para criar cidadãos bem preparados que possam aplicar as habilidades, conhecimentos e experiência do envolvimento na disciplina em suas carreiras e vidas.

Quer incentivo melhor para começar a fazer aula de dança rj ou colocar seus filhos e filhas em uma?!

Escola de Dança Maria Olenewa

Ao longo de sua existência vem sendo responsável pela formação dos mais importantes nomes brasileiros que atuam como bailarinos, coreógrafos, maitres, professores e ensaiadores no Brasil e no exterior.
A instituição em questão oferece curso profissionalizante para adulto com aulas de balé clássico, pas-de-deux, repertório clássico, ballet clássico e contemporâneo, composição e improvisação, história da arte, história da dança, terminologia da dança clássica, educação musical, comportamento e atitude profissional. Tudo isso na cidade da famosa Copacabana!

Estudar em uma das mais tradicionais escolas de dança do país é um sonho que muitos bailarinos podem realizar anualmente. Todo ano, no mês de outubro, a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa, pertencente ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculado à Secretaria de Estado de Cultura, em atividade desde 1927, aceita inscrições para o programa de seleção de novos alunos.

Mais de 300 jovens se inscrevem na instituição, buscando a habilitação em “Técnico-Bailarino para Corpo de Baile”. Eles são analisados pela banca de professores e os que conseguem fazer matrícula no studio estudam por nove anos. As aulas são gratuitas e divididas em quatro módulos: preliminar, básico, médio e técnico. Entre os candidatos aprovados, pelo menos 30% são originários de projetos sociais do Rio, como o Dançando Pra Não Dançar e a Casa de Iniciação às Artes. No último ano, a Escola de Dança Maria Olenewa contou com 270 pessoas com matricula em dia, entre novatos e veteranos.

A instituição, ao longo de sua existência, vem sendo responsável pela formação dos mais importantes nomes brasileiros que atuam no balé seja como bailarinos, coreógrafos, maîtres no Brasil e no exterior. Entre eles estão as primeiras bailarinas do Theatro Municipal Nora Esteves, Aurea Hammerli, Claudia Mota e Márcia Jaqueline, além de outras artistas com carreira internacional como Márcia Haydée, que foi uma das bailarinas principais do Ballet de Stutgart, da Alemanha, e Roberta Marques, que brilhou como primeira bailarina do Royal Ballet, de Londres, e atualmente se apresenta como estrela convidada da famosa companhia inglesa.

Está em Brasília e não sabe onde aprender danças?

Os melhores professores de Dança disponíveis
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1ª aula gratuita>

Onde estudar dança de graça no Rio de Janeiro

Na cidade maravilhosa, você encontra diversas opções acessíveis de cursos, de janeiro a janeiro, seja você adulto ou criança, iniciante, intermediário ou avançado: de cursos livres, aulas pontuais, passando por workshops, aulas com duração intermediária de um a três meses e formações completas anuais. Confira nossa seleção:

  • Arena Carioca da Penha: todas as quartas à noite, na Arena Carioca Carlos Roberto de Oliveira (Dicró), na Penha Circular, são realizadas aulas gratuitas com o professor Luís Romano, que ensina passos de bolero, salsa, tango e outros ritmos. Aos sábado, das 17h às 18h, é a vez do Passinho animar o público, em oficinas realizadas pelos dançarinos Sanderson e Anderson.
  • Parque Madureira. O espaço de lazer, inaugurado em junho de 2012, conta com uma programação que inclui aulas e oficinas abertas e gratuitas de dança, mas também de outras atividades esportivas como  futevôlei, handebol, tai chi chuan, judô, patinação artística, futebol society, caminhada e corrida orientada, academia, badminton e academia da terceira Idade, entre outras. Os interessados devem procurar a administração do parque.
  • Unidades SESC-RJ: a rede oferece diversas modalidades de cursos e aulas gratuitas para todas as idades: danças de salão, aulas de ritmos, dança e expressão para idosos, danças urbanas, sessões de zumba e outros estilos. Para se inscrever, basta se informar diretamente no site do SESC-RJ.
  • Parque das Vizinhanças de Ramos: na área do Piscinão de Ramos, o local conta com aulas de jazz, além de outras atividades como atletismo, basquete, handebol, futsal, vôlei, corrida e caminhada, vôlei de praia, handbeach, condicionamento físico, alongamento, futebol society, ginástica, hidroginástica, natação e oficinas temáticas.
  • Centro Cultural de Santa Teresa: todas as terças, no Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo realiza oficinas gratuitas de dança afro-latina e de capoeira infantil e adulto, das 18h às 21h. As oficinas de dança estão sob a coordenação da professora Joana, enquanto as aulas de capoeira são ministradas pelo Mestre Knoa, que também atende as quintas no mesmo horário.
  • Subsecretaria de Esportes e Lazer oferece em suas unidades das Vilas Olímpicas aulas de danças diversas, além de atividades como alongamento, basquete, capoeira, yoga, pilates, canto, futebol, futsal, ginástica, ginástica rítmica, hidroginástica, jiu jitsu, judô, karatê, natação, tai chi chuan, vôlei...
  • O Centro Cultural Municipal Professora Dyla Sylvia de Sá oferece oficinas e atividades abertas ao público, entre elas: capoeira, dança do ventre, cigana, entre outras.
  • O Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro é um studio que organiza regularmente várias sessões abertas e oficinas gratuitas. Conheça alguns dos encontros que já ocorreram: Aula Aberta Elementos Cênicos para Dança com José Geraldo, Oficina Corpo Consciente com NIMO Cia. de Dança; Oficina de Dança Contemporânea + Ensaio Aberto | Coletivo Instantâneo; Oficina do contemporâneo com Camila Fersi, Oficina Performance Um Ponto Saiu com Margherita Isola... Todas as oficinas do Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro estão sujeitas a lotação de acordo com o número de vagas estabelecido.

Você sabia que em São Paulo há inúmeras opções para aprender danças de graça?

Algumas escolas de dança particulares

Onde aprender a dançar na cidade maravilhosa?
O Carnaval do Rio é uma excelente oportunidade para você descobrir o samba e encontrar o seu ritmo. Experiência única!

Se, apesar de tantas opções gratuitas na cidade você decidir seguir um curso regular em uma escola ou estúdio de dança particular no Rio de Janeiro, opções não faltam:

  • Petite Danse: desde 1988 o espaço trabalha na formação de bailarinos através de uma proposta educacional cuidadosamente planejada, buscando desenvolver o estudo da dança através da formação correta e consciente do movimento, incentivando a capacidade de iniciativa e auto-confiança, estimulando o trabalho em equipe, o espírito cooperativo e de sensibilidade social. A Escola oferece grande variedade de modalidades de dança com excelente qualidade no ensino para crianças, jovens e adultos. A escola também conduz o projeto social Dançar a Vida.
  •  Centro de Movimento Deborah Colker: a famosa coreógrafa criou uma academia para oferecer ao público suas técnicas de dança e movimento, ensinando dança contemporânea e também balé clássico, jazz, sapateado e hip-hop. Atendem crianças, adolescentes e adultos, profissionais ou iniciantes. Funcionam no mesmo espaço da Companhia de Dança Deborah Colker: o diálogo entre profissionais e aprendizes acontece através da integração de educação, formação, criatividade e experimentação. Essa união proporciona uma troca de experiências que enriquece a vivência da instituição.
  • Jazz Carlota Portella: sob a direção de Carlota Portella e Thereza Mascotte, considerada uma das escolas de dança mais famosas do Rio de Janeiro unindo tradição e atualidade há 30 anos na cidade. Além de instalações próprias para o exercício das modalidades de dança, atividades a partir de 3 anos de idade e turmas separadas por faixa etária para crianças, adolescentes e adultos de diversos níveis e nos mais diversos estilos: Ballet Clássico, Jazz, Street Dance, Sapateado, Jazz On Broadway, Zumba, Power Dance e Ballet Senior.
  • Escola e Faculdade de Dança Angel Vianna: oferece formação técnica de bailarinos e profissional de bailarinos, além de cursos livres abertos ao público em geral. Além do balé clássico, oferece aulas de dança básica, dança contemporânea e consciência corporal, danças circulares e dança infantojuvenil.
  • Casa de Dança Carlinhos de Jesus: da gafieira e forró aos estilos internacionais como o swing, tango, bolero e zouk, esta é uma das mais reconhecidas desse estilo no Brasil. Com direção artística do popular e famoso Carlinhos de Jesus, atende crianças, adultos e idosos. Há também turmas de hip hop, flamenco e dança do ventre.
  • Escola de Dança e Centro Cultural Jaime Arôxa: criada em 1985, ela é especializada em bolero, chá-chá-chá, forró, tango e zouk. A sessão experimental é grátis.

Belo Horizonte também é uma capital repleta de opções para os amantes de danças de rua, ballet classico, sapateado, hip hop e muito mais!

Faça aulas de dança no Rio com um professor particular!

Quem nunca sonhou em fazer uma sessão de hip hop, ballet classico ou até mesmo sapateado em seu apartamento no Rio de Janeiro, seja ele na Barra da Tijuca, em Copacabana ou no Leblon?

Onde aprender a dançar no rio?
Descubra o seu estilo de dança preferido com um professor particular em casa!

Você mora em Porto e Alegre e está procurando um studio de dança?

As aulas de dança particulares têm muitas vantagens para os futuros dançarinos. Além de ser geralmente mais barato do que as aulas em grupo tradicionais, as aulas em casa permitem um acompanhamento real do aluno em uma atmosfera mais tranquila e mais convivial.

Alguns professores ainda oferecem seus serviços a distância através de aulas de dança on-line!

Por meio de uma webcam, o aluno pode corrigir o posicionamento de seu corpo e aprender novos passos de dança. Em apenas algumas sessões semanais, o aluno já consegue perceber um progresso real e passa de um nível iniciante para um nível intermediário com o conselho especializado do profissional da dança.

No Superprof, o preço médio de uma sessão de aprendizado de dança, aula de zumba, de flamenco, dentre outras no Rio de Janeiro é 87 reais !

Mais de 92% dos nossos Superprofs oferecem sua primeira hora de ensino gratuitamente: esta é uma oportunidade para o estudante testar esta nova arte e avaliar seu nível, bem como suas expectativas. Muitos professores experientes e com uma boa formação oferecem seus serviços em nossa plataforma.

Por que não fazer uma primeira sessão gratuita para desenvolver suas habilidades artísticas enquanto esculpe seu corpo?

Existem também muitos professores de danças em Recife.

Precisando de um professor de Dança ?

Você curtiu esse artigo?

2,50/5 - 2 nota(s)
Loading...

Fernanda

Socióloga e mestre em Letras Modernas pela Sorbonne. Entre França e Brasil, trabalho com jornalismo e projetos socioeducativos há 20 anos. Apaixonada por música, cinema e yoga. Acredito na cultura e na educação como pilares de transformação da sociedade.