Aprender a costurar pode levar tempo. No entanto, essa atividade criativa permite que você construa seu próprio guarda-roupa peças que sejam exatamente como você gosta!

Costure uma bolsa, personalize seu jeans preferido, confeccione uma linda sacola de compras, ou ainda crie um vestidinho dos seus sonhos!

Utilizando linha, agulha, dedal, tecidos de sua preferência, entretelas e uma máquina de costura - seja ela de overloque ou não - aprender a costurar pode ser feito de diferentes maneiras.

Ponto cruz, crochê, tricô, bordados, patchwork... A costura requer uma certa destreza e muita paixão, para que os atos de dobrar, traçar, costurar e cortar terminem em uma bela peça.

Prepare sua caixa de costura com os materiais básicos necessários, escolha a modelagem ideal para seu projeto de corte e costura para iniciantes, respire fundo e mãos à obra!

Quem sabe você não acabe criando seu próprio blog com dicas de costura, abra sua própria loja de armarinho, ou seu ateliê de costura?

Seja por diversão ou com um objetivo profissional, é preciso descobrir algumas técnicas fundamentais, como a de costura francesa.

Saiba tudo sobre o mundo de corte e costura!

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira esta matéria que Superprof preparou especialmente para você!

Costura francesa: explicações

Ao iniciar uma atividade, às vezes é difícil entender todos os termos encontrados em livros ou tutoriais. Sem um professor ao seu lado, você pode se perder rapidamente.

O que é costura francesa?

Se você está fazendo curso de corte e costura online ou presencial, então esta é uma pergunta que você já deve ter se feito algumas vezes.

Uma costura francesa é um método para fazer costuras duplas. Ela é utilizada para esconder as arestas do tecido da roupa ou peça em questão.

A costura francesa é aplicada com maior frequência para fazer artigos de vestuário, mas também pode ser feita em vários outros projetos de costura.

O seu acabamento é limpo e elegante, sempre dando um ar diferenciado à peça.

Técnica muito apreciada pelos costureiros profissionais, a costura francesa possibilita finalizações de extrema qualidade. As roupas parecem, então, mais sofisticadas e mais trabalhadas.

Muito utilizada por experts do universo da moda, este é um tipo de acabamento que pode ser aprendido por todos, incluindo os iniciantes.

Faça um curso de costura online!

Que tal se lançar em um novo projeto de costura para praticar suas novas habilidades na área?
A costura francesa te permitirá dar um acabamento fino aos seus projetos de corte e costura.

Executar a técnica francesa requer mais paciência do que a clássica, pois ela é composta de duas costuras:

  • Uma com o tecido ao avesso
  • Outra com a face do tecido.

A técnica não é tão complicada quanto parece, mas leva tempo.

Assim que você "pegar a manha", verá que é possível executá-la cada vez mais rápido. No entanto, fique de olho na qualidade do seu trabalho e não corra com a costura francesa caso não se sinta capaz de fazê-la corretamente.

Curiosidade: você sabia que na França, a costura francesa é chamada de "costuras inglesa"?! No entanto, no Brasil, a costura inglesa possui outras características e também pode ser chamada de "costura rebatida"

Que tal aprender a manusear uma máquina de overlock?

Annette
Annette
Profe de Costura
5.00 5.00 (6) R$50/h
1a aula grátis!
Caroline m
Caroline m
Profe de Costura
5.00 5.00 (1) R$100/h
1a aula grátis!
Neusa maria
Neusa maria
Profe de Costura
5.00 5.00 (7) R$40/h
1a aula grátis!
Kamila
Kamila
Profe de Costura
5.00 5.00 (24) R$50/h
1a aula grátis!
Marta
Marta
Profe de Costura
5.00 5.00 (11) R$60/h
1a aula grátis!
Ana ferreira
Ana ferreira
Profe de Costura
4.50 4.50 (6) R$30/h
1a aula grátis!
Monica
Monica
Profe de Costura
5.00 5.00 (3) R$25/h
1a aula grátis!
Talita
Talita
Profe de Costura
5.00 5.00 (5) R$30/h
1a aula grátis!

Por que utilizar a costura francesa?

Qual é o objetivo de se fazer uma costura francesa?
Por que escolher este tipo de costura em detrimento de outro?

Te ajudamos a decifrar o vocabulário do universo de corte e costura.

Suas vantagens

Ela é uma técnica que permite dar uma aparência menos grosseira às bordas das roupas.

Ela previne que os tecidos se esgarcem com facilidade e consegue até esconder pequenos defeitos do material.

A técnica de acabamento francesa também é muito útil para pessoas de peles sensíveis, como os bebês, pois ela impede que a costura os toque diretamente.

Profissionais gostam de usar este método em roupas que não possuem forro, pois ela permite esconder as costuras como se houvessem duas camadas de tecido.

A costura francesa também é muito utilizada em roupas feitas de tecidos finos, leves e transparentes.

Ela é uma boa alternativa quando você não tem - ou não domina - um overloque. Usando este tipo de acabamento, as bordas dos tecidos ficam impecáveis.

Para os iniciantes no mundo de corte e costura, a utilização desta técnica permite a não utilização de forros em seus projetos, o que pode ser uma ótima alternativa já que menos uma camada de tecido significa menos trabalho para quem está começando.

Portanto, não pense duas vezes antes de começar a aprender a costura francesa. E lembre-se de avançar no seu próprio tempo!

Saiba também que a costura francesa - ou costura invisível - é mais comumente executada como costura reta em, por exemplo, barras de camisetas e de toalhas de mesa.

Será que você domina uma máquina de costura o suficiente para conseguir executar uma costura francesa com ela?
A costura francesa pode ser executada tanto à máquina quanto à mão.

Aplicar a técnica de costura francesa em regiões arredondadas como colarinhos é muito complicado e o resultado risca ser o oposto do esperado.

Quer fazer um tour pela grande história da costura e da moda?

Como fazer uma costura francesa?

Aprender a fazer a costura francesa é mais fácil quando existe uma prática constante. Isso permite que você tenha uma ideia das etapas a serem seguidas e entenda a técnica de maneira mais concreta.

Então, aqui estão alguns passos a seguir para fazer um lindo ponto invisível:

Ajustando a costura

A técnica de costura francesa geralmente requer o dobro do tempo das costuras convencionais. Não era para menos, já que ela consiste na realização de duas costuras em vez de uma.

Além de levar mais tempo, a costura francesa também requer mais tecido.

É necessário, portanto, verificar se os valores das margens de sobra nas modelagens estão adaptados.

As margens de sobra são adicionadas ao tecido para dar espaço para a costura. Eles possuem cerca de 1 cm e consistem, portanto, em uma pequena superfície deixada entre a costura e a borda do tecido.

No caso da costura francesa, são necessárias cerca de 1,5 cm de tecido para fazer as costuras: 5 mm para a primeira costura e 1 cm para a segunda.

Descubra como os homens começaram a fazer parte do mundo da costura.

Costurando a primeira parte

A costura francesa é feita em duas costuras.

Confira os passos a seguir para completar a primeira parte (primeira costura):

  • Comece passando a ferro os tecidos que você usará. Isso ajuda a evitar erros nas dimensões na hora de cortar, pois o tecido ficará reto;
  • Pegue os dois tecidos a serem costurados um ao outro e junte-os de ponta a ponta do lado avesso;
  • Alfinete o tecido ao longo do local a ser costurado para que eles não se movam durante a operação;
  • Costure começando por uma das pontas, aquela que você achar melhor. Aqui, você fará um ponto reto. A margem de segurança a ser deixada na borda é de 5 mm. Desta forma, uma margem de 1 cm ainda estará disponível para costurar a segunda parte;
  • Terminada a primeira costura, vire o tecido e passe a ferro novamente para que a costura ainda mais precisa.
Se você tiver um ferro de passar roupa e quiser usá-lo, bem; se não tiver, amém...
O ferro de passar ajuda na hora de finalizar a costura, mas não é extremamente necessário.

Conheça um pouco mais sobre a vida de grandes personalidades que marcaram a alta costura.

Costurando a segunda parte

  • Depois dos tecidos dobrados e passados, alfinete-os para mantê-los juntos;
  • Costure na marca de 1 cm da borda para finalizar a costura francesa. Ao terminar, passe com ferro o local costurado novamente, para garantir um melhor acabamento.

Sua costura francesa está pronta!

Você sabia que o Pinterest pode ser ótimo para ideias em corte e costura?

Quais materiais utilizar?

É necessário utilizar materiais de costura especiais para fazer uma costura francesa?

Esta é uma dúvida que muitos participantes de curso corte e costura para iniciantes possuem ao terem o primeiro contato com este tipo de acabamento.

Mas você deve saber que, na costura, é sempre possível "se virar" com um material básico. Se você tiver ferramentas sofisticadas, você pode usá-las. Se você não tiver, não se preocupe, pois isso não vai prejudicá-lo.

O ferro de passar roupas, por exemplo, é uma ferramenta útil, mas não essencial na maioria dos projetos.

O mesmo vale para a máquina de costura. Alguns costureiros geralmente se perguntam qual técnica escolher: costurar à mão ou costurar à máquina.

A resposta correta é a de que a melhor técnica é aquela com a qual você se sente mais confortável.

Você não avançará mais rápido com uma máquina se não a dominar bem.

Na costura, antes de mais nada, é preciso se divertir.

Sendo assim, o básico do básico dentre os materiais que te permitirão idealizar a maioria dos seus projetos para o curso de costura são:

  • Linha;
  • Agulha;
  • Tesoura para tecido.

Com esses materiais, você conseguirá realizar uma bela costura francesa sem nenhum problema.

É preciso igualmente escolher um bom lugar para trabalhar, pois você precisa de espaço e, antes de mais nada, tranquilidade e conforto para conseguir concluir seus projetos.

Não é preciso gastar uma fortuna em materiais para se lançar em um projeto de corte e costura.
Com apenas linha, agulha e tesoura você está pronto para colocar a mão na massa!

Você já escutou falar em entretela termocolante nas suas aulas de corte e costura?

Como aprender a fazer uma costura francesa?

Se você tem medo de se lançar sozinho na aventura de tentar fazer uma costura francesa pela primeira vez ou preferir aprender o básico antes de alçar voo solo, existe sempre a possibilidade recorrer a uma ajuda externa.

E por que não procurar um curso de costura ou um workshop para quem está começando? Quem sabe você não aprenderá apenas corte e costura, mas também crochê para iniciantes?

Um bom local para buscar inspiração é nas contas de corte e costura do Pinterest!

Ao invés de procurar por uma aula em um ateliê de costura cheio de alunos, você já pensou em buscar por um professor particular? Esta também pode ser uma excelente solução, principalmente se você quiser aprender de maneira mais rápida e personalizada.

Aulas particulares te permitirão a aprender a fazer costura francesa e também outras técnicas de costura. Para iniciantes, intermediários ou avançados, a escolha de aulas com um professor particular ainda permite uma maior flexibilidade de adaptação à sua agenda, caso a falta de tempo seja um quesito que vive "batendo na sua porta"!

Fique por dentro das figuras que ficam constantemente na mira dos holofotes no mundo da alta costura.

História da costura

Bem, depois de conhecer bem a costura francesa, que tal fazer um tour pela grande história da costura e da moda?

Um pouco de história da costura

Moda, desfiles, vestidos bonitos e roupas sofisticadas: tudo começa na França no final do século XIX. O inglês Charles Frederick Worth é reconhecido como o inventor da alta-costura. Ele, inclusive, criou sua própria empresa que fora localizada no coração de Paris (rue de la Paix). Ele foi, de certa forma, o primeiro grande estilista ou designer de moda.

1868 foi um ano de transformações importantes no mundo da indústria têxtil: fora criada a Câmara Sindical da Costura e da Confecção em Paris. A “Cidade Luz” se torna, então, a capital da moda, atraindo muitos estrangeiros que começam a se estabelecer na capital francesa para realizar suas criações.

Várias pessoas interessadas em aproveitar a onda ligada ao recente e próspero mundo da moda correr para aproveitar a brecha, fundando suas casas de costura. Nomes como Jacques Doucet (1880), Madame Paquin(1891), as irmãs Callot (1888) e Paul Poiret (1904) podem ser citados e seus nomes encontrados em qualquer bom livro de história sobre o assunto.

O número de costureiras locais explode com 1636 trabalhadoras registradas em 1895, contra apenas 158 em 1850!

Estes números vêm de um artigo muito interessante escrito por David Zajtmann, coordenador pedagógico do Instituto de Moda (Paris, intitulado “1858-1929: a idade de ouro da Alta Costura na França”).

A criação de desfiles de moda com manequins vivos é creditada a outra britânica, Lady Duff Gordon, que começou a preparar apresentações com datas fixas para suas coleções. A família Gordon é composta por, nada mais, nada menos que sobreviventes do naufrágio do Titanic (!!!).

Quem diria que a história do Titanic cruzaria a história da costura!

A reputação dos que possuíam este sobrenome, no entanto, sofreu muito na época, pois eles foram chamados de covardes por não voltarem ao tão famoso navio durante o acidente para ajudar outros passageiros do barco, já que o bote salva-vidas em que se encontravam estava longe de estar cheio.

Voltando à história da costura, ideia de desfiles acaba sendo incorporada por várias casas de moda. Com o crescimento considerável desta prática, a Câmara Sindical da Costura estabelece um calendário de apresentações de coleções através de “manequins vivos”.

A indústria da moda nasce e se profissionaliza rapidamente

Depois de todos esses desenvolvimentos e progressos ligados à costura, é fundada na França uma Federação de Alta Costura e Moda.

A nova Federação ganha vida já possuindo uma centena de membros e três câmaras sindicais distintas: de Alta Costura, de Moda “Pronta para Vestir” (prêt-à-porter) criada por Costureiros e Estilistas, e de Moda Masculina.

Seu objetivo principal é o de promover a cultura da moda francesa e reforçar Paris no seu papel de capital mundial da moda.

Alta costura, um termo protegido

Você que o termo “alta costura” (em francês, “haute couture”) é um termo legalmente protegido na França?

Casas de alta costura como Christian Dior, Chanel ou Jean Paul Gaultier devem atender a vários critérios antes de receber este “selo”, tais como:

  • O trabalho deve ser 100% manual no ateliê de costura da empresa;
  • A equipe de costureiras e modelistas deve ter no mínimo 20 pessoas;
  • As criações do designer devem ter pelo menos 25 “looks” por coleção.

A licença emitida é válida apenas por um ano e deve ser renovada antes de se tornar permanente. Isso mostra o quão importante e levado a sério é o mundo da costura na capital da moda!

A história da moda é também a história do corte e costura.
A história da moda e da costura estão interligadas.

Os grandes avanços da costura

Pré-história

Os primeiros homens aproveitavam rapidamente os recursos naturais disponíveis ao seu redor para confeccionar roupas e construir abrigos para se proteger. As matérias-primas eram, na sua maioria, de origem animal, com o couro de vacas, bisontes e ovelhas.

Idade Média

O tempo passa e entramos na Idade Média, quando os europeus mais ricos usavam costureiras e alfaiates para confeccionar suas roupas.

A primeira máquina de costura

1830 é um ano muito importante para a história da costura e da moda, pois foi quando Barthélémy Timonnier inventou a primeira máquina de costurar.

Ferramentas de costura

Uma caixa de costura é composta apenas de linha e agulha?

Fato é que, quando começar a colocar a mão na massa, você sentirá falta de várias outras ferramentas!

À linha e à agulha é aconselhável adicionar ainda uma agulha de tricô, uma agulha de crochê, um dedalalfinetestesoura para tecido…

Desfiles de moda: a expressão da alta costura

Todos os grandes estilistas e grandes casas de alta costura exibem uma nova coleção pelo menos duas vezes por ano.

O objetivo? Apresentar público suas criações.

Estes desfiles reúnem o melhor do mundo da moda: estilistas consagrados, designers famosos, celebridades que ditam tendências, modelos conhecidas internacionalmente, imprensa especializada e editores de revistas de moda consagradas (Elle, Vogue, etc…).

O trabalho da alta costura não é necessariamente lucrativo. De fato, as peças atingem altos valores (algumas vezes superior a 100.000 euros). Sendo assim, penas algumas centenas de pessoas no mundo tem condições de comprar tais peças exclusivas de coleção de alta costura.

O objetivo em se investir tanto em desfiles de moda é o de atrair olhares para a marca, visando melhorar a sua imagem. As casas de moda, na maioria das vezes, vendem os acessórios apresentados nas passarelas, já que muitos deles são prêt-à-porter, como bolsas (tais como Louis Vuitton). Perfumes inspirados nas coleções também chegam às prateleiras das lojas a preços acessíveis (Chanel, Christian Dior, Giorgio Armani).

Ficou interessado, mas ainda não conhece as melhores casas de moda que participam das famosas Semanas de Moda (Fashion Week) ao redor do planeta? Então aqui vai uma breve lista:

  • Fendi
  • Viktor e Rolf
  • Valentino
  • Elie Saab
  • Zuhair Murad
  • Yves Saint Laurent
  • Jean Paul Gaultier
  • Casa Margiela
  • Maison Schiaparelli
  • Franck Sorbier
  • Giorgio Armani
  • Stephane Rolland
  • Yanina Couture
  • Chanel
  • Christian Dior
  • Azzaro Couture
  • Gucci
  • Louis Vuitton
  • Prada.

Fique por dentro das figuras que ficam constantemente na mira dos holofotes no mundo da alta costura.

Para concluírmos em grande estilo este breve apanhado geral sobre a história da costura e da moda, selecionamos algumas citações de costureiros e estilistas famosos que ajudaram – e ainda ajudam – a preencher as páginas dos livros!

Grandes estilistas conseguem se consagrar ainda mais durante desfiles de moda reputados.
Os desfiles das Semanas de Moda atraem muita visibilidade para as grandes marcas.

O preto é a mais popular, a mais conveniente e a mais elegante de todas as cores.” Christian Dior

Vista-se mal e notarão o vestido. Vista-se bem e notarão a mulher.” – Coco Chanel

Para ser bela, basta à mulher usar um suéter negro, uma saia negra e estar ao lado do homem que ama.” – Yves Saint-Laurent

Jeans representa a democracia na moda.” – Giorgio Armani

O vestido deve seguir as formas do corpo de uma mulher, não o corpo seguir a forma de um vestido.” – Humbert de Givenchy

O blog Aprenda Vendo consegue resumir bem as características e função da costura francesa. Em suma:

  • O que é a costura francesa? Ela é uma costura de acabamento embutido, uma costura limpa. Com ela você vai poder esconder a borda da margem de costura. É uma excelente opção para quem não tem a máquina de costura overloque, pois não precisa de overloque ou ziguezague na borda do tecido.
  • Para que serve a costura francesa? Ela serve para fazer um acabamento interno mais refinado, deixando o avesso tão bem acabado quanto o direito. Ela dá um pouco mais de trabalho, pois envolve mais processos e tempo, mas é um acabamento que valoriza a peça e por isso custa mais caro.
  • A costura francesa é ideal para qual tipo de tecido? Esse tipo de costura é ideal para fazer em tecidos mais leves, finos e delicados, como: chifom, seda, musselina, crepe, cetim, organza, dentre outros. Mas nada impede você de aplicar esta técnica em tecidos um pouco mais espessos, como: tricoline, viscose, oxford, dentre outros. Só não é aconselhado fazer em tecidos mais pesados e grossos, pois acaba ficando muito espesso.
  • Onde posso aplicar a costura francesa? Este tipo de costura pode ser feito nas laterais e nos ombros de blusas e vestidos; nas laterais de camisas e saias; no fundo de forros de bolsos; pode ser utilizada em produtos para casa, decoração, dentre outros projetos de costura.
Precisando de um professor de Costura ?

Você curtiu esse artigo?

0,00/5, 0 votes
Loading...

Camila

Aventureira linguística, curiosa por natureza, artista por opção, viajante apaixonada e redatora por vocação.