Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Reproduzir a caligrafia chinesa

De Carolina, publicado dia 15/06/2018 Blog > Idiomas > Chinês > Como escrever mandarim?

Bonita, exótica, misteriosa… não estou falando de um destino dos trópicos ainda desconhecido de nós, do Brasil, mas sim dos símbolos chineses!

Quando falamos de caracteres chineses, não falamos sobre alfabetos. De fato, a escrita do mandarim difere totalmente do português, espanhol, francês, inglês, russo…

Seja você um iniciante, intermediário ou avançado, a escrita de “hanzi” é complicada e os bons métodos de ensino são difíceis de encontrar.

O mandarim tem “só” 2 bilhões de falantes. Então, se o chinês for sua língua materna ou se você é fluente nessa língua, entender, falar e escrevê-la já é um grande passo para dominar as línguas mais faladas no mundo.

O mandarim escrito data de mais de 4 mil anos! Ele foi mudando ao longo das dinastias que o país atravessou durante sua história.

Criado para transcrever o chinês oral, a escrita chinesa e seu alfabeto são muito particulares para os estrangeiros, para nós do Brasil, então… de origem latina… nem se fala! Sem contar que a língua tem vários dialetos e depende da região de onde é falada.

Durante muito tempo, os estrangeiros deram as costas para a língua chinesa, percebida como muito distante das línguas ocidentais. Hoje, a história é diferente…

Aprenda chinês e conheça o país A língua chinesa deixará de ser um mistério para você

Então, vamos descobrir como o alfabeto, a escrita dos caracteres e a fonético da língua chinesa podem ser aprendidos. Não importa o seu objetivo: uma simples viagem para a China, para um intercâmbio universitário ou ainda para uma entrevista de emprego determinante para a sua carreira.

O dicionário dos ideogramas chineses

Para poder falar chinês fluentemente, a pronúncia da língua é um ponto chave. Ela vai permitir que as pessoas o entendam durante a sua viagem na China, seus estudos ou quando for morar no país.

Quando falamos chinês, vem a nossa mente uma língua cheia de melodia, ritmos e tonalidade. O aprendizado é reconhecidamente complicado para nós, de língua latina. Mas não se desanime!

Cada sílaba é composta por um som diferente no início e no fim. Por isso, cada uma influencia a pronúncia a adotar. Esses mesmos sons são formados por pequenos grupos de sílabas ligadas entre elas.

Essas sílabas, que não devem ser confundidas com palavras, são bastante limitadas na língua chinesa. Assim, enquanto há milhares em português, francês, inglês ou espanhol, existem apenas 400 sílabas em chinês moderno.

Nem as muralhas da China serão pareis para fazer você desistir do mandarim

Este fato é ainda mais surpreendente quando se fala em chinês tradicional. Cada ideia corresponde a uma única sílaba, um único caractere.

Na maioria das palavras chinesas são monossilábicas ou compostas de uma combinação de duas ou mais sílabas.

As vogais em chinês

Uma viagem para a China em imersão no mandarim é ideal para aprender a língua desse país tão exótico para nós. Para os falantes de português, o método pinyin é essencial para entender e interpretar os caracteres chineses.

Como em hebraico ou árabe, a gente utiliza sinais escritos acima das vogais nas palavras chinesas. Esses sinais indicam ao leitor o tom que deve ser usado para pronunciar uma palavra ou sílaba. O tom é uma característica puramente chinesa, que dá a originalidade dessa linguagem.

Aprenda os costumes chineses A cultura chinesa pode ser aprendida com a língua

No curso de mandarim, aprendemos que existem quatro tons diferentes e um tom neutro encontrado em cada sílaba.

Representado por nenhuma vogal ou nenhum sinal distintivo de leitura, o tom neutro é pronunciado – como o nome sugere – de maneira suave e curta.

Os outros quatro tons oscilam entre cinco graus da voz. Um pouco como na música, onde teremos os barítonos e sopranos, esse elemento é um ponto essencial no chinês.

O nível 1 representa o nível mais baixo e vai até 5 para os tons mais altos.

Aqui estão algumas regras tonais em chinês:

  • Quando um terceiro tom é colocado na frente de outro terceiro tom, ele é pronunciado como um segundo tom.
  • Quando um terceiro tom é colocado antes de outro tom, ele desce, mas não sobe e se torna metade do terceiro tom.
  • Quando um quarto tom é colocado antes de outro quarto tom, ele é pronunciado como um segundo tom.

Como escrever os ideogramas chineses?

Composto principalmente por dois ideogramas formando um único caractere, exceto nas regiões do oeste da China, o primeiro nome chinês tem a distinção de ser temporário no nascimento da criança.

De fato, longe das grandes cidades, nas terras mais remotas da República Popular da China, a criança pode determinar a escrita definitiva em caracteres chineses de seu primeiro nome no início de sua escolaridade, com mais ou menos 6 anos de idade.

É importante notar, em termos de tradução pura, que é quase impossível traduzir um primeiro nome chinês para o português sem estudar a raiz e sua etimologia, às vezes milenar.

O método mais usado na China para dar um nome em chinês para alguém de língua latina é propor um em mandarim que tem a pronúncia parecida.

O nome não é totalmente em chinês, mas um nome orientalizado.

Descubra como aprender o alfabeto chinês

Quais métodos para saber os ideogramas chineses?

Aprenda mandarim e vá para a China Quantas placas luminosas com ideogramas chineses

Há muitos métodos para conhecer a caligrafia chinesa, mas todos insistem em dominar a escrita de 100 ideogramas antes de embarcar em uma abordagem linguística mais profunda.

Essa iniciativa está dando frutos porque os ideogramas complexos são compostos de várias palavras. Assim, ao assimilar uma base de caracteres chineses adequada, o aluno pode memorizar outros hanzis com mais facilidade.

Por exemplo:

  1. Se tomarmos a palavra “floresta”, ela é composta de 3 vezes a palavra árvore, enquanto um bosque é composto de duas vezes a palavra árvore.
  2. Outro exemplo, se alguém assimilou o caractere 肉 (ròu, carne) e 鱼 (Yú, que significa peixe), então quando se vê 牛肉 (niurou, carne bovina) no restaurante, deduz-se que é carne e não é peixe.
  3. Finalmente, graças ao caractere 站 (Zhàn), o aluno será capaz de lidar com o transporte na China.

Observe que é necessário praticar regularmente exercícios de escrita de seus primeiros 100 caracteres chineses para memorizá-los.

Descubra também as técnicas para aprender a escrever em chinês

A escrita tradicional é relegada ao nível da delicadeza da linguagem, bom gosto, etiqueta.

Por exemplo, existem escritas verticais, de cima para baixo e da direita para a esquerda, geralmente sem pontuação, em cartões de felicitações ou cartas manuscritas dirigidas aos membros mais velhos da família.

Já pensou em aprender chinês no país?

Além disso, pela estética, para ilustrar a beleza dos signos, a caligrafia chinesa continua a adotar essa forma de escrita do sistema clássico.

Finalmente, haverá casos de escrita da direita para a esquerda nas fachadas dos monumentos antigos, nos templos ou nas placas de muitos restaurantes. Também engraçado para os mal-entendidos que isso pode causar, essa forma de escrever deve ser levada em conta para as pessoas que planejam fazer uma viagem na China, um semestre de estudo de aulas de chinês ou para emigrar.

Por mais raras que sejam, essas confusões de leitura e escrita devem ser assimiladas para as pessoas que desejam viver na China. A chave é entender que, em chinês, não há espaço entre palavras, como em nossas línguas latinas, e que certas palavras devem ser entendidas de acordo com o contexto.

Os expatriados, assim como os chineses, cuja língua materna é diferente vão confirmar isso: não é fácil gravar e entender o significado dos caracteres chineses. De fato, em Taiwan e em Hong Kong, os artigos de jornais ainda são escritos verticalmente e, às vezes, os caracteres escritos são encontrados:

  • Da direita para a esquerda, na direção oposta do sistema unificado, durante a simplificação da escrita chinesa.
  • De cima para baixo, como pode ser encontrado na antiga era da China no início do século XX.
  • Estando justapostos uns aos outros, o que torna impossível decifrar a decodificação de um falante chinês nascido após a reforma da escrita.

Como desenhar os caracteres chineses no pincel?

Considerada como uma filosofia de vida, um momento de afirmação da própria presença para si mesmo ou uma melhoria da destreza do ser humano, a caligrafia é uma arte ancestral…

Os traços deixados pelo povo chinês ao longo dos séculos, seja da Dinastia Xia, do Han ou do Ming, não deixaram de despertar a consciência da beleza dos caracteres chineses.

Muitas características do mandarim são milenares Olhe para este horizonte e inspire-se pela China

Como o desenho caligráfico, a escrita de caracteres chineses é baseada em muitas regras, especialmente no que diz respeito à ordem dos traços.

Assim, toda a escrita chinesa é caligráfica, exceto quando se refere à arte da caligrafia. É óbvio que aprender essa arte ancestral facilita o aprendizado da escrita do mandarim.

Estilos de caligrafia chinesa

Existem agora 6 estilos referenciados de caligrafia chinesa que influenciaram a escrita de hanzi durante vários milênios.

  1. A escrita Jia Gu Wen: mais de três mil anos de idade, provavelmente criada na dinastia Shang ou Yin, esse estilo foi descoberto no século passado sobre os ossos e as cascas das tartarugas.
  2. A escrita selo ou zhuanshu: elaborada na época da dinastia Zhou, esse estilo de escrita caligráfica foi exercido sobre os bronzes (jinwen). Ainda é relevante.
  3. O escrito oficial, “escribas” ou lishu: criado durante a criação do império, esse estilo foi concebido para ser mais simples, mais rápido para ser usado pela administração. Sua proximidade com os sinogramas contemporâneos é inegável.
  4. A escrita regular, “normal” ou kaishu: apareceu na dinastia Han, já no século 3 dC, esse estilo foi concebido para ser elegante, regularizado e estável. É o estilo de caligrafia que se aprende nas escolas da República Popular da China.
  5. A escrita usual ou xingshu: esse estilo é um derivado do estilo regular em sua versão cursiva. Também apareceu sob o Han e é baseado no aumento da velocidade de escrita.
  6. A escrita da erva ou caoshu: nada a ver com qualquer escrita relacionada às ervas psicotrópicas, esse estilo quer ser ramificado, livre e cujas letras estão ligadas. Muitas vezes difícil de ler, essa escrita é feita sem a ajuda de um quadrado imaginário e dá lugar a muitas variantes.
Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (média de5,00 sob 5 de 1 votos)
Loading...
avatar