Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

O universo dos piano: qual a herança de um instrumento com 300 anos de prestígio?

De Fernanda, publicado dia 26/09/2017 Blog > Música > Piano > Saiba tudo sobre o piano e sua história

Devemos voltar ao início do século 18 para ver o nascimento do bisavô do piano que conhecemos hoje em dia.

Nascido na Itália, remodelado várias vezes na Alemanha, industrializado nos Estados Unidos, e agora presente em todos os estilos de música de todo o mundo, o piano é rico por sua história e sua funcionalidade.

Outrora exclusividade da aristocracia e da burguesia, este instrumento tornou-se mais popular desde a segunda metade do século XX.

Hoje, as demais camadas da sociedade também têm acesso ao ensino do piano, podendo adquirir (ou alugar) seu próprio instrumento – eletrônico, sintetizador ou teclado – e fazer suas aulas de teclado.

Quem quer começar o piano ou é um amante da música provavelmente se interessa pela história do seu instrumento.

Para tocar bem o piano, também é preciso ter cultura musical.

Aqui está uma apresentação geral de tudo o que você precisa saber sobre o universo do piano.

Os três séculos de existência do piano

Qual a história do piano? Criado na Itália, em Florença, o piano pode ser considerado como um instrumento jovem!

Bartolomeo Cristofori inventou o primeiro instrumento de teclado: o clavicorde, ou “gravecembalo col piano e forte” em italiano. Cristofori fabricou vinte modelos ao longo de sua vida. O conceito foi então retomado e melhorado em 1770 por um alemão: Silbermann. Ele aprimorou os planos e o processo de batidas de martelo.

O fortepiano como era chamado, vai então passar por muitas melhorias: tudo para permitir que os pianistas da época emitissem um som mais poderoso e com mais capacidades expressivas.

Não podemos confundir o fortepiano com o cravo. O cravo não é considerado um antepassado do piano por dois motivos: foi criado posteriormente e não possui suas mesmas características técnicas. Por exemplo, o som do cravo não é produzido pelas batidas de martelo. Além disso, o cravo não alcançou o mesmo sucesso que o piano. A história já provou isso.

E, graças à Revolução Industrial, o progresso do fortepiano superou as expectativas dos virtuoses da época. Foi possível:

  • Trabalhar uma maior precisão de som
  • Aprimorar o toque do teclado com teclas mais flexíveis
  • Produzir cordas de aço de alta qualidade, mais resistentes e mais precisas.

Foi em 1853, na Alemanha que marca Blüthner conseguiu desenvolver os aspectos técnicos e estéticos de seus instrumentos, tornando-os robustos e poderosos.

A Blüthner patenteou 4 melhorias em seus modelos e diversificou sua oferta, entrando para a história do piano. Em 1915, o piano padrão tinha 2m 15 de comprimento, pesava 300 kg e cobria 5 oitavas. As outras empresas, que estavam atrasadas nessas inovações, foram obrigadas a acompanhar a onda.

Na segunda metade do século XIX, havia mais de 20 marcas fabricantes de piano em 1885. Foi nessa época que nasceu o piano moderno.

Foi só no início do século XX que o piano conseguiu combinar poder, beleza e sonoridade perfeita. A prática do piano também se difunde, com a conquista e descoberta de novas regiões de novos países.

O piano chegou aos Estados Unidos na segunda metade do século XIX, com a criação de duas empresas: Steinway e Grodrian. Como em muitas outras áreas, rapidamente os EUA se tornaram líderes mundiais. E permanecem assim até hoje, com mais de 200 fábricas e mais de 870 patentes registradas ao longo de cem anos.

O Japão entrou no mercado relativamente tarde com a marca Yamaha, apenas em 1900.

Como nos seus primórdios, ela adentrou o século XX e integra as novas tecnologias. Então, hoje podemos encontrar todos os tipos de pianos possíveis e imagináveis. Os pianos verticais se popularizaram; os pianos elétricos de todos os tipos se revelaram equipamentos multifuncionais de alta qualidade. Aliás, esses últimos podem perfeitamente substituir os pesados ​​e volumosos pianos verticais ou de cauda.

Tutoriais para começar o piano

Fazer aula de teclado ou piano on-line é uma boa maneira de aprender a tocar piano. A Internet oferece a princípio grandes possibilidades e métodos de piano adaptados ao nível de cada um.

Qualquer pessoa, independentemente da idade ou do nível, pode assistir a tutoriais em sites como Youtube ou Dailymotion.

O tutorial é um pequeno vídeo de dez ou quinze minutos, com conteúdo didático diversificado. Claro, assistir a tutoriais permite que você aprenda a tocar suas músicas no piano sem precisar pagar, mas tenha cuidado: você precisa escolher muito bem seus tutorias, porque qualquer um pode filmar e propor “metodologias milagrosas para aprender piano” .

Utilizar um tutorial como complementação de suas aulas de piano tem várias vantagens:

  • o pianista autodidata ou iniciante pode destrinchar e decifrar uma música aos poucos, no seu ritmo;
  • normalmente, pode-se ver em detalhes os dedos do pianista no teclado
  • é um bom treino para o ouvido musical
  • em geral os tutoriais apresentam arranjos simplificados
  • você pode assistir na hora e no local que deseja
  • os acordes de piano são decompostos e explicados
  • pode-se treinar uma música mais complexa do que o seu nível atual

O tutorial pode ser um bom método para aprender o piano, mas sempre como complementação dos estudos.

  • Um tutorial não lhe diz quando você pressiona a tecla errada
  • Um vídeo mostra o como fazer, mas não tem nenhuma interatividade
  • O lado contra do tutorial é que o aluno adota um comportamento exclusivamente mimético

O tutorial é bom, mas recomenda-se assistir a tutoriais quando você já tenha adquirido um determinado nível.

Antes de assistir a vídeos on-line, opte por aulas de piano tradicionais, com um professor competente e adaptado ao seu nível.

Os tutoriais em vídeo permitem assimilar uma música mais depressa em complemento ao curso com seu professor de piano. Você pode tocar composições mais difíceis dessa maneira.

Quais são as melhores metodologias online para aprender um instrumento? Descubra como progredir no piano estudando pela Internet.

Quais são as canções mais difíceis para um pianista iniciante?

O pianista também tem ego, tem orgulho. Para provar seu valor, ele também vai tentar músicas mais difíceis e complexas de se tocar. Ele vai fazer de tudo para tocá-la bem, apenas para provar a sim mesmo (e aos outros) que consegue chegar lá.

Saiba como encontrar boas aulas de teclado para iniciantes!

Vamos passear pelos diferentes estilos musicais e identificar quais são as composições mais cabeludas de encarar? Vamos lá!

Em música clássica:

  • Sinfonia nº 5 de Beethoven (1804-1808)
  • Piano sonata n. 18 em dó maior (W. A. Mozart)
  • O Bolero de Maurice Ravel (1928)
  • Tocata e fuga em ré menor de Jean Sebastien Bach (1703-1707)

No pop/rock:

  • Life on Mars, por David Bowie (1971)
  • Georgia on my mind, por Ray Charles (1960)
  • Tom Jobim e bossa nova: sabemos das particularidades da bossa nova: esse ritmo é conhecido por suas harmonias rebuscadas, por seu refinamento melódico e pelo seu balanço peculiar e indescritível. Aprender a tocar esse estilo musical requer um estudo específico de suas características estético-musicais, como o sequenciamento e tipologia de acordes, o dedilhado, e muito mais. Mas, para começar em grande estilo – uma vez que podemos também afirmar que Tom Jobim é música popular -, você pode atacar os clássicos desse grande compositor e pianista brasileiro. Que tal encarar uma Wave, Águas de Março, ou Chovendo na Roseira?

As trilhas sonoras:

  • Comptine d’un autre été (Yann Tiersen)
  • Fly (Ludovico Einaudi)
  • Trilha sonora de Interstelar (Hans Zimmer)

Tocar obras desafiadoras no piano faz você superar seus limites musicais. E acima de tudo, é a oportunidade de progredir rapidamente nos seus estudos.

Para chegar lá, não bastam cursos intensivos de teoria musical ou de solfejo! É a sua motivação que será a sua maior fonte de progresso para aprender a tocar piano. Você terá que ser perseverante e dedicado para conseguir.

Então alongue seus dedos, sente-se em frente de seu instrumento e faça a sua clave de sol mais bonita.

A teoria musical e os acordes não serão mais segredos para você!

Quais sãos os melhores tocadores de piano do mundo?

Qualquer um que seja louco por este instrumento, já sonhou algum dia em realizar perfeitamente um noturno de Frederic Chopin ou um prelúdio de Bach! Não é mesmo?

Os maiores pianistas de todos os tempos são, obviamente, pianistas clássicos. Podemos citar nomes como:

Maurice Ravel,
Franz Schubert,
Ludwig van Beethoven,
Wolfgang Amadeus Mozart,
Franz Liszt,
Claude Debussy,
Robert Schumann,
Sergei Rachmaninov,
Felix Mendelssohn
ou Wagner….

Mas hoje encontramos pianistas contemporâneos incríveis que se inspiram nas joias deixadas por seus prodigiosos predecessores.

Os cantores mais famosos tocam piano como virtuoses. O pianista Elton John, conhecido mundialmente, compõe 80% de suas músicas no piano.

É impossível listá-los, pois existem milhares.

Mas façamos todos os esforços para citar alguns dos melhores pianistas do mundo.

Compositores de trilhas sonoras

  • Hans Zimmer
  • John Williams
  • Yann Tiersen
  • Ludovico Einaudi

Grandes pianistas internacionais

  • Martha Argerich
  • Yundi Li
  • Lang Lang
  • Ievgeni Kissin
  • Radu Lupu
  • David Kadouch

Pianistas brasileiros

  • Arthur Moreira Lima
  • Nelson Freire
  • Tom Jobim
  • Heitor Villa-Lobos
  • João Carlos Martins
  • Ernesto Nazareth
  • Ivan Lins
  • Francis Hime
  • João Donato
  • Antônio Adolfo

Para resumir

  • Fazer um verdadeiro ranking dos melhores pianistas do mundo é, obviamente, difícil ou impossível! Porque aprender o piano não se resume aa uma categoria ou a uma idade mínima; falar do décimo ou vigésimo melhor pianista do mundo é algo que realmente não faz sentido.
  • Tudo depende da sua influência musical, da sua sensibilidade, dos artistas que o influenciaram em momentos específicos da sua vida.
  • Todos eles são verdadeiros gênios musicais, cada um com seu próprio estilo, desde a música cinematográfica até a voz clássica ou da associação voz-piano.
  • Mesmo que alguns desses artistas não o sensibilizem por seu estilo musical, é impossível não reconhecer neles um certo talento sobre esse instrumento tão bonito e complexo que é o piano.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar