Com as novas músicas e danças de funk que estão fazendo sucesso atualmente, diversas pessoas têm procurado iniciar aulas de funk para aprender a dançar e se divertir bastante nos bailes. Por isso, os cursos de dança estão disponibilizando diversas aulas de dança funk para que os alunos consigam aprender o famoso quadradinho e o passinho do romano, por exemplo.

Por conta da grande popularidade do funk no Brasil, decidimos falar a história desse maravilhoso ritmo brasileiro e explicar como é possível iniciar as aulas de dança. Portanto, continue acompanhando o artigo e saiba tudo sobre o mundo do funk e como aprender a dançar!

Karenina
Karenina
Profe de Dança
5.00 5.00 (23) R$120/h
1a aula grátis!
Bárbara
Bárbara
Profe de Dança
5.00 5.00 (19) R$90/h
1a aula grátis!
Patricia
Patricia
Profe de Dança
5.00 5.00 (18) R$75/h
1a aula grátis!
Priscila
Priscila
Profe de Dança
5.00 5.00 (9) R$120/h
1a aula grátis!
Carolina
Carolina
Profe de Dança
5.00 5.00 (12) R$80/h
1a aula grátis!
Erika
Erika
Profe de Dança
5.00 5.00 (7) R$85/h
1a aula grátis!
Elaine
Elaine
Profe de Dança
5.00 5.00 (5) R$100/h
1a aula grátis!
Kyo
Kyo
Profe de Dança
5.00 5.00 (2) R$60/h
1a aula grátis!

Qual a história do funk ?

história do funk
Os shows de funk tradicional são repletos de paredões, artistas consagrados e músicas dançantes!

O funk surgiu a partir da forte influência da música norte-americana da década de 60. Por isso, o ritmo consiste em uma junção de soul music, R&B, batidas psicodélicas e rock. Assim, as principais características desse estilo musical são a batida marcante, o ritmo sincopado e o baixo de linha densa.

De início, o funk foi derivado do soul music (ritmo inspirando no gospel e no blues) entre os anos 50 e 60. Nos anos 70, se iniciaram os bailes funk no Rio de Janeiro, que percorreram pela zona sul e chegaram ao subúrbio com o passar do tempo. Nesse mesmo período, o funk de tornou popular em todo o Brasil.

Nos anos 2000, o funk se tornou mais popular nas academias, casas noturnas e outros lugares frequentados pela classe média. Nesse mesmo período, grupos como o "bonde do tigrão" e as MCs como a "tati quebra barraco" começaram a fazer muito sucesso devido às suas músicas que caíram no gosto do público, como "boladona" e "sou feia, mas tô na moda".

Essas músicas falam bastante sobre liberdade e empoderamento, principalmente acerca do poder da mulher. Atualmente, o ritmo do funk movimenta milhões de reais nas produções culturais. É possível ver grandes produções musicais de funk no canal do youtube do Kondzilla, que possui milhões de inscritos.

O estilo do funk se modificou bastante ao longo dos anos e sofreu forte influência de outros ritmos brasileiros e do exterior. Na década de 60, foi criado o funk tradicional, com ritmos mais lentos e dançantes. Já na década de 60, o funk teve muita influência da psicodelia, apresentando características mais "pesadas". Por fim, na década de 80, o funk do exterior teve forte influência do heavy-metal e o funk brasileiro adquiriu uma conotação mais sexual em suas músicas.

Funk da década de 60

O estilo do funk foi originado a partir de uma junção de diferentes ritmos musicais, como o soul, o jazz e o R&B. Logo após a criação desse ritmo, muitas pessoas o consideraram indecente, já que a palavra "funk" em inglês possui uma conotação sexual. O funk da década de 60 - também conhecido como o "funk indecente" - possui movimentos mais dançantes, soltos e lentos, com músicas de frases repetidas.

Funk na década de 70

Na década de 70, o funk começou a ter características mais "pesadas", com aparecimento de bandas como "funkadelic" e "parliament". Nesse momento, houve grande influência da psicodelia, que originou o estilo "p-funk". Bandas como War, Kool & The Gang, B. T. Express, Lakeside, Commodores e Brass Construction fizeram muito sucesso no funk da década de 70.

Funk na década de 80 e atualmente

O funk da década de 80 (que surgiu no país juntamente com a lambada) teve como principal objetivo conquistar e atrair pessoas de diferentes gostos musicais. Assim, fizeram uma "quebra" do funk tradicional e desenvolveram diversos outros subgêneros, de modo a tornar o ritmo do funk mais comercial. Nesse período, houve uma grande influência do break, do hip-hop e do rap e o surgimento de bandas como Soulsonic Force e Sugarhill Gang.

No final da década de 80, criaram o house music, e esse estilo sofreu forte influência do funk tradicional, juntamente com o samplers e diversos efeitos sonoros. Atualmente, nos Estados Unidos, o funk teve influência também do rock mais metaleiro, com uso das guitarras utilizadas no heavy-metal.

Já no Brasil, o funk mais conhecido é o funk carioca. Esse ritmo teve grande influência do Miami Bass - ritmo muito conhecido na Flórida - que possui batidas e movimentos mais rápidos juntamente com músicas de letras mais erotizadas. Na década de 90, houve o "boom" dos bailes funk pelo Brasil, principalmente no Rio de Janeiro. As letras das músicas do funk carioca falam bastante sobre a vida na periferia e também possui letras de duplo sentido, com forte conotação sexual.

Assim como o funk, o ritmo do tecnobrega - que é muito popular na região norte e nordeste do Brasil - também ganhou outras conotações ao longo do tempo, se tornando ainda mais moderno.

Quais os diferentes estilos de funk ?

estilos de funk
O funk tradicional possui um ritmo mais lento, dançante e solto. Devido à sua popularidade, há diversos bailes funk espalhados pelo país!

Há diferentes estilos de funk, e os principais são: carioca, ostentação, consciente, pop e proibidão. Veja a seguir as principais características de cada um desses estilos de funk.

Funk carioca

O funk carioca consiste no popular funk tradicional que se iniciou no Rio de Janeiro e conquistou o Brasil inteiro, com o passar do tempo. A maioria das músicas de funk que toca pelo Brasil, possui influência do ritmo carioca. Isso porque canções de funk tradicional costumam fazer muito sucesso no país.

Funk consciente

O funk consciente possui algumas batidas parecidas com o rap, e por isso muitas vezes é confundido com esse estilo musical. As músicas desse tipo de funk contam sobre os problemas sociais recorrentes na periferia, além do descaso com as pessoas que moram nesses locais. Porém, o funk consciente não se encontra em alta, como o funk pop e o tradicional.

Funk ostentação

As canções que possuem ritmo de funk e falam sobre carros de luxo, jóias e dinheiro fazem parte do funk ostentação (também denominado de "funk paulista"). As músicas do funk ostentação falam muito sobre o comunismo exagerado e a vontade da população de periferia de melhorar de vida. Esse tipo de funk surgiu nos subúrbios paulistas e conseguiu obter mais mídia a partir dos "rolezinhos" que ocorreram em 2013.

Funk pop

dança de funk pop
O funk pop faz muito sucesso nos bailes do Brasil!

As músicas de funk pop são as que costumam ficar nas paradas de sucesso e conquistar o público nacional e internacional. Em geral, as letras do funk pop são mais suaves e o ritmo possui muita semelhança com o pop. Artistas como Ludmilla e Anitta são muito conhecidas no meio do funk pop. Por conta da popularidade desse ritmo é possível fazer aula de funk e aprender todos os movimentos da dança!

Funk proibidão

O funk proibidão é cercado de polêmicas, já que muitas vezes, as suas músicas falam sobre consumo de drogas e possuem conotação sexual de forma explícita. Além disso, as letras de funk proibidão são repletas de palavrões. Por mais que seja bastante criticado, esse estilo de funk costuma fazer bastante sucesso.

Outro ritmo que faz bastante sucesso no Brasil é o samba. E, é possível aprender a sambar com muita maestria no curso de dança!

Como é uma aula de funk para iniciantes ?

aula de funk para iniciantes
A aula de funk para iniciantes é uma excelente opção para cuidar do corpo e da mente!

Na aula de funk para iniciantes é possível aprender a dançar e realizar os movimentos dos principais sucessos do funk. Estes são os principais passos que são aprendidos durante as aulas de dança funk:

  • Passinho do Romano;
  • Passinho dos Malocas;
  • Passo do Quadradinho;
  • Dança do Bonequinho.

Após aprender esses passos mais básicos na aula de dança de funk, você conseguirá fazer os movimentos mais difíceis de funk, com o passar do tempo. Nessas aulas de funk, além de aprender a dançar melhor, você consegue também obter diversos benefícios para a saúde do seu corpo e da sua mente, como:

  • Fortalecer a musculatura corporal;
  • Reduzir sintomas de dores no corpo;
  • Aumentar a autoestima;
  • Melhorar o condicionamento físico;
  • Fortalecer os ossos do corpo;
  • Melhorar a frequência respiratória e cardíaca.

Além de gerar diversos benefícios para o corpo, a aula de funk rj é capaz de melhorar também o seu humor, pois durante a prática do exercício físico é possível ter a liberação da serotonina e da endorfina, de forma que você sinta prazer e tenha sensações de bom humor durante e depois das aulas de dança de funk. Outra boa opção é fazer aulas para aprender a dançar forró, pois esse ritmo ajuda no movimento de todo o corpo.

Onde encontrar um professor de aula de funk ?

Para fazer o curso de dança, você pode procurar pelo professor de dança em instituições que oferecem aulas de funk ou plataformas online que disponibilizam esse tipo de aula. A aula de dança online é uma excelente opção para quem possui uma rotina corrida e deseja cuidar ainda mais da saúde. Já as aulas em instituições de dança são recomendadas para quem gosta mais de se relacionar socialmente e prefere ter um acompanhamento pessoalmente do professor de dança.

Você conseguirá encontrar o seu professor de dança nestes dois tipos de cursos: online e presencial. Para encontrar o melhor professor, você pode pesquisar pelos profissionais de dança através da internet e conversar com outras pessoas que fazem aula de funk. Nesses cursos é possível aprender também outros ritmos brasileiros, como o xaxado e o forró.

Com boas informações, você conseguirá encontrar um professor de dança que se adaptará ao seu ritmo e conseguirá te ensinar os principais passos do funk. Então, vá em busca do professor e inicie o curso de dança para cuidar ainda mais da sua saúde e do seu bem-estar! E, lembre-se: no curso de dança é possível também aprender a dançar diversos outros ritmos, como o samba, por exemplo!

Precisando de um professor de Dança ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Isabella

Graduada em administração de empresas e especialista em marketing de conteúdo. Apaixonada por educação, redação e mundo digital. Atua como redatora e conteudista.