Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como conseguir um bom resultado no Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros?

De Fernanda, publicado dia 08/04/2019 Blog > Idiomas > Português para estrangeiros > Conselhos para obter o Celpe-bras

Para validar suas habilidades no idioma oficial do Brasil, você precisa passar pelo Celpe-Bras, o único certificado brasileiro de proficiência em português como língua estrangeira reconhecido oficialmente pelo governo do Brasil.

Outorgado pelo MEC, o exame foi aplicado pela primeira vez em 1998. Desde o segundo semestre de 2009, a aplicação do exame é feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O número de examinandos vem crescendo progressivamente.

De acordo com o Inep, nos últimos oito anos o exame teve mais de 68 mil participantes.

Mas qual a estrutura do exame e como ele funciona? Como se preparar para obter bons resultados? Confira todas nossas dicas!

O que é o CELPE-BRAS?

Qual a bibliografia ideal para aprender o português para estrangeiros? Qual a bibliografia ideal para os estudos de Português Língua Estrangeira?

Organizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o CELPE-Bras avalia a compreensão oral, a compreensão escrita, a produção oral e a produção escrita da Língua Portuguesa, e é conferido em quatro níveis: intermediário, intermediário superior, avançado e avançado superior.

Aceito por firmas e instituições de ensino como comprovação de competência na língua portuguesa e, no Brasil, é pré-requisito para que estudantes estrangeiros possam realizar cursos de graduação e pós-graduação no Brasil, oferecidos pelo governo e por meio dos Programas de Estudantes-Convênio de Graduação (PEC-G) e de Pós-Graduação (PEC-PG).

O exame é aplicado duas vezes ao ano, em postos aplicadores no Brasil e, com o apoio do MRE, no exterior. O Itamaraty trabalha em coordenação com o Inep para o envio e o recebimento das provas, por meio de mala diplomática. O MRE também auxilia no cadastramento de novos postos aplicadores no exterior, facilitando a interlocução entre estes e o INEP.

Atualmente, 23 dos 24 Centros Culturais Brasileiros são cadastrados na rede aplicadora do CELPE-Bras.

O Certificado tem sido procurado por diversos setores das sociedades em que o Brasil se faz representar, sendo frequentemente utilizado como instrumento de ascensão profissional e acadêmica.

Concepção teórica

O Celpe-Bras fundamenta-se na ideia de proficiência enquanto uso adequado da língua para desempenhar ações no mundo. Para isso, leva em consideração não apenas aspectos textuais, mas, principalmente, aspectos discursivos: contexto, propósito e interlocutores envolvidos na interação.

Ele certifica diferentes níveis de proficiência. Isso se baseia na premissa de que participantes de todos os níveis certificados são capazes de desempenhar ações em Língua Portuguesa. O que pode variar é a qualidade do desempenho, dependendo do nível de proficiência.

Por ser de natureza comunicativa, o Celpe-Bras tem ênfase no uso da língua e conta com avaliações integradas que envolvem compreensão e produção oral e escrita. O exame, portanto, não afere conhecimentos de Língua Portuguesa por meio de questões sobre gramática e vocabulário; mas sim, avaliando a capacidade de uso dessa língua, independentemente das circunstâncias em que o participante aprendeu.

A elaboração e a aplicação contam com a colaboração de uma Comissão Técnico Científica, de caráter consultivo, composta por professores especialistas em avaliação e ensino de português para falantes de outras línguas, selecionados por meio de chamada pública.

Estrutura do exame

O exame tem uma Parte Escrita e uma Parte Oral:

•    PARTE ESCRITA (com duração de 3 horas) – duas tarefas integrando compreensão oral e produção escrita e duas tarefas integrando leitura e produção escrita;

•    PARTE ORAL (com duração de 20 minutos) – interação a partir de atividades e interesses mencionados pelo examinando na ficha de inscrição e conversa sobre tópicos do cotidiano, de interesse geral, com base em elementos provocadores.

A proficiência na língua é avaliada a partir do desempenho do participante em tarefas (Parte Escrita) e em uma interação face a face (Parte Oral) que exigem compreensão escrita e/ou oral, além de produção escrita e/ou oral. Isso inclui práticas de uso da Língua Portuguesa que possam ocorrer no cotidiano de um estrangeiro que pretende interagir em português.

Para obter o certificado, o candidato deve alcançar desempenho em ambas as partes do Exame.

Níveis de Proficiência

O Celpe-Bras certifica quatro níveis de proficiência em Língua Portuguesa. Para obter o certificado é preciso alcançar, tanto na Parte Escrita quanto na Parte Oral, pelo menos o nível intermediário. Quando o nível de proficiência das Partes do exame for diferente, prevalecerá o nível mais baixo.

Planeje sua preparação para o Celpe-Bras

Como se preparar para o CELPE-bras? Identificar suas habilidades em português requer boa preparação e boa organização!

É verdade que aprender português é legal, mas validar o conhecimento e as habilidades linguísticas com um certificado reconhecido é ainda melhor. Para começar sua preparação para o Celpe-Bras, nossa primeira dica é identificar seu nível em PLE.

Para fazer isso, consulte as provas anteriores no site oficial: lá você encontra todos os exames desde 1998! É um exercício difícil porque você precisa ser capaz de se autoavaliar.

Uma vez isso feito, nós lhe damos um segundo conselho: o de preparar os objetivos dos estudos. Esses objetivos dependem do nível de interesse e do tempo que você tem disponível para se preparar para o exame. Tenha cuidado, esses objetivos devem ser os mais precisos possíveis: dizer “melhorar sua expressão oral” não é muito encorajador. Por outro lado, “ler 3 artigos de três jornais brasileiros por dia” é um objetivo adequado que o levará adiante.

Para determinar essa lista de metas, consulte o modelo de prova e o manual do candidato, também disponíveis no site oficial.

Por fim, uma terceira dica para preparar seu exame: encontrar um parceiro de trabalho. Preparar um exame sozinho não é apenas chato, mas deixa pouco espaço para críticas e espaço para melhorias. Você pode trabalhar em conjunto ou em pequenos grupos, ou optar pelo apoio de professores.

Onde estudar PLE? Se você fizer cursos de PLE na universidade, vai ter acesso a uma boa biblioteca cheia de referências didáticas.

Como se preparar para o Celpe-Bras?

Confira os conselhos valiosos do manual oficial do exame:

Não há uma maneira única ou melhor de se preparar para o exame. Você pode se preparar lendo jornais e revistas que circulam no Brasil, escrevendo textos, assistindo a filmes e programas de televisão em português, interagindo com falantes de português e buscando se posicionar a respeito dos assuntos lidos. Lembre-se, no entanto, que os assuntos dos textos (orais e escritos) da parte Escrita e da Parte Oral variam a cada edição do Exame. 

Você também pode procurar cursos que ofereçam oportunidades para a criação de textos orais ou escritos com propósitos diversos em diferentes contextos e dirigidos a interlocutores variados (colegas, amigos, autoridades, diferentes seções de jornais ou revistas, entre outros) e que promovam a discussão de aspectos textuais e discursivos que poderão auxiliar sua compreensão e produção oral e escrita na Língua Portuguesa.

Um preparação voltada única e exclusivamente para questões gramaticais e para o contraste de estruturas linguísticas, cuja meta mais importante seja a suspensão de problemas de interferência linguística, não será suficiente. Como o Exame avalia conhecimentos práticos da língua, uma preparação baseada apenas em esforços imediatamente anteriores ao exame também não será suficiente, ou seja, comece sua preparação com antecedência!

Algumas dicas para se preparar para o Celpe-Bras na prática

Estudar a pronúncia brasileira

As dificuldades ao aprender a pronúncia do português são muitas. Na verdade, em função da sua língua materna, você vai ter mais ou menos dificuldades com certos elementos da fala: ora é o X, ora o famoso NH, ou então o ÃO, ou o LH…  Segundo alguns professores de português, um estrangeiro de língua nativa espanhola leva ao menos seis meses para começar a se comunicar plenamente em português. Já entre os falantes do inglês, o tempo aumenta para um ano; entre os de origem oriental, para um ano e meio.

Sem falar na compreensão oral: nesse país-continente com cinco regiões repletas de diversidades culturais, históricas e sociais, a língua naturalmente ganha diversos registros, sotaques e expressões idiomáticas.

Pois bem: sabemos que é fundamental estudar a pronúncia do português. E bem, nesse sentido, não existe muito segredo: recorra a todos os recursos audiovisuais possíveis.

Ouça as pessoas falando português:

  • ouça o rádio,
  • assista à televisão (noticiários, reportagens)
  • veja vídeos na internet
  • assista a filmes em português (com legendas no começo e depois sem legendas).
  • converse com as pessoas na rua, nas lojas, no trabalho e na escola;
  • conclusão: interaja e busque comunicação com regularidade.

Só a prática pode treinar e refinar o seu ouvido.

Leia e escreva em português

Depois de ter progredido bem em português, após algumas semanas, comece a ler: artigos de imprensa, livros mais fáceis (livros infantis, por exemplo), etc.

Seja qual for o meio, pegue o que vier à mão ou o que mais interessar!

A leitura permite identificar palavras ou regras assimiladas. Isso promove a memorização ao mesmo tempo.

Não se esqueça de escrever em português. Escrever é uma ferramenta mnemônica muito eficaz. O que você escreve fica gravado na memória.

Fale português todos os dias

A fala é a parte mais difícil de se aprender num idioma, especialmente o português.

No começo, você vai ter vergonha, é natural: você tem medo de cometer erros. Não importa: não tem outro jeito a não ser praticar!

É assim que você vai progredir mais rápido! Mas quando falar em português? As oportunidades são muitas.

Sozinho ou acompanhado, esforce-se para falar, até mesmo para traduzir seus pensamentos. Este exercício também é muito eficaz. Em todas as situações cotidianas, mesmo em casa, adquira o hábito de se fazer a pergunta:

Como eu poderia dizer isso em português?

Você pode tentar reunir palavras para expressar seus pensamentos, descrever suas ações diárias …

Aos poucos, você ganha fluência e encontra as palavras certas quando precisar estabelecer uma conversa em português. É também uma boa maneira de estar atento ao vocabulário que aprendeu ou, pelo contrário, descobrir verbetes que faltam e que merecem ser explorados.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar