Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Do chinês arcaico ao mandarim moderno: a evolução das línguas chinesas

De Fernanda, publicado dia 18/09/2018 Blog > Idiomas > Chinês > A história dos idiomas na China

Lendária, histórica, até mesmo mitológica, a questão da origem das línguas é um assunto que suscita as mais diferentes hipóteses…

Como um Santo Graal da linguística, essa busca continua a assombrar antropólogos, arqueólogos, geneticistas e obviamente linguistas no que se refere à história do homem e sua evolução no planeta Terra.

Enquanto os pesquisadores sonham em encontrar a “língua materna” que uniu todos nós como espécie – na esperança de que ela realmente existisse -; enquanto os religiosos abandonaram esta pesquisa desde a história da torre de Babel, a fim de se concentrar no estudo dos textos dos milênios recentes; outros se concentraram na história das línguas chinesas arcaicas, que muito diz sobre nossa longa história.

Vamos propor aqui uma viagem linguística no tempo, com uma história condensada de nosso mundo que não vai deixar vocês, leitores, indiferentes…

Escrita chinesa

Como aprender chinês? A escrita chinesa passou por uma longa transformação gráfica ao longo dos milênios e continua a evoluir. Pictogramas (象形 xiàng xíng), ideogramas (指 事 zhǐ shì) e ideogramas compostos (会意 huì yì): como identificá-los?

Há muito tempo atrás, em uma galáxia distante .. Muito longe … (Desculpe-nos esse lado jedi de nos expressar …) …

(De novo) Em nossa galáxia … Há mais de vinte mil anos aC, os homens deixaram seus primeiros traços em cavernas antigas (ainda estávamos muito longe do photoshop designer, mas há a ideia estava lá :)!)

Foram necessários 16 mil anos – pelo menos até onde a ciência prova – para esses “desenhos” darem origem aos primeiros atos conscientes da escrita com a criação dos pictogramas, que fazem parte da cadeia que leva à escrita ideográfica.

Entre os três escritos ideográficos que apareceram na história da humanidade – com a escrita suméria e a escrita egípcia – está a escrita chinesa. Isto é para reforçar a importância linguística sumária e histórica da influência da escrita chinesa no mundo e nas aulas de chinês!

Além das milhares lendas sobre a invenção destes caracteres como uma tradução para símbolos do ambiente, há muitas evidências arqueológicas mostrando que esses personagens pouco mudaram em seu princípio e sua estrutura desde a sua criação, há cerca de 7.000 anos atrás.

Composta por 60 000 caracteres – divididos em 3 categorias: o pictograma, os ideogramas e ideofonogramas – incluindo 6000 em uso corrente, esta escrita chinesa pode ser atribuída à etnia “Han”, que compõe 94% da população chinesa e que chamamos de “Han ZI”.

Em suma, a história da escrita chinesa permitiu o desenvolvimento de muitos estilos caligráficos, em diferentes regiões, ao longo dos séculos.

Hoje estilizada – cada ideograma deve estar escrito no mesmo espaço quadrado, independentemente do número de recursos – essa escrita passa um equilíbrio visual agradável.

Em 1958, uma reforma particular modificou 2300 ideogramas complexos – reduzindo o número de traços – para torná-los mais acessíveis à escrita de aprendizagem, tanto para chineses como estrangeiros.

Além disso, uma fonetização desses ideogramas também foi implementada, o “pinyin“, para tornar a escrita chinesa mais acessível internacionalmente.

O valor poético e vivo da caligrafia chinesa repousa no fato de que esses ideogramas ainda têm uma herança dos gestos universais primitivos, os “primeiros traços”.

A formação de ideias ou pensamentos profundos pode ser criada graças à associação de várias imagens que formam um ideograma único que nos ensina muito sobre as leis energéticas e o equilíbrio do corpo e do universo estabelecidos na China antiga.

Por exemplo, se alguém associa o símbolo da estação “outono” com o símbolo do corpo “coração”, cria-se o ideograma do sentimento “tristeza”.

Chinês arcaico ou chinês antigo

Onde estudar chinês? Os caracteres chineses unem significado, som e imagem para formar toda uma coerência baseado no ambiente. O chinês é o único grande sistema de escrita que continuou sua evolução pictográfica sem interrupção, e ainda é usado hoje.

O chinês antigo, comumente chamado de “chinês arcaico”, é a forma mais antiga da língua chinesa. Conteúdo que você pode aprender em suas aulas de chinês …

Considerado como o antepassado da maioria das línguas chinesas de hoje, como o cantonês ou o tibetano, o chinês arcaico é uma pérola para todos os amantes da língua.

Encontramos a sua presença em conchas de tartarugas e ossos de animais que datam de mais de 1250 anos aC, durante o final do reinado da Dinastia Shang!

A maioria dos caracteres que compõem esta linguagem são fonogramas, ou seja, como os hieróglifos egípcios, eles são lidos como os rebuses.

A proliferação de inscrições em chinês arcaico durante a Dinastia Zhou influenciou muito a literatura clássica chinesa e suas obras, preservando até hoje a aclamação desta linguagem que remonta a vários milênios.

A origem do mandarim padrão

O mandarim, a língua oficial da China, é hoje ensinado em muitas escolas de educação básica e em universidades em escala internacional. Fora da China, muitas comunidades da diáspora chinesa compartilham o mandarim como sua língua.

Membro da família sino-tibetana, o chinês inclui muitas variedades linguísticas. Descende diretamente do chinês arcaico, a mais antiga língua sino-tibetana conhecida.

Para simplificar a complexidade das línguas “han” da China, podemos dividi-la em duas partes:

  • O centro-norte e o oeste, que agrupam os “dialetos do norte”, próximos ao mandarim,
  • O sudeste, que aglomera diferentes idiomas e dialetos em geral diferentes tanto na estrutura quanto no vocabulário, como cantonês (yue), Min (Fujian, Taiwan), Wu (Xangai).

Dividido em várias línguas ou dialetos, é no entanto o mandarim chinês que foi escolhido como a língua oficial ou a língua padrão “pǔtōnghuà” 普通話 / 普通话 pela República Popular da China, em áreas como a educação, o governo e a mídia.

Esta língua tem sua origem – em termos de pronúncia e gramática – nos diferentes dialetos mais falados nas províncias do norte do país, com a principal “inspiração” de Pequim, a capital.

Assim chamada por viajantes europeus no transporte, esta língua aparece pela primeira vez em todo o país no livro de rima “Zhongyuan Yinyun” que surgiu na dinastia Yuan nos séculos XIII e XIV.

Considerado como uma espécie de “bíblia linguística”, este livro marca uma passagem na história das línguas na terra de Confúcio.

Muito mais tarde, no século XX, em 1956, para ser exato, o mandarim padrão ganhou força perto dos dialetos e das “línguas locais” milenares que lutam para sobreviver em uma China moderna e padronizada.

O longo caminho percorrido pelo hànyǔ 漢語 / 汉语, ou seja, a língua dominante da etnia Han, deu frutos na vida cotidiana contemporânea chinesa, pois é a língua materna de mais de 800 milhões de pessoas ou de cerca de 70% da População chinesa.

Simbolizando o desenvolvimento econômico da China, esta língua, que se tornou indispensável para todos os negócios estabelecidos com o país do dragão, está longe de desaparecer, pois representa a primeira língua falada no mundo.

É, portanto, esta língua chinesa que deve ser privilegiada na aprendizagem!

A origem do cantonês

 Muito poucos cantores cantam baseado em um texto puramente cantonês. É especialmente o acento que é destacado. O cantonês, ou cantonense, ou “yue”, é uma língua chinesa falada principalmente no sul da China. Considerada uma língua separada, é o 16.° idioma mais falado do mundo como língua materna. O nome yuè corresponde ao nome de um reino antigo situado na atual província de Cantão (Guangdong). Por isso, o caracter 粵 utiliza-se hoje em dia como abreviatura do nome desta província.

A language is a dialect with an army and a navy” – Max Weinreich

Uma língua que data de vários milênios: são raros os escritos – especialmente na web (incluindo a Wikipédia) – que mencionam a formação original de cantonês ou a língua de Yue.

Alguns se aventuraram a afirmar que essa língua teria se formado após a queda da dinastia Han no terceiro século dC. Outros estão convencidos de que a presença dessa língua teria ocorrido muito antes na história do império chinês, e tivesse surgido diretamente dos chineses arcaicos, assim como o tibetano.

A palavra “cantonês” vem da palavra Cantão, a palavra ocidental para nomear Guangzhou, a capital de Guangdong, considerada a “casa mãe” da língua cantonesa.

No entanto, após anos de influência da mídia e da cultura popular, o lar do cantonês migrou para o território anteriormente dominado pelos ingleses: Hong Kong.

Altamente politizado, o fato de o cantonês ser uma linguagem oral única – como a maioria das línguas e dialetos chineses -, levanta até hoje a questão de seu status. Percebido pelos seus detratores como uma versão incorreta do mandarim, o cantonês sofre com a imposição do mandarim como língua padrão.

Assim, embora ele ainda esteja muito bem representado na província de Guangdong e em Hong Kong e Macau – onde ele é uma das línguas oficiais – o cantonês sofre com a obrigatoriedade do ensino do mandarim nas escolas, que pode ser prejudicial para a sua existência futura.

Quanto à diáspora cantonesa: muitas pessoas da região do Cantão, Hong Kong e Macau fugiram para:

  • Malásia (750.000),
  • Vietnã (500.000),
  • E América do Norte, onde hoje existem mais de 180.000 falantes cantoneses apenas na cidade de São Francisco.

O que explica em parte a influência dos chineses na Ásia!

Este fenômeno está ligado à história das áreas onde o cantonês era praticado. Na verdade, ocorria muito próximo do Ocidente, especialmente por causa do comércio e do colonialismo. Os cantoneses desenvolveram uma maior proximidade com esses países ocidentais do que em outras partes da China.

Acrescente a isso um coquetel político e social de fome e rebelião e você terá um estímulo para a emigração cantonesa em todo o mundo.

Descubra mais sobre os tons chineses …

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar