Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Viagem aos países árabes: qual nível de língua exigido?

De Glicia, publicado dia 11/02/2019 Blog > Idiomas > Árabe > Preciso falar árabe para visitar o Oriente Médio?

Diz-se que a língua árabe é muito complicada para assimilar: você precisa aprender as letras do alfabeto árabe, a gramática, ler e escrever da direita para a esquerda e assim por diante. No entanto, aprender árabe é fundamental se, por exemplo, se está planejando viajar para um dos países árabes.

Nos dias atuais, são denominados “árabes” os países nos quais a população fala o idioma árabe, totalizando 22 países que tem essa língua como idioma oficial, desde o oceano atlântico e norte da África, até a parte oriental do Mar Mediterrâneo e Golfo Árabe.

Muitos estudiosos, pesquisadores, filólogos e linguistas tentaram determinar quem foram os primeiros falantes da língua árabe, entretanto não consentem em determinar o tempo e lugar exato de origem do idioma ou os primeiros a falar a língua.

aprender árabe para se comunicar nos países islâmicos Quando viajamos para outro país, é de praxe se informar sobre a cultura do lugar e tentar aprender um pouco da língua local.

Apesar de existir ainda alguns preconceitos com relação aos países árabes, o turismo em países como Arábia Saudita, Marrocos e Egito tem crescido consideravelmente. Se sua intenção é apenas visitar um desses países, você não precisa ser uma falante fluente da língua árabe.

No entanto, como quando viajamos para qualquer país, é de bom tom aprender um pouco da língua e cultura  local. Quer viajar para países árabes? Aqui estão  nossos conselhos sobre o nível da língua árabe você precisa ter antes de fazer as malas!

Alguns conselhos úteis para quem deseja se iniciar na língua árabe

Você está determinado a viajar para um país árabe e não sabe nada sobre o idioma do profeta Maomé? Embarcar para outro país sem falar uma palavra sequer da língua local não é muito recomendado.

Mesmo se hoje em dia o inglês é a língua franca em qualquer lugar do mundo, em alguns países apenas uma pequena parcela da população fala o idioma de Shakespeare. Isto se agrava ainda mais quando você vai zonas rurais ou cidade muito pequenas!

Se não sabe ler o alfabeto árabe, não conhece nenhuma palavra e menos ainda a gramática da língua, você corre o risco de passar por algumas dificuldades durante a sua viagem. Como descifrar placas, endereços e diversas outras informações se não houver tradução em inglês?

Antes de comprar suas passagens e arrumar as malas, será necessário fazer algumas aulas de árabe básico ou árabe para brasileiros. Não será necessário ser fluente em árabe, mas apenas ter algumas noções básicas a fim de ser compreendido e para que os locais possam entender o que você está falando.

aprender árabe para viagem Você sabe qual nível de língua deve ter para visitar os países árabes?

Conselho n° 1: faça aulas de árabe para aprender e adquirir um bom conhecimento básico da língua

Fazer algumas aulas ou cursos intensivos, um estágio de férias, aulas noturnas, etc. te ajudará a aprender a escrever em árabe, ler o alfabeto e enriquecer seu vocabulário básico.

Isso significa  aprender o árabe literário, ou árabe literal, isto é, a língua padrão (árabe moderno) como ela é usada em todos os países do mundo islâmico.

Conselho n° 2: identifique sua necessidade, saiba que tipo de língua árabe é falada no local

De fato, existem áreas remotas onde a população ainda tem acesso limitado à educação e ao ensino. A pobreza e as inúmeras tensões econômicas e sociais fazem com que algumas pessoas sejam privadas da oportunidade de buscar por educação.

Na verdade, o árabe literário não é conhecido por absolutamente todos os falantes de língua árabe. Muitas zonas rurais, afastadas dos grandes centros urbanos, conhecem apenas o chamado árabe “regional” ou árabe dialetal. Cada país de língua árabe tem seu próprio dialeto. Assim, veremos o árabe marroquino (darija), árabe egípcio, árabe argelino, árabe tunisiano, árabe sírio, etc.

Dependendo do país onde você estiver, algumas palavras e expressões em árabe serão diferentes de um lugar a outro!

Conselho n° 3: aprenda palavras de fácil escrita e pronúncia para compor um vocabulário básico

Na fase de iniciação à língua árabe, a melhor maneira de se motivar é concentrar a aprendizagem em palavras simples do vocabulário árabe.

Por exemplo, memorizar as 28 letras do alfabeto árabe, conseguir ler e constituir um léxico básico de sobrevivência para usar nas situações da vida cotidiana: dizer oi, obrigado, por favor, conseguir reservar um hotel, pedir direções, apresentar-se, etc.

As diferenças entre as línguas faladas em cada país árabe

Mesmo que você tenha aulas de árabe com um dos nossos “super profes”, a língua árabe é difícil e demanda tempo e dedicação para ser aprendida.

Além disso, é preciso estar ciente que cada país tem sua própria língua árabe. Ainda que exista uma língua padrão, geralmente usada nos meios de comunicação, universidades e escolas, como citamos anteriormente, dependendo do país e/ou da cidade, muitos habitantes falam apenas o dialeto local.

diferenças linguísticas de cada país árabe Nos países árabes norte-africanos você conseguirá se virar falando francês.

Muitos países árabes são ex-colônias da Grã-Bretanha ou da França: Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbano e Síria para a França; Egito, Jordânia, Iraque e Emirados Árabes Unidos para a Grã-Bretanha. Assim, você pode se virar nesses países se você fala inglês ou francês.

Entretanto, vale ressaltar que depende muito da cidade em que você está. Como citamos anteriormente, certas regiões são täo precárias atingidas pelos diversos conflitos religiosos e politicos, que isso dificulta o acesso à educação para muitas pessoas.

Mas, de forma geral, e em especial se você estiver visitando os países do norte da África, o francês poderá ser muito útil. De fato, a língua francesa se enraizou  fortemente na sociedade norte-africana: o Marrocos foi governado pela França de 1912 a 1956, a Argélia foi administrada pela França de 1848 a 1962 e a Tunísia foi um protetorado francês de 1881 a 1956.

Segundo um recenseamento realizado em 2010, 32% da população marroquina era fluente em língua francesa e 60% dos marroquinos são falantes de árabe. Na região se fala o árabe darija, o  árabe magrebino.

Na Argélia, 16 milhões de pessoas falam francês, o que representa mais de 35% da população que sabe ler, escrever no idioma de Molière. Já na Tunísia, toda a população domina o árabe darija e 63,6% dos tunisianos falam francês.

Também deve ser notado que 45% da população libanesa é total ou parcialmente francófona e 30% dos libaneses falam inglês, a língua oficial do Líbano sendo o árabe.

Nos outros países do mundo árabe, a língua de Maomé é a mais utilizada! Desta forma, você precisará aprender a ler e a falar árabe para viajar à Jordânia, Dubai, Abu Dhabi ou Cairo.

Vale ressaltar que, viajar para os países árabes não é isento de riscos, especialmente desde o início dos anos 2000. O conflito israelo-palestino e as guerras no Oriente Médio transformaram a Síria e o Iraque em um vasto campo de ruínas.

Soma-se a isso o terrorismo islâmico do grupo EI. Todas as cidades dos países árabes correm o risco de sofrer ataques mortais, com exceção do Marrocos, que  é considerado um dos países mais seguros do mundo árabe.

É realmente necessário fazer um curso de árabe antes da viagem?

Tudo vai depender da razão da sua viagem e do país para o qual você está indo. Como falamos acima, em alguns países você pode se virar falando inglês ou francês.

Em qualquer caso, aprender a falar árabe será necessário se você quiser viver a experiência mais autêntica, encontrar trabalho ou se estabelecer no Egito ou nos  Emirados Árabes Unidos, por exemplo. Dubai, a capital deste último país, é uma terra de imigração para muitos ocidentais em busca de altos salários.

como aprender árabe para morar em Dubai Para falar um idioma fluentemente, nada melhor do que uma imersão linguística.

Quer se seja a favor ou contra o sistema político ou a política econômica em vigor – uma economia de mercado muito liberal, muitas vezes criticada pela falta de escrúpulos em relação aos direitos humanos – tornar-se um falante de árabe pode ser sinônimo de desenvolvimento profissional.

De fato, os países do mundo árabe são países com forte desenvolvimento econômico, especialmente os países produtores de petróleo do Golfo Pérsico: Bahrein, Qatar (Doha) e Emirados Árabes Unidos (Abu Dhabi e Dubai).

Muitos sectores da economia são, portanto, fornecedores de emprego: educação, tecnologias de informação e comunicação, jornalismo, construção e engenharia civil, bancos e finanças internacionais, etc.

Portanto, se você deseja aproveitar as oportunidades profissionais que os países árabes podem te oferecer, aprender a língua será essencia.

A melhor maneira de aprender línguas estrangeiras é, sem dúvida alguma, uma imersão cultural e linguística no país que se deseja morar.

Então, para se tornar bilíngüe em árabe e quem sabe, vir a ser um tradutor ou para falar fluentemente a língua do Corão, é essencial passar pelo menos uma temporada no local. O fato de falar todos os dias com nativos árabes habituará o cérebro a aprender e memorizar novas palavras todos os dias.

Ficou tentado com a idéia? Mas, antes de embarcar nesta aventura linguística, umas aulas com um professor particular serão de grande utilidade. No Superprof você encontra os melhores professores de árabe, não deixe de conferir nosso site!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar