Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Tour gastronômico pelas regiões da Itália

De Camila, publicado dia 14/02/2018 Blog > Artes e Lazer > Culinária > Cozinhas regionais italianas

A Itália pode ter suas características gerais e estereótipos nacionais, mas cada região do país possui particularidades que não são encontradas em mais nenhuma outra parte do território italiano. Mesmo se forem, tais atributos remeterão rapidamente à sua região de origem.

Essa identidade tão marcada pode ser sentida através  dos costumes locais, assim como da mentalidade da população, no sotaque e, principalmente, na cozinha local.

Conhecer bem a culinária italiana não é para qualquer um!

Ela é famosa no mundo inteiro graças ao seu sabor mediterrâneo acentuado pelo uso do azeite de oliva, queijos típicos, tomates e legumes vindos de regiões de clima consideravelmente quente. O melhor disso tudo é que cada região possui suas próprias especialidades, de acordo com os ingredientes presentes no local.

Tal pluralidade gastronômica pode ser explicada, dentre outros motivos, pelo fato do país ter sofrido uma unificação tardia, que aconteceu apenas em 1881.

Se você ficou curioso para saber mais sobre as especialidades de cada região italiana, então não desgrude os olhos desta matéria, pois preparamos um tour gastronômico por todo o território da Itália: da Lombardia à Sicília, passando por Sardenha e pela região de Roma.

Noroeste

Região de grande riqueza cultural, o noroeste da Itália está situado entre mar, lagos, montanhas, vales e colinas.

Como não poderia ser diferente, a cozinha também integra a cultura local. Podemos até arriscar dizer que uma das primeiras coisas que conhecemos quando desvendamos uma nova região é a culinária típica do seu povo.

Confira então algumas particularidades gastronômicas do noroeste italiano.

Culinária do Valle d’Aosta

Esta é uma região montanhosa, pois está localizada no Alpes que passam também pela França e Suíça (este é o local onde a Itália faz fronteira com esses dois países).

Ela é a menor região italiana, mas não deixa de possuir uma enorme variedade de especialidades culinárias.

Nas montanhas italianas come-se muito queijo, frios e outros pratos típicos que esquentam o corpo – e a alma – dos felizardos que os degustam.

Para combater o frio, o Valle d’Aosta oferece:

  • polenta
  • presunto seco
  • carbonada (carne bovina cozida no vinho tinto).

Esta é uma das especialidades da região do Valle d'Aosta. Presunto seco: hmmm que delícia!

Confira também um pouco da culinária italiana na gastronomia mundial.

A cozinha de Ligúria

Em Ligúria encontramos igualmente colinas e montanhas, no entanto, podemos chegar à beira do mar!

Chamada de “riviera italiana”, essa região possui a cidade de Gênova como capital.

Os amantes de molho pesto têm muito o que agradecer a Ligúria, pois a especiaria foi criada aqui.

Utilizando grande variedade de legumes e frutos do mar, esta é uma cozinha mediterrânea em todos os seus aspectos.

Ligúria é igualmente a origem de:

  • azeite de oliva típico local;
  • massas recheadas;
  • vinhos denominados “Cinque Terre“.

Lombardia

Como falar da Lombardia sem falar do arroz? A maioria das qualidades do ingrediente utilizado em diversos pratos italianos são cultivadas nesta região.

A gastronomia italiana ainda tem à Lombardia a agradecer por:

  • risoto à milanesa perfumado ao açafrão;
  • o famoso panetone;
  • bresaola e pancetta, frios italianos mundialmente conhecidos;
  • o queijo gorgonzola;
  • a receita do ossobuco, umas das estrelas do cardápio italiano;
  • escalope à milanesa;
  • o Amaretto, famoso licor de amêndoas.

 Piemonte

Como a Lombardia, Piemonte também é uma grande produtora de arroz. Mas isso não quer dizer que ela não tenha outras especialidades famosas e deliciosas que contribuam para a popularidade da gastronomia italiana:

  • grissini (aqueles biscoitinhos em forma de palitinho que comemos como aperitivo);
  • trufas brancas.

Grissinis são servidos como aperitivos em restaurantes italianos. Grissini são pães em forma de palitinho.

Nordeste

Situada às margens do Mar Adriático, o nordeste italiano é caracterizado pelo sabor marítimo e as especialidades da região de Vêneto estão aí para não nos deixar mentir!

Gastronomia em Vêneto

A maior cidade desta região é também a mais famosa: Veneza. Muito conhecida pelo seu carnaval de máscaras e suas gôndolas, ela não poderia deixar de ser também a capital de Vêneto.

Dentre suas especialidades mais conhecidas encontramos:

  • risotto al nero di seppia, famoso risoto com um molho preto proveniente da tinta da lula;
  • nhoque (gnocchi em italiano);
  • carpaccio de carne de boi (nascidos em Veneza);
  • pasta e fagioli, sopa de massa e feijão;
  • prosecco, delicioso vinho gasoso italiano.

Emília-Romanha

A capital desta região é a conhecida cidade de Bologna e os frios são as estrelas do cardápio típico regional:

  • Prosciutto di Parma (presunto de Parma);
  • mortadela;
  • coppa; dentre vários outros tipos de embutidos.

Como muitas vezes não comemos embutidos sozinhos, então outras especialidades também originárias de Emília-Romana são perfeitas para acompanhá-los:

  • parmigiano reggiano, o verdadeiro queijo parmesão;
  • pastas recheadas como o cappelletti;
  • Ragù alla bolognese (nosso popular macarrão à bolonhesa);
  • lasanhas;
  • vinagre balsâmico;
  • lambrusco, vinho tinto gasoso.

Trentino-Alto Ádige

Com fronteira com Áustria e Suíça, esta região é composta de duas províncias denominadas autônomas (província autônoma de Trento e província autônoma de Bolzano), pois são as únicas na Itália que possuem poderes legislativos próprios e não estão sujeitas ao poder regional.

Trentino-Alto Ádige reivindica a receita da polenta como sendo de sua propriedade. Ela possui ainda um cardápio rico em frutas e legumes, e é a região de origem do presunto defumado conhecido como Speck.

Que tal redescobrir a culinária dos italianos?

Centro

Toscana, Roma, Pisa: as riquezas culturais e geográficas destas regiões do centro da Itália encantam e hipnotizam os estrangeiros através da sua beleza fascinante.

A cozinha na Toscana

Carregada de plantações de oliveiras, a Toscana é, obviamente, famosa pelos seus azeites de oliva extra virgens.

A culinária da região também é conhecida pela presença de:

  • açafrão (vindo da flor e não o “da terra”, vindo da curcuma);
  • trufas (cogumelos);
  • queijo Pecorino, feito de leite de cabra.

Independente da região, o azeite é sempre muito utilizado. O azeite de oliva extra virgem é altamente utilizado nas cozinhas regionais italiana.

Especialidades de Marcas

Terra de gênios como Rafael, Pergolesi e Bramante, a região de Marcas está situada na beira do Mar Adriático e é reputada pela sua produção de massas artesanais, sejam elas recheadas ou não.

Abruzos

As celebridades culinárias de Abruzos são os frios – embutidos e queijos – e os frutos do mar.

Esta interessante dualidade pode ser explicada pelo seu posicionamento geográfico, pois na região encontramos tanto mar como montanhas.

Algumas das especialidades são:

  • ricotta defumada;
  • Pecorino;
  • diversas sopas de peixes;
  • anchovas e variados frutos do mar.

Lácio

Esta região é famosa não somente por abrigar a capital italiana de Roma, mas também por ser a origem de um dos ingredientes mais célebres do país: a mozzarella di bufala.

A receita de massa mais consumida no mundo inteiro também vem de lá, mais especificamente de Roma: a pasta alla carbonara.

Como se não fosse suficiente, Lácio ainda é o berço de receitas como:

  • gnocchi alla romana;
  • ravioli;
  • penne all’arrabbiata.

A cozinha de Úmbria

Úmbria é a região que fica bem no centro do centro da Itália! Sendo assim, ela não tem acesso algum ao mar. No entanto, ela possui vários lagos que são repletos de trutas e carpas!

Outras especialidades locais são:

  • trufas negras;
  • leitão alla porchetta;
  • lentilhas;
  • patê de azeitonas.

Sul

Entre os magníficos Mares Adriático e Mediterrâneo, o sul da Itália não poderia deixar de possuir uma gastronomia com muito a nos oferecer.

Graças a suas receitas e sabores excepcionais, não precisamos ir até esta parte do país para degustarmos suas especialidades, pois elas alcançaram vários restaurantes e mercearias no mundo inteiro.

Delícias de Campânia

Somo gratos, desde já, à região de Campânia – e mais especificamente à cidade de Nápoles – por ser o berço de um dos pratos mais conhecidos ao redor do mundo: a pizza!

A pizza napolitana foi criada em Nápoles, capital da região. Mas as especialidades gastronômicas de Campânia não se resumem apenas a isso. Ela também é o berço de:

  • mascarpone de leite de búfala;
  • tomate San Marzano (considerado o melhor da Itália);
  • Limoncello;
  • Babá ao Rum.

Culinária de Apúlia

Nesta região se produz muito azeite de oliva e trigo, enormemente utilizado na confecção de massas artesanais.

Esta parte ensolarada da Itália, localizada bem no “salto da bota”, possui outras especialidades como:

  • mussarela Burrata;
  • massa do tipo Orecchiette;
  • queijo defumado scarmosa.

O trigo é essencial para a fabricação de massas artesanais. Trigo, um cereal de grande produção na região italiana de Apúlia.

Calábria e Basilicata

Estas duas regiões do sul italiano estão situadas entre o mar e a montanha. Sendo assim, elas apresentam uma saborosa mistura nas suas especialidades, tais como a grande utilização de:

  • diversos tipos de grãos;
  • berinjela;
  • pimentão;
  • queijo;
  • anchôvas;
  • sardinhas;
  • atum.

Quer saber quais são os pratos mais requisitados no cardápio italiano?

Sardenha e Sicília

Estas duas ilhas italianas são igualmente duas regiões à parte. Elas possuem identidades e características bem específicas e marcantes, incluindo as especialidades culinárias locais.

A cozinha da Sardenha

A cozinha tradicional da Sardenha é conhecida por suas inspirações “terrestres”, mas ela estando cercada pelo Mar Mediterrâneo!

Na sua gastronomia encontramos vários tipos de carnes com temperos bem específicos, assim como uma grande diversidade de queijos, como:

  • ricotta;
  • Pecorino;
  • fiore.

A culinária na Sicília

A ilha de Sicília, se é que podemos assim dizer, está mais ligada ao Mar Mediterrâneo que Sardenha. Ela atrai grande número de turistas anualmente, não só pela sua beleza terrestre e marítima, mas também pela sua deliciosa culinária.

A cozinha siciliana é rica, variada, tipicamente mediterrânea e é famosa por causa de muitas especialidades, tais como:

  • pasta com berinjela e ricota;
  • caponata (beringela salteada num refogado de tomate e cebola em azeite, temperado com alcaparras, vinagre e açúcar);
  • aracini (bolinhos fritos de arroz);
  • grande variedade de frutas secas;
  • massa ao pesto de avelã.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...

Deixe um comentário

avatar