Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Os pintores contemporâneos que você não pode deixar de conhecer!

De Sophia, publicado dia 07/08/2019 Blog > Artes e Lazer > Desenho > O top 12 dos artistas atualmente mais famosos no mundo

 “Quanto mais limitados o meios, mais forte a expressão” Pierre Soulages

Depois do fauvismo, cubismo surrealismo, impressionismo e outros movimentos artísticos do início do século XX, a abstração do artista visual e do pintor contemporâneo começou a dominar a produção artística. Entretanto, se os movimentos anteriores se tornaram clássicos da história da arte, os artistas contemporâneos ainda causam estranhamento e ainda não são unanimemente aceitos. Mas será que os conhecemos de verdade?

Monet, Duchamp, Klimt, Modigliani, Botticelli, Rembrandt, Gauguin, Kandinsky, Van Gogh, Cézanne, Pissarro, Warhol…. Quem são os pintores contemporâneos que sucedem a todos estes gênios? Aqui estão os pintores mais famosos da arte contemporânea cujas obras de arte podem ser vistas nas principais galerias, atraindo os maiores colecionadores do mercado da arte. Estes são nomes chave que podem servir de inspiração se você está aprendendo a desenhar ou se tem vontade de começar um curso de pintura em tela.

Gerhard Richter

Nascido em 1932 em Dresden, Alemanha, Gerhard Richter é um dos artistas contemporâneos mais conceituados do mundo. Em 2012, um dos seus trabalhos foi vendido por US$ 34,2 milhões. Um recorde superado no ano seguinte com um preço superior a US$ 37 milhões. 

O pintor alemão é reconhecido no mundo da pintura desde os anos 1980. Seu estilo é predominantemente abstrato, mas às vezes incorpora elementos figurativos. Uma boa fonte de inspiração se você está fugindo de um curso de desenho técnico e está interessado em algo mais conceitual. Richter estudou pintura na Academia de Belas Artes de Dresden, onde desenvolveu o seu talento para arte abstrata. Além de pintar, o artista foi professor em várias escolas de arte ao redor do mundo. Sem dúvida, um dos melhores professores de desenho do mundo!

pintores atuais Da China à França, passando pelo Brasil: os grandes pintores de hoje vêm dos quatro cantos mundo

Yan Pei-Ming

Nascido em 1960 em Xangai, Yan Pei-Ming é um pintor chinês, vindo de uma família da classe trabalhadora. Aos 20 anos, deixou a China em meio à Revolução Cultural para se estabelecer na França. Estudou na Escola de Belas Artes em Dijon e logo no Institut des Hautes Études en Arts Plastiques em Paris. 

Agora um cidadão francês naturalizado, Yan Pei-Ming vive entre Dijon e Paris. A certa altura da sua carreira, teve a honra de ser hóspede da Villa Médicis, em Roma, para uma residência artística. 

Hoje, o artista é conhecido por seus retratos em tela de grande porte. Entre seus trabalhos mais famosos, está um retrato do ex-presidente dos EUA, Barack Obama. Muitos dos seus trabalhos estão relacionados com acontecimentos atuais, principalmente a guerra. 

Yue Minjun

Yue Minjun nasceu em 1962 na China. Estudou pintura na Universidade Hebei antes de começar a desenhar retratos de seus colegas no início dos anos 1980. 

Hoje, Yue Minjun vive em Pequim e produz telas que são reconhecidas ao redor do mundo. Normalmente, é enquadrado dentro do movimento do “realismo cínico”. Suas pinturas são reconhecíveis graças aos sorrisos de tom histérico e perturbador de seus personagens. O riso é o tema principal de suas obras, que denunciam a padronização da sociedade chinesa por meio da repetição de seus icônicos personagens rosas.

elementos arte atual Terra, cinzas, fuligem: os pintores de hoje vão muito além da tinta e pincel para compor suas telas

Anselm Kiefer

Nascido na Alemanha em 1945, não conseguiu escapar da atmosfera do pós-guerra, refletida em suas pinturas. Agora estabelecido na França, o pintor começou por estudar direito e literatura no seu país natal, antes de se formar em arte em várias academias alemãs. 

Anselm Kiefer tornou-se famoso ao fotografar-se em diferentes cidades europeias fazendo a saudação nazista. O principal objetivo do seu trabalho é apontar para o nazismo ainda presente na Europa. Num clima tenso, ele queria expor os tabus da época.  A guerra tornou-se seu tema principal: 

“Para mim, a história é um material, como a paisagem ou a cor”

Feitas de terra, cinzas, fuligem ou areia, suas pinturas tendem a lembrar o caos da Segunda Guerra Mundial e da Shoah, num estilo que o próprio artista classifica como pós-romântico. 

Philippe Garel

Nascido na França em 1945, Philippe Garel começou a estudar arte na Escola de Belas Artes de Quimper, depois em Rennes e, finalmente, em Paris. De 1962 a 1968, o jovem artista estudou os fundamentos da pintura e da arte em geral até que expôs na Bienal de Jovens em Paris em 1967. Um verdadeiro exemplo de como um talento natural pode ser moldado e aperfeiçoado por um bom professor de desenho.

O artista rapidamente ganhou fama e realizou uma série de mostras em todo o mundo. Paris, Madrid, Munique, Nova Iorque, Bruxelas, Bolonha, Roma, Turim, Genebra, Amsterdã: as grandes cidades abrem-lhe as portas, aumentando sua relevância no mundo da arte. 

Em seguida, ensinou arte aos alunos mais jovens da Escola Regional de Belas Artes de Rouen durante 25 anos e foi eleito para a academia de Belas Artes em 2015.

Gérard Garouste

Grande representante da pintura francesa contemporânea, Gérard Garouste nasceu em 1946 em Paris. Além de pintar, também é gravador e escultor e divide sua vida entre a capital francesa e a Normandia.

A maioria de sua pinturas são sobre a tradição, mitos e cultura.  A transmissão dos conhecimentos de geração para geração e a origem das coisas fazem parte da sua obsessão. Inspirado pela Bíblia, textos literários e histórias populares, Gerard Garouste não hesita em encher suas pinturas com animais e personagens bastante fantásticos. 

critica pintura de hoje Muitos dos grandes pintores atuais fazem obras com críticas à realidade de hoje e à sociedade de consumo

Martial Raysse

Nascido na França em 1936, Martial Raysse é um dos pintores mais famosos da era contemporânea. Depois de uma exposição ao lado de Jean Cocteau em 1958, ele voou para os Estados Unidos, onde se envolveu no movimento da Pop Art. No início dos anos 60, juntou-se temporariamente ao movimento dos Novos Realistas, escola que ele vai deixar muito rapidamente. 

Também escultor, o artista usa objetos plásticos do cotidiano para fazer uma espécie de inventário da nova sociedade de consumo. Em 2014, uma exposição lhe é consagrada no Centre Pompidou em Paris, colocando o artista no centro da arte contemporânea das últimas décadas. 

Miquel Barceló

Nascido em 1957 em Mallorca (Espanha), Miquel Barceló é mais um pintor muito conhecido no mundo contemporâneo. Amplamente conhecido pelas sua esculturas, também é desenhista e gravador, além de fazer parte do movimento neo-expressionista.

Ele ganhou notoriedade na década de 1980 com sua primeira grande exposição na nova galeria Axe Art Actuel em Toulouse. Ele então começou a conhecer grande artistas como Jean-Michel Basquiat e a ganhar relevância na comunidade. Nesse processo, o pintor é impulsionado na direção de movimentos de vanguarda, sendo frequentemente associado à corrente dos “jovens selvagens”. 

Vladmir Veličović

Nascido em 1935 em Belgrado (Iugoslávia), o artista iniciou sua formação  em arquitetura em 1960, antes de começar a pintar e realizar sua primeira exposição em 1963. O sucesso não tardou a chegar, pois foi premiado na bienal de Paris em 1965. Em 1967 começou a ficar conhecido para além do estreito círculo artístico, passando a ocupar um lugar importante na história da pintura contemporânea. 

O artista tenta transcrever as atrocidades que experimentou quando criança durante a guerra. Suas pinturas representam o corpo humano, mas também cenas violentas de conflitos bélicos. Seu estilo atormentado caiu nas graças de críticos e público e seus trabalhos passaram a ser exibidos em todo o mundo. Também foi professor na Escola Nacional Superior de Belas Artes de Paris durante vários anos.

pintura atual Do desenho à pintura, muitos dos grandes artistas de hoje também dão aulas

Georg Baselitz

Nascido em 1938 na Alemanha, o pintor Georg Baselitz destaca-se pelas suas pinturas invertidas, que fazem seus admiradores perderem a cabeça. O artista cresceu no meio da zona ocupada pelos soviéticos antes de ir estudar na Alemanha Ocidental, onde sua carreira decolou. Um grande pintor do neo-expressionismo alemão, suas pinturas são pintadas de cabeça para baixo e são um grande sucesso. O artista agora ensina na Universidade das Artes em Berlim. 

Pierre Soulages

Grande personalidade da pintura contemporânea, Pierre Soulages nasceu em 1919 na França e pintou mais de 1500 telas ao longo da sua carreira. Conhecido por sua “luz negra”, o artista é particularmente apreciado no campo da arte abstrata. Na verdade, sua telas são quase todas pintadas com longos traços negros. 

Pierre Soulages, o grande decano dos pintores contemporâneos aproveita agora as grandes exposições que lhe são consagradas ao redor do mundo. 

Marlene Dumas

Nascida na Cidade do Cabo em 1953, Marlene Dumas mudou-se para a Holanda em 1976 para estudar arte no Atelier 63 e Haarlem. Ela então abandonou a prática artística por alguns anos para estudar psicologia. Ela finalmente expôs suas pinturas em Paris em 1979, tornando-se conhecida entre a comunidade artística da capital parisiense. 

Inspirada pelo Apartheid na África do Sul, mas também pela literatura e a sexualidade, a pintora incorpora elementos da corrente expressionista. Para retratar os temas que lhe chamam atenção, Marlene Dumas usa o corpo humano, suporte altamente explorado ao longo de sua obra.

Héio Oticica

Um dos maiores expoentes da arte contemporânea brasileira, Hélio Oticica nasceu em 1937 e morreu em 1980. Embora tenha passado um período da sua vida nos Estados Unidos, sua obra está intimamente ligada ao seu país natal. O artista é inclusive apontado como sendo uma das influências para o surgimento posterior do tropicalismo, movimento artístico-cultural que marcou a sociedade brasileira a partir dos anos 1960.

Expoente do movimento neo-concretista, Oticica pintava, mas também experimentava com outros meios. Ficou particularmente conhecido pelos seus parangolés, espécies de bandeiras ou capas que podem ser vestidas e são feitas para serem apreciadas a partir dos movimentos daqueles que as usam. Os parangolés escondem muitas vezes frases ou palavras de carga poética. Isso é particularmente importante quando se leva em conta o contexto de ditadura militar em que o Brasil atravessava quando as obras foram produzidas, já que estas podiam ser escondidas facilmente e passar desapercebidas. 

Estes artistas são muito diversos, mas a maior parte deles têm em comum, além da genialidade, o fato de serem ou terem sido professores de pintura ou desenho. Nem sempre é possível ter uma aula com esses grandes mestres, porém isso não deve ser motivo de desânimo se você quer aprender a desenhar! Para aprender, você nem precisa sair de casa! Basta procurar um curso de desenho online e usar as obras destes grandes mestres como inspiração! 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar