Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como ensinar para um grupo particular de alunos?

De Fernanda, publicado dia 22/02/2019 Blog > Aulas particulares > Dar aulas particulares > Como dar aulas em grupo?

Um provérbio chinês diz: “Se não tiver o suporte de um guia, a jovem árvore se curva facilmente”.

Dar aulas particulares – seja em grupo ou individuais, aulas em casa ou ao ar livre – é transmitir conhecimento: sem os professores particulares, o desempenho escolar dos alunos pode facilmente se curvar…

Dar aulas permite completar sua renda mensal e faz os alunos melhorarem suas notas e seu desempenho escolar.

Conheça aqui todas nossas dicas sobre como dar aulas particulares para grupos!

As vantagens das aulas particulares em grupo

As vantagens das aulas particulares em grupo. Dar aula particular coletiva: quais os benefícios dessa modalidade?

As aulas em grupo são possíveis em todas as disciplinas do Ensino Fundamental ao Ensino Médio. Diferentes modalidades e metodologias de curso existem, em função do nível e do assunto abordado.

O argumento apresentado é o de que os professores individuais oferecem treinamento de fácil assimilação para pessoas que preferem estudar com outras pessoas em vez de sozinhas.

Argumenta-se também que os encontros em grupo proporcionam uma supervisão mais intensiva do que o curso em sala de aula, e que esta modalidade é mais adequada para estudantes interessados ​​em melhorar suas habilidades, ter uma boa nota ou ter uma nota excelente em um exame.

Em geral, a aula é organizada nas dependências da escola em que o aluno está matriculado, ou em uma estrutura que ofereça esse tipo de serviço (Tutores, Kumon etc).

Do ponto de vista de um professor, uma vantagem é inerente às aulas particulares: a flexibilidade. Os professores podem ter muitos alunos, mas sempre têm a autonomia de decidir sobre seus horários e sobre sua disponibilidade.

Este é particularmente o caso de nossos professores no Superprof, que muitas vezes oferecem aulas para grupos de três, quatro ou cinco pessoas, sempre com redução nos valores.

Será que podemos dar aulas em grupo em todas as disciplinas e em todos os níveis e permitir que o aluno almeje o sucesso acadêmico?

Infelizmente, mesmo que os professores sejam experientes, há áreas em que é mais difícil aprender em grupo.

Dar aulas de guitarra com outros aprendizes de violonistas, por exemplo, parece mais complicado do que aplicar a mesma metodologia para aperfeiçoar dissertações ou análises literárias durante uma aula de português…

Como organizar um curso particular para alunos em grupo?

Aprendendo com os outros: ou como misturar negócios com prazer! E se eu aproveitasse o conhecimento dos outros para estudar matemática?

Sejam aulas de português, história, geografia, inglês, química, assuntos científicos ou linguagens modernas, o conteúdo do encontro deve ser homogêneo, progressivo e suficientemente claro.

Bem, não vamos dizer que isso seja algo fácil de se fazer.

No entanto, saiba que os alunos não conseguem assimilar bem aulas 100% teóricas – elas vão funcionar como soníferos – e se concentrar por uma hora e meia ou duas horas.

É por isso que aconselhamos, ao final de cada atividade, deixar um tempo de descanso (na forma de pequenas discussões ou piadas livres) para relaxar.

Aqui está o programa – o ideal, certamente – de uma aula de grupo:

  • Breves revisão de aulas anteriores,
  • Análise e estudo de documentos (textos, tabelas estatísticas, recursos visuais, áudio ou vídeo, etc.),
  • Exercícios e trabalho prático (em pares ou em grupos de três),
  • Debate sobre as diferentes questões do conteúdo,
  • Trabalho metodológico (demonstração de matemática, dissertação, comentário, análise literária, estudo de mapas, etc.),
  • Tempo para correção e explicação (autocorreção, trocas),
  • Tempo para dar e explicar o dever de casa.

Práticas pedagógicas interessantes são totalmente possíveis nas aulas particulares, seja ela na modalidade individual ou coletiva: um exemplo de prática inovadora é a sala de aula invertida.

Segundo a Carta Capital Educação:

Eis o princípio por trás da metodologia da “sala de aula invertida” (Flipped Classroom, em inglês), que propõe a inversão completa do modelo de ensino. Sua proposta é prover aulas menos expositivas, mais produtivas e participativas, capazes de engajar os alunos no conteúdo e melhor utilizar o tempo e conhecimento do professor.

“A metodologia tradicional deixa o aluno num papel passivo, simplesmente ouvindo as explicações do professor. Ao inverter esse modelo e fazer com que o aluno assista às aulas fora do ambiente da escola ou universidade, há um aumento na presença e participação em sala de aula”, explica a educadora Andrea Ramal, diretora do GEN | Educação.

Quando um conteúdo totalmente inédito é apresentado ao aluno, a introdução se dá, em geral, por meio de textos e videoaulas que apresentam os conceitos básicos e exercícios resolvidos como exemplos. “A leitura antecipada incita o raciocínio prévio e eleva o papel do professor. Esse passa de expositor para tutor, auxiliando e incentivando o aprendizado mais profundo do aluno quando ele traz dúvidas, raciocínios e discussões prévias”.

Jean Piaget (1896-1980), fundador da psicologia genética, deixou uma marca indelével na neurociência e na pesquisa educacional.

Para ele, a teoria ensinada em uma aula tradicional não é suficiente para estimar que o indivíduo domine e assimile o conhecimento. Em vez disso, métodos pedagógicos empíricos, como tradução do conhecimento, experimentação e demonstração, devem ser utilizados.

Para estudantes em dificuldade ou para reforço escolar em ensino de línguas, aulas de química, física ou simplesmente para devolver o interesse pelos estudos, podemos experimentar as ditas pedagogias alternativas: Montessori, Freinet e Steiner, por exemplo.

Elas colocam as crianças como protagonistas no processo ensino-aprendizagem.

Onde podemos dar cursos coletivos?

Como dar aulas para pequenos grupos? Aulas em grupo: o desafio é potencializar o ambiente colaborativo entre alunos.

O cenário educacional brasileiro está longe de ser o ideal. Salas de aula lotadas, ensino de má qualidade, falta de infraestrutura, desvalorização do professor… E, por esses e outros motivos, o mercado das aulas particulares cresce a cada ano.

E o lugar do ensino particular pode mudar de acordo com o assunto e o número de alunos!

A maioria das aulas em grupo não excede dez alunos: essa é a quantidade ideal máxima para ministrar suas aulas externas, ao ar livre.

Nada melhor do que aprender respirando ar fresco!

Alguns assuntos são perfeitos para aulas em grupo ao ar livre, outras menos. Pensamos, por exemplo, em aulas de esportes, que podem ser praticadas em todos os lugares: yoga, fitness, em um parque, na praia, no bosque …

Por outro lado, quem daria um curso de matemática para revisar o teorema de Thales na praia?

Claro, ninguém!

As disciplinas científicas e literárias exigem materiais didáticos (livros, métodos de trabalho) e recursos, bem como um ambiente de trabalho calmo.

Para aulas particulares de português ou de matemática em pequenos grupos, é melhor evitar lugares abertos, para manter uma boa capacidade de concentração.

Nossos professores Superprof estão sempre disponíveis para ensinar aulas em grupo e ajudar seus alunos a progredir.

Aulas de conteúdos de idiomas, por exemplo, como inglês, alemão, espanhol, português, italiano, etc. podem ser feitas em uma varanda de um café ou em um restaurante, num parque ou num jardim público.

A reunião em pequenos grupos em um espaço público permite conversas em imersão linguística, interagir com outras pessoas no novo idioma e aumentar o nível de linguagem de cada um.

Um coach ou personal recebe um grupo de alunos para uma aula de uma hora a duas horas por semana: esta é uma solução simples. Se você é um professor de esportes, personal trainer, coach, preparador físico ou outro, existem academias de ginástica em todas as cidades do Brasil.

A vantagem é que você tem todo o equipamento esportivo necessário fornecido pela empresa: haverá muito pouco investimento pessoal.

Quanto maior a cidade, mais endereços estarão disponíveis para você.

Quanto cobrar para dar aulas particulares em grupo?

Quanto cobrar para dar aulas particulares em grupo? Como estabelecer seu preço como professor de aula em grupos?

Vamos pegar o exemplo de um professor de matemática cadastrado no Superprof.

Se ele ensina para um pequeno grupo de 5 alunos do Ensino Médio, uma hora por semana de fevereiro a novembro (10 meses, 40 encontros), a uma taxa de 40 reais por aluno.

Para esse grupo, ele vai receber 8 mil reais por ano, ou 800 reais por mês trabalhado.

Se ele dá aulas para 5 grupos de 5 alunos, ou seja, 20 encontros por mês, 5 encontros de uma hora por semana, ele receberia 4 mil reais por mês.

Sabendo que seriam 5 horas de aulas trabalhadas: 4 mil reais por 5 horas semanais é um bom salário em função da cidade onde se vive!

Se ele quiser aumentar ainda mais sua renda, deve ter a consciência de que nem sempre é fácil encontrar tantos alunos assim para fazer grupos de estudos particulares do mesmo nível.

Se ele por algum motivo só pode trabalhar com três grupos por semana, então ele terá que aumentar sua taxa fixa: por exemplo, 60 reais por aluno. Por encontro, ele receberá 300 reais.

A uma taxa horária de 60 reais, atingirá 900 reais por semana, 3.600 reais por mês para 3 horas semanais de trabalho. Mas os pais dos alunos podem achar esse preço um pouco alto …

Sim, você está cobrando um valor acima da média, mas como já dissemos acima, tudo vai depender da sua localidade, o custo de vida da região, mas também de suas qualificações, seus diplomas, experiência, metodologia, didática, recursos suplementares….

Por outro lado, alguns optam por cobrar menos por hora, o que pode ser mais atrativo para alunos e pais de famílias mais populares. Ao mesmo tempo, saiba que cobrar 2o reais por uma aula de física de Ensino Médio, por exemplo, em Brasília, onde o custo de vida é alto, pode parecer uma prática um pouco estranha. Você pode desvalorizar seu perfil e pode ser até um tiro no pé!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar