"A verdadeira cozinha é uma forma de arte, um presente a se partilhar" Oprah Winfrey

O Brasil é um país privilegiado para aqueles que gostam de comer. Além de ter uma culinária local com pratos nutritivos e saborosos que utilizam a vasta gama de ingredientes locais, o repertório gastronômico brasileiro se beneficiou das diversas ondas migratórias que chegaram ao país ao longo dos anos. Pratos como a lasanha e o nhoque, da cozinha italiana; o hummus, coalhada e tabule de origem sírio-libanesa e, é claro, o sushi e sashimi japoneses agradaram o paladar local e entraram para ficar nos restaurantes brasileiros, muitas vezes figurando lado a lado de pratos clássicos locais, como a querida feijoada.

Mesmo com uma oferta diversa de pratos e também de restaurantes (alguns inclusive premiados entre os melhores do mundo), os brasileiros têm cozinhado cada vez mais em casa. Segundo um levantamento feito pelo consultoria FGK e publicado em 2018, "os brasileiros passam cerca de 5 horas semanais em casa cozinhando". A cozinha tem se tornado um hobby para muitos brasileiros que tem investido na compra de equipamentos de cozinha para ampliar as possibilidades do que eles podem preparar em casa.

Os brasileiros entederam que a boa cozinha vai além dos restaurantes e que, com bons ingredientes e um pouco de treino, qualquer um pode preparar pratos deliciosos em casa. Um primeiro passo pode ser se matricular em um curso de culinária. Sem tempo? Você pode procurar também um curso de gastronomia online. Ainda na dúvida? Que tal começar por estas receitas fáceis e saborosas que separamos? Logo você entenderá as possibilidades do que poderá fazer na cozinha e vai querer se aprofundar para ir além!

 

Como preparar um bom frango basco?

ingredientes frango basuqaise
Tomates frescos e suculentos: a alma do frango basquaise!

Para começar, separamos uma das receitas mais populares: o frango basco, ou basquaise.

Originário do País Basco, o prato deve seu nome especialmente ao molho que o acompanha. Nesta receita, o caldo é a base de tudo e pode ser usado em variantes, trocando o frango por peixe, carnes ou legumes.

O molho tambén está por trás da história da receita. Também conhecido como "Piperade", o molho basco é feito de tomate, alho, cebola e pimentões. Antes também levava outros ingredientes, mas foi evoluindo ao longo do tempo até chegar ao formato pelo qual o conhecemos hoje.

A receita do frango basquaise é relativamente simples.

Comece por dourar pedaços de alho, cebola e pimentões em algumas colheres de azeite. Uma vez branqueados, adicione os pedaços de tomate descascado. Cubra a panela e deixe cozinhar a fogo brando por cerca de 20 minutos.

Enquanto isso, corte o frango em pedaços (se você tiver comprado a peça inteira). Grelhe-os em uma frigideira adicionando sal e pimenta a gosto.

Passados os vinte minutos, junte o frango aos ingredientes da outra panela. Adicione um ramo de temperos, além de vinho branco ou caldo de carne.

Cozinhe novamente durante cerca de 35 minutos, permitindo que os ingredientes se misturem e que o sabor do molho impregne o frango.

Pronto! Seu prato já pode ser servido!

Mas com o que acompanhar este clássico basco?

Muitos cozinheiros, profissionais ou alunos de cursos de gastronomia, servem arroz basmati com esta receita. Trata-se de um acompanhamento que combina muito bem com o frango basquaise. Mas você também pode experimentar combinar com outros pratos: purê de legumes, batatas fritas, tagliatelle ou outras massas... O céu é o limite!

Para além disso, você também pode variar nos ingredientes, substituindo o frango por atum ou usando o molho para acompanhar ovos mexidos. Você também pode optar por adicionar mais legumes, como abobrinha ou berinjela e obter um resultado parecido ao ratatouille.

Nunca ouviu falar em ratatouille? Prepare-se para a próxima receita!

 

Adriana
Adriana
Profe de Culinária
5.00 5.00 (4) R$70/h
1a aula grátis!
Patricia
Patricia
Profe de Culinária
5.00 5.00 (5) R$60/h
1a aula grátis!
Ana paula
Ana paula
Profe de Culinária
5.00 5.00 (4) R$30/h
1a aula grátis!
Bianca
Bianca
Profe de Culinária
5.00 5.00 (1) R$62/h
1a aula grátis!
Sara
Sara
Profe de Culinária
R$70/h
1a aula grátis!
Sabrina
Sabrina
Profe de Culinária
R$100/h
1a aula grátis!
Deborah
Deborah
Profe de Culinária
5.00 5.00 (2) R$65/h
1a aula grátis!
Aline
Aline
Profe de Culinária
5.00 5.00 (2) R$100/h
1a aula grátis!

Como cozinhar um ratatouille em casa?

legumes receita ratatouille
Das telas de cinema até a sua casa: aprenda a cozinhar ratatouille!

O ratatouille é um prato tradicional do mediterrâneo e a Provença francesa. Antigamente considerado um prato despresível e pouco saboroso, ele agora é apreciado ao redor do mundo. Além de ter sido repaginado por chefs contemporâneos com nostalgia dos pratos clássicos que suas avós preparavam, o prato ganhou nova vida graças ao desenho animado da Disney.

Na verdade, o ratatouille é uma receita relativamente nova. Inclusive, os legumes da receita (berinjelas, abobrinhas e tomates) eram ingredientes desconhecidos na França antes do Renascimento. Foi preciso esperar até que estes ingredientes cheguem à Europa para aproveitar de seu sabor.

Foi somente em meados do Século XX que o ratatouille se tornou um prato popular.

A receita é muito simples:

Em uma panela, refogue os pedaços de alho e cebola. Descasque os tomates e corte-os em tiras. Cozinhe-os em fogo baixo na mesma panela. Enquanto isso, prepare as abobrinhas e berinjelas cortando-as em cubos e fritando-as em outra panela.

Em seguida, adicione todos os pedaços de legumes à panela com o tomate. Adicione sal, pimenta, ramo de cheiros e outros temperos do seu agrado. Cubra e deixe ferver durante cerca de 40 minutos.

O seu ratatouille está pronto!

Está é uma receita para ser apreciada em dias quentes. Todos os legumes utilizados ficam muito mais suculentos nos meses de calor, especialmente os tomates. Sempre que possível, tente respeitar a sazonalidade dos ingredientes, você vai sentir a diferença no sabor do resultado final!

Normalmente, o ratatouille é comido quente, mas ele também pode ser apreciado frio, como uma salada.

Inclusive, o melhor é cozinhar o ratatouille de um dia para o outro e depois requentar. Com isso, os ingredientes têm tempo para assentar os sabores.

Também é possível alterar ligeiramente a receita original, substituindo alguns vegetais por outros, como o alho poró e repolho.

Seja como for, com certeza você irá se deliciar!

 

As nossas melhores receitas para preparar lasanha!

preparar massa caseira
Sua lasanha ficará ainda mais saborosa se você fizer a massa em casa

Uma grande iguaria que veio diretamente da Itália, a lasanha conquistou o mundo inteiro, assim como muitas outros pratos italianos. Tratam-se de grandes clássicos indispensáveis nas nossas vidas. Mas desde quando a lasanha existe?

A primeira lasanha remonta aos tempos da antiguidade. Naquela época, a massa era um pouco mais espessa do que ela é hoje, fazendo com que o prato se parecesse mais com uma torta. Gradualmente, ao longo da história, os italianos começaram a espalhar o recheio entre as camadas.

O recheio já foi composto por frango e diversos outros tipos de carne. Logo começou-se a adicionar queijo e pouco a pouco a lasanha foi adquirindo sua forma atual.

Mas a receita de lasanha por excelência é a que vem diretamente desde a Bolonha. Com seu molho de tomate e carne picada, a receita da lasanha bolonhesa rodou e encantou o mundo inteiro. Hoje, quando pensamos em lasanha, inevitavelmente pensamos na receita à bolonhesa, que também é a mais comum em restaurantes e supermercados.

Mas fazer a lasanha em casa é fácil e muito mais saboroso!

A receita fica ainda mais simples e rápida se você usar massa pronta, que pode ser encontrada com facilidade e tem uma boa qualidade. Fazer a massa em casa tampouco é difícil, mas demora mais e requer um laminador. Esta ferramenta permite afinar a massa de lasanha conforme necessário. A receita é simples: farinha, misturada com ovos e azeite. Deixe a massa descansar e divida em várias peças para afinar com o laminador.

Agora sim você pode começar a cozinha sua lasanha:

Primeiro frite as cebolas numa frigideira e acrescente a carne moída. Em seguida adicione molho ou extrato de tomate.

Em outra panela, prepare o molho bechamel com manteiga, farinha e leite. Uma vez pronto, misture com o molho de tomate e carne.

Pegue uma travessa de gratinar, espalhe um pouco da mistura no fundo da travessa e cubra com uma camada de lasanha. Repita o processo mais duas vezes e termine com uma camada de molho. Polvilhe com queijo ralado e asse por 45 minutos a 180 graus.

 

Como fazer um bom cuscuz marroquino?

aprenda a fazer cuscuz marroquino
Ingredientes separados ou tudo misturado? Você que decide como servir seu cuscuz marroquino

Embora conheçamos muito bem a variante brasileira, o cuscuz é um prato tradicional do Magrebe que se espalhou pelo mundo todo. Sua origem remonta ao século XI. Ao longo da época colonial e das viagens transatlânticas, a receita foi se espalhando pelos sete mares, ganhando adeptos e variantes.

Os historiadores acreditam que o cuscuz nasceu com os berberes da Argélia. Gradualmente, a receita espalhou-se pelos países vizinhos e pelo mediterrâneo até chegar a países como Portugal, França e Brasil. Hoje o cuscuz pode ser encontrado nos quatro cantos do mundo. As receitas variam, mas o prazer em saboreá-lo permanece.

O cuscuz é um prato que normalmente é preparado para banquetes e festas especiais. Símbolo da partilha e da amizade, ele é comido entre amigos e familiares.

Para prepará-lo, você pode comprar a sêmola pré-cozida (encontrada em supermercados). Neste caso, basta misturar com água para fazer com que a sêmola inche.

Se preferir cozinhar a sêmola fresca (disponível em mercados especializados) é necessário vaporizar a sêmola. Pergunte ao vendedor e ele saberá te indicar a melhor forma de fazê-lo!

Quando a sêmola estiver pronta, é a hora de adicionar os outros ingredientes.

Comece grelhando algumas coxas de frango. Logo adicione caldo e pedaços de legumes como nabos, cenouras e tomates.

Cozinhe em fogo brando e depois adicione pedaços de abobrinha e grão-de-bico. Adicione os temperos que quiser e cozinhe novamente por mais cinco minutos.

Se quiser, você também pode grelhar linguiças finas e adicionar quando tudo estiver pronto.

Para servir, você pode usar uma travessa do tipo tagine, misturando todos os ingredientes ou deixando-os separados para que cada pessoa possa escolher o que quer comer.

Mais do que qualquer das outras receitas deste post, o cuscuz é o prato perfeito para que você experimente e improvise, testando os conhecimentos que aprendeu em cursos de culinária. Que tal deixar a sêmola esfriar fazer uma salada tipo taboule? Ou adicionar nozes e uvas passas? Você também pode adaptar a receita aos ingredientes que tem disponível em casa.

Agora é com você! Junte suas panelas, ingredientes preferidos e amigos e comece a cozinhar! Você com certeza irá adorar!

 

 

Precisando de um professor de Culinária ?

Você curtiu esse artigo?

0,00/5, 0 votes
Loading...

Sophia

Nascida no Brasil e radicada na Espanha, ama escrever e aprender, juntando as duas paixões no Blof do Superporf!