Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Quais são as etapas para saber como ensinar português para estrangeiros?

De Fernanda, publicado dia 08/04/2019 Blog > Idiomas > Português para estrangeiros > Diplomas e cursos para ser professor de PLE

PLE significa português como língua estrangeira. Os cursos de PLE são aulas de português dadas a estudantes que não falam a língua no Brasil ou no exterior. É, portanto, uma disciplina própria e para a qual existem metodologias específicas.

As últimas configurações mundiais de globalização e os acordos internacionais vêm cada vez mais contribuindo para a expansão dos falantes de língua portuguesa. Desde a criação do Mercosul, houve um considerável crescimento do ensino da língua portuguesa.

E você, quer se tornar um professor de PLE, seja em uma associação social, uma escola de idiomas, universidade ou até como professor particular?

Descubra aqui nossas dicas!

Tudo sobre o Celpe-bras

Conselhos para obter o Celpe-bras. Como conseguir um bom resultado no Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros?

Organizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o CELPE-Bras avalia a compreensão oral, a compreensão escrita, a produção oral e a produção escrita da Língua Portuguesa, e é conferido em quatro níveis: intermediário, intermediário superior, avançado e avançado superior.

Aceito por firmas e instituições de ensino como comprovação de competência na língua portuguesa e, no Brasil, é pré-requisito para que estudantes estrangeiros possam realizar cursos de graduação e pós-graduação no Brasil, oferecidos pelo governo e por meio dos Programas de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G) e de Pós-Graduação (PEC-PG).

E para começar sua preparação para o Celpe-Bras, nossa primeira dica é identificar seu nível em PLE.

Para fazer isso, consulte as provas anteriores no site oficial: lá você encontra todos os exames desde 1998! É um exercício difícil porque você precisa ser capaz de se autoavaliar.

Uma vez isso feito, nós lhe damos um segundo conselho: o de preparar os objetivos dos estudos. Esses objetivos dependem do nível de interesse e do tempo que você tem disponível para se preparar para o exame. Tenha cuidado, esses objetivos devem ser os mais precisos possíveis: dizer “melhorar sua expressão oral” não é muito encorajador. Por outro lado, “ler 3 artigos de três jornais brasileiros por dia” é um objetivo adequado que o levará adiante.

Para determinar essa lista de metas, consulte o modelo de prova e o manual do candidato, também disponíveis no site oficial.

Por fim, uma terceira dica para preparar seu exame: encontrar um parceiro de trabalho. Preparar um exame sozinho não é apenas chato, mas deixa pouco espaço para críticas e espaço para melhorias. Você pode trabalhar em conjunto ou em pequenos grupos, ou optar pelo apoio de professores.

Aprenda PLE na universidade

Onde estudar PLE? Cursos intensivos, sem custo para a comunidade, de graduação ou licenciatura: as universidades dispõem de um leque grande de estudos do PLE!

Uma boa opção para estrangeiros que desejam aprender o português, mas também para brasileiros que desejam se tornar professores de PLE, são os cursos oferecidos pelas instituições de ensino superior.

Você encontra modalidades diversificadas: desde cursos livres, de extensão, a distância, graduação, licenciatura e pós-graduação.

Mas e então, qual é a vantagem de estudar PLE na universidade? Quais são os melhores cursos, as instituições mais renomadas?

Entre os cursos universitários mais renomados, vamos aqui citar dois:

Universidade de Brasília (UnB)

A UnB oferece o curso de graduação Letras – Português do Brasil como Segunda Língua (Licenciatura), que tem por meta a formação de professores de língua portuguesa para ensinar o português do Brasil  – língua, literatura e cultura – a falantes e usuários de outras línguas. O curso, que se circunscreve em um contexto de políticas linguística, foi criado com o objetivo principal de atender a comunidades que, no Brasil, não têm o português como primeira língua e que, no exterior, desejam aprender o português do Brasil como língua de comunicação internacional.

O graduado (licenciado) conta com uma sólida formação interdisciplinar, que se orienta para o desenvolvimento da compreensão e produção linguísticas e intelectuais, bem como para os estudos contrastivos, visando à preparação de profissionais aptos a ensinarem o português do Brasil vernacular para falantes de outras línguas das mais diversas comunidades nacionais e internacionais.

O Neppe – Núcleo de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros também oferecem cursos regulares e intensivos. Os Cursos Regulares ocorrem  3 vezes por semana, com 1 hora e 40 minutos de aula, durante um período de 2 meses e os cursos de Verão e Inverno ocorrem  5 vezes por semana, com 3 horas e 40 minutos de aula.

Cada nível dos cursos regulares custa R$1.100,00 (mil e cem reais) , incluindo material didático, com exceção do curso preparatório Celpe-Bras, que custa R$690,00, com carga horária de 30 horas.

PUC-Rio

A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro oferece o curso de extensão: Formação de Professores de Português para Estrangeiros. A especialização tem duração de 360 horas em 18 meses.

O principal objetivo é promover a especialização e a capacitação de profissionais de nível superior para o ensino de português como língua estrangeira, estimulando uma atitude reflexiva diante de situações de ensino/aprendizagem, por meio de modernas e atualizadas técnicas de ensino de segunda língua.

Voltado para estudantes com diploma de curso superior em Letras e áreas afins que queiram desenvolver conhecimentos específicos e capacitar-se para o ensino do português como língua estrangeira. Os graduados em outras áreas poderão ser aceitos desde que aprovados no processo seletivo.

Formação complementar de PLE

Formação complementar de PLE. Estude português para estrangeiros como autodidata.

Quer muito ensinar o português mas não tem a disponibilidade para fazer uma graduação ou uma formação presencial de longa duração? 

Claro, nossa primeira sugestão de recursos e estudos para garantir uma formação sólida no ensino do PLE  ainda é a mais clássica!

Muitos livros de PLE estão disponíveis no mercado. Se você está procurando uma lista exaustiva dos diferentes livros dedicados à aprendizagem do português como língua estrangeira, uma das opções é consultar as universidades, no departamento de letras ou centro de idiomas.

Em primeiro lugar, é importante notar que não há um livro que seja melhor do que todos os outros. Um dos vários métodos será escolhido, o que melhor corresponde a um público específico.

Um bom método é, de fato, aquele que permite o progresso em português, estimulando o prazer de aprender.

Além disso, existem muitas instituições especializadas ou de ensino superior que propõem cursos, recursos, materiais e programas variados no ensino do português como língua estrangeira. O melhor de tudo isso? Você pode acessar tudo online!

A USP é uma delas:

Os alunos de instituições estrangeiras em intercâmbio de graduação e alunos estrangeiros de pós-graduação da Universidade podem se inscrever no Curso on-line de Português para Estrangeiros – nível básico A1.

O curso é resultado da parceria com a Universia Brasil e foi desenvolvido por professores licenciados pela USP. O aluno pode acessar as aulas conforme sua disponibilidade de tempo e ritmo de aprendizagem. O curso é gratuito e fica disponível 24 horas por dia, sete dias por semana, aguardando o acesso do aluno, que determina o ritmo de estudo.

São dez módulos de seis horas de duração cada um, com dez testes de avaliação e uma avaliação final. Há 2 mil vagas e cinco turmas disponíveis. As inscrições devem ser realizadas pelo Sistema Mundus.

PLE: Formações de curta duração

PLE: Formações de curta duração. Quais cursos disponíveis para se tornar professor de português para estrangeiros?

Caso você não tenha formação superior nem tampouco tempo ou disponibilidade para uma formação de longa duração, você também pode recorrer a cursos intensivos ou temáticos para complementar seus estudos. Entre muitas opções de cursos de PLE, vamos aqui citar duas:

Ipebras

O Instituto para a Promoção e o Ensino da Língua, Literatura e Cultura Brasileiras nasceu de um projeto idealizado em 2008 por José Maria Rodrigues – primeiro Professor Leitor enviado ao Paraguai pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil –, sendo consolidado em 2014.

Atualmente, o IPEBRAS conta com uma equipe de especialistas em PLE (Português Língua Estrangeira), PL2 (Português Segunda Língua) e PLH (Português Língua de Herança) e um seleto grupo de docentes que ministram cursos nas modalidades de ensino presencial, online, semipresencial e on demand. O Instituto investiu, também, no desenvolvimento de uma plataforma virtual que permite:

  1. A interação e o intercâmbio de informações e conhecimentos entre professores e pesquisadores do Brasil, Europa e Estados Unidos;
  2. A formação de uma comunidade de profissionais que se dedicam ao ensino da língua, literatura e cultura brasileiras;
  3. O acesso a cursos, palestras, treinamentos e consultorias.

Entre as diversas opções de cursos de português, há o Curso de Capacitação de Professores em PLE. Com duração de 20 horas em uma semana, o conteúdo inclui conhecimentos sobre abordagem e metodologia de ensino de português como língua estrangeira e segunda língua, a produção de material didático adequado a diferentes perfis de alunos, os procedimentos metodológicos adotados pelos professores em sala de aula e vários outros aspectos, como a interação entre professores e alunos e a interculturalidade no ensino de línguas.

O curso inclui aulas expositivas, seminários apresentados pelos formandos, observação de aulas reais de português para alunos de várias nacionalidades, vídeo-aulas e outros recursos tecnológicos.

Núcleo Tadem – UFPR

Com metodologia inovadora, este projeto é conduzido pelo Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin) da Universidade Federal do Paraná.

Partindo da ideia de integração entre pessoas de diferentes culturas, o objetivo do programa é juntar dois estudantes que queiram aprimorar seus conhecimentos em duas línguas estrangeiras distintas. Por exemplo: é necessário encontrar um falante nativo de alemão e um de português que queiram aperfeiçoar seus conhecimentos nestas línguas e combinar um encontro para troca de ideias e experiências. Um poderá ajudar o outro em relação a sua própria cultura e língua materna.

Os encontros devem ocorrer no mínimo duas vezes por semana e que as horas sejam divididas igualmente entre os dois idiomas praticados. Deve ser um encontro que atenda as necessidades individuais de cada participante do programa.

A parceria TANDEM tem como princípio a reciprocidade e a autonomia. Cada um dos parceiros e responsável pelo seu próprio processo de aprendizagem e determina quando, como e o que pretende aprender.

Tandem é um programa totalmente gratuito no qual brasileiros e estrangeiros podem se inscrever, sendo que os brasileiros inscritos em cursos do Celin-UFPR e/ou da UFPR têm prioridade no estabelecimento de novas parcerias.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de3,67 sob 5 de 3 votos)
Loading...
avatar