Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Onde você pode atuar como professor de dança profissional?

De Fernanda, publicado dia 18/11/2017 Blog > Artes e Lazer > Dança > Onde ensinar a dançar?

“Todos os dias você tem que dançar, mesmo se for apenas no pensamento.”

Nahman de Braslaw

Atividade artística e esportiva, a dança atrai cada vez mais pessoas de diferentes perfis, a ponto de alguns encontrarem nela sua vocação profissional. Seja como professor de dança de salão, dança latina, balé clássico, zumba ou salsa cubana, dançarino profissional ou crítico de arte: é totalmente possível viver confortavelmente de sua paixão.

Mas, então, como dar aulas de dança?

Existem várias estruturas no país onde você pode ensinar sua coreografia, de acordo com os objetivos e o nível profissional do professor.

O Superprof lista abaixo os lugares possíveis onde você pode transmitir seus conhecimentos e sua coreografia para muitos aprendizes!

Dê aulas em estúdios de dança

Você sonha em viver da dança?

Onde dar aulas de balé? Valorize sua experiência e sua formação. Seja professor em um estúdio de dança!

Antes de mais nada, você precisa definir o estilo de dança que pretende ensinar. Escolha aquele que você tenha mais experiência e facilidade.

Danças mais tradicionais, como o balé clássico, exigem um maior tempo de preparação, mais certificações e testes. Outros estilos mais populares costumam exigir menos, como, por exemplo, aula de zumba: basta fazer um curso de curta duração que você já pode atuar como instrutor de dança.

Hoje em dia não há legislação específica para a categoria de professor de dança (conselho regional); sendo assim, não é preciso ter registro profissional em nenhum órgão público para atuar em um estúdio de dança. No entanto, é altamente recomendável que o profissional que atue como professor de dança tenha formação superior. Você ganha um título importante, a licenciatura, e adquire conhecimentos valiosos para a sua carreira futura.

As escolas e estúdios de dança podem oferecer dois tipos de contratação ao profissional da dança: como freelancer ou como assalariado em regime CLT.

No entanto, a maioria das escolas não oferece empregos em tempo integral: o professor terá que se contentar com algumas horas por semana.

O domínio de dança clássica, dança de salão ou dança moderna é um grande atributo para começar a carreira de professor de dança. De fato, muitas escolas oferecem aulas introdutórias na dança; as disciplinas ensinadas, portanto, devem ser coerentes com as demandas dos futuros dançarinos. No entanto, se sua especialidade for ainda mais específica, como bachata, mambo, frevo ou xaxado, isso pode ser um atrativo caso a escola ainda não ofereça essas modalidades.

Além disso, ensinar várias danças pode diversificar sua oferta profissional. Ao dominar diferentes estilos musicais, o professor pode aumentar seu ritmo de ensino para evitar uma possível situação precária.

O professor de dança precisa, é claro, ser apaixonado pelo que faz. Mas além disso, deve ter experiência e formação comprovadas em dança, além de boas habilidades técnicas, musicalidade e didática. Não é exigida a licenciatura universitária em dança, embora seja um diferencial decisivo em um processo seletivo. Mas certamente a escola ou estúdio irão exigir outros diplomas ou formações comprovadas.

Seja professor de dança em uma associação e contribua para um projeto social

Se você tem objetivos maiores com a dança, como contribuir para causas sociais em projetos, trabalhar em associações, centro culturais e ONGs pode ser uma boa alternativa.

Existem estruturas que acolhem estudantes oferecendo gratuidade, reduções nas mensalidades ou bolsas de estudo em função da renda familiar, condição socioeconômica ou localização de residência. Nas associações, instituições e ONGs em geral o nível ofertado é para dançarinos iniciantes. O público é mais aberto: há aulas específicas para crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Exemplos são instituições vinculadas às prefeituras ou secretarias de cultura e esporte, centros culturais, rede SESC e escolas municipais. Como resultado, as aulas são muito mais acessíveis do que em estruturas particulares como escolas e companhias.

Administrados por uma equipe associativa, as associações contratam um ou vários professores ou contam com educadores voluntários que dão aulas de dança ou balé clássico, dança contemporânea, mas também outras modalidade de dança como jazz, sapateado, dança de salão, salsa cubana, tango argentino, etc.

Para ingressar esse tipo de instituição, informe-se antes: algumas aceitam professores graduados em dança, outras arteeducadores, outras apenas voluntários que tenham um mínimo de experiência com dança. Quanto ao regime de contratação, também pode variar em função do tipo da instituição: de voluntários a contratados em regime CLT ou até concursados, caso se trate de uma instância pública.

Como programas sociais, oferecem aulas gratuitas ou com custo acessível. Verifique em sua cidade se existem projetos ou programas artísticos de dança junto à prefeitura ou organizações não governamentais.

Ensinar dança para crianças nas escolas

Lecione artes cênicas em escolas públicas. O seu sonho sempre foi dar aulas de dança para crianças? Veja o que é necessário para seguir essa bela carreira!

Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB, Lei nº 9.394/96, a arte é reconhecida como disciplina obrigatória no currículo escolar da Educação Básica, e a dança apresenta-se como uma das linguagens artísticas a serem desenvolvidas nas escolas.

Se você tem o desejo de dar aulas em escolas públicas ou particulares de educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, saiba que é preciso ter uma formação específica na área. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) define que todo professor deve ser formado em pedagogia ou em uma licenciatura para poder dar aula.

A formação de pedagogo habilita o profissional a ministrar aulas de todas as áreas do conhecimento em creches, pré-escolas e no Ensino Fundamental 1. No entanto, ainda há muitas polêmicas sobre a qualidade de formação em artes na graduação do pedagogo.

Nesse caso, portanto, a formação mais indicada para o professor de dança que queira atuar na educação básica (infantil ao ensino médio) é a licenciatura em dança. Por quê?

O licenciado em dança pode atuar na educação formal pública e privada; cursos livres em academias, estúdios, escolas de dança, companhias de dança profissionais, clubes, fundações, empresas, espaços públicos, organizações não-governamentais e outros; projetos de inclusão social e ações positivas diversificadas; atuação autônoma; na produção artística, como dançarino-intérprete-criador, coreógrafo, diretor artístico, dramaturgo, corpos de baile, casas e espaços alternativos de espetáculo, teatros e espaços de interação social, lazer e cultura; na produção cultural em produção, formação e difusão artística e cultural; instituições públicas e privadas; na construção do conhecimento, em pesquisas e estudos em dança e educação, em linguagem do movimento, em documentação e história da dança, cinesiologia, novas tecnologias, estudos culturais, dentre outros.

As universidades em geral adotam o vestibular ou o Enem para selecionar seus candidatos e aplicam também um teste de habilidades específicas.

Matriz curricular

Com 4 anos de duração, a estrutura curricular de um curso de graduação em dança pode variar em função da universidade. Aqui estão alguns conteúdos que você pode descobrir ao estudar a arte da dança mais a fundo:

  • Abordagens e Lógicas da Dança
  • Laboratório de Investigação do Movimento
  • História das Artes
  • Anátomo-Fisiologia
  • Métodos e Técnicas de Pesquisa
  • Teoria e Análise do Movimento
  • História da Dança
  • Psicologia da Educação
  • Prática de Pesquisa
  • Didática Geral
  • Comportamento Motor
  • Laboratório de Criação
  • Ensino da Dança
  • Cinesiologia Aplicada à Dança
  • Org. Educacionais Contemporâneas
  • Estágio Supervisionado
  • Filosofia
  • Antropologia do Corpo

Onde estudar

Confira os 7 melhores cursos de graduação em dança do Brasil:

Nome da faculdade Estrelas
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ★★★★★
Universidade Anhembi Morumbi ★★★★
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ★★★★
Faculdade Angel Vianna (FAV), no Rio de Janeiro ★★★
Faculdade de Artes do Paraná (FAP), em Curitiba ★★★
Universidade do Estado do Amazonas (UEA) ★★★
Universidade Federal de Viçosa (UFV) ★★★

* lista organizada por estado e ordem alfabética *dados do Guia do Estudante – Profissões Vestibular 2011.

Torne-se professor de dança em companhias e academias de dança

Se você deseja ingressar grupos e companhias de dança mais consolidados, em geral é necessário um curso superior na área. De novo: a licenciatura em dança é a formação mais indicada. Ela não é importante apenas para o currículo, mas oferece uma bagagem teórica que inclui a origem e o significado dos estilos de dança, as questões físicas, como a anatomia dos movimentos, além de importantes lições de didática.

As grandes companhias e academias de dança são extremamente exigentes quanto à experiência e a bagagem teórica do profissional. Com um processo seletivo rigoroso e que pode variar em função do estatuto da companhia (particular ou vinculada a uma instância pública), prepare-se para enfrentar audições, avaliações de diversos gêneros e entrevistas.

A experiência como dançarino profissional também conta muito. Em geral, você deve ter no mínimo três anos confirmados como dançarino, e uma lista de apresentações realizadas para o público.

Além desses elementos, você vai precisar realizar o registro DRT, ou seja, o registro do profissional junto à Delegacia Regional do Trabalho (órgão regional do Ministério do Trabalho e Emprego, MTE).

Esse registro nada mais é do que a habilitação necessária para o exercício de algumas profissões regulamentadas. Sua finalidade é garantir que os profissionais destas categorias atendam aos requisitos legais, e é uma exigência estabelecida pelas legislações profissionais.

Todo profissional que queria atuar como bailarino / dançarino profissional precisa desse registro. Apesar de a profissão de professor de dança não exija essa regulamentação, para dar aulas em escolas sérias, em projetos e instituições governamentais, em empresas, para trabalhar em uma Cia. de Dança patrocinada e dentro das leis de incentivo, você vai precisar desse registro.

A dança não tem seu próprio Conselho Regional, mas um Sindicato. Portanto, para obter o registo, o profissional precisa se dirigir ao Sindicato e realizar um teste perante uma banca avaliadora, composta por profissionais da área. Se aprovado, recebe um atestado do Sindicado a ser apresentado na Delegacia Regional do Trabalho.

Ter um DRT é essencial para a evolução de sua carreira em companhias/ academias profissionais de dança.

Aulas particulares de dança

Com o estatuto de microempreendedor, o professor pode realizar aulas de salsa cubanas, aulas de dança clássica ou aulas de xaxado como bem entender!

Seja professor particular e dance com a vida! Qual a vantagem de se tornar professor particular de dança? Ter a liberdade de organizar a sua agenda e criar a sua própria metodologia de ensino!

O professor particular escolhe o conteúdo do seu curso, seu preço tarifa e seus horários de aula. O profissional tem muito mais liberdade do que em uma escola, instituição ou academia de dança.

Para divulgar seus serviços como professor particular, você pode:

  • Publicar um anúncio nos classificados,
  • Divulgar anúncios em escolas de dança,
  • Publicar seus serviços na internet, em redes sociais ou grupos especializados;
  • Se cadastrar em portais online especializados em aulas particulares.

No Superprof, os professores de dança podem exibir em poucos cliques sua experiência, seus diplomas e o nível de suas aulas. Gradualmente, o professor vai acumular avaliações positivas em seu perfil e, assim, melhorar sua reputação para atrair mais e mais estudantes!

Nossos Superprofs recebem, em média, 77 reais por uma hora de aula de dança: ao contrário das agências privadas, a Superprof não reserva nenhuma comissão. Os professores podem facilmente complementar seus salários como professores regulares – ou mesmo se dedicarem plenamente ao ensino em casa.

Então, por que não dar uma aula teste e entrar para o maravilhoso universo das aulas particulares?

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar