Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Quais são os museus imperdíveis?

De Sophia, publicado dia 09/08/2019 Blog > Artes e Lazer > Desenho > As pinacotecas que você não pode deixar de visitar

Em 2017, 28,7 milhões de pessoas visitaram museus no Brasil. Entre estes estabelecimentos, encontra-se uma diversidade de temas e focos: ciência, história, arte, sociedade… Mas, é verdade que as artes plásticas têm um lugar privilegiado quando pensamos em museus, principalmente as pinacotecas, espaços dedicados especialmente à pintura.

Se olharmos os livros de arte, veremos que alguns dos artistas mais famosos do mundo começaram suas trajetórias nas galerias de museus, observando os grandes mestres de épocas anteriores. Você pode fazer o mesmo e tomar o acervo de algum grande museu como inspiração para suas aulas de desenho. É verdade que, quando pensamos na arte ocidental, alguns icônicos museus europeus e dos Estados Unidos vêm à cabeça, uma vez que estes espaços reúnem, em um só lugar, alguns dos quadros e artefatos mais importantes da história da humanidade. 

Mas, nem sempre é preciso viajar para conhecer as obras desses museus, já que alguns deles começaram permitir visitas online! Selecionamos alguns desses grande museus e apresentamos um pouco da sua história e acervo, para que você fique por dentro e amplie sua referências, algo muito importante para quem está aprendendo a desenhar. 

As obras primas do Museu do Louvre

Louvre grande museu Atraindo milhares de turistas, o Louvre é o museu mais visitado do mundo

A coleção de arte do Museu do Louvre é provavelmente uma das mais completas do mundo: Ingres, Degas, Géricault, Kandinsky, Delacroix e Veronese fazem parte da extensa coleção deste incrível museu de arte!

A Mona Lisa

É claro que não podemos falar do Louvre sem mencionar a sua mais famosa pintura: o retrato de Mona Lisa pintado por Leonardo da Vinci em 1503!

Este tesouro da Renascença italiana ainda hoje fascina os visitante do museu e é parte integrante da sua história. A pintura conta com uma sala específica e atrai aglomerações de turistas todos os dias em busca de uma selfie com o que talvez seja a pintura mais famosa do mundo.

La Diseuse de bonne aventure, de George La Tour

Foi na década de 1630 que o pintor George de La Tour criou a tela “La Diseuse de bonne aventure”, uma pintura a óleo baseada em um dos temas preferidos de Caravaggio: as videntes.

O quadro apresenta vários personagens em uma cena do século XVII: uma mulher cigana prevê o futuro de um jovem, enquanto três jovens aproveitam a oportunidade para esvaziar os bolsos do rapaz.

A pintura é considerada como a obra-prima absoluta do seu autor e é fácil de entender porquê!

A Coroação de Napoleão

Jacques-Louis David é um pintor francês que não deve ser desconhecido para aqueles que fazem um curso de desenho ou querem aprender a desenhar, pois foi um dos artistas mais renovados e ativos dos séculos XVIII e XIX!

Sua tela “A coroação de Napoleão” é para obrigatória numa visita ao Louvre: este monumental óleo sobre tela é uma das principais peças da coleção do museu, representando a coroação do Imperador Napoleão e da Imperatriz Josefina. Uma réplica da obra também pode ser observada no Palácio de Versailles.

O artista também criou outros trabalhos icônicos, como:

  • O juramento dos Horácios, 1784
  • A morte de Sócrates, 1787
  • A morte de Marat, 1793
  • As Sabinas, 1796-1799
  • Retrato de Madame Récamier, 1800
  • Leonidas nas Termópilas, 1800-1814

Para além do Louvre, suas magníficas pinturas são preservadas em vários museus ao redor do mundo, como o Metropolitan de Nova Iorque. 

O Museu d’Orsay e sua coleção impressionista

Museu impressionistas d'Orsay Antiga estação de trem, o museu é conhecido pela belíssima arquitetura e seu icônico relógio!

Muitos movimentos artísticos estão representados entre as obras do Musée d’Orsay de Paris, mas o museu é realmente conhecido pela sua coleção única de obras-primas do impressionismo. Para citar alguns nomes: Gauguin, Cézanne, Pissarro, Maurice Denis ou Claude Monet são alguns dos grandes nomes da história da arte representados no museu.

Os Romanos da decadência, de Thomas Couture

A obra “Les Romais de la Décadence” é uma pintura de 1847 executada por Thomas Couture é considerada uma obra-prima da arte acadêmica. Ela simboliza a tendência artística em voga durante a segunda metade do século XIX, baseada em temas antigos e atendendo a critérios bem conhecidos na época.

A pintura retrata os romanos celebrando, mas já em um estado de cansaço e embriaguez. É também o cenário de uma orgia, um símbolo da luxúria dos romanos no seu tempo. Na verdade, Couture queria denunciar a decadência dos franceses no seu próprio tempo!

Como tal, a pintura foi condenada por Napoleão III, que a considerou uma crítica demasiado violenta à sociedade da época. No entanto, você pode observá-la no Museu d’Orsay à vontade e não será condenado por isso!

A origem do mundo

“A origem do mundo” é uma pintura que tem sido objeto de muita indignação e debate desde a sua criação por Gustave Courbet em 1866. A tela representa um nu feminino, centrado no órgão genital feminino.

O objetivo de Courbet era realçar o lado realista da sua abordagem, mostrando assim as mulheres como elas eram, sem embelezamento ou modéstia acadêmica!

Embora já tenha o status de obra-prima e seja orgulhosamente exibida no Museu d’Orsay, a obra continua a causar furor: a última vez foi em 2014, quando a artista Deborah de Robertis foi detida após fazer uma performance em frente à obra na qual mostrava seu sexo.

Noite estrelada sobre o Ródano

“Nuit Étoilée sur le Rhône” é um óleo sobre tela de 1888 pintado por Vincent Van Gogh, um ilustre artista holandês.

O fato de pintar à noite, sem dúvida, intrigou Van Gogh, que escolheu este assunto para fazer várias obras. O cenário noturno e, em particular, o céu estrelado fascinavam o artista:

“Não esqueçamos que as pequenas emoções são os grandes capitães de nossas vidas e que nós as obedecemos sem saber”, Vincent Van Gogh.

No Museu d’Orsay também é possível contemplar o seu auto-retrato de 1889, uma obra extremamente famosa.

Descubra as pinturas do Museu do Prado

Museu prado Madrid Goya Parada obrigatória para quem for a Madri e quiser conhecer os grandes mestres espanhóis!

O famoso Museu do Prado, na Espanha, alberga algumas das maiores obras de arte europeias e mundiais em termos de pintura desde o século XIX. Obras de Rubens, Ticiano e El Bosco o são exibidas ao lado dos maiores pintores espanhóis da história!

Tres de Mayo

Francisco de Goya é um dos pintores mais famosos da Espanha e uma grande parte da sua obra está exposta no Museu do Prado em Madri, com uma sala específica dedicada para suas famosas “pinturas negras”.

Mas, em termos da obra de Goya exposta no Prado, o carro chefe é sem dúvida a tela “Tres de Mayo”. Esta pintura romântica de 1814 representa um acontecimento sombrio na história espanhola: as execuções do tres de mayo. Desta forma, o artista denuncia a loucura vingativa dos invasores franceses.

“O sono da razão gera monstros”, Francisco de Goya

É uma pintura icônica, tanto em termos da sua execução, quanto em relação ao seu significado em termos da memória e do sentimento nacional espanhol.

O triunfo de Baco, de Diego Velázquez

O triunfo de Baco é uma pintura barroca de Diego Velázquez, de 1628-1629. Também tem um nome mais popular: Os Bêbados. A razão é simples: a pintura retrata sete homens bêbados reunidos em torno do deus romano Baco, identificado com o vinho, a embriaguez e a celebração. 

Baco é muitas vezes como significando a liberação temporária que o álcool traz aos homens. Velázquez quería mostrar a mediocridade desta liberação, representando homens alcoolizados e pouco atraentes.

A obra foi encomendada ao artista por D. Filipe IV e entrou no Museu do Prado vários séculos depois! Além dessa obra, o Museu do Prado conserva muitos outros trabalhos de Velázquez, inclusive sua obra-prima “As Meninas”.

David e Golias, de Caravaggio

Caravaggio é um pintor italiano que criou o caravaggismo, uma mistura de naturalismo, realismo e escuridão. Sua obra colossal é extremamente famosa em todo o mundo!

Aqui está uma lista não exaustiva de seus maiores trabalhos:

  • Pequeno Baco doente, 1594
  • Os Músicos, 1595
  • Narciso, por volta de 1597
  • Medusa, 1597-1598
  • Judith e Holofernes, 1599-1602
  • A morte da Virgem, 1605-1606
  • Salomé com a cabeça de São João Batista, 1606-1607

A pintura David e Golias representa a batalha bíblica entre o Rei Davi e o gigante Golias, um tema que tem sido abordado muitas vezes na arte pictórica!

O Museu Metropolitano de Arte: um templo da pintura

Metropolitan Museu Nova Iorque pinturas Além das suas pinturas incríveis, o Met é conhecido pela coleção de esculturas e objetos da antiguidade.

O Met de Nova Iorque é como a cidade em que está localizado: gigantesco, impressionante e exige muita energia se você quiser visitar tudo que há para ver! Entre as obras expostas, podemos observar trabalhos de Vermeer, Turner, Giacometti, Rembrandt, Watteau e Warhol.

Banhistas na Grenouillère, de Claude Monet

“Banhistas na Granouillère” éuma obra de Claude Monet, pintor francês muito famoso por ser um dos mais importantes expoentes do impressionismo. A corrente é um movimento artístico baseado na impressão individual do artista ao observar paisagens e cenas. O sentimento do autor no momento da execução da obra é o que permite que uma pintura brilhe:

“O que eu vou fazer aqui terá pelo menos o mérito de não se assemelhar a mais ninguém, porque será a impressão do que eu teria sentido sozinho”, Claude Monet

La Grenouillère era um restaurante no rio Sena muito frequentado pela pequena burguesia parisiense que o artista retrata em suas obras. No meio da tela, uma espécie de ilha central permite aos visitantes nadar, às vezes contra sua vontade!

Washington atravessando o Delaware

Como poderoso símbolo dos Estados Unidos da América e da Guerra da independência que lhe permitiu ser um país por direito próprio, a pintura “Washington Crossing Delaware” fala de um acontecimento que precedeu a criação da “terra da liberdade”.

É uma criação de Emanuel Gottlieb Leutze, pintor germano-americano datada de 1851. A pintura retrata George Washington, o primeiro presidente americano, atravessando o Rio Delaware durante uma operação militar em 1776.

Esta pintura também pode ser vista nos corredores da Casa Branca, mas se você não tem acesso a ela, è aconselhável visitá-la no Met!

Édipo e a esfinge, de Gustave Moreau

A pintura “Édipo e a Esfinge” é uma pintura de Gustave Moreau datada de 1864 e baseada no mito grego de Édipo, contado em particular por Sófocles. Gustave Moreau, por sua vez, é um pintor simbolista parisiense cujas pinturas frequentemente tem um tom místico!

Esta tela retrata o herói grego Édipo na frente da Esfinge que ameaça a cidade de Tebas e bloqueia seu caminho. A esfinge representa um enigma para o nosso herói que adivinha a charada e, assim, consegue derrotar uma criatura extremamente perigosa!

Para além destes quatro museus, poderíamos ter citado muitos outros, como o British Museum, MoMA e Centre Pompidou. Além das pinacotecas, existem também outros tipos de museus como os de História, Arqueologia, Artes Decorativas, ciências, entre outros…

Talvez esta compilação tenha despertado sua vontade de viajar um pouco para descobrir cada um destes museus e as obras-primas que estes abrigam! Já marcou a vista? Não perca tempo e comece a se preparar! Encontre um professor de desenho e comece um curso de desenho online!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...
avatar