"De todas as paixões, a única realmente respeitável me parece ser gula."- Guy de Maupassant

O Brasil é o país que abriga a maior comunidade japonesa fora do Japão: são mais de 2 milhões de japoneses e descendentes. Não é à toa que a culinária oriental passou a ser uma das mais apreciadas pelos brasileiros. De todos os pratos japoneses tradicionais, sushi e sashimi são os mais conhecidos.

A comida japonesa é especialmente conhecida por seus benefícios à saúde. Vinagre de arroz, algas, gergelim, arroz, salmão cru, gengibre, leite de coco, macarrão, atum vermelho, espetinhos, crustáceos... A maioria das receitas traz muitos benefícios: tempurá, natto, sashimi, onigiri... Mas caso você não tenha condições de ir todos os dias ao restaurante japonês, este artigo do Superprof faz você descobrir passo a passo todos os segredos dessas delícias nipônicas.

Nossas melhores receitas de tempurá!

Nossas melhores receitas de tempurá!
Como aprender a preparar os tempurás japoneses?

De fato, foram os missionários portugueses que trouxeram esta receita para o Japão entre os séculos XVI e XVII.

Basicamente, tempurá é uma fritura feita com massa para empanar. Os portugueses utilizavam essa massa para empanar peixes.

Os japoneses então adotaram esta excelente receita com diferentes guarnições. Pode ser tanto vegetais, quanto peixes ou frutos do mar. Por fim, qualquer ingrediente pode ser empanado na farinha.

A particularidade do tempurá é que é uma massa bastante fina e em geral menos oleosa do que em outras frituras. Esta receita não pesa no estômago.

No arquipélago japonês, o tempurá costuma ser servido com arroz. É comum também servirem o tempurá acompanhado de uma tigela de molho, oferecendo aos apreciadores a oportunidade de mergulhar o tempurá em uma mistura de soja ou outro molho com temperos.

Para evitar que haja excesso de óleo, é melhor envolver o tempurá em um pedaço de papel toalha antes de servi-lo em um prato.

Para fazer um tempurá, você deve começar aprendendo a preparar a mistura com a farinha. Do mesmo jeito que com a massa de panqueca, a massa de empanar deve ser deixada em repouso antes de ser utilizada. Mas também é bem possível fazer a fritura diretamente, sem precisar de uma pausa.

Aqui estão os ingredientes utilizados para preparar uma massa para quatro pessoas:

  • 100 g de farinha,
  • 50 g de fécula de batata (ou outro),
  • 1/2 sachet de fermento,
  • 1 colher de chá de sal,
  • 1 gema de ovo,
  • 15 cl de água.

A receita é muito simples!

Escolha uma tigela grande (tipo tigela de salada) e coloque a gema de ovo e 15cl de água (de preferência bem fria). Bata a gema com uma batedeira e adicione a farinha, o amido e o fermento. Para evitar grumos, você pode peneirar a farinha antes de adicioná-la. A massa vai ficar mais fina.

Depois basta misturar tudo com o batedor até obter uma pasta homogênea e sem grumos. Quando a massa estiver bem misturada, não esqueça a colher de chá de sal. Não deve ser incorporada antes, pois você corre o risco de que o sal anule o efeito do fermento.

Você pode então se possível deixar a massa descansar por 30 minutos ou iniciar a fritura imediatamente.

A preparação da massa não deve demorar mais do que 10 a 15 minutos.

Alguns amantes da cozinha nipônica preferem usar água com gás ou cerveja para fazer a massa. As bolhas ajudam a massa a inflar. Tudo depende do gosto pessoal. Por que não tentar as duas versões?

Para obter sucesso com a massa para empanar, saiba que ela deve ser mais líquida do que uma massa de panqueca. O repouso da massa serve mais para esfriar do que para realmente descansar a mistura. É por isso que é aconselhável adicionar água bem fria para que a mistura não demore muito para esfriar.

Procurando por aulas de japonês?

Maurício
Maurício
Profe de Japonês
5.00 5.00 (24) R$60/h
1a aula grátis!
Massumi
Massumi
Profe de Japonês
5.00 5.00 (83) R$50/h
1a aula grátis!
Henry
Henry
Profe de Japonês
5.00 5.00 (9) R$35/h
1a aula grátis!
Tamires yasmin
Tamires yasmin
Profe de Japonês
5.00 5.00 (24) R$70/h
1a aula grátis!
Maru
Maru
Profe de Japonês
5.00 5.00 (16) R$80/h
1a aula grátis!
Tatsuro
Tatsuro
Profe de Japonês
5.00 5.00 (6) R$70/h
1a aula grátis!
Kengi
Kengi
Profe de Japonês
5.00 5.00 (16) R$70/h
1a aula grátis!
Guilherme
Guilherme
Profe de Japonês
5.00 5.00 (4) R$80/h
1a aula grátis!

Como cozinhar o natô japonês?

Como cozinhar o natô japonês?
Culinária japonesa: aprenda a receita do natto!

Este típico prato japonês é feito a partir de soja fermentada. Esta não é uma invenção recente, uma vez que o alimento é conhecido há cerca de um século. No passado, era necessário esperar um dia inteiro para que a fermentação fosse realizada corretamente, usando a bactéria Bacillus subtilis. Hoje, a fermentação é feita diretamente nas caixas vendidas nas lojas.

Além de muito palatável, o natto é amplamente reconhecido por suas propriedades nutritivas. Na verdade, este prato vem diretamente do arquipélago japonês, é muito rico em proteínas, o que o faz um prato ideal para dietas vegetarianas.

Mas se você ainda não conhece o natto, não se deixe enganar pelas aparências. Durante uma viagem ao Japão ou uma refeição em um restaurante asiático, seja ousado e embarque nessa experiência.

A fermentação deixa um odor bastante forte e desagradável e a aparência nem sempre atiça o apetite. Mas essas características desagradáveis ​​não fazem justiça a este prato extraordinário. Depois de prová-lo, você vai querer imediatamente reproduzi-lo em sua casa.

Reserve entre cinco e dez minutos ao total para a preparação. Se for a primeira vez, não se apresse: siga com calma as instruções para acertar sua receita logo de primeira!

Em primeiro lugar, comece limpando os grãos de soja fermentados. Para fazer isso, passe-os sob água fria e torça-os com uma toalha de papel ou outro. Coloque-os em uma tigela de salada.

Pegue a cebola (ou cebolinha) e pique bem pequena antes de adicioná-la à saladeira.

Adicione o molho de soja e a mostarda japonesa e misture tudo.

Coloque uma tampa na tigela ou, se não tivera, um filme de PVC. O prato deve ser resfriado enquanto aguarda para ser servido.

Você pode preparar o prato pela manhã para o almoço ou prepará-lo no dia anterior, se achar que não tem tempo para prepará-lo no dia.

No caso de você mesmo querer fermentar a soja, por amor à culinária japonesa, ou porque você não encontrou a soja fermentada, é necessário deixar o feijão de molho na água durante a noite.

Pela manhã, ferva tudo por duas horas e meia, mexendo regularmente. Em seguida, verifique se a soja está bem cozida. Para verificar seu cozimento, faça o teste do garfo: o grão deve estar bem macio.

Para servi-la, basta retirá-la da geladeira e colocá-la nos pratos dos convidados na disposição de sua preferência.

E por que não levar como almoço no seu trabalho? Servido em um bentô (marmita japonesa), o natto vai fazer um super sucesso entre seus colegas (depois de passada a experiência olfativa, claro).

Japão: como fazer um sashimi

Japão: como fazer um sashimi.
Cozinha japonesa: aprendendo a preparar sashimis!

A receita do sashimi é simples. O segredo para o sucesso de um bom sashimi está mais na compra de um bom peixe (e sobretudo um peixe fresco!). Mais do que de fato ter algum talento culinário.

A compra do peixe é, portanto, essencial.

No Japão, o sashimi não é uma refeição tão comum assim. Para os japoneses, o peixe fresco é caro. Em qualquer caso, mais caro do que no Brasil. No Brasil é relativamente fácil encontrar peixe fresco em feiras e mercados grandes.

O ideal é evitar comprar peixe a vácuo nos supermercados. Eles sempre serão menos frescos do que o peixe que você encontra na feira livre.

Se você não entende de peixes, não hesite em pedir conselhos ao vendedor. Essa é a vantagem das feiras: os feirantes também estão lá para ajudá-lo a escolher e dar algumas dicas de preparação.

Para ter a garantia de servir um peixe fresco, é fundamental comprar o ingrediente no mesmo dia da refeição. Se você comprar seu peixe no dia anterior, ele não estará muito fresco e o sucesso do seu sashimi só depende dele.

Pergunte ao feirante quais são os peixes que podem ser consumidos crus. Para verificar o quão fresco está o peixe, verifique se os olhos dele não estão opacos. Os olhos ainda devem estar brilhantes e isso garante que o produto esteja bom para o sashimi.

O salmão é um dos peixes mais consumidos para o sashimi, pois é muito pescado e muito bem preservado. O pargo também é uma excelente escolha. Apesar de um pouco menos conhecido que o salmão, é no entanto perfeitamente adequado a esse tipo de receita.

O melhor é escolher peixes que não são muito grandes. Dessa forma, você evita a desperdício, pois é muito complicado manter o sashimi fresco por vários dias. Também prefira peixe vendido em postas, ou seja, sem espinhos. Se necessário, peça ao vendedor de peixe para prepará-lo para você.

Para uma refeição para quatro pessoas, você pode pedir metade de um filé de salmão (por exemplo) e um pargo ou outro peixe pequeno. Isso deve ser suficiente se você considerar o seu sashimi como uma entrada.

Mantenha sua faca sempre bem afiada para tirar o melhor proveito de suas fatias sem rasgar o peixe. Uma pinça também pode ajudar a remover os últimos espinhos, se sobrar algum.

Nossas melhores receitas de onigiri!

Nossas melhores receitas de onigiri!
Como preparar o tradicional bolinho de arroz japonês?

Se você já viajou até o Japão, já deve ter provado os onigiris. Presente até nas lancheiras das crianças, é tido pelos japoneses como um lanche tradicional e popular. No entanto, ele também pode estar presente nas refeições principais. É um alimento bem versátil!

O onigiri é na verdade um bolinho de arroz recheado com ingredientes diferentes (como um sanduíche) e coberto com uma alga nori (você sabe, aquela que envolve os makis). Esta pequena alga marinha torna possível pegar a almôndega sem grudar os dedos no arroz. Às vezes, essas bolinhas podem assumir a forma de um triângulo.

O onigiri mais popular é um bolinho de arroz recheado com umeboshi, uma ameixa japonesa salgada e bastante ácida. Mas o onigiri também pode ser preparado com salmão, ovos de bacalhau temperados, maionese de camarão, atum, pepino, etc.

Onigiris são amplamente vendidos em lojas na terra do sol nascente. Os kombinis, lojas abertas 24/24, oferecem uma grande variedade dessas bolinhas de arroz. Mas cuidado, se você não fala japonês, terá de escolher seu onigiri aleatoriamente! As traduções para o inglês nem sempre estão presentes na embalagem.

Esses pequenos lanches da culinária japonesa são muito populares porque são muito baratos. No supermercado, eles custam cerca de 100 ienes, o que equivale a cerca de 3,80 reais. Isso permite que os japoneses comprem algo rápido e não muito caro para encher o estômago.

Precisando de um professor de Japonês ?

Você curtiu esse artigo?

0,00/5, 0 votes
Loading...

Fernanda

Apaixonada por educação, música e cinema, é especialista nos encontros e desencontros das línguas.