Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Tipo de texto: jornalístico

De Fernanda, publicado dia 23/09/2019 Blog > Apoio Escolar > Redação > Descubra os diferentes textos jornalísticos

Hoje em dia, podemos afirmar que o texto jornalístico talvez seja o gênero textual mais lido, pois possui o maior alcance nos diversos setores da sociedade.

No jornal impresso, nas revistas, no Facebook, no Instagram e até no Whatsapp: a linguagem jornalística está presente em todos os canais. Se você frequenta aulas de português, se quer prestar o vestibular, ou se até mesmo tem como meta se tornar um jornalista, está no lugar certo: conheça tudo sobre esses gêneros textuais!

O que é um texto jornalístico?

Como escrever um texto jornalístico? Você sabe qual a função dos textos jornalísticos e qual a sua estrutura?

Os textos jornalísticos têm como principal objetivo comunicar e informar aos leitores sobre diferentes assuntos, como política, economia, cultura e entretenimento. Esses textos hoje podem ser encontrados em suportes variados, como jornais, revistas, redes sociais, blogs, sites, rádio, televisão….

Em geral, para escrever o texto jornalístico, é preciso passar por algumas etapas: coleta de informações, entrevistas, pesquisa. Depois desse momento, a pessoa que escreve o texto tem a função de transformar essas informações sobre determinado fato/assunto e transmiti-las aos leitores de maneira clara e eficiente.

Para isso, algumas técnicas básicas são utilizadas, e uma das mais importantes é o lide. O lide é um elemento fundamental para a funcionalidade do texto jornalístico, que expressa a função das linhas iniciais de uma matéria, no intuito de atrair e conduzir o leitor aos demais parágrafos. Nele, estão as principais informações do fato ocorrido. Em geral, todas essas perguntas são respondidas:

  1. O quê? (qual o fato ocorrido?)

  2. Quem? (quais pessoas envolvidas no fato ocorrido?)

  3. Quando? (dia/horário em que ocorreu o fato)

  4. Onde? (local em que ocorreu o fato)

  5. Como? (de que maneira ocorreu o fato)

  6. Por quê? (se estiverem evidentes, quais são as causas do fato ocorrido)

Além disso, o jornal reúne textos jornalísticos de formatos e conteúdos variados, popularmente chamados de “matérias”. Cada matéria corresponde a um gênero textual diferente e possui características próprias:

  • editorial
  • notícia
  • reportagens
  • entrevistas
  • textos publicitários
  • classificados
  • artigos
  • crônicas
  • resenhas
  • charges
  • cartas do leitor

Quando usar o formato de redação jornalística

Como existem diferentes gêneros textuais jornalísticos, a redação jornalística é amplamente abordada em provas nacionais, como o Enem e os vestibulares. Além disso, hoje em dia, com a grande diversidade dos canais de comunicação – redes sociais, blogs, sites, Youtube, etc – os textos jornalísticos estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano. Por isso, é fundamental saber diferenciar os diferentes gêneros e suas principais características. Confira alguns dos mais populares:

Notícia

Gênero mais comum cuja função da linguagem é informativa. Em resumo, trata-se de um relato impessoal sobre algum fato. Há algumas maneiras de escrever uma notícia, e algumas delas são:

  • Sequências narrativas: narrativa curta a respeito do fato ocorrido;

  • Sequências descritivas: descrição mais detalhada dos fatos ocorridos;

  • Sequências explicativas: explicações específicas a respeito do fato ocorrido.

Artigo de Opinião

Tem o objetivo de informar sobre um assunto com a característica principal de manifestar o posicionamento do articulista (autor do texto) a respeito dele.

Editorial

O Editorial também tem o objetivo de informar os leitores e exprimir o parecer do veículo de comunicação sobre os fatos.

Crônica

Um dos gêneros que mais se aproxima da literatura, a crônica traz um relato de fatos do cotidiano, com a característica de transmitir a subjetividade/análise do cronista (autor da crônica) a respeito do assunto.

Reportagem

Textos jornalísticos mais longos e completos do que as notícias. Seu objetivo principal é descrever os fatos de forma mais aprofundada. Dessa maneira, a reportagem também traz outros elementos que enriquecem o texto, como relatos dos envolvidos, visões opostas, opiniões de especialistas, dados e estatísticas, entre outras informações.

Um dos principais tipos de reportagem é a investigativa, na qual o jornalista mergulha em uma situação ainda não comprovada (política ou social, por exemplo) e a estuda, para conseguir provar sua veracidade ou não. Pode ser um fato conhecido que será explicado de maneira mais completa ou, até mesmo, algo que o próprio jornalista descobriu e vai mostrar ao público pela primeira vez.

Resenha crítica

Texto assinado e escrito em terceira pessoa, que expressa opinião e discursa sobre alguma alguma produção em particular. A resenha crítica, ou apenas crítica, faz uma avaliação, por meio de argumentos positivos ou negativos, a respeito de produtos culturais como livros, artes visuais, filmes, peças de teatro, etc. O texto se constitui de introdução, apresentação, apreciação e conclusão, não necessariamente nesta ordem.

Classificados

Encontrado sobretudo nos veículos impressos, como jornais e revistas; hoje os classificados também podem ser encontrados na internet, sob a forma de anúncios.

Os classificados são textos curtos que trazem informações sobre vendas, trocas, empréstimos, aluguéis, empregos, entre outros. A principal função é expor o objeto do classificado, sem deixar de lado a persuasão, ou seja, a intenção de convencer o leitor.

Sabe como escrever um texto dissertativo?

Como fazer um texto jornalístico ?

Como escrever uma redação jornalística? Você é capaz de elaborar um texto jornalístico?

Em geral, os textos de gêneros jornalísticos são redigidos em prosa. A linguagem deve ser objetiva, simples, imparcial e deve estar alinhada à norma-padrão da língua. O texto contém frases e ideias resumidas, e em geral os períodos são construídos na ordem direta (sujeito + verbo + complementos e adjuntos adverbiais). A linguagem não deve ter margens para dupla interpretação e/ou outras formas de ambiguidades.

O site Jornalista.com traz informações importantes a esse respeito:

O estudante de jornalismo aprenderá na faculdade como lapidar o seu texto, ainda que ele já tenha um vasto conhecimento em português. O discurso jornalístico tem elementos caracterizadores específicos calcados na atualidadeveracidade e universalidade. O discurso deve ser atual, pois tem de se organizar em torno do presente, verossímil, pois tem de se apoiar na verdade, e universal, porque o assunto discursado deve ser de interesse público.

Além das características pertinentes ao conteúdo, é desejável que um texto jornalístico cumpra seu papel informativo, isto é, que todos os leitores compreendam a mensagem passada, caso contrário, o jornalista não terá cumprido seu papel social. Por esse motivo, recomenda-se o máximo de clareza na composição e na escolha de palavras na hora de escrever, elas devem ser comuns e de uso corrente e os termos técnicos devem ser explicados.

Lide

Como vimos acima, o “lide” (forma aportuguesada) ou “lead” (em inglês), que significa “guia”, “principal”, “liderança” ou “o que vem à frente” é um recurso amplamente utilizado.

O lide é a primeira parte do texto jornalístico que tem como função apresentar as principais informações do fato, essenciais para atrair os olhos do leitor para o resto da matéria.

Dessa maneira, o lide é um recurso jornalístico obrigatório que deve ser bem trabalhado, apresentando objetividade e coerência.

Pirâmide invertida

Um dos recursos jornalísticos empregados com a função de hierarquizar as informações dentro da matéria, prevalecendo a ordem decrescente de importância.

Portanto, o conteúdo mais importante se localiza na base da pirâmide (parte mais larga), que permanece na parte de cima da matéria. Por outro lado, o conteúdo mais superficial ou menos relevante, chamado de “ápice” ou “vértice”, se localiza no final do texto.

Dicas para uma boa redação jornalística

Preparar-se para aprender Escrever um texto jornalístico não é uma missão impossível. Você só precisa de uma dose de dedicação e motivação.

Antes de mais nada, o primeiro passo é tentar ao máximo se informar sobre os fatos sobre os quais você vai escrever, escolhendo sempre fontes seguras e confiáveis. Além disso, se o texto se tratar de uma redação jornalística (e não um texto de opinião ou editorial, por exemplo), lembre-se de tomar um posicionamento o mais neutro possível, ser objetivo, claro e imparcial.

É importante apresentar os fatos para que o leitor possa chegar às conclusões dele.

Conheça algumas dicas práticas para escrever uma boa redação jornalística:

  1. Faça um bom título: informe, atraia a curiosidade do leitor, e evite o sensacionalismo
  2. Intertítulos: destaque informações importantes
  3. Lide: seja objetivo desde o começo e responda sempre às 5 perguntas essenciais: o que, quem, quando, como e por que.
  4. Prefira a simplicidade: um texto jornalístico é simples e claro. Use frases curtas e evite palavras rebuscadas, figuras de linguagem e ambiguidades.
  5. Cuidado com o excesso dos adjetivos: eles podem levar o leitor a pensar que você está opinando, maquiando ou enaltecendo ou minimizando a informação. Seja cuidadoso e tenha a certeza de que realmente são necessários.
  6. Escreva datas de forma resumida
  7. Fundamente seu texto: não se restrinja a achismos. Faça pesquisas, acrescente dados, entreviste pessoas, adicione relatos dos envolvidos, apresente opiniões diversificadas sobre o mesmo assunto. Isso só enriquece o seu texto, dá mais legitimidade e força para o conteúdo transmitido.
  8. Ao final, faça a releitura do texto em voz alta: a sonoridade da leitura diz muito sobre a fluidez do texto, além de ajudar a encontrar palavras repetidas, cacofonias, erros de concordância e de pontuação.
  9. Em geral, para conseguir uma forma homogênea na produção de texto das notícias (padrão), os jornais têm seus Manuais de Redação, estabelecendo regras que devem ser obedecidas pelos jornalistas na hora da produção da matéria. Essas políticas editoriais determinam o que deve ou não deve ser utilizado nos seus canais de comunicação.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar