Quem nunca ouviu falar em Coco Channel, Yves Saint Laurent ou Christian Dior?

O nome de Balenciaga lhe parece familiar?

Esses são apenas alguns dos costureiros e estilista que marcaram a história da moda. Seja pela originalidade de suas criações artísticas, a ousadia de perturbar códigos pré-estabelecidos, pelo lançamento de estilos de roupas completamente inovadores ou por todos os motivos acima, estes nomes são apenas alguns dos responsáveis pelos estilos de roupas que utilizamos atualmente.

Ficou curioso e quer saber mais sobre o assunto? Então você veio ao lugar certo!

Saiba tudo sobre o mundo de corte e costura!

A seguir, Superprof conta um pouco sobre a vida de grandes personalidades que marcaram a alta costura do século XX.

Isso sem contar com a nossa pequena lista de criadores de tendências a serem seguidos no Instagram caso você queira ficar por dentro do que vem acontecendo atualmente no mundo profissional de corte e costura.

Os grandes ícones da costura

Coco Channel

Gabrielle Bonheur Chanel, mais conhecida como "Coco Chanel", foi uma das maiores estilistas da história da moda. Modista e grande costureira francesa, ela ficou famosa por suas criações de alta costura e seus perfumes (quem nunca ouviu falar no famoso Chanel nº 5?).

Chanel n.5 se tornou um perfuma clássico criado por Coco Chanel.
O frasco deste clássico da perfumaria pode até se modernizar, mas a fragrância continua a mesma!

Seu primeiro trabalho artístico consistia em chapéus originais, que eram utilizados bem abaixo da parte da testa onde as mulheres da época estavam acostumadas. Como tudo criado por Coco Chanel, esta primeira empreitada foi um sucesso.

Em 1915, na cidade francesa de Biarritz, ela abriu suas primeiras casas de moda. A partir daí, começou a ser conhecida por seu trabalho em saias, bem mais curtas do que de costume.

Outra característica que catapultou as criações de Chanel no mundo da moda foi a falta de cintura marcada nas roupas, tendência que ela adotou em suas criações.

Em 1918, logo após o fim da guerra, ela dirigiu uma casa de moda muito importante, que empregava mais de 300 costureiras.

Em 1921, abriu seu segundo estúdio na rua Cambon em Paris, perto da hoje prestigiada Place Vendôme (curiosidade: atualmente, o grande QG da Chanel encontra-se na mesma rua parisiense, em uma estrutura que ocupa praticamente um quarteirão inteiro em uma das regiões com as lojas mais requintadas da capital da moda!)

Em 1926, seu "vestidinho preto" se tornou um verdadeiro sucesso. Coco também é a primeira grande costureira a lançar sua linha de fragrâncias.

"Essa mulher de personalidade forte revolucionou a moda dos anos 20 reinventando o guarda-roupa feminino: vestidos sem espartilhos, chapéus sem flores, bolsas acolchoadas, tons neutros (preto, branco e bege, as cores do convento onde esta órfã passou sua adolescência) e linhas limpas. "

Que tal aprender a manusear uma máquina de overlock?

Mary Quant

Esta foi uma das várias grandes costureiras britânicas! Para todas as mulheres, é obrigatório lembrar este nome, pois ela foi, nada mais, nada menos do que a genial criadora das tão "hoje-não-podemos-mais-viver-sem" minissaias!

Ela começou sua carreira gerenciando uma loja de roupas na Kings Road, em Londres.  Depois desta experiência, a jovem costureira decide criar sua própria linha de roupas.

As atualmente amadas minissaias foram criadas nos anos 1960 por Quant. No entanto, tal conceito também fora proposto nas  criações do costureiro André Courrèges.

Mary Quant, a partir daí, foi por muito tempo o símbolo da moda na capital inglesa. Ela perdeu notoriedade apenas no final de sua carreira, pois decidiu focar suas criações em acessórios para casa e maquiagem.

Quer costurar como um profissional? Veja aqui curso de corte e costura.

Graças a esta estilista britânica podemos colocar nossas pernas de fora!
Nossa infinita gratidão à Mary Quant pela criação da minissaia!

Te ajudamos a decifrar o vocabulário do universo de corte e costura.

Annette
Annette
Profe de Costura
5.00 5.00 (6) R$50/h
1a aula grátis!
Caroline m
Caroline m
Profe de Costura
5.00 5.00 (1) R$100/h
1a aula grátis!
Neusa maria
Neusa maria
Profe de Costura
5.00 5.00 (7) R$40/h
1a aula grátis!
Kamila
Kamila
Profe de Costura
5.00 5.00 (24) R$50/h
1a aula grátis!
Marta
Marta
Profe de Costura
5.00 5.00 (11) R$60/h
1a aula grátis!
Ana ferreira
Ana ferreira
Profe de Costura
4.50 4.50 (6) R$30/h
1a aula grátis!
Monica
Monica
Profe de Costura
5.00 5.00 (3) R$25/h
1a aula grátis!
Talita
Talita
Profe de Costura
5.00 5.00 (5) R$30/h
1a aula grátis!

Estilistas famosos: mulheres que influenciaram o mundo da moda

Jeanne Lanvin

Uma estilista feminina cuja marca permanece tão relevante quanto quando ela foi fundada é Jeanne Lanvin. Treinada como costureira profissional, Lanvin começou a fazendo roupas para sua filha. Os modelitos eram tão bonitos que acabaram chamando a atenção de pessoas ricas, levando-as a pedir cópias para poderem vestir seus próprios filhos. Obviamente, Jeanne aceitou o desafio e hoje é uma das super marcas do mundo internacional da moda.

A marca Lanvin nasceu a partir da confecção de roupas infantis. Logo, porém, as mães começaram a solicitar modelos semelhantes em tamanhos maiores, para que elas próprias pudessem usar. Em poucos anos, o negócio de Jeanne cresceu, passando a incluir roupas femininas.

Atualmente, a Lavin produz, além de roupas, perfumes e decoração para casas. Jeanne Lanvin se tornou a primeira estilista a ver - e explorar - o potencial de uma marca para influenciar o estilo de vida de seus clientes.

Sonia Ryekel

Sonia Ryekel era tão fashionista quanto estilista inovadora. A designer era frequentemente fotografada usando peles lindas, acessórios excêntricos e suas práticas e bem características blusas listradas .

Os super macios vestidos e suéteres de Sonia Rykiel - o mais famoso deles chamado "The Poor Boy Sweater" ("suéter de garoto pobre") - a fizeram ganhar o título de "Rainha do Tricô". Esse nome continua até hoje a fazer a fama da marca, reconhecida mundialmente pelas malhas e tricôs apresentados nas passarelas das semanas de moda ao redor do mundo.

Rykiel começou sua carreira quando estava grávida e não conseguia encontrar nenhuma roupa que gostasse nas lojas. Sendo assim, ela desenhou um vestido de maternidade para si mesma. Tal iniciativa cresceu, levando-a a criar pulôveres exclusivos. Na década de 1960, a revista Elle publicou em uma foto de capa a cantora e compositora francesa Françoise Hardy vestindo um suéter da marca de Sonia. A partir daí, Rykiel ficou conhecida, tornando-se um nome familiar no mundo da moda.

A estilista continuou a fazer roupas para mulheres de todas as idades, criando vestidos de jersey macios, vestidos reversíveis e casacos de pele.

Além dos suéteres, Ryekel também é conhecida pela estampa de listras horizontais.
A grande estilista Sonia Ryekel ficou famosa através dos seus pulôveres.

Jeanne Paquin

Considerada por muitos como uma das primeiras estilistas do sexo feminino, Jeanne Paquin ficou conhecida através de seus vestidos de festa em tons pastel inspirados no século XVIII.

Suas "proezas publicitárias" também atraíram atenção para a sua produção de moda. Isso porque já no início do século XX, Paquin organizava desfiles de moda, o que era extremamente ousado para a época. Isso sem falar que ela enviava modelos completamente vestidas com seus looks a comparecer a eventos da alta sociedade, como óperas e peças de teatro!

Diane Von Furstenberg

Furstenberg é uma figura fundamental para a moda feminina, pois ela a revolucionou com a introdução de seu famoso vestido trespassado.

Além das criações da sua própria marca, o trabalho de Diane como presidente da CFDA ("Council of Fashion Designers of America" ou Conselho dos Estilistas Americanos) também foi muito importante, pois ela se dedicou a nutrir jovens talentos do mundo da moda, assim como a promover a adoção de padrões mais saudáveis dentro da indústria desta indústria que pode acabar sendo extremamente cruel com que se envolve de maneira íntima.

Carolina Herrera

Carolina Herrera construiu um império em torno dos seus elegantes e requintados produtos de moda. Para se ter uma ideia da sua importância no universo feminino, ela é a responsável pela criação e promoção da camisa branca como item essencial no guarda-roupa de todas as mulheres.

A estilista famosa nasceu e viveu até seus 40 anos na Venezuela.
Se não fosse por Carolina Herrera, talvez a famosa camisa branca não tivesse se tornado um coringa no guarda-roupa das mulheres!

Nascida e criada na Venezuela, Carolina Herrera foi exposta desde cedo à cultura e à moda internacional, pois fazia parte da alta sociedade. Sempre considerada uma das mulheres mais bem vestidas do mundo mesmo antes de se tornar estilista, Herrera costumava dizer: "Meus olhos foram acostumados a ver coisas bonitas".

Sua trajetória enquanto empresária do mundo da moda começou na década de 1980. Já na faixa dos seus 40 anos de idade, Carolina se mudou com o marido para Nova Iorque e decidiu abrir um negócio relacionado a roupas.

A primeira coisa que ela fez foi trazer cerca de 20 vestidos (feitos por sua costureira pessoal em Caracas) para NY. Ela montou uma exibição improvisada em um apartamento emprestado na Park Avenue e convidou algumas de suas amigas socialites para conferirem os modelitos.

Em pouco tempo, compradores de algumas das melhores lojas de moda da cidade norte americana ficaram sabendo das suas produções e, depois de verem seus vestidos, quiseram colocar toda a coleção à venda. A partir daí, o prestígio da marca Carolina Herrera só cresceu.

Claire McCardell

Considerada a "mãe" da moda norte-americana e dos produtos "prontos para vestir", McCardell entrou em cena no mundo fashion quando os EUA lutavam para encontrar sua própria identidade de moda.

A moda vinda da França não era para todos, principalmente durante o período de pós-guerra na década de 1940. Foi exatamente neste momento Claire começou a fazer história, pois ela deu às mulheres a opção de rejeitar a moda francesa, rejeitando uma formalidade que custava caro e demandava muita manutenção.

O que catapultou ainda mais McCardell foi o fato das suas peças serem vendidas por preços acessíveis, o que não prejudicava o orçamento de uma mulher que acabara de sair de um clima social difícil, como o fim da guerra ou o retorno de uma recessão.

Miuccia Prada

Desde que a estilista ganhou a frente da marca de moda, a empresa cresceu e se tornou referência mundial no mundo fashion.
Olhando assim fica difícil acreditar que Miuccia Prada apostava no conceito de "Feio" e "Trashy".

Quando se pensa em musas da alta costura, não se pensa necessariamente que os termos "Feio" e "Trashy" possam aparecer associados a um trabalho de alguma estilista famosa. No entanto, Miuccia Prada, depois de terminar seu PhD em Ciências Políticas, decidiu que eram exatamente esses que ela iria utilizar ao assumir a casa de moda de seu avô em 1978.

Em uma entrevista ao famoso Telegraph, a estilista explicou por que estava tão intrigada com esse tipo de estética naquela época: "Quando eu comecei, a moda era o pior lugar para se ser uma feminista de esquerda. Era horrível. Eu tinha um preconceito, sim, eu sempre tive um problema com isso. Acho que me senti culpada por não estar fazendo algo mais importante, mais político. Então, de certa forma, estava tentando usar a empresa para essas outras atividades. "

Estampas chocantes, combinações inusitadas de meias de cano longo e sapatos de salto alto, rostos da pop art em casacos de pele... Tudo isso e muito mais foi empregado por Prada para mostrar seu lado feminista conflituoso.

Mas com seus designs, ela não estava - e ainda está - criando tendências para as mulheres seguirem, mas sim trazendo algo que está presente nas mulheres.

Para Miuccia, esse "estilo feio e chique" é apenas um reflexo honesto do que a mulher realmente é: ela não perfeitamente polida, não apresenta uma idéia burguesa de beleza, mas ela é sim bonita em suas imperfeições.

Vivienne Westwood

Nos anos 1970 houve um clima em mudança no qual o período glam-rock dos anos 60 começou a diminuir. Diante dessa "decadência", os grupos de rock de Londres começaram a reinventar seus estilos e suas músicas de uma forma que os afastaria muito dos parâmetros ditados pelos então consagrados Beatles e David Bowie. E no centro de tudo isso estava Vivienne Westwood.

Westwood e sua parceira Malcolm McLaren administravam uma loja conhecida como SEX. Nela, as duas criavam peças com customizações distorcidas como rasgos, zíperes, tachas, distintivos e braçadeiras que estavam sendo usadas como uma declaração política nas ruas neste período. Essas as roupas tinham algo a dizer, pois elas carregavam mensagens e não marcas.

Embora ela tenha sido apelidada de criadora do punk, a origem do punk tem um passado mais célebre. No final da década de 1970, a música punk era uma maneira de os jovens das Ilhas Britânicas expressarem seu descontentamento com a classe dominante. O país estava em crise por causa de uma dívida adquirida em 1976, o que acarretou em 2 milhões de pessoas desempregadas na Grã-Bretanha. A classe trabalhadora também estava quebrada e a sociedade como um todo estava a ponto de pegar fogo.

Westwood assumiu esse espírito anarquista e deu-lhe uma voz através da moda. Ela descaradamente misturou tartans escoceses com gargantilhas de colarinho de cachorro, adornou roupas humildes com alfinetes de segurança e transformou equipamentos de escravidão em adereços de moda.

Enquanto alguns acham que ela é atrevida ou muito intensa, Westwood entende o que ela oferece a seus admiradores a "escolha em uma era de conformidade".

Tudo isso foi vivido por Vivienne na Londres de 1970.
Westwood foi a responsável por conseguir traduzir o sentimento punk em estilo de moda!

Grandes costureiros do sexo masculino

1. Paul Poiret

Grande costureiro francês, Paul Poiret (1879 - 1944) é considerado o precursor do estilo art déco no mundo da costura.

Ele abriu sua casa de moda em 1903, se tornando logo um vanguardista na supressão do espartilho em 1906, pois preferia vestir as mulheres em vestidos de cintura alta.

Devido a todas as suas proposições de transformação na indumentária feminina, Poiret acabou desempenhando um papel importante na emancipação das mulheres.

Mais uma curiosidade sobre este estilista: ele é o famoso inventor da bainha! O que seríamos de nós sem elas?!?!

Você sabia que o Pinterest pode ser ótimo para ideias em corte e costura?

2. Yves Saint Laurent

Este é um dos mais famosos designers de moda do mundo. Yves Saint-Laurent é tão famoso que sua vida acabou virando filme, lançado em 2014 e estrelado por Gaspard Ulliel no papel do mestre da moda, falecido em 2008 .

Christian Dior passou pela "École de la Chambre Sindicale de la Couture" parisiense antes de ser recrutado como assistente da Maison Dior. Com a morte do famoso fundador da marca -  Christian Dior - Saint-Laurent assume a direção artística da casa.

O costureiro decide criar sua própria casa de moda em parceria com Pierre Bergé e com o apoio de um financiador americano.

A primeira coleção que carrega o nome da sua marca foi lançada em 1962.

"Yves Saint-Laurent criara o vestuário da mulher moderna. Ele reinventou o casaco e o gabardine em 1962, introduziu às mulheres o primeiro smoking em 1966, o Saharan e o primeiro terninho em 1967, as primeiras transparências e o primeiro macacão em 1968. " (Wikipédia)

Quer fazer um tour pela grande história da costura e da moda?

3. Cristobal Balenciaga

Nascido no país basco espanhol, Balenciaga é apelidado de "o mestre" ou "costureiro de costureiros".

Sua mãe foi a responsável por transmitir sua paixão pela costurar ao filho.

No final da década de 1910, Balenciaga abriu sua primeira casa de moda em San Sebastian e, em 1937, mudou-se para Paris, inaugurando uma loja na prestigiosa avenida George-V.

Seu estilo criativo é cheio de sobriedade e possui ainda combinações de cores arrojadas, representativas de uma profunda inspiração espanhola.

Ao longo de sua carreira, Balenciaga deu apenas uma única entrevista para a revista Times em 1971, mantendo o mistério em torno de seu personagem.

Aprenda a fazer uma costura francesa!

A estrela de "Bonequinha de Luxo" inspirava Hubert de Givenchy
Você sabia que Audrey Hepburn foi a musa de Givenchy?

Descubra como os homens começaram a fazer parte do mundo da costura.

4. Hubert de Givenchy

Criador da marca de alta costura Givenchy, este grande costureiro criou sua própria casa de moda em 1952.

Givenchy teve Balenciaga como inspiração, estilista do qual foi amigo durante toda a sua carreira.

A famosa atriz americana Audrey Hepburn, super famosa pelo filme "Bonequinha de Luxo" ("Breakfast at Tiffany's") era sua musa.

Givenchy foi um dos primeiros costureiros a oferecer uma linha de luxo "prêt-à-porter".

5. Emilio Pucci

Pucci fez história nas passarelas com suas estampas pop, extremamente gráficas e de cores exuberantes.

Falecido em 1992, as criações deste costureiro e estilista italiano marcaram a moda dos anos 1960.

Você já escutou falar em entretela termocolante nas suas aulas de corte e costura?

Alta Costura no Instagram

A moda não fica de fora das redes sociais (obviamente)!

Com a fotografia sendo o vetor de notoriedade da criação artística, já era de se esperar que o Instagram se tornasse um local para a publicação de relatos de personalidades do mundo da costura (blogueiros, artistas, influenciadores...) seguidos por milhões de pessoas.

Abaixo mostramos um breve apanhado das contas do universo da moda que possuem mais seguidores no Instagram.

Fique por dentro das figuras que ficam constantemente na mira dos holofotes no mundo da alta costura.

Victoria Beckham (victoriabeckam)

Com 16,8 milhões de assinantes, Victoria Beckham possui o equivalente a quase um quarto da população da França de seguidores.

Versátil, a atual estilista da sua própria marca dVb, criada em 2008, ficou famosa nos anos 1990 como cantora e dançarina do grupo ícone Spice Girls.

Com o fim da prestigiada trupe de cantoras, Victoria se converteu ao mundo da moda, tornando-se não só estilista, mas também uma verdadeira empresária ao administrar sua marca, assim como a imagem de seu casamento com o famoso jogador de futebol britânica David Beckham.

A dVb é, atualmente, especializada em modelos "prêt-à-porter". Vale lembrar que denominação consiste em roupas vendidas em série e não sob medida.

E saiba que no Superprof é possível fazer curso de corte e costura online!

Stella McCartney (stellamccartney)

Stella McCartney possui aproximadamente 4,3 milhões de seguidores no Instagram!

A filha de Paul McCartney, nascida em 1971 nos subúrbios de Londres, se tornou uma famosa estilista inglesa de reconhecimento internacional .

Desde cedo Stella já se interessava pelo mundo da moda. Dizem que ela costurou sua primeira jaqueta quando ainda era adolescente.

Em idade adulta, ela trabalhou como diretora criativa da prestigiada marca Chloé em Paris, onde substituiu "um certo" Karl Lagerfeld.

Em 2001, ela criou sua própria marca, ligada ao grupo Gucci. Em 2004, ela lançou sua primeira coleção para a Adidas, a "Adidas by Stella McCartney".

McCartney foi ainda a responsável por vestir os atletas britânicos nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

A mais famosa rede social de fotografias está lotada de costureiros de alto gabarito.
Estilistas famosos bombam suas contas no Instagram com fotos de tirar o fôlego!

Marc Jacobs (themarcjacobs)

Marc Jacobs é um designer de moda americano que possui em seu currículo o cargo de diretor artístico de todas as coleções da famosa Louis Vuitton.

Jacobs aprendeu costura e tricô graças a sua avó.

Ele é seguido por mais de 823.000 pessoas no Instagram.

Seu cachorro - Neville Jacobs - também possui conta na mesma rede social e - pasmem! - é seguido por mais de 200.000 pessoas!

Nicolas Ghesquière (nicolasghesquiere)

Ex-diretor artístico da casa de moda Balenciaga, Ghesquière agora ocupa o cargo de promotor das coleções femininas da Louis Vuitton.

Durante sua carreira, o estilista passou por prestigiosas casas de moda como Jean Paul Gaultier, Thierry Mugler e Trussardi.

No Instagram, ele é seguido por quase 600.000 pessoas.

Clare Weight Keller (clarewaightkeller)

Atualmente diretora artística de alta costura e "prêt-à-porter" masculino e feminino da Givenchy, esta britânica aprendeu costura e tricô no Royal College of Art em Londres.

Keller passou pelas mãos de dois estilistas americanos - Calvin Klein e Ralph Lauren - antes de ingressar na Gucci como responsável pelo "prêt-à-porter" e acessórios femininos.

Ela é seguido por 165.000 pessoas no Instagram.

Confira curso de corte e costura para todos os níveis.

Anthony Vaccarello (anthonyvaccarello)

Jovem estilista belga, ele é o atual diretor artístico da marca Yves Saint-Laurent desde abril de 2016.

Vaccarello recebeu o Grand Prix de Mode no Festival Internacional de Hyères.

Seguido por mais de 245.000 assinantes no Instagram, o costureiro publica muitas fotos em preto e branco na rede social, incluindo imagens de sua musa, a modelo polonesa Anja Rubik.

Precisando de um professor de Costura ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 2 votes
Loading...

Camila

Aventureira linguística, curiosa por natureza, artista por opção, viajante apaixonada e redatora por vocação.