Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Entenda as características da arte fotográfica

De Fernanda, publicado dia 26/04/2018 Blog > Artes e Lazer > Fotografia > Descubra tudo sobre fotografia!

Comunicação visual, reportagem fotográfica, fotografia animal, fotografia aérea, fotografia artística, arte contemporânea, fotografia de moda, imagens digitais ou câmara SLR… O campo da fotografia é muito amplo.

Se você é um fotógrafo profissional ou amador, todos os gêneros estão abertos para você expressar sua criatividade por meio de imagens belas e inusitadas.

Fotógrafo de imprensa, fotógrafo de casamentos, repórter fotográfico, fotojornalista, editor de fotografia, fotógrafo aéreo, fotógrafo de culinária, retratista, fotógrafo de moda e outros …

As profissões na fotografia são acessíveis a todos agora por meio de cursos para se tornar um verdadeiro fotógrafo profissional.

Mas você ainda não sabe nada daquela que é considerada a oitava arte?

Afinal, tirar fotos ou aprender fotografia também é conhecer a história da arte para saber tudo o que já foi feito antes.

Fotografia contemporânea, fotojornalismo, fotografia humanista, fotografia digital, fotografia de paisagem ou fotografia de comida… Há opções para todos os gostos!

Fotografia contemporânea: movimentos e artistas

Fotografia contemporânea: movimentos e artistas. Panorama da fotografia dos anos 1980 aos dias de hoje.

A história da fotografia está dividida atualmente:

Mas o que isso pode representar no mundo dos artistas?

Em meados da década de 1980, chamamos de “fotografia contemporânea” as imagens que não estão mais ligadas às técnicas convencionais.

Mas acima de tudo, a fotografia adquire naquele momento um verdadeiro status da arte por si só. Uma espécie de nascimento para uma arte que até então estava sendo frequentemente pensada como uma tradução da realidade e não como um meio de expressão.

Em grande parte inspirada na pop art, movimento artístico dos anos 60, o pictorialismo é essencial na fotografia contemporânea.

Com o advento do digital, a fotografia usa técnicas de publicidade para criar grandes formatos e outras instalações.

Um pouco como essas pinturas contemporâneas que são difíceis de compreensão, o pictorialismo na fotografia requer interpretação do espectador.

Gilbert e George, dois artistas que trabalham em parceria, usam fotomontagens e outras técnicas para criar quadros muito originais.

Uma fotomontagem é uma montagem de fotografias por colagem, por impressão, ou por software, dando a uma foto um aspecto diferente, incorporando uma ou mais partes ou a totalidade de outra foto e permitindo retoques e efeitos especiais.

Descrita, assim, pelo site da Wikipedia, a técnica de fotomontagem já diz bastante sobre o conceito do que é então a fotografia contemporânea. Todas as técnicas são permitidas, mesmo as mais loucas.

Eles descrevem seus trabalhos como “pictures”.

Esta última se opõe à fotografia documental de revistas.

Este estilo fotográfico tem como objetivo se aproximar da pintura. Fotógrafos fazem trabalhos modificados. As fotos não ficam como foram tiradas e passam por uma edição por parte do autor.

Eles então tendem a criar uma arte anti-elitista e acessível a todos.

Fotografia humanista: origem e grandes nomes

A fotografia humanista é uma corrente fotográfica que reúne profissionais que compartilham o interesse pelo ser humano em sua vida cotidiana.

Este movimento, também chamado de realismo poético ou interesse humano, é principalmente francês.

Para fotógrafos como Cartier-Bresson ou Capa, o entorno do sujeito é tão importante quanto o assunto em si.

Isso traz muita informação sobre as pessoas que são fotografadas: o lugar onde vivem, o que estão fazendo, como se relacionam em público…

Assim, o início do movimento retratava sobretudo pessoas são que transitavam nas ruas ou em bares parisienses. Bem diferente de um curso de fotografia mais teórico!

Amor, infância, sofrimento, rua, artesãos, favelas, outras culturas, pessoas nas ruas, grandes festas, manifestações …

Os temas são numerosos, mas os fotógrafos sempre tentam capturar os elementos que nos tornam humanos.

Por meio de suas lentes, eles buscam congelar o denominador comum da humanidade.

Alguns desses fotógrafos são:

  • Henri Cartier-Bresson,
  • Robert Doisneau,
  • Izis Bidermanas,
  • Willy Ronis
  • Ed Van der Elsken,
  • Lucien Lorelle,
  • Emmanuel Sougez,
  • Pierre Ichac,
  • René-Jacques.

Fotos de panoramas: conselhos para se tornar um expert!

Como o retrato ou a natureza-morta, a fotografia de paisagem é um gênero por si só.

O que significa obter o domínio de certos fundamentos e conhecimentos para embarcar no segmento. E sobretudo muito estudo.

Mas você realmente sabe o que é uma fotografia de paisagem?

A fotografia de paisagem é uma fotografia cujo objeto é a paisagem.

É simples assim, autoexplicativo.

Mas não é porque você tem a melhor câmera ou a mais cara do mercado que você vai fazer a melhor imagem.

As escolhas fotográficas de um artista são feitas com composição, luz, enquadramento, etc.

No entanto, alguns acessórios podem facilitar o disparo quando se trata de ir capturar uma paisagem.

Um tripé

O tripé estabiliza a câmera para tirar a foto desejada.

Você notou que algumas de suas fotos estavam embaçadas?
Isto pode ser devido aos tremores das mãos. Câmeras profissionais têm alta sensibilidade.

Isso acontece mais ainda ao fotografar com uma distância focal muito longa.

O tripé, além de ter uma estabilização embutida, ajuda a evitar esses tremores.

Ele também permite efeitos como exposição prolongada.

O segredo é deixar a lente aberta por alguns segundos. A foto então captura todos os movimentos da paisagem. Esta técnica é frequentemente usada para movimentos em cascata ou para capturar estrelas.

Fotos de panoramas: conselhos para se tornar um expert! Todos as dicas para fotografar as mais belas paisagens.

Bateria

Quando você vai fotografar a pé, pode ser útil levar várias baterias em caso de imprevistos.

Na verdade, ao contrário da fotografia de estúdio, a fotografia de paisagem em geral requer várias horas.

Ficar sem bateria seria extremamente frustrante.

A composição

A composição é certamente o elemento mais importante na arte da fotografia.

E para isso, é importante conhecer a regra dos terços.

Esta regra é uma boa orientação na realização de suas fotografias, especialmente quando você está começando.

Então o que é isso?

Fazer a regra dos terços é posicionar os elementos mais importantes de uma fotografia nas linhas que cortam a imagem em nove, ou mesmo nos pontos de intersecção destas.

Para isso, é necessário imaginar um corte na foto com duas linhas verticais e duas linhas horizontais, em partes iguais.

Em seguida, tente, tanto quanto possível, posicionar os elementos a serem fotografados (ou os elementos de destaque da foto) nessas linhas.

Mas as regras também são feitas para serem transgredidas.

Pode ser interessante seguir esta regra no começo e depois romper com ela quando você começar a se sentir confortável com a técnica.

Em seguida, a outra pergunta a ser feita é sobre colocar um item no primeiro plano.

Usar um elemento em primeiro plano (um banco, uma árvore, uma parada de ônibus, …) permite dar mais profundidade à foto.

Escolher sua profundidade de campo é uma parte importante da captura de belas paisagens.

Normalmente, as fotos de paisagens exigem que a grande maioria da foto seja nítida (em primeiro plano e em segundo plano), portanto, você precisa de mais profundidade de campo do que se fizesse um retrato de alguém.

Mas uma profundidade de campo mais rasa também pode ser uma poderosa ferramenta criativa se for usada adequadamente, porque pode isolar o assunto, mantendo-o limpo, enquanto o resto da imagem está borrado.

No entanto, tudo depende do elemento. Este, às vezes, pode arruinar a foto, se não trouxer nada de novo.

Cabe a você avaliar de acordo com a situação e seus gostos artísticos.

 Fotos famosas: as 15 imagens que marcaram o mundo

Quer descobrir as imagens que marcaram o curso da história? Clique aqui!

  • 1. O Beijo do Hôtel de Ville de Robert Doisneau
  • 2. A garota e o abutre de Kevin Carter
  • 3. A jovem garota afegã de olhos verdes de Steve McCurry
  • 4. Tank Man de Jeff Widener
  • 5. O coração de Voh de Yann Arthus-Bertrand
  • 6. V-J Day in Times Square por Alfred Eisenstaedt
  • 7. A menina do napalm de Nick Ut
  • 8. O jovem Omayra Sanchez de Nevado del Ruiz de Frank Fournier
  • 9. Ativista de Manaus por Luiz Vasconcelos
  • 10. A execução de Saïgon por Eddie Adams
  • 11. A morte de Aylan de Nilüfer Demir
  • 12. O retrato do Che de Alberto Korda
  • 13. O homem caindo, de Richard Drew
  • 14. Papel de parede do Windows por Chuck O’Rear
  • 15. A imolação de Thich Quang Duc por Malcolm Browne

Fotografia culinária: da natureza-morta ao Instagram

Fotografia culinária: da natureza-morta ao Instagram. Tirar foto de comida: a história de uma arte.

De todos os gêneros que compõem a oitava arte, a fotografia culinária é certamente um dos mais populares hoje em dia.

A comida faz parte do nosso dia a dia, e por isso é extremamente normal que estejamos interessados nessas imagens.

A fotografia culinária é um tipo de fotografia profissional especializada em natureza-morta e destinada a fazer imagens de alimentos atraentes para uso em publicidade, embalagens, cardápios ou livros de culinária.

Mas a natureza-morta existia muito antes da invenção da fotografia.

De fato, a natureza sempre foi objeto da pintura. É no final do século XVII que o termo da natureza-morta aparece. A natureza-morta era utilizada na pintura como elemento de progressão na técnica artística, mas também para fazer belas pinturas.

Hoje, a utilidade das fotos de alimentos mudou. A chegada da publicidade mexeu com os princípios de fotografia culinária.

Um dos exemplos contemporâneos disso é o hambúrguer. Presente em todos os anúncios! Os hambúrgueres são cuidadosamente preparados, por várias horas, para obter o melhor visual e fazer muita gente salivar a ponto de correr para a lanchonete!

Para tornar uma boa foto utilizável para publicidade ou para editoras, é necessário reunir uma equipe real de profissionais.

É necessário, obviamente, recrutar um fotógrafo, mas também um diretor artístico para colocar tudo no lugar, um estilista de culinária para valorizar a estética gastronômica com recursos, e um assistente que saiba como produzir o cenário.

Portanto, é inteiramente possível se tornar um fotógrafo profissional de culinária e encontrar trabalho.

Por fim, há ainda a explosão do Instagram. Vulgarmente chamado Food Porn, o compartilhamento de alimentos nas redes sociais está em alta. Vários perfis são inteiramente dedicados à fotografia culinária e compartilham uma nova foto de comida todos os dias.

Às vezes, inclusive com um tema específico, como abacate, hambúrguer, pastelaria ou pratos salgados. Esses perfis são seguidos por milhares de pessoas.

Hoje, não é necessário ter uma câmera SLR para fazer fotos de qualidade. Os amantes de comida estão satisfeitos com a máquina fotográfica de seus smartphones.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar