Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Aulas de redação nos cursos de exatas

De Fernanda, publicado dia 24/10/2019 Blog > Apoio Escolar > Redação > Redigindo textos nas ciências

Conforme anunciou o jornal O Globo, mais de 70% dos concluintes do Ensino Médio no Brasil não atingem o nível básico de conhecimentos em língua portuguesa e matemática, apontam os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) em 2018. Os dados revelam uma estagnação dessa etapa escolar desde 2009, com viés de queda.

Por um lado, dados alarmantes como esses indicam um cenário problemático do Ensino Básico brasileiro e, por outro, também sugerem a falta de preparo para o acesso ao Ensino Superior.

Muitos estudantes ingressam os cursos de exatas sem darem importância para disciplinas como Língua Portuguesa e Redação. No entanto, saber escrever um bom texto é porta de entrada em todas as etapas da nossa vida, sendo inclusive um elemento fundamental para uma inclusão social integral. A escrita faz parte de todos os nossos processos diários.

O Superprof está aqui para explicar qual a importância da redação nos cursos de exatas. Confira!

O que é preciso para fazer um bom texto?

Como escrever uma redação? Você sabe quais são os elementos básicos de um bom texto?

Antes de começar a treinar sua produção redacional, saiba que o melhor caminho para aprender a escrever bem é a leitura. Ler aumenta o vocabulário, melhora o senso crítico e amplia nossos conhecimentos, abrindo a mente para novas possibilidades e perspectivas diferentes.

Todo tipo de leitura é válida (romances, poemas, artigos científicos, textos jornalísticos, etc.), mas não se esqueça também da leitura de jornais e revistas informativas, que tratam sobre história, geopolítica e cultura geral, por exemplo. Esse tipo de leitura enriquece o campo de argumentação de seus textos e também trazem elementos críticos à produção textual. A internet também é uma fonte rica a ser explorada. Existe hoje em dia uma infinidade de sites, blogs e fóruns de discussão onde é possível obter informação e conhecimento de qualidade.

Para desenvolver suas habilidades de argumentação, escreva uma redação por semana. Ao terminar cada uma de suas redações, leia o texto em voz alta. Isso ajuda a perceber se algumas frases ficaram confusas, se as idéias estão bem conectadas entre si ou se há muitas repetições de palavras. O treino é fundamental para desenvolver as habilidades de escrita. Procure temas da atualidade, leia e estude textos que saíram em veículos de comunicação e use-os como base para escrever suas redações.

Para cada texto que você lê, faça um pequeno fichamento com as informações mais importantes. É interessante pegar pelo menos três textos diferentes que tratem do mesmo assunto. Assim você terá pontos de vista diferentes, o que te ajudará a definir sua própria linha de raciocínio.

Outro ponto importante são as aulas de portugues, pois como citamos anteriormente, conhecer bem a gramática é indispensável. Se você sente dificuldades com essa disciplina, talvez seja interessante procurar ajuda de um professor particular de português e redação para melhorar seu desempenho. Assim você terá aulas adaptadas em função das suas principais necessidades. Você poderá conversar com o professor e explicar quais são suas maiores dificuldades na hora de escrever e definir junto com ele quais são os pontos que você precisa trabalhar mais.

Separamos sete dicas infalíveis para escrever uma redação sem erros e tirar uma excelente nota:

  1. Dê preferência a uma linguagem simples. Às vezes queremos escrever de forma rebuscada, usando palavras menos convencionais, mas sabe aquele ditado “menos é mais”? Em geral, quanto mais simples e direta for a linguagem, maiores serão as chances de você conseguir comunicar suas idéias de forma correta. Mas, cuidado para não escrever um texto cheio de coloquialismos. Seu texto deve ser coerente, fluído e fácil de ler, mas o uso correto da língua portuguesa e da norma culta é essencial;
  2. Tente não repetir palavras desnecessariamente, pois a repetição deixa o texto cansativo. Para evitar isso use  sinônimos. Aproveite os dias que você escolheu para treinar a escrita e estude também alguns sinônimos. Assim você ampliará seu vocabulário e conseguirá pensar em palavras alternativas com mais facilidade;
  3. Vá direto ao ponto, seja objetivo! Um texto de qualidade consegue comunicar uma mensagem de forma clara e direta. Tente não repetir a mesma coisa o tempo todo. Como já citamos, na parte de desenvolvimento do texto você deve escrever um parágrafo para cada argumento. Em cada um deles você desenvolverá seu ponto de vista e defenderá sua tese;
  4.   A redação ideal deve conter cinco parágrafos, um para a introdução, três para o desenvolvimento e um último parágrafo para a conclusão. Trabalhando dessa forma você conseguirá apresentar pelo menos três argumentos diferentes e poderá embasar sua tese de forma mais consistente;
  5. A aparência do seu texto também é avaliada pelo leitor. Escreva um texto limpo, sem rasuras e com letra legível. Fique atento também à organização dos parágrafos e aos recuos;
  6. Proponha uma solução ao problema levantado. Seja coerente, aponte maneiras viáveis de solucionar a questão e não faça críticas desnecessárias. Uma coisa é expor seu ponto de vista sobre o assunto, outra bem diferente é criticar de forma depreciativa e sem nenhum fundamento;
  7. Por fim, mas não menos importante, releia o texto com muita atenção. Procedendo dessa forma você poderá corrigir pequenos erros e deixar o texto mais enxuto.

Quais cursos de exatas possuem aula de redação?

Nossas dicas de matemática para estudar para o Enem. Saber escrever bem é fundamental em todos os cursos do ensino superior.

Muitos estudantes que pretendem seguir uma carreira na área de exatas se perguntam sobre a presença do ensino da Língua Portuguesa e da Redação. Os cursos de exatas que possuem disciplinas relacionadas à redação são sobretudo aqueles ofertados na modalidade Licenciatura, ou seja, para os estudantes que desejam lecionar a disciplina de sua escolha em escolas públicas e particulares.

Quem escolhe fazer Licenciatura nas áreas de exatas (Física, Química, Matemática…) vai efetivamente atuar como professor na área de Educação. Em geral, os cursos oferecem formação bem abrangente. Além das disciplinas relacionadas às áreas correspondentes como Cálculo, Álgebra, Geometria, Trigonometria, Estatística e Física, muitas universidades propõem matérias como Filosofia e Sociologia da Educação, Linguagem de Sinais e Leitura e Produção de Textos.

No entanto, não é porque você está cursando uma graduação em exatas na modalidade bacharelado que você deve se esquecer de suas aulas de português. Depois do vestibular, a faculdade é o momento que o aluno mais se arrepende de não ter se dedicado mais as aulas de português. Na faculdade não se há tempo para explicação de regras de gramática, já que se espera que o aluno que aqui chegou não somente conhece mas, também, sabe utilizar toda a estruturação da língua materna.

E a obrigação pelo “falar bem português” não é exclusiva à vida universitária. É fundamental mandar bem no português em todos os âmbitos da vida…inclusive na vida profissional. Os entrevistadores não perdoam, em tempos de grande concorrência, um verbo mal conjugado pode significar a eliminação durante um processo de recrutamento.

Por que devo escrever bem na faculdade de exatas?

Régua, caneta, papel e uma boa escrita: elementos de sucesso!

Dentre os alunos que fizeram a escolha por prestar o vestibular na área das ciências exatas (matemática, física, química, engenharias, entre outras), alguns não dão o devido valor ao aprendizado de português e redação durante o ensino médio. Grande erro já que o aprendizado de língua portuguesa se trata de um conhecimento chave tanto na hora do vestibular quanto na faculdade, para a produção dos trabalhos e produção de textos, incluindo os trabalhos de conclusão de curso.

Não importa a área a qual o aluno deseja seguir, ciências humanas ou exatas,  aprender português, as regras gramaticais, a estrutura e aplicação da língua nos diferentes contextos de comunicação é obrigatório. No vestibular, mesmo para a área das ciências exatas, o português possui um peso relativamente importante, embora seja uma matéria de humanas. Isso por quê se trata da nossa língua materna, a língua que servirá como referência primeira de comunicação não somente durante a faculdade mas, obviamente, na vida profissional que se segue.

Seja no vestibular, no ENEM, em qualquer outro processo de acesso a universidade, e em todos os cursos de ensino superior de exatas, certamente o aluno candidato terá que escrever. A produção escrita faz parte da vida acadêmica. Pode-se dizer sem medo que 60 por cento da faculdade gira em torno da produção escrita em língua portuguesa. Por essa razão o português ocupa grande parte da carga horária escolar desde o ensino fundamental de base. Portanto, podemos afirmar que saber escrever uma boa redação é fundamental em todas as graduações.

Não é incomum que alunos universitários busquem aula particular de português. Infelizmente a vida universitária se torna impossível para aqueles que não escrevem bem, falam bem e se expressam bem nos diferentes contextos de fala. A faculdade exige que os alunos façam jus a sua presença nesse espaço dedicado a poucos. A academia não tolera os “erros”, é preciso conhecer. Você pode ser muito bom com os números e com os conceitos de física e química, mas é essencial saber explicar, oralizar o conhecimento e isso só é possível se você souber utilizar a língua portuguesa gramaticalmente falando.

É urgente saber escrever bem o português!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar