Uma tarefa de redação com tema livre pode ser mais simples do que você imagina. Na hora de escolher uma boa temática, tente ser original e escreva sobre algo de seu interesse. Para escrever sobre algo é sempre bom ter boas bases de pesquisa, portanto, não seja tão específico que não conseguirá ter referências confiáveis suficientes para isso!

Por mais que possa parecer muito interessante falar sobre algo que nunca conseguiu ler sobre, talvez esse desafio não seja tão fácil e possa atrapalhar o seu desenvolvimento textual. Uma boa estrutura e pesquisa são elementos importantes para o sucesso e sua boa nota.

Quer entender melhor sobre como fazer uma redação temática que você mesmo define o foco? Continue lendo o artigo e saiba como ter sucesso na sua produção de texto com esse estilo!

Treinar a escrita é muito importante

Escrevendo uma boa redação de tema livre

Considerando o estilo dissertativo argumentativo, o mais usual para avaliações como o Enem ou artigos universitários, uma boa redação de temática livre exige conhecimento do tema abordado, argumentos fortes e pontos claros. E para isso é preciso prática. Uma boa produção de texto exige habilidades de escrita bem desenvolvidas e isso só é possível com bastante treino. Seja em aulas ou por conta própria, concentre-se em colocar no papel suas técnicas para textos não-ficcionais, narrativos baseados em fundamentos reais, boas maneiras de explicá-las.

A organização da sua redação deixa mais forte a sua argumentação. Uma boa maneira de reconhecer um bom esqueleto textual para seus treinos é:

  • frase introdutória com o ponto principal,
  • detalhes de apoio relacionados ao tópico original, sempre se relacionando logicamente entre eles,
  • frase final que envolve todo o conceito.

Isso vale para parágrafos ou também pode ser expandido para o conteúdo completo - como veremos a seguir. Essa estruturação ajuda a manter uma visão crítica para a organização do que escreve e também do que lê. Isso ajuda muito na hora de reconhecer causas e consequências num tópico, além de proporcionar uma boa oportunidade para desenvolver boas transições entre frases e ideias e como apresentar argumentos em uma ordem lógica.

Melhorar habilidades de escrita exige também uma abertura para críticas e feedbacks sobre o que foi feito. Sua confiança no que escreve precisa progredir e isso pede que você preste atenção nos comentários dos seus professores ou colegas mais experientes. Mantenha sempre seu olhar crítico ao ler e revisar um conteúdo, assim você vai ficando mais atento ao que é um bom texto ou não. E tenha sempre atenção às regras gramaticais!

Se o seu estilo principal é escrita criativa, talvez algumas dicas funcionem para você, mas outros pontos serão irrelevantes para esse modelo narrativo mais literário. É bom conhecer outras maneiras de trabalhar, sempre trazendo novos conhecimentos, porém, se o seu desejo é uma boa nota no Enem, por exemplo, evite sair do modelo solicitado.

Escolha um tema que domina para sua produção de texto

Como é a estrutura da redação livre?

Uma boa redação livre precisa construir um argumento válido de maneira inteligente para que o seu leitor se sinta intrigado a manter a leitura mesmo que aquele não seja um tema de seu interesse geral. Podemos pensar em uma sequência de quatro elementos.

O primeiro parágrafo é a introdução. Nesse momento é apresentado o problema ou situação, com estatísticas e fatos que evidenciam aquela questão.  Isso existe para que sua redação passe a devida credibilidade para o leitor. Agora não é a hora de explicar consequências ou efeitos do tema escolhido, mas fazer com que ele leia o restante do conteúdo. Você pode indicar o caminho que pretende seguir, mas sem forçar nenhuma conclusão, levando a pensar sobre o que levou a escolha do argumento de maneira leve. Crie um ambiente de confiança que aquele material será relevante e bem construído.

Agora passamos ao desenvolvimento, com o raciocínio para contrariar ou reforçar argumentos, sejam eles do senso comum ou não. Sempre - pensando em redação livre do estilo argumentativo dissertativo - conecte o que foi apresentado na introdução e em todos os seguintes parágrafos de maneira coesa e clara, não tratando os pontos como uma lista ou tópicos sem ligação. Desenvolva os pontos que considera relevante e dê exemplos mais claros para gerar resultados e reflexões.

A conclusão é a fase de consolidar todos os pensamentos anteriores e criar uma maneira de fazer com que toda a discussão seja vista de maneira mais completa. Se o material foi bem direcionado, isso será bastante natural.  Ao concluir, esses podem ser os seus principais pontos tratados:

  • Reafirmar o tema, apresentando sua tese com palavras diferentes, parafraseando algo dito anteriormente na redação,
  • Revisar as ideias de suporte e desenvolvimento, resumindo os argumentos já apontados,
  • Conectar sua ideia da introdução à conclusão, relacionando o gancho apresentado no início ao que pensa no momento,
  • Combinar tudo que foi falado nos parágrafos anteriores de maneira sumarizada e conclusiva.

Um ponto importante para que você possa fazer uma boa redação livre é envolver o seu leitor na comparação e desenvolvimento, sem forçar para que você esteja certo com uma linguagem agressiva. Tente usar o "nós" como pessoa que conduz o material, sendo compreensivo com a situação, mas não tratando como uma palestra ou aula - mesmo os artigos de opinião, em que a primeira pessoal do singular poderá ser usada, é essencial trazer pontos e fatos que tornem o material confiável.

Você sabe escrever uma boa redação sobre si mesmo?

Mantenha a leitura em dia para também ter temas atuais para sua produção de texto

Palavras para começar uma redação

Começar uma redação envolve trazer o contexto e conquistar o leitor. Por isso, uma boa sugestão é trazer dados interessantes para instigar a leitura ou um argumento que será base para a discussão. Outras ideias podem vir de uma frase clara sobre o que será tratado, contraposições ou comparações e alusões a períodos históricos.

E, mesmo sendo uma redação de tema livre, o tema não é necessariamente pessoal. Portanto, evite começar com "na minha opinião", "no meu ponto de vista" ou outras marcas de personalização. Essa dica vale até mesmo para os textos em que você exprime seus pensamentos: tente fazer com que o leitor entenda como você pensa sem usar esses termos. Isso mostra mais cuidado na escrita e mais riqueza na construção de argumentos. O mesmo vale para clichês: não use expressões usadas por todos e que têm pouco poder questionador real ou uma percepção válida da realidade.

Ao construir uma redação livre, fique sempre atento a alguns pontos que parecem básicos, mas que podem mudar totalmente sua produção. Uma delas é evitar ser óbvio, trabalhando frases como "a poluição é ruim".  Isso não é um tema intrigante e é preciso usar essa ideia de maneira mais detalhada e aprofundada para realmente conquistar o leitor. Que tal explicar os efeitos negativos desse comportamento em indivíduos ou personagens específicos, como a escalada desse tema impacta os dias atuais ou como essa percepção pode mudar relacionamentos?

Quer escrever melhor sobre temas da atualidade?

Outra consideração que precisa ser destacada é sobre aconselhar o leitor. Isso não faz parte da sua tarefa como autor, mesmo em um tema livre. Mantenha sua temática objetiva e baseada em evidência. Dizer "você deve sempre estar junto de sua família" ou usar exemplos específicos e pontuais, como "já passei por uma situação semelhante" ou "conheci alguém assim", traz uma perspectiva pessoal e de juízo de valor muito particular, o que sai da sua objetividade exigida.

Evite iniciar com definições do dicionário, esse é um atalho que empobrece o seu material logo no começo. Abra sua redação sempre com o seu tema escolhido de maneira interessante, contextualizando o que será dito de maneira breve e objetiva. Você terá todo o desenvolvimento do conteúdo para explicar mais sobre ele!

Mesmo sem um assunto fechado, é preciso levar a sério a redação!

Quais os melhores temas livres para se escrever sobre?

Encontre um tópico que seja interessante para você e para o leitor (professor ou banca examinadora, por exemplo) é um princípio fundamental.  Isso garante que você manter o envolvimento de quem recebe e o seu entusiasmo na hora de escrever. Fique longe de tópicos muito simplistas ou sem graça: é bem provável que você acabe escrevendo sem muito ânimo e isso fique evidente.

É bom também sempre restringir o tema, não o deixando muito amplo. Esse recorte ajuda na hora de incluir dados e também para desenvolver os seus argumentos. Quando você define um assunto mais específico dentro de uma grande área, fica mais simples explicar mais sobre a corrente escolhida ou incluir dados e pesquisas.

Preste atenção também ao estilo de texto exigido para cada situação.

Alguns temas para trabalhar em redações livres - sempre pensando em como usar boas evidências e fontes confiáveis- podem partir dos seguintes assuntos:

  • Mudanças na sociedade,
  • Questões ambientais,
  • Assuntos econômicos,
  • Alterações no mundo político,
  • Análises históricas,
  • Assuntos culturais,
  • Desenvolvimento, educação e aprendizado,
  • Peculiaridades de uma região ou grupo,
  • Progresso tecnológico.

Mesmo que você não goste particularmente de um tema, tente misturar a algo que você tem muito interesse. Que tal misturar um tópico de economia com cinema? Ou meio ambiente e história? Assim você pode ter um artigo original e que consegue extrair o seu desejo de desenvolver um assunto, conseguindo um bom texto.

Aula de redação: passo a passo para redigir um texto de tema livre

Aprenda a escrever o ensaio perfeito de 500 palavras com este guia passo a passo. Também forneceremos um exemplo de inspiração. Inclui parágrafos de introdução, corpo e conclusão de amostra.

Durante as solicitações de bolsas de estudos, pode ser necessário enviar um texto de 500 palavras respondendo a uma pergunta específica. O tema demandado para a redação pode variar, indo de perguntas pessoais a posicionamentos políticos. Isso significa que você pode ajustar seu estilo de escrita para se adequar à mensagem que deseja passar. Este guia explicará como redigir uma redação para uma bolsa de estudos com 500 palavras. Também forneceremos um exemplo para que você se inspire ainda mais!

Sendo assim, abaixo vamos responder às seguintes perguntas:

  • Como fazer uma redação de 500 palavras?
  • Qual a diferença entre uma redação de 500 e de 250 palavras?
  • Qual a diferença entre uma redação de 500 e de 1000 palavras?
  • Como escrever uma redação passo a passo com 500 palavras?
  • Como criar uma tese?
  • Como fazer uma introdução?
  • Como redigir um desenvolvimento?
  • Como escrever uma boa conclusão?

Preparado? Então mãos à obra!

Como fazer uma redação de 500 palavras?

O formato de um ensaio com bolsa de 500 palavras é semelhante a um ensaio mais curto. Cada parágrafo tem cerca de 75 a 125 palavras e consiste em 3-5 frases bem escritas. Se você está escrevendo uma história ou anedota pessoal, a formatação pode parecer mais um romance do que um artigo de notícias.

Os principais componentes de um texto de 500 palavras incluem:

  1. Parágrafo de introdução que envolve o leitor e estabelece a tese. A tese pode ser uma pergunta que você responderá mais tarde no conteúdo do ensaio, ou pode ser uma declaração que você apóia nos parágrafos do corpo. Se você está escrevendo uma história, sua "tese" pode não ser tão aparente.
  2. 4-6 parágrafos de desenvolvimento que fornecem evidências para apoiar sua tese. Cada parágrafo deve ser um elemento coeso, com introdução e conclusão. Os parágrafos do corpo devem fluir bem de um ponto para o outro.
  3. Um parágrafo de conclusão que lembra o leitor da tese e destaca pontos-chave do texto do corpo. A conclusão deve responder à pergunta ou completar a declaração feita na introdução. Deve dar ao leitor uma sensação de encerramento e resolução

Os textos de 500 palavras não precisam ter exatamente 500 palavras, mas devem ser o mais próximo possível. O prompt do ensaio pode dizer "em menos de 500 palavras" ou "em pelo menos 500 palavras", que indicaria se 500 é a contagem mínima ou máxima de palavras. Se essas informações não forem especificadas, escreva o quanto for necessário para abordar de maneira abrangente o prompt sem conteúdo frívolo.

Redação de 500 palavras X redação de 250 palavras

Os ensaios de bolsas de 500 palavras oferecem mais flexibilidade de redação do que os ensaios de 250 palavras. Com uma contagem mais curta de palavras, muitas vezes você é obrigado a resumir pensamentos longos em trechos rápidos e diretos. 500 palavras oferecem mais espaço para você expressar sua opinião. No entanto, ainda é curto o suficiente para não precisar de notas de rodapé e recursos citados, geralmente.

Redação de 500 palavras X redação de mais de 1000 palavras

Outro comprimento da redação da bolsa que você pode encontrar é de 1.000 palavras. Com um ensaio de 1.000 palavras, você precisará citar fontes e fornecer referências detalhadas para apoiar suas reivindicações. Mais de 1.000 promessas de redação de palavras são frequentemente usadas para escrever competições, nas quais você pode ser solicitado a criar uma história fictícia. O comprimento extra oferece espaço para criatividade extra, mas também requer mais tempo para montar a peça perfeita.

Você deve abordar todos os ensaios com a mesma mentalidade, independentemente da duração. Seu objetivo é compor uma peça que guie claramente o leitor através de seus pensamentos e raciocínio. Pode ser necessário ajustar a forma como você transmite esses pensamentos com base no comprimento. Seu ensaio deve sempre ter começo, meio e fim.

Exemplo passo a passo de uma redação de 500 palavras

Para ajudá-lo a ver como escrever uma redação de bolsa com 500 palavras, queremos mostrar a você cada seção da redação passo a passo. Use isso como um guia geral ao escrever seu ensaio. No entanto, sinta-se à vontade para adicionar seu próprio toque a ele. Nossa amostra de redação será em verde e o comentário será em texto simples. Então ... vamos começar!

TÓPICO: O uso do telefone celular deve ser controlado nas salas de aula da faculdade?

Passo 1 - Crie uma tese

Tudo em seu ensaio gira em torno de sua tese. Este é o grande ponto que você está tentando enfatizar, que geralmente é uma resposta a uma pergunta no prompt de redação. Você usará o restante do ensaio para apoiar esta tese.

Para o tópico "O uso do telefone celular deve ser controlado nas salas de aula da faculdade?" nossa tese será:

"O uso do telefone celular deve ser controlado nas salas de aula da faculdade, desde que não prejudique os direitos dos alunos".

Passo 2 - Escreva a introdução

A introdução deve atrair a atenção do seu leitor e se preparar para uma explicação da tese. Geralmente começa com uma declaração geral relacionada ao tópico em questão, seguida por frases complementares que levam à tese. Aqui está um exemplo de introdução ao nosso ensaio, incluindo a tese no final do parágrafo:

"Os telefones celulares passaram de um luxo procurado para uma necessidade diária. Embora esses dispositivos forneçam acesso conveniente ao mundo exterior, eles podem ser problemáticos para os educadores. Os professores do ensino médio podem dizer às crianças em suas aulas para guardar seus telefones, mas os professores devem ter o mesmo controle sobre homens e mulheres adultos? A chave é criar políticas de uso de telefone celular que limitem as distrações sem prejudicar os direitos dos alunos."

Número de palavras: um parágrafo de introdução com 70 palavras.

Passo 3 - Escreva os parágrafos do corpo do texto (desenvolvimento)

Os parágrafos do corpo devem fornecer suporte para a tese. Por que você pensa assim e quais evidências você tem para apoiar essas crenças? Os parágrafos devem fluir de um para o outro como um fluxo constante de pensamento. Cada parágrafo deve concluir a declaração feita no início do parágrafo.

Com base na tese "O uso do telefone celular deve ser controlado nas salas de aula das faculdades, desde que não prejudique os direitos dos alunos", agora explicaremos como as faculdades podem controlar os telefones celulares nas aulas, preservando os direitos dos alunos. Se nossa tese fosse de que os telefones celulares NÃO deveriam ser controlados na faculdade, explicaríamos os perigos de não ter acesso aos telefones celulares.

Independentemente do lado do argumento escolhido, você deve reconhecer o outro ângulo e negar essas afirmações. Como você verá abaixo, observamos por que alguns alunos podem não querer políticas de uso de telefones celulares. Também sugerimos como contornar essas preocupações. Isso fornece o melhor suporte possível para sua tese, pois mostra que você levou todos os ângulos em consideração.

Aqui está o corpo para nossa amostra de 500 palavras:

"O principal argumento que apoia o controle do telefone celular na sala de aula é o fato de que os telefones podem distrair. Os telefones celulares não apenas distraem os instrutores, mas também podem distrair os alunos que tentam prestar atenção na palestra. É o mesmo efeito que um espectador que olha para o telefone em um cinema. Mesmo que o telefone não faça barulho, a luz da tela é suficiente para chamar a atenção de alguém.

"Os argumentos contra o controle do telefone celular geralmente se concentram em questões de segurança. Caso ocorra uma crise na sala de aula, os alunos devem ter seus telefones à mão para fazer uma ligação. Se um aluno tiver um filho, ele ou ela pode precisar de um telefone em caso de emergência médica. Se o aluno estiver de plantão para trabalhar, ele ou ela precisará acessar um telefone. A lista de cenários dignos de exceção é interminável.

"A melhor solução é criar regras de uso de telefones celulares que permitam o acesso a dispositivos sem atrapalhar as oportunidades educacionais de outros alunos. Os alunos devem ter permissão para manter seus telefones em suas malas, bolsos ou outros pertences enquanto os telefones estiverem silenciosos na sala de aula. Configurações de vibração podem ser permitidas se o instrutor não acreditar que isso irá distraí-lo, pois o ruído da vibração pode não ser perceptível em uma sala de aula grande. Se um aluno precisar atender o telefone durante uma emergência, ele poderá sair da sala de aula para fazer isso. Essa configuração daria tranqüilidade aos alunos e ao instrutor.

"As restrições de telefone celular nas salas de aula também devem incluir ações disciplinares específicas para violar as regras. Se um aluno for pego usando o telefone na sala de aula, ele ou ela deve ser dispensado pelo resto do dia. Os professores devem abster-se de tomar posse fisicamente do telefone de um aluno por causa de conflitos de responsabilidade. Se o telefone estiver danificado enquanto estiver em poder do professor, a escola ou o instrutor poderá ser responsabilizado pelos reparos. É mais seguro pedir ao aluno que saia da sala de aula do que tirar o telefone completamente."

Contagem de palavras: parágrafos do corpo de 349 palavras. O texto total agora é de 419 palavras.

Passo 4 - Encerre com uma conclusão

Depois de cobrir todos os seus pontos, você deve resumir o conteúdo do ensaio na conclusão. Esta é sua última oportunidade de convencer o leitor de sua tese. Toque nos aspectos mais importantes do seu ensaio e deixe o leitor com algo em que pensar. Aqui está um exemplo de como concluir nosso ensaio:

"Cada escola, professor e corpo discente é diferente. As faculdades devem adaptar suas regras e esforços disciplinares para refletir as necessidades atuais de seus alunos. A eliminação de telefones celulares nas salas de aula das faculdades é um exagero, mas existem maneiras de equilibrar os direitos dos alunos e dos instrutores. Com a quantidade certa de controle e flexibilidade, as faculdades podem criar um ambiente de aprendizado agradável com segurança máxima e interrupções mínimas."

Observe como nossa conclusão foi definitiva, mas otimista. Explicamos que as faculdades precisam adaptar suas regras para atender às necessidades de seus alunos. Ainda assim, confirme se as políticas de uso do telefone celular devem ser aplicadas.

Contagem de palavras: parágrafo de conclusão com 65 palavras. O ensaio total agora é de 484 palavras.

Mas espere! Você tem 16 palavras curtas! Nós sabemos isso. O ensaio abordava tudo o que queríamos, sem a necessidade de palavras extras.

Pronto para começar a fazer a sua própria redação depois das nossas dicas?

Precisando de um professor de Redação ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 2 votes
Loading...

Ligia

Jornalista e especialista em educação e comunicação digital. Apaixonada por aprender, gosta de conhecer novos lugares, ler, escrever e entender como as coisas funcionam.