Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Falo dois idiomas e quero lecionar à língua de Shakespeare

De Louizy, publicado dia 02/10/2017 Blog > Idiomas > Inglês > Sou bilingue! Posso ser professor de inglês?

Você é bilingue inglês/português? Parabéns! Mas, como valorizar essa competência tão requisitada?

Você já pensou  em ministrar um curso de ingles particular?

Se você sente ter a essência e competência de um professor, dar aulas particulares de inglês pode se revelar uma atividade extremamente enriquecedora, afinal, nada é mais gratificante do que acompanhar o progresso e conquistas de seus alunos quando se gosta de lecionar. 

Antes de começar o sua atividade, resumimos aqui algumas dicas para você começar com o pé direito!

Ser bilíngue é o que exatamente? Todas as definições:  

O bilinguismo é a capacidade de falar, ler, escrever e pensar em duas línguas.

Trata-se do status logo acima de possuir nível avançado em uma língua. Tendo um nível avançado de inglês, você pode falar e escrever, mas ainda pode cometer alguns erros mesmo possuindo um enorme conhecimento da língua. A pessoa bilíngue consegue se expressar perfeitamente tanto em português como em inglês.

Existem 3 perfis de pessoas bilíngues:

  • Pessoas bilíngues graças aos pais de nacionalidades diferentes, por exemplo, uma mãe anglófona e um pai lusófono (ou vice versa). Ou pais lusófonos que vivem em um país anglófono e a pessoa foi emergida no bilinguismo desde sua nascença e prática tanto o português quanto o inglês.
  • Pessoas bilíngues que adquiriram o português ou inglês vivendo muitos anos no País. Independente da idade, mergulhar de cabeça em uma cultura e língua estrangeira provou ser bem eficaz.
  • Finalmente, e mais raramente, uma pessoa bilíngue que aprendeu uma segunda língua fazendo um cursinho. Se esse curso não focar somente na parte teórica, ela pode também fazer com que o aluno adquira a capacidade de se comunicar integralmente em ambas as línguas.

Ser professor de inglês depois de anos de experiência no exterior Pessoas sue vivem muito tempo em outro país, independente da idade, possuem grandes chances de tornarem-se bilingues.

O status de professor particular de inglês e a regulamentação.

Para tornar-se professor particular existem algumas possibilidades, cada um com suas vantagens e inconvenientes.

Em nosso artigo sobre como ministrar aulas de inglês aprofundamos mais no assunto. 

Primeiramente, você pode ser professor particular de inglês como autônomo, ou seja, a pessoa que você vai dar o curso fará a emissão do RPA para o pagamento das aulas. O RPA deve ser emitido diretamente pelo site da Receita. É preciso avisar o aluno com antecedência que você deseja ser declarado desta forma, lembrando que o RPA exige o recolhimento de INSS, IRRF e, em algumas regiões, ISS. É  necessário ficar atendo as vigências locais para que você não corra o risco de fazer/receber um recibo errado.

Você pode também ser um microempreendedor individual ou criar sua microempresa. Desta forma é você quem gera um recibo de pagamento para seus alunos. Também, o MEI te permitirá uma cobertura do auxílio-doença com contribuição mínima (5%), permitindo que em casos de afastamento por doença, aposentadoria por idade ou invalidez. A burocracia é menor na declaração de faturamento, feito de forma anual e não mensal. E a praticidade de se inscrever online, conseguindo o seu MEI de forma prática e rápida.

Quanto às desvantagens, mesmo se o imposto pago nesta categoria seja baixo, ele é fixo, ou seja, você terá de pagar mesmo se não ter renda. Se quando você torna-se um microempreendedor individual você não precisa pagar nada, para encerramento das atividades as taxas cobradas são bem mais altas que em outros tipos de regulamentações.

Uma outra possibilidade é a abertura de uma microempresa (ME) ou empresa de pequeno porte (EPP), ambos têm a possibilidade de do regime Simples Nacional, a finalidade do Simples é diminuir e simplificar o recolhimento das cargas tributárias. Este regime dispensa a contribuição de 20% de INSS, diminuindo custos trabalhistas. Uma das maiores desvantagens é a base de cálculo de imposto, baseado no faturamento anual e não no lucro.

Lembrando que com estas possibilidades você pode contratar um professor particular ou um(a) telefonista para trabalhar em conjunto (exceto como autônomo).

 

Antes de começar, prepare-se para ensinar!

Para ser professor particular é necessário uma preparação. Essa organização permitirá que você dê seu curso com segurança e serenidade, passando confiança para seus alunos.

Antes de mais nada, é certo que um aluno deseja escolher um bom professor de inglês. Um professor totalmente organizado. Ele deverá possuir diploma e/ou certificados que comprovem suas competências. O poder de venda da sua imagem face ao seus clientes: credibilidade e reconhecimento.

Portanto, um certificado que comprove suas competências e pedagogia tranquiliza às pessoas que desejam de contratar.

Para começar, e para que você pratique, você pode dar cursos em associações, de forma voluntária. Isso vai te permitir de iniciar suas atividades como professor particular de inglês, de forma gratuita ou recebendo uma pequena contribuição simbólica, eles serão mais condescentes. Evidentemente, isso não impede que você prepare seus cursos com antecedência, para isso, é aconselhável que você conheça o percurso do seu aluno (ou grupo de alunos). Desta forma, você poderá acompanhá-lo(s) trabalhando os pontos fracos, evoluindo os pontos fortes e criando uma linha de ensino que permitirá o(s) aluno(s) evoluírem junto com você.

Além disto, não se esqueça de adaptar o seu curso em função ao aluno, por exemplo, prepare um curso de inglês para iniciantes. Um outro para alunos que já possuem algum conhecimento da língua inglesa e quais os pontos que precisam melhorar e um outro curso para pessoas que desejam melhoras um ponto preciso (vocabulário, compreensão oral, conjugação….).

Dar aulas particulares implica no conhecimento da gramática, vocabulário, etc…

Tudo isso é necessário para desenvolver seus cursos no sistema de ensino particular, mas se você der curso em uma escola ou para uma classe privada, será necessário se adaptar ao sistema da escola e evolução da turma.

 

Para ser um bom professor é necessário ouvir seus alunos

Uma vez que você preparou alguns cursos padrões para te auxiliar no inícios das aulas com seus alunos, não serão raras as vezes em que você encontrará necessidade de modificá-los ou melhorá-los. O que diferencia um bom professor de um professor genérico: sua capacidade de ouvir seus alunos e adaptar seus cursos em função das diferentes situações. Isso te ajudará a encontrar vários alunos que desejam curso de inglês.

Todos nós tivemos professores tediantes e eles eram experientes em suas matéria, sem dúvida alguma. Portanto, eles não conseguem ter a atenção dos alunos em suas aulas. Também tivemos a oportunidade de conhecer excelentes professores, que mudaram nosso conceito sobre uma matéria ou tema. A grande diferença entre esses dois tipos de professores: amor ao que fazem, doação ao trabalho e a vontade de sempre agregar algo na vida do outro. Dar aulas e exercícios prontos encontramos na internet é fácil, mas para cativar de verdade seus alunos é necessário criar um método único, com a sua marca pessoal.

Para isso, você precisa criar cursos lúdicos e que despertem o interesse o interesse do aluno. Uma dica importante é não se prender somente aos seus conhecimentos, um professor aprende muito com seus alunos, talvez o mesmo tanto que um aluno aprende com o professor. Uma aula não é um documento do Word ou slides no PowerPoint, uma aula baseia-se em uma troca dinâmica.

Para motivar os seus alunos a aprenderem inglês, faça com que o seu curso evolua em função das expectativas e demanda de seus alunos. Ele prefere mais um tema que outro? Trabalhe o vocabulário do tema que lhe agrada, have fun!

Contudo, não esqueça do profissionalismo. Criar uma experiência divertida, ok. Parecer amigo do seu aluno, não. Foque no progresso de seus alunos acompanhando o máximo possível suas evoluções, sabendo separar as coisas.

 

Bônus: algumas dicas para evitar contratempos.

Para finalizar, seguem algumas dicas que te permitirão de praticar sua atividade de forma segura. Algumas podem parecer bobas ou óbvias, mas achamos necessário listá-las para você.

  • Antes de tudo, quando você leciona cursos para crianças, insista para que os pais estejam sempre presentes. Se for necessário que o curso ocorra em um local que não a casa do aluno, opte sempre por um local público.
  • Também, não fique nunca sozinho com uma criança para evitar também possíveis impasses com a justiça. Sabemos que esta é uma situação que acontece raras vezes, mas é melhor prevenir que remediar. O melhor é evitar sempre que possa ocorrer à possibilidade deste tipo de acusação.
  • Sobre suas tarifas, busque conhecer os valores em vigor. Qual é o custo de uma aula de ingles?

    Os custos de uma aula deve levar em consideração tudo que você gasta É importante você calcular seus custos quando decidir o valor de hora/aula.

Se você estiver começando no universo de aulas particulares o melhor é você começar “por baixo”, levando em conta todos os custos que você terá você deve calcular quanto você precisará para conseguir um retorno que seja interessante. Conforme o tempo for passando e você for adquirindo experiência, você vai aumentando os valores dos seus cursos para os futuros alunos. Veja a tabela de preços médios pelo Brasil: 

Sao Paulo – R$ 63,00

Rio de Janeiro – R$ 57,00

Vitória – R$ 47,00

Salvador – R$ 48,00

Goiânia – R$ 51,00

Belo Horizonte – R$ 49,00

Distrito Federal – R$ 58,00

Fortaleza –  R$ 46,00

Sao Luiz – R$ 44,00

Cuiaba – R$ 47,00

Campo Grande – R$ 47, 00

João Pessoa – R$ 57,00

Curitiba – R$ 46,00

Recife – R$ 44,00

Natal – R$ 39,00

Porto Alegre – R$ 51,00

Porto Velho – R$ 53,00

Boa Vista – R$ 55,00

Florianópolis – R$ 49,00

Valor médio de uma hora/aula de curso de inglês nas capitais do Brasil, valores extraídos do Superprof

 

Uma outra coisa muito importante: evite de se sobrecarregar de trabalho. Claro, na teoria funciona melhor que na prática, ainda mais quando começamos em uma atividade nova e ainda não pegamos o ritmo das coisas. Para conseguir ficar concentrado e se dedicar 100% nesta nova proposta, é necessário que você se sinta tranquilo para conseguir se organizar o melhor possível e jamais se sentir constantemente sobre pressão ou cansado.

E, finalmente, recuse trabalhar sem declarar. Pode parecer tentador receber e não ter necessidade de pagar nada por isso, mas uma hora todo mundo é pego pelo famoso leão e aí a vantagem de ontem passa a ser a dor de cabeça de hoje, com juros e correção.

 

Resumindo: você é bilíngue, se jogue na aventura de aulas particulares!

Lecionar línguas para pessoas Ministrar um curso de inglês pode ser muito gratificante!

Agora que você conhece tudo sobre o tema, você já pode começar nessa nova atividade com tranquilidade. Você tem a sorte de ser bilíngue (o que é uma competência rara), agora você pode se servir desta vantagem para ensinar os seus alunos. E, não se esqueça, aproveite esta experiência junto com o aluno, sempre guardando uma distância entre professor I aluno, mas sem perder a troca nas aulas.

Isso tudo faz parte das coisas que você precisa saber para ensinar inglês. E, quem sabe, você não acabe gerando em seus alunos a vontade de serem futuros professores particulares de inglês ou português.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar