Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Seja um especialista no complexo linguístico chinês!

De Fernanda, publicado dia 19/09/2018 Blog > Idiomas > Chinês > Saiba tudo sobre a língua chinesa!

1,3 bilhão de pessoas, ou 1/6 da população mundial. 8 aglomerações de mais de 10 milhões de habitantes e cerca de trinta cidades habitadas por pelo menos dois milhões de pessoas. Um território de 10 milhões de quilômetros quadrados …

A China é o terceiro maior país do mundo!

Como potência econômica mundial, a China é também um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Maior exportador do mundo, o país tem o maior exército do planeta e o segundo maior orçamento militar.

Dados de enlouquecer qualquer um, mas que atraem cada vez mais estudantes e empresários, é claro!

Você vai descobrir neste artigo tudo que você precisa saber para aprender chinês, e por que não ir e se estabelecer na China …?

Os chineses falam quais línguas?

O grupo de línguas zhuang-dong é falado por 1,8% da população chinesa. Existem línguas como zhuang, buyei, dai …
O grupo tibetano-birmanês é um dos grupos linguísticos de classe média. Tem vários dialetos.

Atualmente, existem 81 idiomas falados na China. O que faz as palavras cruzadas ficarem um pouco mais complexas …

Por meio de diferentes níveis de habilidades escritas e orais, 55 minorias nacionais usam sua própria língua. As minorias às vezes usam vários idiomas ao mesmo tempo para se comunicar.

49 idiomas – entre os 81 registrados na China – levam o nome da nacionalidade que o utiliza. Em outras palavras,

  • a língua “han” é usada pelos “han”,
  • o “zhuang” pelos “zhuang”
  • e da mesma forma para os “buyei”, os “dai” …

Espere, ainda vai complicar…

Nas 32 línguas que sobram nesse menu linguístico, seu nome é totalmente diferente da nacionalidade dos seus falantes. (Sim, complicado, eu sei …)

Um exemplo concreto com os 90.000 tibetanos cuja língua materna é … Espere por isso … O “gyarong”, e não o “tibetano”!

Não entre em pânico! A China funciona com um modelo de classificação linguística bem organizado que serve para constituir um número de grupos de idiomas dentro da família chinesa.

Este modelo de classificação linguística é baseado em critérios de distância entre os idiomas e dialetos, bem como outras condições mais específicas, como a história da região, a identidade étnica ou a evolução da nacionalidade em função da língua.

Longe das palavras, longe do coração …

Às vezes dividida em dialetos, sub-dialetos e jargões, essas línguas podem carregar em si uma distância de dialeto que perturba as ambições de comunicação de todos. (Pois é, lembra da torre de Babel?…)

Para mapear a questão de idioma:

  • No sul da China, encontramos línguas e dialetos minoritários tão distantes que as esperanças de diálogo são tão difíceis de superar quanto a muralha chinesa,
  • No norte da China, a situação é bem diferente, uma vez que os dialetos têm mais semelhanças entre eles e, consequentemente, permitem um espectro maior de fala.

A história dos idiomas na China

Nem só de glamour se fazia uma dinastia. A China foi governada por dinastias durante milênios.

O chinês antigo, comumente chamado de “chinês arcaico”, é a forma mais antiga da língua chinesa. Conteúdo que você pode aprender em suas aulas de chinês …

Considerado como o antepassado da maioria das línguas chinesas de hoje, como o cantonês ou o tibetano, o chinês arcaico é uma pérola para todos os amantes da língua.

Encontramos a sua presença em conchas de tartarugas e ossos de animais que datam de mais de 1250 anos aC, durante o final do reinado da Dinastia Shang!

A maioria dos caracteres que compõem esta linguagem são fonogramas, ou seja, como os hieróglifos egípcios, eles são lidos como os rebuses.

A proliferação de inscrições em chinês arcaico durante a Dinastia Zhou influenciou muito a literatura clássica chinesa e suas obras, preservando até hoje a aclamação desta linguagem que remonta a vários milênios.

Dividido em várias línguas ou dialetos, é no entanto o mandarim chinês que foi escolhido como a língua oficial ou a língua padrão “pǔtōnghuà” 普通話 / 普通话 pela República Popular da China, em áreas como a educação, o governo e a mídia.

Esta língua tem sua origem – em termos de pronúncia e gramática – nos diferentes dialetos mais falados nas províncias do norte do país, com a principal “inspiração” de Pequim, a capital.

Assim chamada por viajantes europeus no transporte, esta língua aparece pela primeira vez em todo o país no livro de rima “Zhongyuan Yinyun” que surgiu na dinastia Yuan nos séculos XIII e XIV.

Considerado como uma espécie de “bíblia linguística”, este livro marca uma passagem na história das línguas na terra de Confúcio.

Muito mais tarde, no século XX, em 1956, para ser exato, o mandarim padrão ganhou força perto dos dialetos e das “línguas locais” milenares que lutam para sobreviver em uma China moderna e padronizada.

Qual dialeto chinês é o melhor para estudar?

Todo mundo fala nisso: aprender mandarim hoje pode abrir as portas para um futuro econômico brilhante.

Enquanto o Japão e a Alemanha não conseguiram impor sua língua como referência em nossas escolas ocidentais, o chinês invade cada vez mais as salas de aula, transmitindo sua cultura milenar graças ao apelo econômico e sua força financeira.

Por mais difícil que seja, a língua de Confúcio sempre atrai estrangeiros sedentos por conhecimento de caracteres e tons chineses. No entanto, nas terras de Kung-fu, do Templo Shaolin e de Yin e Yang, dezenas de dialetos compõem o mapa linguístico chinês.

Então, vamos descobrir qual idioma é o mais relevante a ser usado para conhecer a China moderna, seja durante uma viagem em imersão ou quem sabe para se mudar para lá …?

A influência do chinês no mundo asiático

A influência do chinês no mundo asiático. China: berço linguístico da Ásia.

De fato, embora quase 60% do vocabulário japonês moderno seja de origem chinesa, poucos se arriscam a dizer que o japonês e o mandarim têm uma origem comum.

Inicialmente, o chinês clássico era o idioma usado, lido e escrito pelas pessoas mais instruídas da península. Antes, a influência chinesa deixou sua marca no Japão predominantemente no século VI, durante os períodos de Asuka e Nara, para acabar no século XII sob Heian.

Esta presença na terra do sol nascente marcou a língua japonesa, já que sua caligrafia contém caracteres criados pelos chineses, hoje ainda em “atividade” no Japão.

De um ponto de vista histórico, a primeira influência estrangeira em solo coreano foi a da China (os americanos chegaram muito mais tarde …).

Percebido como um modelo de civilização pelos coreanos, o império chinês foi capaz de garantir sua influência cultural na Coreia desde o século 5 aC.

No entanto, a marca deixada pela China na Coreia é também um legado no campo da escrita, com a adoção de ideogramas chineses. No vocabulário a influência chinesa é igualmente surpreendente, com as estimativas do uso dos termos “sino-coreano” de uma ordem de 60% a 70%.

Sendo o vietnamita mais mais próximo do chinês antigo, a sua influência cantonesa é resultado da história comum dos dois países marcados por vários séculos de domínio chinês em uma parte do território vietnamita.

Algumas palavras vietnamitas têm sua origem na China (cerca de 90% para alguns chineses), bem como a antiga escrita chinesa, o agora obsoleto “Chữ nôm”.

Foco no mandarim!

Aqui estão algumas dicas para aprender chinês enquanto se diverte.

Encontre um falante nativo de chinês

Uma das melhores maneiras de melhorar seu nível em chinês é praticar falando com um falante nativo.

Ele poderá corrigir seus erros de gramática e pronúncia em chinês, mas também pode deixá-lo consciente de formas mais informais de linguagem, que você não encontra nos livros de idiomas.

Assista a filmes e desenhos animados em chinês

Encontre alguns DVDs chineses (com legendas) ou vídeos online. É uma maneira fácil e divertida de ter uma ideia do som e da estrutura da língua chinesa.

Na Netflix, você também pode encontrar filmes originais ou até mesmo reportagens sobre a China e sua língua.

Ouça música e rádio chinesas

  • Faça o download de um aplicativo para ouvir um rádio chinês no seu telefone, para que você possa ouvir a qualquer momento,
  • Tente baixar podcasts chineses para ouvir enquanto você faz exercícios ou faz sua lição de casa.

Todas essas ideias de aprendizado podem ajudá-lo a aprender mandarim.

O que é o Pinyin?

O que é o Pinyin? Descubra o sistema de escrita fonética chinês.

Dando origem a uma nova abertura para o mundo, graças à sua oficialização – em um primeiro momento – pela Organização Internacional para Padronização da República Popular da China em 1979 – o pinyin é um sistema de romanização do chinês mandarim.

Como segunda etapa, foi por meio da romanização nas autoridades governamentais da República da China (Taiwan), que o sistema foi adotado em 2009. Saiba que até hoje ele não é necessariamente obrigatório na educação ou na informática de Taiwan.

Tendo hoje o identificador ISO 70981, esse sistema de fonética mandarim foi criado com o objetivo de, como o próprio nome sugere, “montar os sons” ou “soletrar os sons”.

Além disso, era uma maneira legislativa de atender à crescente demanda de estrangeiros, principalmente ocidentais, para facilitar o aprendizado do chinês. Este foi então ainda mais complicado porque os caracteres foram aprendidos através de um alfabeto fonético também constituído de caracteres: o bopomofo.

Por fim, o objetivo também foi nacional, porque através do pinyin o país quis promover a alfabetização de sua população, que tinham taxas lastimáveis para o Ministério da Educação.

Hoje, o pinyin e seus caracteres simplificados que foram aplicados nacionalmente de forma progressiva – com uma versão final apenas validada em 1986 – abriram o aprendizado da caligrafia para as pessoas de todas as origens, e não apenas às elites, como costumava ser.

A entonação no idioma chinês

A entonação no idioma chinês. Mandarim: qual a definição de uma língua tonal?

O mandarim é uma língua tonal, o que significa que diferentes tons chineses podem alterar o significado de uma palavra, mesmo que a pronúncia e a ortografia sejam as mesmas.

Esta língua tem 4 tons principais e um tom neutro:

  • 1º tom: o acento é representado da seguinte forma “-” como em “” ou 妈 (palavra que significa mãe). É o tom alto.
  • 2º tom: o acento na vogal o agudo, como encontrado em “” ou 麻 (que significa no cânhamo). É o tom crescente (acento agudo de pinyin).
  • 3º tom: o acento para usar é como um “v” encontrado em “” ou 马 (que significa cavalo). É o tom baixo, que desce um pouco e depois sobe novamente.
  • 4º tom: o acento é assim representado pela crase, como podemos encontrar em “” ou 骂 (que significa insulto). É o tom descendente e breve (acento grave em pinyin).
  • 5º tom: é destacado pela vogal pura, sem sotaque: ma ou 吗 (uma partícula interrogativa).

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar