Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Mandarim: uma língua tonal?

De Fernanda, publicado dia 14/09/2018 Blog > Idiomas > Chinês > A entonação no idioma chinês

“A língua sempre tropeça no dente que dói. ”

Provérbio chinês

Muitos brasileiros ainda têm dificuldade para se dar bem com o inglês, cuja pronúncia é bem particular e nem sempre alinhada com o que temos a impressão de ler …

Mas o que dizer então do chinês? Já basta a reputação de ser uma língua difícil de dominar!

Se a escrita – com os ideogramas que o nosso espírito latino tanto luta contra – já não é fácil de digerir, imagine então a expressão oral!

Aprender a língua chinesa é se deparar com a questão dos tons.

A maioria dos sinófilos que abandonam seus cursos de mandarim o fazem por causa dos tons, um obstáculo que lhes parece – erroneamente – intransponível.

Portanto, para que uma pequena dificuldade não se transforme rapidamente em um grande trauma, melhor encarar o problema e descobrir que é possível sim aprender essa língua tonal!!

Os tons: o que é isso?

A sonoridade da língua brasileira encanta a muitos. Sabemos que a nossa língua parece “cantada” para muitos estrangeiros, que ainda possuem dificuldades em pronunciar certas palavras. Mas com o mandarim, a questão é outra.

O chinês é uma língua tonal: as sílabas de estrutura idêntica são diferenciadas de acordo com a acentuação dada.

Tradicionalmente, na língua chinesa existem quatro tons e um tom neutro.

Podemos afirmar que existem quatro dimensões linguísticas, distinguidas umas das outras por diferentes alturas de pronúncia da mesma sílaba.

Poderíamos exemplificar com o seguinte diagrama para diferenciar os quatro tons do mandarim:

A oralidade é essencial, como o léxico ou a sintaxe, em chinês: se você é um barítono, um tenor ou um soprano, nada é feiticeiro! Modulação de voz | Tal como acontece com a clave de sol, quanto mais alto, mais agudo, quanto mais baixo, mais grave.

Assim, a sílaba ma (tomamos o exemplo preferido de professores mandarim) pode ter vários significados dependendo da entonação dada.

Os tons chineses tornam possível multiplicar as combinações fonéticas com os caracteres disponíveis.

Como comparação, o sistema tonal cantonês é ainda mais elaborado, com 9 tons: essa complexidade facilita evitar situações de mal-entendido.

Descubra também o que é pinyin!

A importância das acentuações chinesas

O domínio dos tons no Extremo Oriente é essencial para ser entendido em sociedade.

A entonação não é usada para expressar emoções: não, é parte integrante do significado de uma sentença, como se ela pertencesse à gramática!

Imagine você nessa situação: tentando ser educado com alguém importante, mas, por má pronúncia, acabe falando um belo palavrão…

Bem, você há de concordar: você vai precisar se esforçar desde o começo da sua aprendizagem da língua chinesa para prestar atenção à sua pronúncia.

Como um iniciante não consegue decifrar nenhum ideograma em seu primeiro ano de aulas de chinês, é comum usar transcrições no alfabeto latino para se familiarizar com a pronúncia chinesa.

Neste caso, os tons são diferenciados nas vogais por acentos, também chamados de “diacríticos”.

A melhor maneira de perceber a importância dos tons em chinês é olhar para uma obra-prima da literatura em mandarim: o texto “赵元任 (O leão que comeu o poeta)”.

No equivalente a 10 versos, uma e a mesma sílaba retorna: shi.

Se não fossem os famosos tons dando um significado muito preciso a cada termo, o texto seria extremamente repetitivo e sem nem pé nem cabeça!!

É preciso confessar que o fato de o poeta devorado ser chamado Shi também não contribui muito para a compreensão! Uma boa anedota para ser contada em uma aula de chinês!

Tudo que você precisa saber sobre o primeiro tom (阴平)

O primeiro tom de chinês é o mais simples de todos: é a ausência de entonação, a vogal sendo estável, mas em uma nota “alta”.

Logicamente, na transcrição escrita, o primeiro tom chinês é indicado por um acento plano.

Seguindo nosso exemplo básico, obteríamos (a mãe).

As tradições chinesas, como o calendário chinês e uma história imperial secular com a Grande Muralha da China, são surpreendentes e um estímulo real para o estudo da língua, cultura e civilização das províncias chinesas. Cozinha chinesa | Se foi a comida que te levou ao estudo da língua, prepare-se para abrir seu apetite!

Parece fácil no início, mas você tem de tomar cuidado: assim como é impossível permanecer totalmente parado (os músculos tremem um pouco), não é fácil manter um nível de voz uniforme em um tom alto.

Não se estresse se você começar a enlouquecer … Não esquente a cabeça, pois para fazer progressos significativos, o segredo está no treino, na prática e na persistência!

O melhor é fazer como um “la” de diapasão antes de uma música em grupo.

Que tal descobrir também a história dos chineses?

O segundo tom do mandarim (阳平)

O segundo tom chinês segue uma curva ascendente: começamos de baixo e subimos rapidamente.

É transcrito logicamente por um acento agudo, cuja inclinação ilustra bem a curva seguida pela voz: (cânhamo).

É mais ou menos a entonação quando você atende o telefone: “Alô? ”

O terceiro tom em chinês (上声)

O terceiro tom do chinês ou mandarim talvez seja o mais incomum para um latino.

Não se trata mais de seguir uma trajetória retilínea, mas de descrever um longo movimento começando em meio tom, descendo ainda mais e subindo novamente.

É por essa razão que o terceiro tom é sinalizado por um tipo de acento circunflexo invertido (ou parábola).

Exemplo: (o cavalo).

Em português, seria um pouco como voltar a pronunciar a mesma vogal na sequência (“graal”), ou então a palavra surpresa: “o quê?!”

O uso do mandarim mostra que o terceiro tom é o mais difícil de se pronunciar. Às vezes é humanamente impossível inseri-lo em certas frases…

Sim, qualquer idioma tem suas exceções que confirmam a regra!

Matemática ou filologia? | A linguística está finalmente muito próxima da musicalidade, onde a precisão é necessária! Em tons chineses, tudo é uma questão da relação entre grave e agudo, o meio servindo de referência para cada voz, que deve saber pronunciar como se fosse um canto.

Esse limite ainda pode ser mais complicado: se um terceiro tom tiver um lugar em uma sentença de tal forma que preceda outro terceiro tom, o primeiro dos dois é falado oralmente como um segundo tom, apesar de ser mantido o símbolo de terceiro tom na escrita. Ai ai ai!

De maneira geral, quando um terceiro tom é seguido por outro tom (seja qual for o seu tipo), ele é de fato abafado, não sendo pronunciado muito alto.

Isso facilita a ligação, mas dificulta ainda mais a compreensão oral para os iniciantes …

Descubra qual idioma chinês aprender primeiro…

O quarto tom chinês (去声)!

O último tom canônico do mandarim é mais parecido com o segundo tom, do qual é, de certo modo, um derivado.

Partimos do mais alto possível (na mesma base do primeiro tom), depois descemos de maneira homogênea (até chegarmos ao ponto mais baixo alcançado pelo terceiro tom).

Consequentemente, é o acento grave que vem ilustrar essa entonação verbal: (insulto).

É uma entonação seca, um pouco como um forma de xingamento (ex: fuck! – em tom de raiva). Este tom é pronunciado mais rapidamente que os demais. Os professores costumam bater palmas para indicar mais ou menos a velocidade e desenvolvimento desse som…. Aja como se você estivesse dando uma ordem!

Um quinto tom (轻声)?

Você pensou que tínhamos acabado? Não, não!

Se os especialistas em idiomas chineses geralmente retêm quatro tons positivos para o mandarim, saiba que ainda existe um quinto!

Este é o tom zero ou nulo, tão leve que a vogal em questão … dificilmente pode ser ouvida. Especialistas preferem a expressão “tom neutro”.

Nem sempre é fácil de conseguir distingui-lo … E é melhor ter um bom ouvido!

Logicamente, esse tom (ou ausência de tom?) é destacado pela vogal pura, sem sotaque: ma (uma partícula interrogativa).

E que tal conhecer a influência dos chineses na Ásia?

Como aprender bem os tons em mandarim?

Nossa longa apresentação pode ter parecido um tanto indigesta, e a língua chinesa particularmente escrupulosa – para usar uma palavra respeitosa.

Mas o touro deve ser domado pelos chifres. E devemos confessar que, sozinho, é quase impossível não se perder nessas questões da pronúncia.

Mas não fique desesperado! Porque hoje é possível estudar em casa e bem acompanhado: a internet é uma mina de ouro.

As novas tecnologias nos oferecem algo para satisfazer uma condição sine qua non de uma progressão real em chinês: escuta, vídeos, exercícios, tutoriais, metodologias alternativas e muita interatividade graças aos tantos recursos elaborados especificamente para aprender os tons.

Caso você não faça o estilo autodidata, o ideal é começar a fazer suas aulas de chinês com um professor qualificado. Muitas escolas e associações oferecem aulas nas grandes capitais, assim como as principais universidades brasileiras oferecem o idioma pelo menos como uma opção.

Certo dia, um discípulo perguntou a Confúcio: “Mestre, caso eu acredite que algo é certo, eu devo fazer imediatamente ou devo consultar alguém primeiro?”. O mestre sem hesitação respondeu “Claro que você deve fazer imediatamente”.

No dia seguinte, outro discípulo lhe fez a mesma pergunta: “Mestre, caso eu acredite que algo é certo eu devo fazer imediatamente ou devo consultar alguém primeiro?”. Novamente sem hesitar, o mestre respondeu: “Claro que você deve primeiro consultar alguém, pois existem pessoas mais experientes e sábias que podem ajudá-lo”.

Um terceiro discípulo que presenciou os dois acontecimentos não compreendeu: “Mestre, como pode uma mesma pergunta ter respostas diferentes?”. Confúcio prontamente explicou: “Ao primeiro discípulo falta autoconfiança e sobra hesitação, então ele precisa de incentivo à ação. Ao segundo, sobra autoconfiança e falta ponderação, então ele precisa ser incentivado à reflexão”.

Um professor particular pode se adaptar às necessidades de cada aluno, especialmente porque todos nós temos nossas dificuldades auditivas ou de fala, ou mesmo na identificação de acentos.

E por que não viajar para um país sinófono ou fazer um intercâmbio cultural e linguístico? Isso seria uma ótima maneira de fazer uma imersão total no mandarim!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar