Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Estilo textual: conheça a lista completa!

De Ligia, publicado dia 31/10/2019 Blog > Apoio Escolar > Redação > Qual a melhor maneira de escrever uma redação?

Para dominar a arte de produzir textos, é preciso um estudo aprofundado do assunto, em especial dos estilos textuais, para compor um trabalho que atraia o interesse do leitor e seja de qualidade. Isso é algo muito necessário em situações muito importantes da vida, especialmente para o ENEM ou outros exames.

Se o estudante tem bom entendimento dos tipos de redação, isso significa um primeiro passo para tirar notas melhores na escola ou na faculdade, abrir oportunidades profissionais ou até ter a possibilidade de fazer um texto somente por diversão, se for do interesse do autor.

Mas para que isso tudo seja possível, primeiro é necessário ter um bom conhecimento dos tipos de texto e estilos de redação mais importantes para saber como começar a escrever.

Qual o objetivo do seu texto? Isso faz toda a diferença no trabalho.

O que são estilos textuais?

O estilo textual é o que diferencia um material de outro, especialmente com seu objetivo e estrutura. As características dos três principais estilos textuais serão trabalhadas no restante do artigo, mas é importante saber que existe diferentes estilos por necessidades comunicativas diferentes.

Seja para contar sobre um assunto, descrever um objeto ou situação, argumentar, expor fator ou informar, uma maneira diferente de construir o texto será utilizada. O meio de comunicação ou plataforma em que estão inseridos podem ser diferentes e variados, mas o estilo de texto continuará o mesmo, de acordo com o objetivo.

As diferenças estarão na construção das frases, como o texto se organiza e como os elementos serão apresentados. Os principais pontos que devem ser levados em conta são o assunto, a finalidade, objetivo, quem é o autor, quem é o público e como tudo isso será percebido.

Escrever um bom texto exige também vivência e contexto

Lista de estilos textuais

Para começar de uma maneira simples, vamos dar atenção para o gênero narrativo. O texto narrativo se baseia em uma sequência de fatos nos quais há o envolvimento de um ou vários personagens, podendo até descrever o espaço e o tempo no qual os acontecimentos se passam, aspectos chamados de elementos da narrativa.

O narrador, quem conta a história, pode ser caracterizado como:

  • personagem, quando participa da história,
  • observador, quando somente observa ações de terceiros ou
  • onisciente, sabendo de tudo o possível na história, até os pensamentos dos personagens.

Quando ele é observador, quase sempre a narrativa é escrita na primeira pessoa, mas se for um dos outros dois tipos, é comum o texto estar escrito na terceira pessoa.

Os textos narrativos podem ser classificados em contos, fábulas, crônicas, novelas ou romances, cada um com um estilo distinto, mas sempre seguindo o princípio de se contar uma história. É nessa hora que entra a relação com o dia a dia, pois quando uma pessoa conta para outra um acontecimento, seja ela de qualquer natureza, ela está elaborando uma narrativa, que nesse caso, é verbal.

O gênero narrativo também é organizado em uma estrutura que conta com apresentação, na qual é feita toda a explicação do contexto, desenvolvimento, clímax – o ponto de maior emoção do enredo, com a ocorrência de um fato central ou uma revelação – e o desfecho, quando os acontecimentos são concluídos e a história acaba.

A dissertação argumentativa é um dos gêneros de mais importância para os estudantes, caracterizado pela exposição da opinião do autor sobre o assunto abordado no texto, investindo em argumentos para convencer o leitor de suas ideias. Para que isso seja feito, apresenta fatos que justificam o seu ponto de vista e, no final do texto, apresenta uma proposta de solução para o problema exibido.

Para ser convincente, uma boa argumentação deve ser baseada em conhecimentos sólidos, usando dados de conhecimento público, estatísticas, estudos ou qualquer outra fonte de informação confiável, para criar assim fortes bases para o texto.

Mesmo exaltando o ponto de vista de quem escreve, a dissertação deve ser impessoal e não pode ter traços da primeira pessoa pois, ao fazer isso, a dissertação se tornaria subjetiva e traria juízo de valor, o que não é algo aceito, pois essa redação precisa ser imparcial.

Em relação à estrutura, o gênero é dividido em três partes:

  • a introdução, apresentando a tese do texto, expondo a ideia central,
  • o desenvolvimento, explicando o tema exibido e defendendo uma posição,
  • e a conclusão, que fecha a ideia e oferece soluções.

Este tipo de texto é justamente o que deve ser utilizado nas redações do ENEM, mostrando assim a sua importância na vida de milhões de jovens no Brasil atualmente. Para dominar o estilo dissertativo-argumentativo, é necessária muita prática e, uma vez que o escritor se acostuma com ele, elaborar um texto do tipo torna-se algo mais fácil.

Ler ajuda muito na hora de produzir o texto

Quais os estilos de redação mais usados?

Além dos estilos textuais já apresentados , existe outro muito presente na vida de todos: o artigo de opinião, estilo que lembra bastante a dissertação argumentativa. No artigo de opinião, como já indicado pelo nome, o autor do texto mostra a sua própria visão sobre um tema explicitamente, não se preocupando em fazer um texto impessoal.

O uso do artigo de opinião é extenso tanto em situações da vida cotidiana como também é muito cobrado em provas e vestibulares, assim é possível perceber a sua grande importância pelo seu amplo uso. Além da argumentação muito necessária, esse gênero também tem como principal característica um maior uso de uma linguagem minimalista, escrevendo de maneira mais objetiva.

Outro aspecto marcante é o uso de títulos chamativos e provocativos para chamar a atenção do público e fazer com que mais pessoas tenham interesse em lero texto. Por essa razão, os artigos de opinião geralmente possuem uma ampla audiência, sobressaindo-se em comparação com os outros estilos textuais. Devido às suas semelhanças com a dissertação, sua estrutura possui basicamente a mesma formatação que esse outro gênero, apresentando introdução, desenvolvimento e conclusão.

Esses são os três principais estilos textuais que devem ser aprendidos para a realização de ótimas redações. Além deles, existem os que são utilizados em outros contextos, indo além das redações avaliativas comuns.

Os textos descritivos são marcados pelo grande uso de adjetivos, conferindo atributos a um certo objeto e deixando o relato mais focado em sentimentos subjetivos ou abstratos. Essa indicação de atributos pode dar uma sensação mais poética e sensorial do que de clareza, ou seja, não servindo para apresentações objetivas.

Os textos de instrução indicam como devem ser realizadas certas ações, como, por exemplo, uma receita ou manual de instruções. Baseado em uma linguagem simples e objetiva, a utilização de verbos no imperativo indica a prática de comportamentos ou direcionamentos para que o resultado seja alcançado como planejado. Para provas e redações comuns não é interessante por não trazer riqueza de detalhes ou reflexões.

Para simplesmente apresentar informações sobre um fato, sem juízo de valores ou contraposição de ideias, o estilo textual expositivo é o mais usado. Elencar características em uma linguagem clara e objetiva é o maior dferencial do estilo. Um resumo ou fichamento pode ser um exemplo interessante desse estilo, apenas apontando o que já foi dito, sem mudanças ou reflexões.

Troque ideias e maneiras de escrever com outros estudantes

Como escolher um tipo de tema para minha redação?

Antes de escolher o tema para sua redação, é preciso saber qual o objetivo. Geralmente, as redações avaliativas são baseadas no gênero argumentativo, por isso, o próximo passo é compreender quais temas você tem mais afinidade para que possa desenvolver bem os argumentos sobre ele.

Passe então para a etapa de análise da amplitude do assunto. É possível ter informações específicas sobre o que você precisa escrever? É mais fácil escrever sobre algo mais restrito, concentrando sua pesquisa e discussão em uma frente direcionada. Assim você poderá falar de maneira mais objetiva e clara no seu desenvolvimento, tendo pontos postivos e negativos para contrapor e analisar.

Uma possibilidade interessante para os momentos de treino é reutilizar um tópico em que você já escreveu um artigo a respeito no passado. Tente abordá-lo por um ângulo diferente, aproveitando bem a sua capacidade argumentativa e também de objetividade. Se voê se dispõe a falar de um tema atual na sua redação, é interessante ter a visão de ambos lados para ponderar o que é mais fácil ou difícil de defender. E isso traz facilidade para que entenda os principais elementos necessários na sua produção textual e possa ter sucesso em avaliações como o ENEM, na qual não terá fontes de pesquisa externas, apenas o que está presente na prova.

Outra ideia é sempre ser algo que considera ao menos um pouco interessante. Se você considera o tema entediante, isso certamente estará refletido na sua maneira de escrever. Tente se entusiasmar com o assunto, observando por um prisma crítico ou considere compará-lo com algo que goste mais para que tenha sucesso na sua produção. Mesmo que não possa escolher o assunto, você pode definir como trabalhará o tema!

 

Todas essas instruções ajudarão qualquer autor que deseja elaborar uma boa redação em uma situação contemporânea, atingindo uma grande audiência eficientemente ou melhorando o seu desempenho em avaliações. Todo esse conhecimento trabalhando conjuntamente com muita prática criará a situação de elaboração ideal, sendo possível fazer uma redação perfeita.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar