Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Escrevendo textos desde a adolescência: a importância das aulas de redação

De Fernanda, publicado dia 23/10/2019 Blog > Apoio Escolar > Redação > Como redigir textos no Ensino Fundamental

Aprender a escrever bem no ensino fundamental é um dos pilares da educação escolar e um passo crucial para todos os alunos que querem alcançar seus objetivos na escola e na vida.

Escrever uma boa redação é, portanto, porta de entrada em diferentes momentos de nossa vida. Seja ao longo do desempenho escolar, seja para passar no vestibular ou obter uma boa nota no Enem, seja no seu curso de graduação ou na sua profissão.

Confira nesse artigo as diferentes etapas de aprendizagem da redação!

Redação para criança: desenvolvendo a imaginação!

Se um aluno está com dificuldade para aprender um determinado conteúdo, o reforço escolar pode ajudar!

Para aprender a escrever bem, os alunos do início do Ensino Fundamental precisam trabalhar conteúdos significativos e contextualizados que possam interiorizar e dos quais consigam se apropriar.

Dessa maneira, uma das estratégias de aprendizagem da linguagem escrita é o trabalho da redação criativa.

A redação criativa é um recurso que funciona muito bem quando as crianças estão motivadas com suas descobertas e aprendizados e querem compartilhá-los com os amigos e família.

A imaginação, portanto, é elemento crucial no aprendizado infantil.

É fundamental que os alunos sejam estimulados a abrirem sua imaginação. Para que isso aconteça, existem alguns critérios na hora da prática:

  • em um primeiro momento não cobrar ortografia e sintaxe;
  • evitar fazer juízos de valor durante o processo criativo.

O objetivo é acabar com o medo do papel, para que os alunos assimilem a escrita como uma atividade natural da vida diária e do relacionamento social: uma letra de música, a receita de um bolo, uma mensagem de parabéns; depois também como atividade lúdica: um texto curto de adivinha ou piada, uma história inventada a partir de duas palavras estranhas; um jogo de “stop” com os amigos e por fim um conto, uma fábula e uma poesia.

Os temas para redação do ensino fundamental II

Em geral, os temas abordados nas aulas de redação nos anos finais do Ensino Fundamental já seguem a linha de provas nacionais, como o Enem e o vestibular. Claro, respeitando o nível de complexidade do tema em função do ano de ensino. Portanto, do 5º e 9º a maioria desses temas são relacionados a atualidades da sociedade brasileira. Confira alguns exemplos de assuntos abordados nas salas de aula do EF II:

  • Cidadania e solidariedade
  • Inclusão social
  • Diversidade
  • Meio ambiente
  • O Brasil que vou ajudar a construir

Porque os ditados são tão importantes para a compreensão da língua?

Conseguir ir bem nos ditados propostos pelo professor da escola é muitas vezes a irritação do aluno e o vetor de notas ruins.

Erros de ortografia, regras de conjugação ignoradas, a falta de vocabulário, dificuldades para distinguir as palavras em português, separar os homônimos e as palavras homófonas: o ditado pode ser uma boa solução para para preencher as lacunas e dominar o português escrito.

Estude português para ir bem na escola A leitura é muito importante para evoluir na língua

Os novos programas escolares lembraram o uso do ditado no nível fundamental:

Uma atenção permanente é dada à ortografia: prática regular da cópia, do ditado em todas as suas formas e escrita, bem como exercícios diversificados que asseguram a fixação do conhecimento adquirido: sua aplicação em muitas e variadas situações conduz gradualmente para a automação da grafia correta. Os alunos se acostumam a usar as ferramentas apropriadas.

Soletrar um texto de dez ou quinze linhas e saber como usar um dicionário de português estão entre as aprendizagens prioritárias do programa da língua e a base comum do conhecimento.

No ditado, cada criança deve:

  • Escrever automaticamente palavras conhecidas,
  • Realizar os acordos gramaticais,
  • Fazer hipóteses gráficas sobre palavras desconhecidas,
  • Saber como ler seu texto e usar ferramentas para corrigir seus erros.

Na escola fundamental, as aulas de português, os professores dissociam dois tipos de erros de ortografia: erro gramatical e falha lexical.

O primeiro mostra deficiência para dar às palavras a sua natureza e sua função na frase: conjugar verbos, classificar como um substantivo, o acordo em gênero e número com o sujeito, o adjetivo etc.

A ortografia gramatical também identifica palavras homófonas gramaticais (a /à, há / a) se o professor de português dita uma frase simples.

O aluno deve, portanto, dissociar o verbo e a preposição. A frase do ditado é usada para avaliar o nível do aluno na gramática da língua portuguesa.

A ortografia lexical, por sua vez, tem como objetivo avaliar a capacidade dos alunos para escrever as próprias palavras.

Em suma, fazer ditados permite uma melhoria significativa na gramática e ortografia, enriquecendo o vocabulário dos alunos.

Porque face a um texto lido em voz alta, o aluno deve identificar as armadilhas identificando a natureza das palavras e escolhendo a grafia apropriada.

Pergunta surpresa para as crianças: qual (is) sentença (s) está (ão) corretamente escrita aqui (no caso de palavras homófonas).

Redação quando adulto: praticar para sempre escrever bem!

Antes de começar a treinar para sua redação, saiba que o melhor caminho para aprender a escrever bem é a leitura. Ler aumenta o vocabulário, melhora o senso crítico e amplia nossos conhecimentos, abrindo a mente para novas possibilidades e perspectivas diferentes.

Todo tipo de leitura é válida (romances, poemas, artigos científicos, textos jornalísticos, etc.), mas o ideal é dar preferência à leitura de jornais e revistas informativas, que tratem sobre história, geopolítica e cultura geral, por exemplo. A internet também é uma fonte rica a ser explorada. Existe hoje em dia uma infinidade de sites, blogs e fóruns de discussão onde é possível obter informação e conhecimento de qualidade.

Para desenvolver suas habilidades de argumentação, escreva uma redação por semana. Ao terminar cada uma de suas redações, leia o texto em voz alta. Isso ajuda a perceber se algumas frases ficaram confusas, se as idéias estão bem conectadas entre si ou se há muitas repetições de palavras. O treino é fundamental para desenvolver as habilidades de escrita. Procure temas da atualidade, leia e estude textos que saíram em veículos de comunicação e use-os como base para escrever suas redações.

Para cada texto que você lê, faça um pequeno fichamento com as informações mais importantes. É interessante pegar pelo menos três textos diferentes que tratem do mesmo assunto. Assim você terá pontos de vista diferentes, o que te ajudará a definir sua própria linha de raciocínio.

Como fazer um bom texto? Para conseguir escrever a redação perfeita é preciso estudar e praticar.

Outro ponto importante são as aulas de portugues, pois como citamos anteriormente, conhecer bem a gramática é indispensável. Se você sente dificuldades com essa disciplina, talvez seja interessante procurar ajuda de um professor particular de português e redação para melhorar seu desempenho. Assim você terá aulas adaptadas em função das suas principais necessidades. Você poderá conversar com o professor e explicar quais são suas maiores dificuldades na hora de escrever e definir junto com ele quais são os pontos que você precisa trabalhar mais.

Separamos sete dicas infalíveis para escrever uma redação sem erros e tirar uma excelente nota:

  1. Dê preferência a uma linguagem simples. Às vezes queremos escrever de forma rebuscada, usando palavras menos convencionais, mas sabe aquele ditado “menos é mais”? Quanto mais simples e direta for a linguagem, maiores serão as chances de você conseguir comunicar suas ideias de forma correta e coerente. Mas, cuidado para não escrever um texto cheio de coloquialismos. Seu texto deve ser coerente, fluído e fácil de ler, mas o uso correto da língua portuguesa e da norma culta é essencial;
  2. Tente não repetir palavras desnecessariamente, pois a repetição deixa o texto cansativo. Para evitar isso use  sinônimos. Aproveite os dias que você escolheu para treinar a escrita e estude também alguns sinônimos. Assim você ampliará seu vocabulário e conseguirá pensar em palavras alternativas com mais facilidade;
  3. Vá direto ao ponto, seja objetivo! Um texto de qualidade consegue comunicar uma mensagem de forma clara e direta. Tente não repetir a mesma coisa o tempo todo. Como já citamos, na parte de desenvolvimento do texto você deve escrever um parágrafo para cada argumento. Em cada um deles você desenvolverá seu ponto de vista e defenderá sua tese;
  4.   A redação ideal deve conter cinco parágrafos, um para a introdução, três para o desenvolvimento e um último parágrafo para a conclusão. Trabalhando dessa forma você conseguirá apresentar pelo menos três argumentos diferentes e poderá embasar sua tese de forma mais consistente;
  5. A aparência do seu texto também é avaliada. Os corretores costumam fazer uma rápida análise da aparência do texto antes de começar a corrigir o conteúdo. Escreva um texto limpo, sem rasuras e com letra legível. Fique atento também à organização dos parágrafos e aos recuos;
  6. Proponha uma solução ao problema levantado. Seja coerente, aponte maneiras viáveis de solucionar a questão e não faça críticas desnecessárias. Uma coisa é expor seu ponto de vista sobre o assunto, outra bem diferente é criticar de forma depreciativa e sem nenhum fundamento;
  7. Por fim, mas não menos importante, releia o texto com muita atenção. Procedendo dessa forma você poderá corrigir pequenos erros e deixar o texto mais enxuto.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar