Música Reforço escolar Idiomas Aulas particulares Artes e Lazer Esporte
Compartilhar

Top 10 especialidades culinárias do território francês

De Camila, publicado em 17/03/2018 Blog > Artes e Lazer > Culinária > Os dez melhores pratos da cozinha francesa

Cozinhados por várias famílias francesas, pratos tradicionais do país de Napoleão fizeram e ainda fazem parte do cotidiano dos locais.

Essas especialidades degustada pelos nativos desde a infância possuem um gosto de inimitável, que só encontramos nos ditos cujos.

Diretamente herdados das refeições dominicais mais tradicionais, essas receitas são as mais compartilhadas da culinária francesa ao redor do mundo e já alegraram às mesas de várias reuniões familiares.

Mesmo que tenhamos feito várias pesquisas na internet, nossa lista dos 10 principais pratos franceses é arbitrária.

Existem milhares de variações de receitas tradicionais e algumas regiões podem, inclusive, considerar suas especialidades sub-representadas.

A arte culinária francesa é extraordinariamente rica. Dentro desta seleção, o mais difícil foi chegar a uma seleção final de apenas dez especialidades. Um verdadeiro dilema!

Se o seu prato favorito está fora da nossa lista, não hesite em compartilhá-lo com os leitores do Superprof nos comentários!

Nada melhor do que conhecer mais sobre a tradição culinária no território francês!

Gratin dauphinois

É uma receita familiar clássica, mas não muito antiga, já que a batata foi importada para a Europa das Américas e só chegou na França no final do século XVIII.

A origem desta combinação agradável de leite e batatas (e um pouco de alho, já estamos no sul da França) não é segredo. Seu nome anuncia imediatamente de onde a receita vem: Dauphine.

Dependendo da pessoa, a receita é, às vezes, levemente modificada: alguns substituem o leite pelo creme de leite. Isso sem falar nas diferentes misturas possíveis! O mais tradicional leva louro e tempero tipo “caldo knorr”.

Saiba que algumas pessoas ainda chamam este prato de “batatas Dauphinoises” e nós podemos encontrá-lo até mesmo na América do Norte!

Este prato apareceu com a chegada da batata na França: 1788, um certo 12 de julho, quando o duque de Clermont-Tonnerre ofereceu um lanche apreciável aos oficiais municipais da cidade de Gap.

A receita não é tão fácil de ser realizada como se pode pensar. É necessário saber como misturar e mexer os ingredientes, além de saber escolher o tipo de batata ideal.

O importante é as batatas estejam bem amarelas e não tão firmes; cortá-las em fatias sem lavá-las. A última etapa é, obviamente, o forno.

É preciso saber escolher bem as batatas do seu gratin dauphinois. As batatas são o ingrediente principal do gratin.

Pot au feu

Prato imperdível do interior da França: o pot au feu!

Este é um prato igualmente antigo, que compõe sozinho uma refeição inteira! Na Idade Média, uma panela permanecia o tempo todo sobre as chamas do fogão durante o inverno. Dentro dela, novos ingredientes eram adicionados diariamente.

Sua base é muito simple e permite uma multiplicidade de variações, de acordo com a estação ou o orçamento para se preparar a receita.

Ela é sempre feita de carne cozida em fogo extremamente baixo, acompanhada de vegetais e ervas, produzindo um caldo grosso e gostoso. O caldo é servido separadamente, como entrada.

A carne, tradicionalmente, é escolhida a partir de cortes não muito nobres, bastante difíceis de mastigar e que, portanto, exigem um cozimento longo.

Para dar mais sabor ao conjunto – especialmente ao caldo – é comum adicionar um tutano ou um rabo de boi à receita.

A escolha dos vegetais varia, mas os mais populares são alho-poró, cenoura, nabo e batatas. Alguns adicionam aipo e cebola.

O tempero permanece igualmente bastante livre, embora o sal e a pimenta sejam indispensáveis. Eles podem ser complementados por especiarias como cravo, bouquet garni de ervas e louro.

Que tal conhecer um pouco mais sobre a história por trás da gastronomia francesa?

Coq au vin

Este é um prato que combina carne frango e uma bebida muito consumida pelos franceses: o vinho!

Aqui, “licor dos deuses” deixa sua garrafa para suavizar a carne de um galo ou uma galinha, transformando-o em um prato gourmet.

O coq au vin pode, no entanto, ser feito com galinhas! O galo é o principal ingrediente do “coq au vin”.

Esta receita vem do Leste da França: Bourgogne (com a variante do galo com vinho branco Franche-Comté), Champagne, Alsace e Auvergne.

A lenda diz que ela já era feita na Antiguidade, quando um homem chamado Júlio César liderou a conquista da Gália.

Uma Auvergne um tanto quanto vingativa teria oferecido ao general romano um galo magnífico, que seria supostamente o símbolo do orgulho e do vigor dos gauleses…

O segredo de um coq au vin bem sucedido é o de cozinhar a ave em pedaços e associar com ela condimentos e acompanhamentos dignos do prato: dentes de alho, cebolas pequenas, bacon, cenouras, cogumelos, salsa, ervas, etc.

A qualidade do vinho (tradicionalmente tinto, mas os alsacianos preferem o seu Riesling branco) é essencial para dar gosto, e um copo de licor de aguardente dá um toque especial ao todo.

Quiche lorraine

Ainda no Leste da França, a carne é deixada de lado com essa receita clássica!

Este é um prato super fácil de preparar e é levado ao forno.

Ele leva massa folhada, creme de leite, ovo e bacon, e é tudo!

Antigamente, a quiche era muito fininha. A partir do  século XIX a receita foi “turbinada”, ganhando uma espessura mais respeitável!

Steak tartare

Este é um prato no qual a qualidade da carne é mais do que essencial, pois ninguém quer arriscar uma intoxicação alimentar por comer uma carne crua que não é fresca.

O tartare, como o próprio nome sugere, era um prato dos tártaros (atual Ucrânia), antes de ganhar toda a Europa, sendo adotado particularmente pelos franceses.

Embora seja comum encontrar escrito “tartare de carne” nos cardápios, ele é tradicionalmente feito com carne de cavalo.

Além de ter um gosto mais acentuado, a carne equina tem a vantagem de ser muito saudável, menos propensa a pragas e doenças.

A maneira de servir esta especialidade varia de um cozinheiro para outro: em cubos pequenos, grandes ou picados…

Diferenças na receita são encontradas no molho e no acompanhamento, o que pode mudar completamente a cara do prato na hora dele ser servido.

A diferença entre o tartare e a carne crua bruta é a quantidade de sangue já foi evacuado do ingrediente antes do preparo.

A receita tradicional leva, no entanto, carne de cavalo crua. O tartare sofreu adaptações e hoje também pode ser encontrado feito com salmão.

E que tal uma curta aula de cozinha francesa que reúna as áreas geográficas de França.

Cassoulet

Esta é uma especialidade causa polêmica sobre sua origem. Mas a cidade de Castelnaudary parece sair do jogo, graças a um testemunho datado da Guerra dos Cem Anos!

Mistura de feijão seco (geralmente do tipo Tarbes), pele de porco, salsicha de Toulouse ou confit de canard.

Várias ervas aromáticas podem ser utilizadas para dar ainda mais sabor à receita!

O cassoulet é um prato muito enérgico (lê-se “calórico”) e pode ser deliciosamente acompanhado por um vinho tinto encorpado, para aquecer durante o inverno.

Depois disso, só uma boa soneca para ajudar na digestão!

Bœuf bourguignon

A receita é parecida com o famoso cozido daube (a única diferença é que a carne é marinada com álcool antes de ser cozida e pés de porco são adicionados), este é um extremamente nobre.

A Bourgogne pode se orgulhar de mais uma especialidade, que destaca a boa carne de Charolês.

Um excelente vinho de Bourgogne deve, por motivos óbvios, ser escolhido para acompanhar a degustação. Lembre-se ainda de acrescentar cogumelos, bacon e cebola à receita.

Não existe um acompanhamento específico para este prato: você optar por uma pasta, batatas e / ou vários vegetais!

Bouillabaisse

Lá vamos nós para o Sul da França: prepare-se para sentir o gostinho do Mediterrâneo!

Esta receita é um dos carros-chefe da gastronomia provençal, onde os frutos do mar são generosamente utilizados.

A bouillabaisse é uma espécie de sopa de peixe servida com croutons temperados com bastante alho. Os franceses não poderiam deixar de acrescentar um peixe inteiro e batatas, só para aumentar ainda mais o valor calórico do prato!

Esta é uma receita que saiu diretamente da cozinha popular! Ela foi inventada pelas famílias de pescadores que podiam consumir apenas os peixes “não nobres” que não eram comercializados.

Hoje em dia, todos os turistas brigam por um lugar em restaurantes que servem esta comida típica!

Hoje o prato se transformou em uma especialidade local! A bouillabaisse é uma receita criada pelas famílias de pescadores do Sul da França.

Você sabia que a França possui deliciosas receitas conhecidas nos quatro cantos do planeta?

Moules marinières

Agora na direção oposta, nos dirigimos para o Norte da França para falar sobre um prato típico que é compartilhado com os vizinhos belgas.

Mexilhões e batatas fritas reinam nos restaurantes da costa do país e muitas vezes deleitam até mesmo crianças. O molho conhecido como marinière veio, na verdade, de Charentes.

Prato super simples e extremamente delicioso, ele consiste em salsinha picada, vinho branco, chalota, pimenta e gordura (azeite ou manteiga, dependendo da região onde é feito).

E nada melhor que batatas fritas para acompanhar mexilhões excepcionais!

Escargots à la bourguignonne

Voltamos à Bourgogne!

Agora evocamos uma especialidade francesa típica, quase caricatural (como as famosas pernas de sapo). Uma receita preferida ainda mais quando é época de Natal.

O uso da espécie helix pomatia de caracóis é obrigatório para o sucesso deste prato.

O caramujo é servido em sua concha. Depois de jejuar em farinha, ele é cozido com manteiga de alho e salsinha, o que aumenta substancialmente o sabor “de nada” do invertebrado.

Tradicionalmente, é necessário remover o caracol fervido de sua concha para acrescentar o tempero e, em seguida, colocá-lo de volta na sua “casinha”!

Compartilhar

Nossos leitores curtem este artigo
Este artigo trouxe a informação que você estava procurando ?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar