Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como conseguir uma extensão vocal mais equilibrada?

De Rafaela, publicado dia 29/09/2017 Blog > Música > Canto > Como se tornar um cantor Barítono?

Já arriscou a soltar a voz com “Galooooopppppeeeeeeeiiiiiiiraaaaaaaaaaa” e teve dificuldades para ir até o fim? Tranquilo! Você não está sozinho nessa. A canção da dupla Chitãozinho e Xororó é um desafio até mesmo para cantores famosos, como Luan Santana. Ela exige um tipo de voz apropriado e, acima de tudo, domínio das técnicas vocais.

Embora Xororó tenha uma voz potente, foi graças as técnicas vocais que o cantor conseguiu ter condicionamento, afinação e fôlego para cantar “Galopeira”, ao longo de seus 40 anos de carreira. Além dos exercícios, Xororó não bebe gelado, dorme bem e não fica se esgoelando por aí a toa.

Talvez você não tenha o mesmo gogó de ouro que o sertanejo, mas você pode trabalhar para melhorar o alcance da sua voz. Se você for barítono, fica ainda mais fácil para chegar lá. Pois esse tipo de voz está entre as notas graves e agudas, facilitando o processo.

Caso você seja tenor ou baixo, poderá fazer exercícios para tornar a extensão vocal mais equilibrada, transformando-a em uma extensão de barítono, por exemplo.

No decorrer deste artigo, vamos falar melhor sobre esse tipo de voz tão presente nas óperas.

O que é um barítono?

Também usado como nome de instrumento musical, o termo barítono se refere aos sons mais intermediários da voz masculina, nem baixo e nem tenor. Podemos dizer que é uma voz mais equilibrada por ser grave, aveludada e com menos agilidade, ou seja, é mais suave que a do Tenor, porém menos imponente que a do Baixo. Possui uma extensão vocal que engloba do Si2 ao Si4.

Por ser uma voz mais versátil, não precisa de muito treino para conseguir executar mais graves ou mais agudos. Logo, consegue interpretar inúmeros papéis em uma ópera. No entanto, os barítonos são, na maioria das vezes, associados aos papéis de vilões que disputam a sua amada com o tenor. Alguns tipos de barítono também se encaixam bem em personagens mais engraçados.

Encontrada com frequência no Brasil, a versão masculina da voz mezzo-soprano é considerada comum e possui uma grande concorrência, sendo preciso trabalhar muito para se destacar dos demais.

Alguns barítonos da música popular são: Jim Morrison, Calvin Harris, André Valadão, Drake, Alex Turner (Arctic Monkeys), Chico Buarque, Flo Rida e Herbert Vianna.

Além disso, como dito inicialmente, barítono é nome dado à um instrumento de metal da família das saxotrompas, com pistões e um pavilhão virado para cima, bem como o nome de quem toca esse aparelho musical.

tipos-de-baritono Derivado do termo grego barytonos (“cuja voz tem um tom grave”), barítono é usado para designar uma voz solo, bem como também pode ser usado como uma voz de suporte em coral.

Tipos de voz barítono

Você pode ser um barítono mais agudo ou mais grave, vai depender da sua região vocal. Diante dessa situação, foi criada uma classificação padrão de vozes de ópera. Assim como as demais, a voz barítono é subdividida de acordo com o timbre e ritmos distintos.

Através desses rótulos, fica mais fácil saber como explorar a sua voz da melhor, compreendendo seus limites e sem desgastes.

Listamos os principais tipos de barítono:

  • Barítono dramático: embora não tenha o mesmo alcance de um tenor, é uma voz completa, resistente e poderosa. É a voz mais comum do barítono e consegue fazer ondulações, além de se manter sustentada com facilidade. Com um alcance vocal que vai do Sol2 ao Sol4, é bem grave e volumosa, podendo ser identificada no personagem Jack Rance, da ópera “La fanciulla del Oeste” (Giacomo Puccini).
  • Barítono lírico: uma voz mais suave, leve e com maior tessitura, vai do Lá2 ao Si4. Mais flexível, a extensão vocal do barítono lírico pode ir do Fá2 ao Dó5. Frequentemente, é uma voz usada para papéis cômicos em uma ópera e/ou personagens importantes em um musical. Um exemplo dessa voz é o Papageno na ópera “A Flauta Mágica” (escrita por Mozart).
  • Barítono leggero: considerada uma voz mais leve, clara e menos volumosa, o barítono leggero é ágil e flexível, com uma grande extensão aguda. Bem conhecida nas óperas francesas, é uma voz com menos potência e uma extensão vocal do Si1 ao Dó4.
  • Baixo-Barítono: bastante usada em corais ou em papéis rudes e autoritários, é uma voz de qualidade, com nota mais baixas e um alcance que vai do Fá2 ao Fá#4. O termo surgiu no século devido à uma necessidade de classificar uma voz necessária para alguns papéis específicos de ópera.
  • Baritenor: segundo o The American History and Encyclopedia of Music, baritenor seria uma “uma baixa voz de tenor, quase barítono”. É uma voz poderosa capaz de cantar tanto como um forte barítono, assim como um tenor. Esse tipo de voz surgiu para classificar um tenor especial, presente nas óperas de Rossini.

Ao longo dos anos, alguns outros subtipos foram surgindo para que as novas vozes fossem rotuladas da melhor forma possível. Então ainda temos Barítono Verdi, Barítono Martin e Kavalierbariton. Vale dizer que as nomenclaturas podem variar de acordo com um país.

baritono-freddie-mercury O cantor barítono Freddie Mercury tinha uma extensão vocal alcançada por poucos.

Dicas para trabalhar a voz de um barítono

Para aperfeiçoar uma voz de barítono ou mezzo-soprano não é tão difícil quanto as demais vozes. O ideal é dominar a técnica vocal e realizar exercícios específicos que vão preparar o aparelho fonador para fazer graves e agudos, de acordo com o seu tom de voz.

Como é uma voz mais versátil, também é possível modificá-la. Um exemplo é o caso do mito Freddie Mercury (1946 -1991), dono de uma voz inigualável. Considerado barítono, conseguia emitir os mesmos agudos de um tenor. Contudo, essa alteração só surgiu depois do rock star fazer aulas de canto, estudar técnicas vocais e praticar muito.

“A onda causada pelo vibrato de Freddie era mais intensa do que a do cantor de ópera Luciano Pavarotti” – Fonte: Consequence of Sound

Para agudos incríveis, a respiração controlada é primordial. Exercícios para aumentar a extensão também são importantes, pois através deles você conseguirá “alongar” a sua voz. Para os sons mais graves, a base é dominar a laringe com o intuito de deixá-la na posição exata para cada registro vocal.

cantores-de-voz-mediana Um cantor barítono é dono de uma voz mais grave e “redonda” que a dos tenores, quase sempre mais forte, volumosa e poderosa.

Depois de dominar as técnicas vocais, procure melhorar o seu vibrato para que ele possa fluir sem esforços na voz. Faça exercícios para abrir o fundo da garganta, relaxe o corpo mantendo uma postura correta e cante usando o diafragma, para ter um fluxo de ar constante e equilibrado.

Apesar de ser uma voz adaptável, um barítono, assim como uma mezzo-soprano, não deve forçar para cantar notas ou tons fora da sua habilidade, natural ou adquirida. Os danos à saúde vocal podem ser bem sérios, tais como: nódulos, pólipos, edemas das pregas vocais, fendas, laringite crônica, entre outros.

Por isso é indispensável ter a ajuda de um pessoa técnica no assunto o qual poderá orientar as melhores práticas para deixar a voz de barítono boa para cantar e encantar.

Vale alertar que mudar o tipo de voz é algo sério, por isso pense bem antes antes de qualquer decisão. Além disso, todas as vozes possuem qualidades que podem ser exploradas.

elvis-era-baritono “Até nos seus momentos mais preguiçosos, Presley era um mestre da tonalidade e da expressão, exibindo o seu rico barítono com uma naturalidade desarmante” – Geoffrey Himes

Alguns barítonos de sucesso

Muitas vezes, ao escutar o termo barítono, já associamos aos famosos do canto lírico. Grande erro! Barítono é um tipo de voz encontrado na voz falada e nas músicas populares que escutamos diariamente.

Começando pelo roqueiro Jimi Hendrix (1942 -1970), ele sonhava em ser um cantor famoso, mas era tímido demais. No entanto, superou seus bloqueios, aceitou o seu tipo de voz barítono e se tornou um dos maiores guitarras de rock.

“A entonação fanhosa era a prova de que qualquer um poderia se candidatar a cantor” – Bob Dylan

O norte-americano Paul Simon usa a sua voz intermediária para cantar músicas no estilo folk rock. Iniciou a sua fama fazendo com Garfunkel, mas por conta de problemas de relacionamento entre os dois, a dupla chegou ao fim na década de 70. Simon seguiu carreira solo e continua trabalhando até hoje. Seu último álbum foi gravado no Hyde Park, em Londres, e lançado neste ano.

Elvis Presley (1935 – 1977) é outro cantor de rock que fez história com a sua voz barítono. Além de ter um senso rítmico e um timbre singular, Elvis conseguia alcançar até as notas mais difíceis, impressionando especialistas. O barítono não fez sucesso apenas com a sua voz, mas também com o seu gingado totalmente irreverente para a época. Entre seus sucessos estão: “Jailhouse Rock”, “Can’t Help Falling In Love” e “Don’t Be Cruel”.

“Presley trouxe uma excitação para o canto, em parte porque o rock and roll foi acolhido como sendo sua invenção, mas por outros motivos sobre os quais não se reflete tanto: Elvis Presley tinha a voz de canto mais bela de qualquer ser humano sobre a terra” – William F. Buckley Jr.

Esse artigo foi útil para você? Tem alguma dica para compartilhar? Escreva para nós!

Encontre as melhores aulas de canto online ou uma excelente aula de canto presencial no Superprof!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 3 votos)
Loading...

2
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
juniorthiago dos santos souza Recent comment authors
Mas recentes Mais antigos Mais populares
thiago dos santos souza
Convidado
thiago dos santos souza

confuso um professor de canto disse para mim que sou baritono mas segundo ele vou de C2 a E4? ESTA correto isso ?

junior
Convidado
junior

mas essa é a extensão de um baixo e um bom baixo.
um baixo treinado.