"O estado da dança: uma espécie de intoxicação, que vai da lentidão ao delírio, de uma espécie de abandono místico a uma espécie de fúria"

Paul Valéry

Antes de se constituir como profissão, a dança é, acima de tudo, uma paixão que pode surpreender muitas pessoas! Graças ao seu "duplo status" de esporte e arte, ela é uma disciplina que fascina muita gente. Se você prestar mais atenção à sua volta, vai perceber: todos os dias esboçamos pequenos passos de alguma forma.

Alguns bailarinos profissionais decidem transmitir seus conhecimentos aos estudantes interessados em artes cênicas. No entanto, até mesmo os coreógrafos mais experientes precisam descobrir como é preciso preparar sua primeira aula de dança.

Siga este guia para descobrir como dar sua primeira aula como professor de dança!

Os melhores professores de Dança disponíveis
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1ª aula gratuita>

Propor uma aula de dança adaptada aos seus objetivos

Escolhendo o tipo certo de dança

Para poder viver da arte como profissional, é necessário antes de tudo gostar da atividade cultural!

Comece sua aula de dança!

Dançarinas de tango fazendo uma apresentação.
Danças indianas, danças orientais ... Ensinar estilos diferentes pode ser muito gratificante!

Procurando por aulas de dança de salão em São Paulo?

Em geral, o que traz sucesso para um educador é, acima de tudo, a originalidade de sua aula. Enquanto alguns professores são mais versáteis e mudam o estilo de música de acordo com o desejo dos alunos, outros preferem manter as disciplinas que mais lhes interessam.

Durante a aula, mesmo que ela seja apenas uma introdução à dança, o aprendiz vai notar rapidamente se o educador está realmente envolvido com o conteúdo e se tem uma paixão real pelo que ensina.

Sinta-se livre para oferecer aulas variadas como:

  • Sapateado,
  • Dança esportiva (alongamento, aula de zumba, ginástica rítmica...),
  • Tango argentino,
  • Salsa cubana ou salsa porto-riquenha,
  • Hip hop,
  • Chá-chá-chá,
  • Swing
  • Flamenco,
  • Bachata
  • Danças orientais,
  • Frevo,
  • Forró,
  • Aula de zumba,
  • Kizomba etc.

Em primeiro lugar, você precisa escolher um estilo com a qual tenha mais experiência ou diplomas. Além disso, ao escolher uma modalidade mais específica ou rara, como a africana ou o xaxado, o profissional terá um mercado menos competitivo do que em relação às danças mais populares ou da moda.

Faça da sua particularidade uma força!

Defina o nível ensinado

Dar aulas particulares é oferecer um ensino qualificado!

Alguns professores às vezes se sentem obrigados a lecionar o que não está adaptado ao seu nível. Erro grave: um aprendiz mais qualificado do que seu mestre nota rapidamente suas falhas e vai logo pedir para mudar de mestre. O segredo é, portanto, dar aulas em perfeita harmonia com os passos dominados pelo mestre.

Para uma simples iniciação musical ou uma primeira aula, uma coreografia complexa vai certamente assustar os estudantes que estão apenas começando a dançar.

Geralmente, existem três tipos de professores de dança:

  • O autodidata, sem diploma e sem estudos na área,
  • O estudante, que ainda não se formou na universidade ou na companhia/ academia/ escola de dança
  • O licenciado em dança.

O nível ensinado (seja iniciante, intermediário, avançado ou todos os níveis) deve, portanto, corresponder ao diploma musical do professor. Nosso conselho: comece ensinando uma coreografia mais popular de acordo com o estilo musical escolhido, para que o aprendiz se sinta familiarizado com esta primeira sequência coreográfica (por exemplo, a coreografia de "Dirty Dancing" para uma sessão de salsa iniciante).

Determine os objetivos e os limites da aula de dança

Durante uma prática em casa, nem sempre é o estudante que manda!

Para impor respeito aos seus alunos, o profissional deve estabelecer os limites de seu ensino. Você tem todo o direito de recusar aulas em grupo, aulas para dois ou aulas para crianças, por exemplo. Na verdade, para poder estabelecer um vínculo real com o aprendiz, é essencial respeitar as competências e habilidades do professor, bem como suas restrições.

Improvisação, composição de coreografias ou livre: tantas disciplinas específicas que nem todos os professores dominam! 

Ao escrever seu anúncio no Superprof, você deve especificar claramente as condições e as especificações do que você vai ensinar para satisfazer plenamente os estudantes interessados!

Conheça as dificuldades de ensinar a dançar

Pratique a dança antes da sua primeira aula

A melhor preparação antes de alguns passos de rock, ballet ou valsa é, obviamente, a prática!

Um dançarino de break mostrando suas habilidades.
Não importa qual seja o seu estilo favorito: você vai encontrar estudantes interessados ​​em sua cidade!

Em casa, em um clube de dança, numa companhia ou durante um flash-mob: existem muitas oportunidades para se exercitar antes de uma tutoria particular. Na verdade, internalizar os passos serve para aumentar a apreensão daquele que ensina. Ensaiar sua primeira prática em sua cabeça traz frequentemente frustração e ansiedade, que serão rapidamente sentidas pelo estudante.

Alguns professores ainda preferem procurar o conselho de outros educadores ou colegas antes começar seus ensinos na prática. Todas as dicas são válidas!

Também é aconselhável passar alguns minutos exercitando seu corpo antes do encontro para poder desenvolver músculos e evitar um possível acidente. Na verdade, os dançarinos profissionais precisam de mais tempo de preparação física do que os estudantes iniciantes.

Finalmente, lembre-se de ouvir a música da coreografia várias vezes para realmente mergulhar no ritmo. Alguns estudantes vão mesmo lhe pedir informações sobre um estilo musical particular, então o melhor é conhecer a música associada a cada dança.

Vista seus tutus e suas meias-pontas!

Seja um bom pedagogo

A maioria dos professores graduados têm mais oportunidades de praticar sua profissão, e com razão!

Na verdade, além de serem coreógrafos confirmados, os professores devem dominar todos os aspectos técnicos e artísticos da arte da dança para ajudar os aprendizes a aprenderem a se movimentar corretamente e a progredir rapidamente. Esses aspectos complexos são ensinados em escolas de formação de dança.

Para se tornar um bom pedagogo, você terá que dominar disciplinas como:

  • A didática da dança,
  • A história da dança,
  • Estilos musicais - até mesmo composição musical,
  • O ensino da dança,
  • Filosofia,
  • Anatomia e fisiologia,
  • Linguagem corporal,
  • Composição coreográfica etc.

O ideal é, portanto, obter um diploma de dança válido pelo MEC, embora a experiência do dançarino possa, em alguns casos, compensar uma formação em dança!

Estabeleça um acompanhamento regular do futuro dançarino

Existe uma boa razão pela qual muitos aprendizes optam pelas aulas particulares: a tutoria personalizada!

Dar aulas de merengue, aulas de boogie ou aula de zumba, ou de frevo em casa exige uma relação mais pessoal entre o educando e o educador. Este último deve, portanto, prestar especial atenção aos movimentos do aluno, para que ele possa propor uma coreografia perfeitamente adaptada.

Para fazer isso, o tutor pode primeiro estabelecer um horário regular, seja com aulas semanais ou um curso intensivo de dança.

Além disso, é aconselhável que o tutor passe regularmente exercícios a seus educandos e responda às suas diversas questões (mesmo fora do horário de aula) para que o aprendiz consiga perceber o seu progresso.

Os melhores professores de Dança disponíveis
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1a aula grátis!
Bárbara
5
5 (24 avaliações)
Bárbara
R$100
/h
1a aula grátis!
Karenina
5
5 (23 avaliações)
Karenina
R$120
/h
1a aula grátis!
Renato
5
5 (29 avaliações)
Renato
R$155
/h
1a aula grátis!
Gregory
5
5 (20 avaliações)
Gregory
R$60
/h
1a aula grátis!
Mychelle
5
5 (23 avaliações)
Mychelle
R$120
/h
1a aula grátis!
Patricia
5
5 (18 avaliações)
Patricia
R$75
/h
1a aula grátis!
Alvaro luiz
5
5 (14 avaliações)
Alvaro luiz
R$80
/h
1a aula grátis!
Jayne kira
5
5 (17 avaliações)
Jayne kira
R$55
/h
1ª aula gratuita>

A primeira aula de dança

Identifique as expectativas do aprendiz

No Superprof, mais de 92% dos estudantes podem desfrutar de um primeiro encontro gratuito!

Durante esta sessão introdutória, alunos e professor terão que estabelecer um diálogo e uma relação de confiança. O educador não deve hesitar em perguntar ao estudante claramente qual o seu objetivo principal, bem como suas expectativas gerais.

O aprendiz pode ter vários objetivos ao fazer aulas particulares de dança:

  • Pular de um nível iniciante para um nível de profissional,
  • Se preparar para um baile dançante
  • Se preparar para uma apresentação de final de ano
  • Fazer um flash-mob,
  • Treinar antes de uma competição de dança,
  • Treinar antes de uma audição de admissão em uma companhia de dança,
  • Treine antes de uma festa de dança,
  • Complementar suas aulas na escola

A aula de teste, portanto, não precisa ter necessariamente foco na prática em si, mas deve ser sobretudo uma primeira conversa entre educando e educador. Para se preparar bem antes do primeiro encontro, os nossos Superprofs podem discutir com o aluno de antemão para conhecer seus níveis e suas formações musicais.

Prepare o material de dança apropriado

Antes de começar seu primeiro encontro, você deve, claro, garantir os recursos mínimos necessários!

Um casal dançando em uma sala branca.
Por que não ensinar alguns passos a dois a um preço reduzido?

A maioria dos aprendizes iniciantes não conhece o material necessário antes de começar a prática. O profissional terá que fazer um balanço das expectativas de seus alunos e escolher os recursos necessários para que o curso funcione sem problemas.

Aqui estão alguns materiais que você pode levar na primeira aula:

  • Sapatos adaptados ao estilo que você vai lecionar (sapato de sapateado com sola dupla, sapatilhas de meia ponta, de pré-ponta e de ponta, tênis...)
  • Roupa (collants, leggings, polainas, meias...),
  • Dispositivo sonoro e caixa de som (CDs, MP3 ...),
  • Equipamentos específicos (barra de pole dance, step...),
  • Recursos educacionais (aulas on-line, aplicativos de dança, etc.).
  • Se você fizer a escolha de proporcionar aos seus estudantes muitos recursos, ele pode elevar o preço de seus serviços: alguns estudantes preferem alugar um material profissional em vez de adquiri-lo para eles mesmos.

Ofereça seus serviços como tutor no Superprof!

Escolha o lugar da aula de dança

O local do encontro às vezes pode ser uma verdadeira dor de cabeça para o professor! Logo abaixo damos orientações para você caso você deseja lecionar em outras instituições que não seja sua casa.

Alguns profissionais têm uma sala adequada em casa, assim como alguns estudantes. Por outro lado, na maioria dos casos, o professor deve se virar sozinho para alugar um estúdio adequado para aulas particulares.

Não entre em pânico!

O preço do aluguel é responsabilidade do estudante, a menos que o profissional consiga uma sala em um estúdio sem custo adicional, por exemplo. Para reservar um estúdio de dança, ele pode alugar salas individuais, mas também pode tentar locais como centros municipais, que às vezes emprestam suas instalações a um valor reduzido.

Onde lecionar dança?

Em função de seus objetivos profissionais e experiência, você pode optar por várias estruturas diferentes onde você pode ensinar sua coreografia.

Antes de mais nada, você precisa definir o estilo que pretende ensinar. Escolha aquele que você tenha mais experiência e facilidade.

Danças mais tradicionais, como o balé clássico, exigem um maior tempo de preparação, mais certificações e testes. Outros estilos mais populares costumam exigir menos, como, por exemplo, o rock: basta fazer um curso de curta duração que você já pode atuar como instrutor de dança.

Um casal dançando forró
Um bom dançarino pode ir às alturas! Descubra os ritmos mais dançantes do brasil!

As escolas e estúdios podem oferecer dois tipos de contratação ao profissional da dança: como autônomo ou como assalariado em regime CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Verifique se o modelo de contratação atente a todas as suas necessidades. No entanto, saiba que a maioria das escolas não oferece empregos em tempo integral: a maioria delas dispõe de uma grade horária onde o educador assume apenas algumas horas de trabalho por semana. Se você deseja ingressar grupos e companhias mais consolidados, o critério geral é um curso superior na área. Lembre-se: a graduação tem duas habilitações:

  • bacharelado forma profissionais habilitados a participar de espetáculos e a pesquisar novas linguagens, com disciplinas práticas de técnicas dançantes, música, voz e acrobacia, e teóricas, como comunicação e expressão, anatomia e psicologia.
  • Já a licenciatura qualifica para o ensino e conta com matérias específicas da área, como fundamentos da ação pedagógica e gestão em ambientes educativos. Na maioria das instituições, ao final, o estudante deve apresentar uma monografia ou produção.

Para professores de dança, a modalidade de licenciatura é a formação mais indicada. As grandes companhias e academias são extremamente exigentes quanto à experiência e a bagagem teórica do profissional. Com um processo seletivo rigoroso e que pode variar em função do estatuto da companhia (particular ou vinculada a uma instância pública), prepare-se para enfrentar audições, avaliações de diversos gêneros e entrevistas.

Bem, agora se os seus objetivos estão mais voltados para questões sociais, como contribuir para causas sociais em projetos, uma boa alternativa é procurar associações, centro culturais e ONGs que promovem a democratização cultural, da arte e da educação. São ateliers, workshops, palestras, encontros... Há muitas modalidades de ensino possíveis.

Muitas instituições recebem estudantes em situações vulneráveis e oferecem aulas gratuitas, reduções nas mensalidades ou bolsas de estudo em função da renda familiar, condição socioeconômica ou localização de residência. Em geral, nas associações, instituições e ONGs o nível ofertado é para dançarinos iniciantes. Além disso, o público é geralmente bem específico: há aulas para crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Se você tem o desejo de dar aulas em escolas públicas ou particulares de educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, saiba que é preciso ter uma formação específica na área. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) define que você deve ser formado em pedagogia ou em uma licenciatura para poder dar aula de rock, forró, tango, ou qualquer outra modalidade.

Descubra os recursos são necessários nas aulas de dança

Outro ponto fundamental na hora de preparar sua prática é pensar nos recursos que você irá apresentar e utilizar. Muitos professores têm dúvidas sobre o que poderiam ser bons recursos. É por isso que o Superprof explica aqui as melhores ferramentas para se preparar para seus futuros encontros!

Uma caixa de som para você dançar.
Um bom equipamento sonoro faz toda a diferença na hora de ensaiar uma coreografia. Valorize seus materiais de apoio!
  • Sites: portais como Cursodedança.com.br, Dance mais online e Dançaderua.com oferecem cursos teóricos e práticos de dança para que você fique antenado e se inspire para suas aulas;
  • Aplicativos para smartphones: alguns aplicativos úteis que podem ser acessados de qualquer lugar: Aprender a dançar, Aulas de dança do ventre, samba, Ballet Dance...
  • Vídeos on-line: hoje em dia, basta acessar o Youtube e digitar tutorial ou video de dança. Você tem uma lista extensa de minicursos ilustrativos que podem ajudá-lo na preparação de suas próprias aulas.
  • Alugue um estúdio de dança: em geral, o preço de uma hora de aluguel de sala varia entre 300 e 1.000 reais, dependendo do tamanho do estúdio e da localização. Embora o profissional administre a locação, o valor do aluguel deve ser incluído no preço da aula particular. Esse valor vai variar de acordo com a quantidade de estudantes que o educador tiver no total. Existem locais que cobram valores percentuais aos profissionais. Nesses caso, é cobrado entre 30 a 50% do valor.
  • Material didático para revisar em casa: o tutor tem vários recursos para oferecer:
    • Livros didáticos de dança,
    • Aulas on-line,
    • Tutoriais em vídeos de dança,
    • Aulas teóricas de dança,
    • Aplicativos gratuitos de dança,
    • Exercícios on-line etc.
  • Equipamentos para uso durante a prática: dar aulas particulares implica adquirir equipamentos esportivos de alta qualidade (profissionais). O profissional não é obrigado a fornecer o material: por outro lado, se você disponibiliza esse material, tem o direito de cobrar um valor mais elevado ou uma taxa específica para o aluguel do equipamento.

E que tal começar com aulas de dança de salão?

Saiba como definir o preço de sua aula de dança

Outra grande dificuldade que preocupa muitos professores particulares é a definição do preço pelos seus serviços. Por conta da falta de conhecimento do mercado ou da concorrência, alguns profissionais não têm referências para conseguir estabelecer um preço correto, justo e que valha a pena. Além disso, muitos (sobretudo os iniciantes) se sentem constrangidos e não sabem muito bem como "vender" suas aulas.

Bom, o fato é que, para fechar um valor para suas aulas, você precisa avaliar diferentes critérios. E o primeiro deles é a questão da sua localização. Sim, o preço médio de uma aula de dança vai variar em função do custo de vida da cidade onde você mora! O mercado de aula particular em grandes capitais costuma apresentar valores mais elevados. Em cidades menores, os preços caem relativamente.

No Superprof, o valor médio da hora de dança por cidade é:

  • Aulas de dança em São Paulo: 93 reais
  • Aulas de dança em Rio de Janeiro: 87 reais
  • Aulas de dança em Belo Horizonte: 67 reais
  • Aulas de dança em Porto Alegre: 26 reais
  • Aulas de dança em Recife: 50 reais
  • Aulas de dança em Curitiba: 65 reais
  • Aulas de dança em Brasília: 59 reais
  • Aulas de dança em Salvador: 40 reais
  • Aulas de dança em Vitória: 77 reais
  • Aulas de dança em Fortaleza: 53 reais
  • Aulas de dança em Florianópolis: 40 reais

Dessa maneira, uma boa dica é verificar exatamente qual é o custo de vida em sua cidade e praticar um valor coerente com ele. Não é sábio baixar os seus valores na tentativa de ampliar sua rede se as contas não fecharem no final do mês.

Como segundo critério na hora de estabelecer o quanto vai custar seu serviço, podemos citar o estilo de dança. Aulas de dança mais populares ou em voga, como a contemporânea, o rock, o balé e o samba, tem um mercado competitivo e uma variação de preço bem maior. Por outro lado, disciplinas complexas como rumba, chá-chá-chá ou paso doble são mais raras e, portanto, mais bem pagas. Uma dica é investigar como está o mercado específico de cada estilo que você pretende lecionar.

Em seguida, outro fator decisivo na hora de estabelecer seu preço: o local e a modalidade de trabalho. Em função do lugar que você vai lecionar, vai receber um salário diferente. Uma academia, uma companhia de dança, como autônomo ou integrante de uma equipe docente em uma escola particular. Descubra quais são os valores praticados por sua categoria e os salários médios em cada estrutura. Saiba que cada modelo de trabalho (profissional contratado por CLT, autônomo, microempresário) tem seus encargos e impostos específicos. Procure descobrir como funciona cada modalidade para não ter surpresas na hora de receber seu salário.

Por fim, a experiência é, de fato, um dos primeiros fatores que define a escolha de um aprendiz por um determinado tutor particular. A experiência e a formação do profissional pesam muito na hora de definir seu preço:

  • A carreira musical,
  • Domínio de vários estilos de dança
  • A experiência em uma companhia de dança,
  • As opiniões de outros estudantes,
  • O reconhecimento,
  • A carreira profissional enquanto educador (em universidade, teatro ou companhia), etc.

Por fim, você pode se tornar um tutor particular e ganhar a liberdade! Saiba que você tem a liberdade de escolher o conteúdo do seu curso, seu preço tarifa e seus horários de aula. Que tal ser um Superprof?

Precisando de um professor de Dança ?

Você curtiu esse artigo?

2,33/5 - 3 nota(s)
Loading...

Fernanda

Socióloga e mestre em Letras Modernas pela Sorbonne. Entre França e Brasil, trabalho com jornalismo e projetos socioeducativos há 20 anos. Apaixonada por música, cinema e yoga. Acredito na cultura e na educação como pilares de transformação da sociedade.