Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como cumprimentar as pessoas na yoga?

De Carolina, publicado dia 02/10/2018 Blog > Esporte > Yoga > O que significa Namastê?

“É muito fácil se tornar um professor. Tornar-se um estudante leva uma vida inteira. A coisa mais fácil do mundo é ensinar o que você não conhece e o que você não pratica. O mais difícil é praticar o que você ensina.”

Esta citação de Swami Vishnudevananada (1927-1993), um famoso professor de yoga, ilustra a dificuldade de praticar yoga.

Praticar yoga não é apenas saber como fazer posturas de yoga – asanas e pranaiama em sânscrito – alongamento para relaxar seu corpo, acalmar seus órgãos internos ou construir músculos.

Fazer yoga permite que você se concentre na autoconsciência, harmonize sua mente com o corpo e a natureza, o que ajuda na paz interior e permite um bom gerenciamento do estresse.

A yoga da filosofia espiritual budista é um “método global de desenvolvimento” para o praticante: é uma disciplina destinada a unir os corpos e as mentes dos praticantes.

Isso é feito através de exercícios físicos, meditação (quais são suas origens?), relaxamento dos músculos, exercícios de respiração profunda, consciente e executar posturas. Isso tudo promove a liberação e eliminação das forças negativas que nos impedem de aproveitar ao máximo a vida.

Aprendendo as técnicas de relaxamento mais conhecidas – a saudação ao sol, o triângulo, a vela, etc. – aprendemos com a iniciação de yoga uma prática muito comum no início ou no final da aula de yoga: dizer “namastê” com cada palma unida entre si, contra o peito.

A meditação e a yoga são práticas para o corpo e a mente Como fazer o gesto do Namastê?

A redação do blog do Superprof analisou o significado desse termo em sânscrito.

“Namastê”: explicação e significado da palavra

Na aula de yoga – yoga nidra, iyengar, kundalini yoga, yoga de relaxamento pré-natal e pós-natal, etc. -, a palavra namastê é frequentemente usada no final de cada sessão como um ritual para dizer tchau.

Faz parte das origens da yoga!

Mesmo no nível iniciante, pode-se praticar a antiga técnica do hinduísmo. “Namastê” pode ser considerado uma iniciação antes de direcionar sua energia vital.

Às vezes, também ouvimos “namaskar”.

Os benefícios da yoga são agora comprovados e todos os praticantes que desejam se tornar conscientes de seu corpo ou melhorar sua condição física através de exercícios de yoga, certamente ouviram essa palavra.

Yoga atua na saúde física e mental, ajuda a acalmar a mente de suas várias poluições – ideias negativas, medos – e para aliviar o estresse.

A palavra namastê, ou namaste, tem sido muitas vezes mal interpretada como uma maneira de agradecer um ao outro na vida cotidiana e, no que nos diz respeito, entre o professor de yoga e os alunos.

Porém, a essência é menos um agradecimento e sim uma saudação para marcar a benevolência.

Culturalmente, é possível dizer namastê na Índia para evitar apertar as mãos de pessoas cuja casta de origem é desconhecida. O objetivo disso é evitar as manchas ou as impurezas provenientes de uma classe inferior.

Hoje em dia, quando se viaja para a Índia, a saudação ocidental – ou Bom dia – é usada, mas a prática hindu continua.

A palavra “namastê” vem do sânscrito, uma língua indo-européia derivada de textos religiosos hindus e budistas. O termo agora é amplamente usado em países asiáticos, mas sua origem vem dos mestres espirituais da yoga na Índia e no Nepal.

No entanto, se o sânscrito é considerado uma língua sagrada na cultura hindu, a palavra namastê não é considerada um gesto religioso.

Etimologicamente, “namas” é um substantivo que pode ser interpretado como “olá” e “reverência”. O sufixo “te” é um pronome que significa “para você”.

Significa “eu te saúdo”. Mas a frase tem um significado mais amplo e global.

A espiritualidade budista e hindu afirma que em todo ser humano existe uma parte da divindade, luz e sol que deve ser descoberta pela prática regular do exercício de meditação (como ela foi disseminada no mundo?) ou yoga.

Faça aulas de meditação Em qualquer hora, é bom cumprimentar os próximos, também na yoga!

Porque fazer aulas de yoga permite que você se concentre no momento presente, para se libertar de qualquer julgamento ou preocupação que influencie a mente.

É uma disciplina que nos permite alcançar o estado de atenção plena, uma forma de praticar o esporte ao entrar em conexão com tudo, onde o ego é dissolvido.

Podemos, portanto, traduzir “namastê” por “Saúdo o sol, a luz ou o divino que está em você”, ou “minha luz saúda sua luz”.

Descubra aqui a história da yoga!

Como pronunciar o “Namastê”?

Pronunciar namastê na primeira aula não é necessariamente natural, porque devemos nos apropriar do termo e adotar a filosofia hindu.

Mas é assim que a yoga é praticada.

Fale bem o “namastê”

Na religião hindu, falamos de “namaskar” em vez de “namastê”. Pronunciar a palavra significa também ter a postura correta. Você deve respirar bem, posicionar os braços e as mãos como a tradição manda.

É necessário liberar a caixa torácica e estar bem posicionada para alcançar a plena consciência. Unir as duas mãos e estender seu corpo sobre a cabeça: Namastê, para saudar a Deus.

Essa prática é chamada de “Mudra”. Executar um mudra, em sânscrito, é fazer um gesto da mão que direciona a corrente vital através do corpo.

É uma espécie de yoga de dedos e mãos, feita juntando as duas mãos ao coração, as mãos dobradas em direção ao queixo, a cabeça levemente inclinada para frente enquanto pronuncia “Namastê”.

Essa posição das mãos também é repetida em cada uma das posições de yoga mais populares: Suryanamaskar (saudação ao sol), Tadasana (montanha) e Vrksasana (árvore).

Existem três maneiras de praticar mudra dizendo namastê, priorizando aqueles a quem se dirige.

Em primeiro lugar, o yogue honrará os deuses: ele levanta os braços apertando as mãos acima da cabeça.

Em segundo lugar, a saudação do guru (o equivalente ao sacerdote ou ao imame, aquele que ensina): as mãos unidas, levantadas ao nível dos olhos.

Cumprimente os yoguis Muitas posições da prática também têm o namastê

Finalmente, mãos unidas ao coração, para honrar, saudar e agradecer a um colega, isto é, um semelhante.

Descubra também a yoga dinâmica aqui!

Como fazer o mudra namastê?

O blog dedicado à prática da yoga, o Diva Yoga, nos ensina que o mudra namastê pode ser praticado em qualquer posição: em pé, sentado ou deitado.

A percepção de que é preciso libertar-se do próprio ego: a chave para o bem-estar! A vantagem do “namastê” é que ele pode ser praticado de pé e sentado.

Para fazê-lo bem, você deve sentar-se primeiro em um lugar confortável, uma almofada ou qualquer cobertura onde se sentir bem, com as costas retas e a cabeça alinhada com a coluna.

Em seguida, coloque as palmas das mãos juntas, cotovelos nas laterais, polegares no nível do coração, mãos alinhadas em posição de oração.

Os dedos devem ficar juntos, apontando para cima. As mãos são apertadas de maneira firme e uniforme.

Esse gesto é relativo ao centro do coração, Anahata Chakra, a sede da emoção, amor, compaixão. Ele trabalha para focalizar o que é bom em nós, nossas qualidades e não nossas medos e nossos estímulos egocêntricos.

A eficácia do mudra namastê é multiplicada quando o gesto é associado a uma boa atitude mental e emocional, isso é, quando você já se sente bem inicialmente.

Descubra também os diferentes tipos de yoga!

Qual é a relação entre “Namastê”, meditação e yoga?

Ok, mas qual é a relação com minha aula de yoga em um ashram?

Pratique yoga em qualquer lugar e a qualquer momento e medite para se sentir melhor em sua vida.

Para viver em harmonia consigo mesmo, relaxe ou encontre um pensamento positivo: faça o mudra na praia!

O gesto de Namastê seria inseparável da própria yoga: através da interconexão de membros no mudra, os praticantes liberam seu ego e acalmam suas mentes.

Faça os exercícios para diminuir o estresse Qualquer lugar calmo e relaxante é propício para a yoga

Esses são precisamente os objetivos da yoga e da meditação (diferentes jeitos de fazê-la).

A meditação envolve uma relação íntima entre as mãos (mudras), a boca (mantras) e a mente (yoga).

Na espiritualidade hindu, o coração energético é um lótus no peito do yogue.

Serve para honrar e celebrar o momento presente, para aprender a regular o fluxo de energia (prana): busca-se a humildade em vez da superficialidade e a perfeição no nível físico.

Nosso corpo está extremamente ocupado com um grande fluxo de informações que o cérebro precisa analisar. Inúmeros dados foram ancorados em períodos anteriores (infância, adolescência, experiências de vida, etc.).

Agora, a prática regular desse gesto ritualizado – mudra namastê – permite ao praticante alcançar o que é chamado de “deixar ir”, aprender a dizer que nossos pensamentos são nossos piores inimigos, aqueles que nos afogam em medos submersos. O pensamento positivo ajuda também a relaxar seus membros para agir contra o estresse.

Então? Quer ter aulas para se concentrar, tonificar o seu corpo ou apenas diminuir o estresse do dia a dia? Recuperar-se e ter o pensamento positivo?

Nossas aulas particulares no Superprof estão aqui para ajudá-lo, como uma ferramenta a serviço do bem estar. Seja yoga para mulheres grávidas (pré-natal), yoga para crianças ou yoga para todos, aprender yoga é indicado para todas as idades.

Se todos aprendessem os princípios da yoga na escola, talvez as pessoas consumissem menos drogas antidepressivas e sofressem menos de doença cardiovascular crônica…

Namastê!

Finalmente, descubra o que é yoga do riso!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar