Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares Artes e Lazer Esporte
Compartilhar

Existe curso de personal trainer?

De Marcia, publicado em 10/05/2018 Blog > Esporte > Personal trainer > Qual a formação exigida para atuar como coach esportivo?

Você sabe qual a formação necessária para tornar-se coach esportivo? Será que todas os alunos que concluem a graduação em Educação Física já estão prontos para atuar na profissão?

Toda profissão exige uma formação, não é mesmo? Dizer que um enfermeiro não está apto a atuar como médico parece óbvio, mas há pessoas que acreditam que quando o assunto é esporte, “vale tudo”.

Mas afinal, com a ascensão da profissão, será que já criaram uma universidade específica para que o formando se torne um personal trainer após alguns anos de estudos? Já existe um diploma específico que indica que ele está apto a ir à casa das pessoas e oferecer um treinamento personalizado?

Se não existe, quais os limites para um profissional estar apto a atuar sem diploma? Essas e outras questões são muito comuns e, por isso, o Superprof preparou esse post especial, que trará a resposta para grande parte delas.

O que é um personal trainer?

Há algumas décadas ou mesmo anos, poucas pessoas pensariam em contratar um instrutor de esportes para ir às suas casas. A profissão até existia, mas esse tipo de assistência era acessível apenas para as pessoas mais abastadas.

Entretanto, as academias já estavam aí muito antes dos coach esportivos se tornarem populares. Se pensarmos pelo lado de que as habilidades necessárias para trabalhar em um ou em outro são similares, o que diferencia então um personal trainer de um instrutor de academia?

O surgimento do personal trainer também resulta de algumas mudanças no pensamento coletivo. Ela emergiu a partir do momento que as pessoas começaram a sentir-se cansadas dos ambientes movimentados e disputados das academias.

A partir daí, a necessidade de oferecer um atendimento mais direcionado e personalizado se encarregou de estimular o surgimento dos profissionais. As pessoas desejavam, na verdade, realizar as mesmas atividades que faziam na academia, sem sair do conforto de suas casas.

Para os mais tímidos, isso representaria também uma oportunidade de “se soltar”, sem precisar sentir vergonha ou medo do que os outros pensariam a respeito do seu desempenho.

Solução para a timidez Algumas pessoas abandonam a academia por vergonha dos outros alunos.

Entretanto, na prática, atuar como personal trainer é bem diferente de dar aulas em uma academia. Isso acontece porque ir até a casa de um aluno e desenvolver um trabalho especialmente para ajudá-lo a alcançar seus objetivos fitness envolve outros fatores e responsabilidades, além da técnica esportiva.

O personal trainer também realiza um trabalho motivacional junto ao aluno e o ajuda a fazer uma mudança de dentro para fora. Muitas vezes, conquistar o corpo ideal envolve muito mais fatores emocionais do que físicos. E esse lado também precisa ser trabalhado nas sessões.

A essa hora você de estar se perguntando: quantos diplomas então são necessários então para atuar como personal trainer?

É possível ser coach esportivo sem diplomas?

Com o aumento da procura por esse profissional, é comum que muitos formados em Educação Física (ou profissionais da dança) queiram atuar como tal. Alguns desses profissionais, por atuarem há muitos anos no ramo, já conquistaram uma boa bagagem de conhecimentos sobre o corpo humano e os esportes.

A profissão costuma atrair essas pessoas, que se sentem aptas para o trabalho, mas não sabem se estariam agindo dentro da legalidade.

É comum ver pessoas a procura de um curso específico para tornar-se personal trainer, uma espécie de treinamento para estar autorizado a oferecer treinamento. Mas afinal, será que esse tipo de formação existe?

Para você começar a entender, devemos contar que a profissão de personal trainer não é mencionada na legislação. Ou seja, falando a grosso modo, ela não existe legalmente.

Mas como explicar então o aumento do número de pessoas atuando no ramo nos últimos anos? Todos os dias, esses profissionais ajudam seus alunos a perder peso, definir músculos, tornar-se aptos a participar de campeonatos e competições… como dizer então que a profissão simplesmente “não existe”?

A profissão de Professor de Educação Física, que exige formação superior em bacharelado é reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação). Para exercê-la, é necessário ainda contar com um registro no CREF (Conselho Regional de Educação Física) do Estado de atuação.

O serviço oferecido pelo personal trainer se encaixaria no Código de Ética e nas atribuições do professor de Educação Física do CREF. Conforme o órgão, ele seria uma espécie de preparador, trainador, instrutor, monitor ou qualquer termo similar.

Quem são então os personal trainers?

Já que não existe uma formação específica para atuar como personal trainer, o ideal é seguir outros caminhos que levem a desenvolver habilidades que permitam exercer a profissão.

Já que a graduação em Educação Física é necessária, o que o diferencia então do professor de Educação Física do Ensino Fundamental?

Sucesso do aluno Um personal trainer motiva seus alunos a obterem êxito em seu esporte favorito.

Na verdade, esse profissional pode ser definido por diversas vertentes, que dizem um pouco sobre as habilidades necessárias para esse ramo tão promissor.

Professor de Educação Física

É comum que todos nós tenhamos contato com esse profissional desde a primeira infância, já que a matéria faz parte da grade escolar convencional.

Todos esses professores possuem a formação que citamos acima e a licença para atuar junto ao CREF. Eles estão presentes na rede pública ou particular. Alguns exercem, em paralelo, a profissão de personal trainer.

Entretanto, por demandar aptidões mais específicas, a maioria decide partir para os treinamentos particulares apenas após alguns anos de experiência. Tal atitude é importante para garantir o sucesso do aluno em seus objetivos, bem como da sua atuação profissional.

Variação de modalidades

Personal trainer é apenas um termo genérico usado para definir um profissional que oferece treinamento personalizado em modalidades variadas. Sendo assim, ele pode especializar-se em uma atividade específica, como judô, ballet, pilates, dentre outras.

Isso faz com que, diferentemente do professor convencional de Educação Física, seu atendimento se direcione a diversos públicos. Seu público é composto por idosos, maratonistas, grupos de pessoas com objetivos em comum, dentre outros.

Para especializar-se em uma modalidade, é preciso contar também com licença necessária para atuação como tal.

Treinador fitness

Grande parte dos clientes que procuram por um profissional para treinamento esportivo desejam algum objetivo fitness.  Conquistar a transformação física e a mudança de hábitos não é impossível, e torna-se ainda mais fácil se o aluno conta com ajuda profissional.

Entretanto, é importante lembrar que o personal trainer não é autorizado a prescrever dietas ou suplementos e precisa manter-se sempre atualizado quanto ao mercado e suas tendências, quando o assunto é treinamento fitness.

Treinador físico

Atletas e pessoas que costumam participar de corridas e maratonas precisam de um preparo físico. Esse tipo de treinamento demanda conhecimentos um tanto mais profundos quanto ao corpo humano e as ações necessárias para aumento da força e do condicionamento físico, sem gerar riscos para a saúde.

Isso requer também mais tempo de experiência, visto que as responsabilidades são ainda maiores do que a daqueles que atuam como treinador fitness ou em uma modalidade específica.

Treinador esportivo

Algumas crianças têm interesse em futebol. Outras em ginástica ritmica. Essas modalidades esportivas precisam contar com treinadores especializados para que essas crianças possam se desenvolver.

Treinamento esportivo profissional Ensinar esportes como futebol requer também cursos específicos.

Normalmente, essas modalidade esportivas contam com cursos específicos que têm como objetivo preparar treinadores qualificados. Se esse é o caminho que deseja seguir, é importante informar-se sobre o processo e realizar toda a formação necessária. Lembre-se de que o bom desempenho da equipe é a melhor propaganda e a verdadeira razão do seu trabalho.

Além disso, independentemente da modalidade na qual o profissional atue, especializar-se pode aumentar o seu salário.

Onde trabalhar como personal trainer?

Uma vez decidido tornar-se personal trainer e em qual ramo atuar, entra em cena uma outra dúvida: em que tipo de local é melhor atuar? Muitas vezes, a liberdade de escolher, junto ao aluno, onde as aulas acontecerão traz dúvidas e inseguranças.

Ser personal trainer não impede o profissional de atuar em uma academia, estúdio ou clube específico. Além disso, ele pode alinhar com o aluno onde acontecerão as sessões particulares.

Estudio-de-pilates Alguns profissionais optam por abrir seu próprio espaço, com equipamentos e acessórios específicos.

Alguns preferem treinar em casa ou em locais ao ar livre. Outros, por residirem em locais muito pequenos, precisam deslocar-se. Há profissionais que, com o tempo, montam seus próprios estúdios ou alugam uma sala onde podem realizar os atendimentos.

Aplicativos e plataformas: concorrência desleal?

Todos sabemos que, hoje em dia, existem ferramentas online para tudo. Há sites específicos, inclusive, que ensinam o aluno a desempenhar programas inteiros de treinamento em busca de certos objetivos. Como concorrer então com essas aplicações, que muitas vezes são gratuitas?

Alguns se perguntam se vale realmente a pena investir anos em estudos e “perder terreno” para essas ferramentas. Entretanto, é importante diferenciar um bom profissional de uma aplicação.

O treinamento aprendido online deixa o aluno suscetível a lesões, pela má execução, afinal, não haverá ninguém por perto para corrigir erros de postura e movimento.

Além disso, a maioria das pessoas que se propõem a treinar sozinhas desanimam logo nas primeiras semanas. Contratar um profissional significa contar com um trabalho motivacional contínuo e acompanhamento, passo a passo.

E o profissional deve ser o primeiro a conscientizar-se disso, pois, se nem ele acreditar que o seu trabalho é melhor que qualquer aplicativo, dificilmente conseguirá convencer alguém.

Entendeu qual a formação necessária para ser personal trainer? Já tem alguma experiência ou dúvida da atuação no ramo? Deixe seu comentário abaixo.

 

 

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar