Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Redação: do ensino médio à faculdade!

De Fernanda, publicado dia 24/10/2019 Blog > Apoio Escolar > Redação > Como escrever bem na vida acadêmica e profissional

Saber escrever bem: um desafio de todos os brasileiros hoje em dia. E escrever uma boa redação é porta de entrada em diferentes momentos de nossa vida. Seja ao longo do desempenho escolar, seja para passar no vestibular ou obter uma boa nota no Enem, seja no seu curso de graduação ou na sua profissão.

Caso você pretenda dominar todas as técnicas para escrever um bom texto, seja na sua vida acadêmica ou profissional, neste artigo você encontrará todas as dicas!

A importância das aulas de redação nos primeiros anos escolares

Se um aluno está com dificuldade para aprender um determinado conteúdo, o reforço escolar pode ajudar!

Para aprender a escrever bem, os alunos do início do Ensino Fundamental precisam trabalhar conteúdos significativos e contextualizados que possam interiorizar e dos quais consigam se apropriar. Dessa maneira, uma das estratégias de aprendizagem da linguagem escrita é o trabalho da redação criativa.

A redação criativa é um recurso que funciona muito bem quando as crianças estão motivadas com suas descobertas e aprendizados e querem compartilhá-los com os amigos e família.

A imaginação, portanto, é elemento crucial no aprendizado infantil.

É fundamental que os alunos sejam estimulados a abrirem sua imaginação. Para que isso aconteça, existem alguns critérios na hora da prática:

  • em um primeiro momento não cobrar ortografia e sintaxe;
  • evitar fazer juízos de valor durante o processo criativo.

O objetivo é acabar com o medo do papel, para que os alunos assimilem a escrita como uma atividade natural da vida diária e do relacionamento social: uma letra de música, a receita de um bolo, uma mensagem de parabéns; depois também como atividade lúdica: um texto curto de adivinha ou piada, uma história inventada a partir de duas palavras estranhas; um jogo de “stop” com os amigos e por fim um conto, uma fábula e uma poesia.

Em geral, os temas abordados nas aulas de redação nos anos finais do Ensino Fundamental já seguem a linha de provas nacionais, como o Enem e o vestibular. Claro, respeitando o nível de complexidade do tema em função do ano de ensino. Portanto, do 5º e 9º a maioria desses temas são relacionados a atualidades da sociedade brasileira. Confira alguns exemplos de assuntos abordados nas salas de aula do EF II:

  • Cidadania e solidariedade
  • Inclusão social
  • Diversidade
  • Meio ambiente
  • O Brasil que vou ajudar a construir

Aulas de redação na faculdade de Comunicação

Entre todos os cursos de graduação, existem alguns que têm um foco maior em redação, muitas vezes sendo alvo de uma disciplina ou módulo integral. Vamos conferir a descrição de alguns cursos graças ao portal Guia da Carreira:

Jornalismo

O profissional formado no curso de Jornalismo é responsável por buscar, investigar, redigir e transmitir notícias, através dos meios de comunicação (jornais, revistas, internet, televisão, etc.).

O jornalista participa ativamente de todos os processos de produção de notícias como, por exemplo: a investigação, apuração, organização, resumo e a redação.
O profissional especializado em Jornalismo pode assumir diferentes cargos nesta área, tais como:

  • Repórter
  • Redator
  • Assessor de Imprensa
  • Repórter Investigativo
  • Editor
  • Chefe de Reportagem

Publicidade

Publicidade e Propaganda utiliza criatividade e técnicas de comunicação para divulgar produtos, serviços, ideias e marcas. Ela pode ser empregada para construir a imagem de empresas, causas e pessoas junto a um público-alvo específico e seus profissionais têm um campo de trabalho bastante amplo, que vai além das agências de Publicidade e Propaganda.

Saiba mais sobre a carreira na Publicidade e Propaganda, como é o mercado de trabalho para estes profissionais e onde estudar!

O publicitário é responsável por planejar, criar, avaliar e coordenar campanhas publicitárias para diferentes mídias (TV, Internet, impressos, rádio etc.). Ele pode atuar também dentro das empresas, traçando estratégicas de comunicação, além de assessorar marcas e pessoas (como artistas, políticos, celebridades, etc.).

Letras

O profissional formado em Letras é um estudioso do funcionamento da Língua Portuguesa, de idiomas estrangeiros e suas respectivas literaturas. Vamos conhecer algumas das áreas em que este profissional pode atuar e as principais atividades que desenvolve em cada uma delas:

  • Tradução – Traduz textos em português para outros idiomas ou vice-versa. Pode traduzir desde obras literárias até bulas de remédio.
  • Editoração – Edita textos dos mais variados tipos: obras literárias, acadêmicas, anúncios, etc. Define o formato e adapta os textos para os diferentes tipos de mídia.
  • Revisão – Realiza revisões em textos, corrigindo tanto a ortografia e gramática como a estrutura do textos (divisão dos capítulos e parágrafos, citações, etc.) a fim de que o texto esteja dentro das normas exigidas.
  • Interpretação – Atua como intérprete e estabelece a comunicação entre duas pessoas que não falam o mesmo idioma. Pode traduzir simultaneamente reuniões, palestras e até transmissões ao vivo de eventos internacionais.
  • Produção Textual – Escreve os mais diversos tipos de textos: obras literárias (romances, novelas, prosas, etc.), crônicas e colunas para jornais e revistas, textos publicitários utilizados como peças de marketing, conteúdo para sites, blogs e muito mais.
  • Ensino – Atua como professor de Língua Portuguesa, Redação ou Literatura nos ensinos fundamental e médio. Ministra aulas de outros idiomas. Realiza palestras e cursos sobre vários temas relacionados à língua falada e escrita.

Aula de redação nos cursos de exatas

Nossas dicas de matemática para estudar para o Enem. Saber escrever bem é fundamental em todos os cursos do ensino superior.

Muitos estudantes que pretendem seguir uma carreira na área de exatas se perguntam sobre a presença do ensino da Língua Portuguesa e da Redação. Os cursos de exatas que possuem disciplinas relacionadas à redação são sobretudo aqueles ofertados na modalidade Licenciatura, ou seja, para os estudantes que desejam lecionar a disciplina de sua escolha em escolas públicas e particulares.

Quem escolhe fazer Licenciatura nas áreas de exatas (Física, Química, Matemática…) vai efetivamente atuar como professor na área de Educação. Em geral, os cursos oferecem formação bem abrangente. Além das disciplinas relacionadas às áreas correspondentes como Cálculo, Álgebra, Geometria, Trigonometria, Estatística e Física, muitas universidades propõem matérias como Filosofia e Sociologia da Educação, Linguagem de Sinais e Leitura e Produção de Textos.

No entanto, não é porque você está cursando uma graduação em exatas na modalidade bacharelado que você deve se esquecer de suas aulas de português. Depois do vestibular, a faculdade é o momento que o aluno mais se arrepende de não ter se dedicado mais as aulas de português. Na faculdade não se há tempo para explicação de regras de gramática, já que se espera que o aluno que aqui chegou não somente conhece mas, também, sabe utilizar toda a estruturação da língua materna.

E a obrigação pelo “falar bem português” não é exclusiva à vida universitária. É fundamental mandar bem no português em todos os âmbitos da vida…inclusive na vida profissional. Os entrevistadores não perdoam, em tempos de grande concorrência, um verbo mal conjugado pode significar a eliminação durante um processo de recrutamento.

Como ser redator?

Para escrever uma redação não basta papel e caneta. Existe todo um processo de produção textual que deve ser respeitado, sobretudo quando estamos falando da profissão de redator profissional – seja no jornalismo, na publicidade, no mercado editorial ou em qualquer outra área.

O primeiro passo é a apropriação do conteúdo, ou seja – qual tema será abordado, com qual objetivo e quais informações devem constar no texto? O objetivo do texto também determina o gênero textual, ou seja, se vai se tratar de uma dissertação, uma descrição, uma reportagem, um texto publicitário. Essa etapa exige muita pesquisa, leitura e coleta de dados em função da temática proposta.

Em seguida, está a produção textual em si. A escrita exige treino, e o profissional deve estar atento a inúmeros fatores para uma boa redação: língua portuguesa, coesão, coerência, tema abordado, público-alvo, linguagem…

Por fim, a correção. Dependendo do local de trabalho, pode haver ou não uma etapa de correção e revisão com um revisor profissional ou com o editor chefe do jornal. Atualmente, jornais e revistas contratam cada vez menos corretores, delegando essa tarefa para os próprios redatores ou editores. No entanto, a etapa da revisão é fundamental, pois além de eliminar possíveis erros de língua portuguesa, também garantem que o texto tenha coerência e atinja seus objetivos junto ao seu público-alvo.

Como é a redação nos concursos?

Vale a pena fazer provas para subir em sua carreira Os esforços com os estudos podem ser recompensados depois!

De um modo geral, os concursos públicos anunciam em seu edital o tipo de texto que será cobrado na redação e quais são os critérios que serão avaliados. Assim como nas provas de vestibular, a dissertação é o gênero mais exigido nas provas, e o candidato deve abordar um assunto específico e atual.

Todas as bancas de concursos públicos possuem como critérios de pontuação a fidelidade ao tema, a coerência e a organicidade do texto. Se o candidato, portanto, não seguir alguns passos necessários a uma boa produção textual, e começa escrevendo aleatoriamente, sem ter planejado e estruturado o conteúdo de seu texto antes de escrever a introdução, certamente o texto não atenderá aos critérios exigidos pelos avaliadores.

Antes de entender como é a estrutura e o desenvolvimento de um texto dissertativo, damos algumas dicas essenciais para que você não fuja da técnica para escrever sua redação:

  1. Dê preferência a uma linguagem simples. Em geral, quanto mais simples e direta for a linguagem, maiores serão as chances de você conseguir comunicar suas ideias de forma correta. Seu texto deve ser coerente, fluído e fácil de ler, mas o uso correto da língua portuguesa e da norma culta é essencial;
  2. Tente não repetir palavras desnecessariamente, pois a repetição deixa o texto cansativo. Para evitar isso use  sinônimos.
  3. Vá direto ao ponto, seja objetivo! Um texto de qualidade consegue comunicar uma mensagem de forma clara e direta.
  4. A aparência do seu texto também é avaliada pelo leitor. Escreva um texto limpo, sem rasuras e com letra legível. Fique atento também à organização dos parágrafos e aos recuos;
  5. Proponha uma solução ao problema levantado. Seja coerente, aponte maneiras viáveis de solucionar a questão e não faça críticas desnecessárias.
  6. Por fim, mas não menos importante, releia o texto com muita atenção. Procedendo dessa forma você poderá corrigir pequenos erros e deixar o texto mais enxuto.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar