Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como devo fazer uma redação tema livre?

De Ligia, publicado dia 27/09/2019 Blog > Apoio Escolar > Redação > Definindo uma temática para produção de texto

Uma tarefa de redação com tema livre pode ser mais simples do que você imagina. Na hora de escolher uma boa temática, tente ser original e escreva sobre algo de seu interesse. Para escrever sobre algo é sempre bom ter boas bases de pesquisa, portanto, não seja tão específico que não conseguirá ter referências confiáveis suficientes para isso!

Por mais que possa parecer muito interessante falar sobre algo que nunca conseguiu ler sobre, talvez esse desafio não seja tão fácil e possa atrapalhar o seu desenvolvimento textual. Uma boa estrutura e pesquisa são elementos importantes para o sucesso e sua boa nota.

Quer entender melhor sobre como fazer uma redação temática que você mesmo define o foco? Continue lendo o artigo e saiba como ter sucesso nessa tarefa!

Treinar a escrita é muito importante

Escrevendo uma boa redação de tema livre

Considerando o estilo dissertativo argumentativo, o mais usual para avaliações como o Enem ou artigos universitários, uma boa redação de temática livre exige conhecimento do tema abordado, argumentos fortes e pontos claros. E para isso é preciso prática. Uma boa produção de texto exige habilidades de escrita bem desenvolvidas e isso só é possível com bastante treino. Seja em aulas ou por conta própria, concentre-se em colocar no papel suas técnicas para textos não-ficcionais, narrativos baseados em fundamentos reais, boas maneiras de explicá-las.

A organização da sua redação deixa mais forte a sua argumentação. Uma boa maneira de reconhecer um bom esqueleto textual para seus treinos é:

  • frase introdutória com o ponto principal,
  • detalhes de apoio relacionados ao tópico original, sempre se relacionando logicamente entre eles,
  • frase final que envolve todo o conceito.

Isso vale para parágrafos ou também pode ser expandido para o conteúdo completo – como veremos a seguir. Essa estruturação ajuda a manter uma visão crítica para a organização do que escreve e também do que lê. Isso ajuda muito na hora de reconhecer causas e consequências num tópico, além de proporcionar uma boa oportunidade para desenvolver boas transições entre frases e ideias e como apresentar argumentos em uma ordem lógica.

Melhorar habilidades de escrita exige também uma abertura para críticas e feedbacks sobre o que foi feito. Sua confiança no que escreve precisa progredir e isso pede que você preste atenção nos comentários dos seus professores ou colegas mais experientes. Mantenha sempre seu olhar crítico ao ler e revisar um conteúdo, assim você vai ficando mais atento ao que é um bom texto ou não. E tenha sempre atenção às regras gramaticais!

Se o seu estilo principal é escrita criativa, talvez algumas dicas funcionem para você, mas outros pontos serão irrelevantes para esse modelo narrativo mais literário. É bom conhecer outras maneiras de trabalhar, sempre trazendo novos conhecimentos, porém, se o seu desejo é uma boa nota no Enem, por exemplo, evite sair do modelo solicitado.

Escolha um tema que domina para sua produção de texto

Como é a estrutura da redação livre?

Uma boa redação livre precisa construir um argumento válido de maneira inteligente para que o seu leitor se sinta intrigado a manter a leitura mesmo que aquele não seja um tema de seu interesse geral. Podemos pensar em uma sequência de quatro elementos.

O primeiro parágrafo é a introdução. Nesse momento é apresentado o problema ou situação, com estatísticas e fatos que evidenciam aquela questão.  Isso existe para que sua redação passe a devida credibilidade para o leitor. Agora não é a hora de explicar consequências ou efeitos do tema escolhido, mas fazer com que ele leia o restante do conteúdo. Você pode indicar o caminho que pretende seguir, mas sem forçar nenhuma conclusão, levando a pensar sobre o que levou a escolha do argumento de maneira leve. Crie um ambiente de confiança que aquele material será relevante e bem construído.

Agora passamos ao desenvolvimento, com o raciocínio para contrariar ou reforçar argumentos, sejam eles do senso comum ou não. Sempre – pensando em redação livre do estilo argumentativo dissertativo – conecte o que foi apresentado na introdução e em todos os seguintes parágrafos de maneira coesa e clara, não tratando os pontos como uma lista ou tópicos sem ligação. Desenvolva os pontos que considera relevante e dê exemplos mais claros para gerar resultados e reflexões.

A conclusão é a fase de consolidar todos os pensamentos anteriores e criar uma maneira de fazer com que toda a discussão seja vista de maneira mais completa. Se o material foi bem direcionado, isso será bastante natural.  Ao concluir, esses podem ser os seus principais pontos tratados:

  • Reafirmar o tema, apresentando sua tese com palavras diferentes, parafraseando algo dito anteriormente na redação,
  • Revisar as ideias de suporte e desenvolvimento, resumindo os argumentos já apontados,
  • Conectar sua ideia da introdução à conclusão, relacionando o gancho apresentado no início ao que pensa no momento,
  • Combinar tudo que foi falado nos parágrafos anteriores de maneira sumarizada e conclusiva.

Um ponto importante para que você possa fazer uma boa redação livre é envolver o seu leitor na comparação e desenvolvimento, sem forçar para que você esteja certo com uma linguagem agressiva. Tente usar o “nós” como pessoa que conduz o material, sendo compreensivo com a situação, mas não tratando como uma palestra ou aula – mesmo os artigos de opinião, em que a primeira pessoal do singular poderá ser usada, é essencial trazer pontos e fatos que tornem o material confiável.

Mantenha a leitura em dia para também ter temas atuais para sua produção de texto

Palavras para começar uma redação

Começar uma redação envolve trazer o contexto e conquistar o leitor. Por isso, uma boa sugestão é trazer dados interessantes para instigar a leitura ou um argumento que será base para a discussão. Outras ideias podem vir de uma frase clara sobre o que será tratado, contraposições ou comparações e alusões a períodos históricos.

E, mesmo sendo uma redação de tema livre, o tema não é necessariamente pessoal. Portanto, evite começar com “na minha opinião”, “no meu ponto de vista” ou outras marcas de personalização. Essa dica vale até mesmo para os textos em que você exprime seus pensamentos: tente fazer com que o leitor entenda como você pensa sem usar esses termos. Isso mostra mais cuidado na escrita e mais riqueza na construção de argumentos. O mesmo vale para clichês: não use expressões usadas por todos e que têm pouco poder questionador real ou uma percepção válida da realidade.

Ao construir uma redação livre, fique sempre atento a alguns pontos que parecem básicos, mas que podem mudar totalmente sua produção. Uma delas é evitar ser óbvio, trabalhando frases como “a poluição é ruim”.  Isso não é um tema intrigante e é preciso usar essa ideia de maneira mais detalhada e aprofundada para realmente conquistar o leitor. Que tal explicar os efeitos negativos desse comportamento em indivíduos ou personagens específicos, como a escalada desse tema impacta os dias atuais ou como essa percepção pode mudar relacionamentos?

Outra consideração que precisa ser destacada é sobre aconselhar o leitor. Isso não faz parte da sua tarefa como autor, mesmo em um tema livre. Mantenha sua temática objetiva e baseada em evidência. Dizer “você deve sempre estar junto de sua família” ou usar exemplos específicos e pontuais, como “já passei por uma situação semelhante” ou “conheci alguém assim”, traz uma perspectiva pessoal e de juízo de valor muito particular, o que sai da sua objetividade exigida.

Evite iniciar com definições do dicionário, esse é um atalho que empobrece o seu material logo no começo. Abra sua redação sempre com o seu tema escolhido de maneira interessante, contextualizando o que será dito de maneira breve e objetiva. Você terá todo o desenvolvimento do conteúdo para explicar mais sobre ele!

Mesmo sem um assunto fechado, é preciso levar a sério a redação!

Quais os melhores temas livres para se escrever sobre?

Encontre um tópico que seja interessante para você e para o leitor (professor ou banca examinadora, por exemplo) é um princípio fundamental.  Isso garante que você manter o envolvimento de quem recebe e o seu entusiasmo na hora de escrever. Fique longe de tópicos muito simplistas ou sem graça: é bem provável que você acabe escrevendo sem muito ânimo e isso fique evidente.

É bom também sempre restringir o tema, não o deixando muito amplo. Esse recorte ajuda na hora de incluir dados e também para desenvolver os seus argumentos. Quando você define um assunto mais específico dentro de uma grande área, fica mais simples explicar mais sobre a corrente escolhida ou incluir dados e pesquisas.

Alguns temas para trabalhar em redações livres – sempre pensando em como usar boas evidências e fontes confiáveis- podem partir dos seguintes assuntos:

  • Mudanças na sociedade,
  • Questões ambientais,
  • Assuntos econômicos,
  • Alterações no mundo político,
  • Análises históricas,
  • Assuntos culturais,
  • Desenvolvimento, educação e aprendizado,
  • Peculiaridades de uma região ou grupo,
  • Progresso tecnológico.

Mesmo que você não goste particularmente de um tema, tente misturar a algo que você tem muito interesse. Que tal misturar um tópico de economia com cinema? Ou meio ambiente e história? Assim você pode ter um artigo original e que consegue extrair o seu desejo de desenvolver um assunto, conseguindo um bom texto.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar