"A gula começa quando não temos mais fome!" - Alphonse Daudet

Você está farto de macarronada todo domingo e está procurando idéias de receitas para aquela reunião em família ou entre amigos? Sem ser um ótimo chef, é bem possível variar fazendo pequenos pratos saborosos. Ainda que você sinta que não cozinha o quanto gostaria ou tenha dúvidas se os seus pratos agradam mesmo o paladar de quem os experimenta, acredite que você ainda é capaz de surpreender nesse quesito.

Mas então o que você está esperando para brincar com os ingredientes? Abobrinha, cenoura, camarão, salmão, aspargo, arroz, cordeiro, frango.... saladas, sobremesas. Na cozinha, quando você está disposto a arriscar, tudo é possível!

E para iniciantes, aqui estão algumas receitas fáceis de colocar em prática, sem grandes "riscos".

Cozinha francesa: como preparar uma quiche lorraine?

Ótima especialidade da culinária francesa, a quiche lorraine seduz a todos que a experimentam. Ela pode ser apresentada como aperitivo ou como prato principal. Além disso, pode ser consumida quente ou fria. Esta quiche, bastante simples, é fácil de aprender em uma única aula de culinária.

Você apenas tem que começar fazendo a massa. Dependendo do seu gosto, você pode usar uma massa lisa ou folhada para acrescentar o recheio. Massa quebrada é geralmente mais fácil de fazer em casa.

Embora seja um prato sofisticado, a quiche lorraine é fácil de fazer.

Faça um curso de confeitaria!

Basta juntar farinha, manteiga, gema de ovo, sal e água e misturar tudo isso de acordo com a receita. Neste ponto, você pode fazer mais e reservar no freezer para usar na sua próxima receita de quiche. Basta separar a massa em bolas individuais e cobrí-las com filme plástico.

Quando a massa estiver pronta, arrume-a em uma forma de torta e, em seguida, arrume o fundo com a ajuda de um garfo. Finalmente, coloque a massa no forno por dez minutos para cozinhar um pouco.

Um pequeno truque é colocar um pouco de papel manteiga na massa e depois colocar alguns suportes no centro para que as bordas da torta não se enrolem ao derreter durante o cozimento. Agora devemos passar para a preparação do interior da quiche. Para fazer isso, junte creme, leite, 5 ovos e bacon.

Quebre, em uma tigela de salada, os ovos um a um. Bata-os e adicione o creme de leite e o leite. Com um batedor, misture tudo. Você pode adicionar sal, pimenta e noz-moscada. Só tome cuidado para não sobrecarregar o sal da receita, pois o bacon já é salgado o suficiente.

Disponha o bacon (frito ou não) na massa de torta previamente assada e despeje a mistura sobre ela. Em seguida, basta colocar tudo no forno a 180°C por meia hora. Você pode então servir sua quiche lorraine, acompanhada de uma salada.

Além das variações que citamos, você ainda pode adicionar cebola, queijo gruyère ralado, queijo de cabra, frango... tudo é possível em uma cozinha e não é porque trata-se de uma receita estrangeira que tudo precisa ser "engessado", sem chances de dar o seu toque especial. Só tenha bom-senso: alterar demais os ingredientes e preparo pode acabar descaracterizando a receita.

De fato, a quiche lorraine (com bacon) é uma receita básica. Mas desde a sua criação, muitas receitas enriqueceram a verdadeira receita original francesa. Existem tantas quiches quanto cozinheiros. Afinal, quem não gosta e dar o seu toque especial ao prato preparado?

Você pode, por exemplo, juntar os restos de comida que você tem na geladeira para fazer uma quiche lorraine. Além de inovar, ainda se trata de uma maneira de reduzir os desperdícios.  Sobras de legumes, carne, peixe... use sua imaginação para criar sua própria quiche.

Basta começar da base com uma massa quebrada (ou massa folhada) e misturar seus ingredientes com creme de leite fresco, ovos (ou não) e leite, e pronto!

E você? Já experimentou fazer quiche lorraine ou alguma outra receita francesa? Para quem é apaixonado por cozinhar, algumas aulas de culinária fazem toda a diferença. E para quem não sabe cozinhar, mas tem interesse em aprender, esse pode ser o melhor caminho.

Então, que tal acessar a nossa plataforma Superprof e procurar agora mesmo por um professor de culinária para aulas particulares? Talvez essa seja a sua oportunidade até mesmo de mudar de profissão e passar a viver do que realmente gosta.

E para quem cozinha como hobby, tome nota da receita e coloque a mão na massa.

Procurando um curso de gastronomia?

Como preparar panquecas?

Panquecas: iguarias de jovens e idosos. Com açúcar, chocolate, manteiga com sal, caramelo, geléia, doce ou salgada, as panquecas são consumidas em qualquer ocasião. Mas você realmente sabe como fazer panquecas? E de onde vêm essas pequenas maravilhas culinárias?

As famosas panquecas bretãs ficam uma delícia quando abrasileiradas.

Os primeiros indícios de preparação de panquecas remontam a 7000 aC . De fato, bolos feitos com água e cereais triturados foram cozidos por nossos ancestrais. Muito mais espessas que as panquecas, aquelas que conhecemos hoje, eram as primeiras versões da nossa receita atual.

Mas foi no século XIII que os bretões inventaram bolos de trigo sarraceno. Nossos ancestrais descobrem o trigo sarraceno, direto da Ásia, e depois cozinham panquecas salgadas. Pouco a pouco, esta receita é transformada. As panquecas aparecem e são cozidas com farinha de trigo e leite. Agora encontramos panquecas de primos em todo o mundo. Todos adaptam a receita de panquecas à sua maneira!

Mas, para fazer boas panquecas bretãs, comece juntando farinha, leite, ovos, manteiga, açúcar e sal. Despeje a farinha em uma tigela grande. Faça um buraco no meio e adicione os ovos um a um. Comece a misturar os ovos e a farinha com um batedor e adicione o leite aos poucos para diluí-lo. Adicione a manteiga amolecida e uma pitada de sal e açúcar.

Continue misturando até obter uma massa homogênea e líquida. A massa deve ser um pouco mais grossa que a água. Em seguida, deixe a massa descansar por uma a duas horas na geladeira. Para cozinhar, se você não tiver uma panquequeira, use uma panela simples, de preferência antiaderente. Deixe aquecer por alguns minutos e despeje um pouco de óleo e espalhe.

Usando uma concha, pegue um pouco de massa e despeje na panela. Em seguida, vire a panela para espalhar a massa. Deixe cozinhar por dois minutos. A panqueca deve soltar totalmente do fundo da panela. Usando uma espátula, vire a panqueca e deixe aquecer por mais um minuto. Aproveite esse momento para depositar o recheio.

Sua panqueca está pronta!

Assim como a quiche lorraine, também é possível variar a receita básica das panquecas. Salgada, panqueca de rum, etc., tudo é possível. Em seguida, escolha os ingredientes que fazem você feliz e monte sua panqueca.

Além disso, se você quiser continuar comendo panquecas mesmo com uma dieta vegana, aqui está uma receita que pode ajudá-lo.

Ingredientes:

  • 500 g de farinha;
  • 1 litro de leite de soja;
  • 3 colheres de sopa de óleo vegetal;
  • Cerveja ou cidra.

Para fazer esta massa vegana, misture a farinha e o óleo vegetal em um recipiente. Em separado, aqueça levemente o leite de soja para que fique morno (não quente!). Em seguida, use este leite para misturar com óleo e farinha. Adicione cerveja ou cidra. Você também pode usar água com gás. O objetivo é que o líquido seja gasoso para arejar a massa.

Mexa mais uma vez e deixe repousar cerca de 20 minutos. Tudo o que você precisa fazer é ir para a fase de cozimento.

Diferentes recheios

A receita de panquecas não pára apenas em fazer e assar a massa. Você também deve escolher os ingredientes a incorporar nessas panquecas.

Assim como as pizzas, as panquecas doces são frequentemente acompanhadas por chocolate, geléia, banana com canela e tudo o mais que a sua criatividade permitir.

Panquecas salgadas, na receita original, seriam recheadas com presunto, queijo emmental ralado e ovo. Porém, para nós, brasileiros, elas vão bem com carne, frango, calabresa, escarola, dentre outros sabores.

Como se pode ver, trata-se de uma receita tradicional e versátil ao mesmo tempo. Uma vez pronta a massa, você pode usar suas ideias para elaborar recheios mais clássicos ou inusitados. Receitas de panqueca podem sair da sua imaginação diretamente para a sua mesa. E esse é o grande barato de cozinhá-las.

Culinária italiana: Como fazer, você mesmo, uma pizza?

Quem nunca provou uma pizza? Uma verdadeira especialidade italiana, a pizza conquistou o mundo. Chegou, inclusive, ao Brasil. Com molho de tomate, à base de creme fresco, doce, salgada... hoje em dia, muitos são os tipos de pizzas no mercado! Os brasileiros são verdadeiros adoradores dessa especialidade italiana! Temos a tradicional pizza que chega à nossa casa, pizza em cone, refeição em pizzaria e até pizza caseira: o mercado de pizzas evoluiu.

A história da pizza remonta à chamada antiguidade tardia. Encontramos em particular os primeiros sinais de pizza em 997. Mas a palavra "pizza" poderia ter duas origens muito distintas. Pode vir da palavra alemã "bizzo", que significa "pedaço de pão", mas também da palavra grega "pitta", que significa "torta".

As primeiras pizzas estavam longe de ser o que conhecemos hoje.

A primeira pizza foi uma espécie de pedaço de pão no qual colocamos todos os tipos de ingredientes, um pouco como as panquecas bretãs. Bem conhecido em todo o Mediterrâneo, este pedaço de pão poderia assumir diferentes formas e não parecia necessariamente a pizza de hoje em dia.

A pizza como a conhecemos hoje tem suas origens na Idade Média, em uma época em que o comércio começou a se desenvolver. Também é nessa época que os bretões descobriram o trigo sarraceno por seus famosos bolos.

Na Itália, se descobriu o tomate e o leite de búfalo que é usado para criar a mussarela. É então em Nápoles que os italianos se divertem para cobrir o pão de tomate, um pouco como a deliciosa bruschetta que ainda provamos hoje. Esta boa receita se torna popular e as primeiras pizzarias aparecem.

No século XVIII, e mais precisamente em 1780, Raffaele Esposito decidiu chamá-la de pizza de tomate e queijo, a "Margherita", em homenagem à rainha Margherita. Além de popularizada, a pizza é agora consumida pela nobreza.

A partir de então, a pizza vai além das fronteiras italianas para alcançar o sucesso que conhecemos hoje.

Depois de panquecas e da quiche lorraine, por que não aprender a fazer pizza em casa? E não, não estamos falando em simplesmente comprar aqueles discos de massa no supermercado e rechear de acordo com o seu gosto. Uma pizza pode nascer em sua cozinha, desde a preparação da massa.

Uma ótima especialidade italiana, a pizza viveu muitas evoluções, desde torradas de pão cobertas com tomate até a bela pizza que costumamos pedir no sábado à noite.

Quem não gosta de uma bela redonda? Feita em casa então, é sucesso na certa!

Mas hoje, a pizza é um prato reconhecido em todo o mundo. Os brasileiros são um dos povos campeões do consumo de pizza! E para mudar a pizza tradicional, aprender a fazer sua própria pizza é uma boa maneira de economizar dinheiro e escolher seus próprios ingredientes de acordo com o seu gosto.

A chave para uma boa receita de pizza está na massa. Grossa, suave, fina, com sabor, tudo é possível! Você pode fazer sua própria massa de pizza com farinha, fermento de padeiro e um pouco de água morna. Depois de alguns minutos de amassamento e algumas horas de descanso, você receberá a massa dos seus sonhos.

Mas é claro, hoje também é possível comprar uma massa de pizza já feita na loja, se você não tiver tempo para fazê-la. Você só perderá parte do prazer de reproduzir totalmente um prato famoso há tantas décadas.

Espalhe a massa de acordo com o tamanho desejado e, em seguida, arrume-a em um prato previamente preparado com azeite ou papel manteiga. O próximo passo é colocá-la no forno durante cerca de dez minutos a 220°C. Retire do forno e arrume o recheio.

Você pode escolher entre base de creme de leite fresco ou molho de tomate. Também é possível fazer uma versão doce com uma base de chocolate derretida, fruta em compota ou outra de sua preferência. Em seguida, escolha seus ingredientes e divida-os como achar melhor.

Tudo o que você precisa fazer é assar tudo e apreciar a sua própria culinária. O tempo de cozimento dependerá dos ingredientes que você escolheu. O melhor é ficar perto do forno e dar uma olhada de vez em quando.

E quem disse que as pizzas devem ser salgadas? Mais e mais pizzas doces estão surgindo no mercado, para a alegria das "formiguinhas" de plantão.

Por exemplo, você pode escolher uma base de chocolate derretida com pedaços de banana e amêndoas. Também é possível fazer uma espécie de torta de maçã com uma base de molho de maçã e depois completá-la com fatias de maçã.

De qualquer forma, evite colocar ingredientes em excesso ou itens demasiadamente doces em sua pizza, para que ela não se torne um verdadeiro desastre na reunião de amigos.

E por que não acompanhar tudo isso com sorvete?

Viu só como você também pode ter seu dia de pizzaiolo e fazer sucesso com sua família e amigos? Que tal fazer umas aulas de culinária para aprimorar ainda mais os seus dotes de fazer uma boa pizza?

Como preparar um croque monsieur em sua casa?

Para terminar com as receitas rápidas mais populares, é impossível ignorar o croque-monsieur! Uma verdadeira estrela dos bistrôs parisienses, o croque-monsieur teria vindo da Austrália. De fato, há muito tempo, os nômades aborígines grelhavam sua carne entre duas fatias de massa. Este tipo de brinde foi o primeiro fruto do bom croque-monsieur.

Croque monsieur é uma especialidade francesa que ficaria bem na sua cozinha.

Mas foi somente no século XX que o verdadeiro croque monsieur chegou aos pratos parisienses. Naquele momento, o croque-monsieur começa a seduzir os parisienses. Gradualmente, a receita é espalhada pelo mundo e se torna uma sucesso internacional até chegar nas cadeias de fast food.

Para fazer um bom croque monsieur, pegue algumas fatias de pão (brancas ou torradas) e unte-as com manteiga. Despeje uma mistura de leite, queijo ralado e sal nas fatias. Coloque fatias de queijo e fatias de presunto. Feche com uma nova fatia de queijo e uma fatia de pão. Unte com manteiga e adicione um pouco de queijo ralado.

Coloque tudo no forno por dez minutos e divirta-se!

Você também pode fazer uma versão do croque-monsieur com molho bechamel para substituir a mistura de leite e queijo.

E quem disse que o croque-monsieur deve manter sua forma original? De ano para ano, várias versões da receita básica surgiram. Outras versões do croque-monsieur podem ser aprendidas em sua aula de culinária.

Croque-madame

O croque-madame está muito próximo da receita orginal do croque-monsieur. Basta adicionar um ovo no prato por cima do seu croque-monsieur. Você pode aquecer o croque no forno ou na panela ao mesmo tempo em que prepara os ovos.

Uma variante do prato consiste em acrescentar um ovo.

A torrada havaiana

A torrada havaiana é uma excelente receita, que pode ser doce ou salgada. O conceito é bastante simples e ainda mais rápido de perceber do que o croque-monsieur. Pegue quatro fatias de pão nas quais você pode colocar uma fatia de abacaxi e uma fatia de queijo. É isso aí! Quanto ao queijo, recomendo o Gouda, que combina bem com o abacaxi. Você também pode adicionar mel e nozes para um sabor mais acentuado. Em termos de doces e salgados, você também pode experimentar a versão queijo de cabra de mirtilo, uma delícia!

O guarda florestal

Assim como as panquecas bretãs, o croque-monsieur pode ser servido em todas as estações. Em vez de presunto (ou mesmo junto com o ele), você pode adicionar cogumelos e cebolas grelhadas. Uma receita perfeita para o outono.

O vegetariano

Impossível esquecer os vegetarianos para fazer um bom croque-monsieur. Nesse caso, por que não combinar ingredientes como abacate, cebola, tomate, queijo e manjericão? Em relação ao abacate, você pode organizá-lo em fatias ou prepará-lo em forma de guacamole antes de colocá-lo no croque.

Outra variante que existe para os vegetarianos: espinafre, alcachofra e queijo.

A versão de sobremesa

Quanto às pizzas, o croque-monsieur pode ser transformado em uma versão de sobremesa. Para isso, nada mais simples do que deslizar todos os tipos de sobremesas no seu croque. Marshmallows, chocolate derretido, frutas... a escolha é com você!

A versão da pizza

Por que não colocar os ingredientes de uma pizza em um croque? Para fazer isso, espalhe o molho de tomate, mussarela e presunto. Aqui você pode até usar uma sanduicheira para deixá-lo com gosto de pizza!

O ratatouille

Combine duas especialidades francesas, que boa ideia! Comece colocando um pouco de molho de tomate, depois pedaços de berinjela e abobrinha. Você também pode adicionar alho e ervas de Provence. Aproveite!

Existem croques em todas as versões e para todos os gostos.

Algumas dicas para preparar seu croque monsieur

Para ter sucesso em uma receita, é importante escolher os ingredientes certos.

Para começar, o pão deve ser escolhido com bom gosto. Ele pode ser branco ou mais assado. Claro que depende do seu gosto. Deve-se saber que o pão torrado terá um pouco mais de sabor do que o pão branco. No entanto, se seus ingredientes não forem muito saborosos, escolha pão branco para que ele não se sobressaia demais ao recheio.

No que diz respeito ao queijo, o mais comum é usar gouda ou fatias de condado. Alguns queijos podem ser salpicados e ficam mais saborosos que outros, se você preferir. No lado de queijos fortes, você pode testar o queijo Roquefort.

E para acompanhar tudo, recomendamos uma vinagrete ou salada de folhas. Isso ajuda a equilibrar o prato, pois o croque-monsieur em si representa uma opção de carboidrato mais pesada.

Por outro lado, para quem está realmente com fome, a batata frita pode ser uma boa solução. Esse acompanhamento é frequentemente oferecido por bares parisienses. Se levarmos em conta que nós, brasileiros, adoramos fritas, podemos copiar a ideia sem estranhamentos.

Percebeu quantas opções você tem para fazer um croque-monsieur em casa e receber seus amigos? E você ainda pode incrementar a sua receita com outros ingredientes: basta deixar a sua imaginação falar mais alto e se preparar para o sucesso.

Precisando de um professor de Culinária ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Marcia

Jornalista. Professora. Tradutora. Bailarina. Mãe. Mulher. Dedicada às minhas lutas diárias. Em constante transformação. Escrevo para vencer as inquietações e incertezas da vida.