Com um grande repertório de exercícios suaves e eficazes, a prática de pilates tem por objetivo o fortalecimento muscular e o desenvolvimento de três pilares principais do indivíduo, que são: corpo, mente e espírito.

Além de ser indicado para todas as idades e independente das condições físicas do aluno, os exercícios aplicados em uma aula de pilates, visam a redução da ansiedade e do estresse, além de serem eficientes em situações que sempre exigiram a necessidade de reabilitar ou condicionar o corpo.

Em geral, os exercícios de pilates promovem a capacidade de um praticante desenvolver a concentração, a centralização, a respiração, o controle, a fluidez e a precisão dos movimentos.

Trata-se de uma atividade muito difundida em todo o Brasil que é essencialmente eficaz quanto ao ganho de resistência, bem como a tonificação dos músculos.

Em uma aula de pilates, por exemplo, o aluno será respeitado quanto aos seus limites físicos e não só isso, dependendo da necessidade do praticante, a atividade em si servirá como uma ferramenta de prevenção com relação a lesões de todos os tipos, principalmente àquelas ligadas à coluna vertebral.

Se você está planejando fazer aulas de pilates, confira neste artigo qual o objetivo dessa atividade que pode fazer muita diferença em sua saúde!

E mais, se você curte yoga, confira no final do texto as semelhanças e diferenças entre essas duas práticas tão populares em várias partes do mundo!

O que é Pilates?

Idealizado pelo alemão Joseph Pilates na Primeira Guerra Mundial, o Método Pilates é uma forma de terapia (considerado por muitos médicos, em razão de ser uma atividade individualizada) e uma técnica disseminada em todo o mundo que tem por objetivo o controle dos músculos do corpo para que, assim, haja o fortalecimento completo da musculatura do indivíduo, melhorando sua respiração, bem como a flexibilidade corporal.

Harmonia!
O pilates é uma prática capaz de melhorar a respiração e a flexibilidade corporal do indivíduo!

É basicamente uma "integração completa entre corpo, mente e espírito", como já dizia seu próprio criador. E, por conta disso, nunca é demais ressaltar que a prática de pilates não é somente indicada para quem quer manter a boa forma e um estilo de vida saudável, mas também por todas as pessoas que estão passando por algum processo de reabilitação.

Para se ter uma ideia, a atividade de pilates é tão ampla que a mesma conta com mais de 500 exercícios, os quais podem ser mesclados com aparelhos - tais como: reformer, cadilac, chair e barrel - além da prática no solo.

Ana beatriz
Ana beatriz
Profe de Yoga
5.00 5.00 (26) R$130/h
1a aula grátis!
Veronica
Veronica
Profe de Yoga
5.00 5.00 (11) R$90/h
1a aula grátis!
Debora
Debora
Profe de Yoga
5.00 5.00 (7) R$90/h
1a aula grátis!
Andréa
Andréa
Profe de Yoga
5.00 5.00 (15) R$150/h
1a aula grátis!
Lívia
Lívia
Profe de Yoga
5.00 5.00 (18) R$150/h
1a aula grátis!
Âmala
Âmala
Profe de Yoga
4.93 4.93 (13) R$150/h
1a aula grátis!
Pablo
Pablo
Profe de Yoga
5.00 5.00 (7) R$50/h
1a aula grátis!
Isadora
Isadora
Profe de Yoga
5.00 5.00 (11) R$110/h
1a aula grátis!

Para que serve o pilates?

Já dissemos que um dos principais objetivos do pilates é o aumento da mobilidade, flexibilidade, força e tônus muscular. No entanto, vale a pena destacar outros benefícios primordiais acerca dessa atividade, tais como:

  • Mais prazer na relação sexual - como a respectiva prática trabalha a musculatura do assoalho pélvico, ocorre aí, meio que indiretamente, maior facilidade de prazer durante o sexo - principalmente no caso das mulheres;
  • Maior mobilidade articular - ao fazer os exercícios de pilates, o aluno acaba trabalhando o corpo de forma global, estimulando, assim, suas articulações. Isso faz com que os movimentos do corpo fiquem mais flexíveis no dia a dia;
  • Melhora da respiração - nas aulas de pilates, as atividades propostas visam trabalhar de forma mais efetiva uma respiração adequada para que seja facilitada a execução dos movimentos do aluno, trazendo maior consciência dele sobre o ato de respirar, o que gera uma redução significativa de cansaço frente às tarefas rotineiras;
  • Melhora da postura - isso infere basicamente a consciência corporal do praticante, uma vez que o foco em si está nos músculos do centro do corpo, respeitando as curvas naturais da coluna, reduzindo eventuais dores nas costas;
  • Alívio de tensões - esse é um dos resultados que se percebe rapidamente ao iniciar uma aula de pilates, pois como as atividades trabalham com o controle da respiração e concentração na execução do movimento, pouco a pouco o corpo vai entrando em processo de relaxamento ao término das séries. E isso é ainda maior quando a prática acontece em um ambiente mais tranquilo, com uma música calma e agradável.

Quais modalidade de pilates existem?

As atividades de pilates contam com algumas modalidades bem específicas, as quais auxiliam o praticante, a partir de suas reais necessidades.

Resultado garantido!
As modalidades do pilates contam com exercícios que proporcionam excelentes resultados a seus praticantes!

Cada um desses estilos de exercícios se destaca por níveis distintos de dificuldade, porém todos oferecem resultados bem significativos. Confira algumas das principais modalidades de pilates existentes:

  • Original ou Mat - é praticamente o começo de tudo, pois foi o primeiro formato a ser criado por Joseph Pilates, com base em 34 exercícios executados no solo e sem nenhum acessório. Cada etapa (Iniciante, Intermediário e Avançado) é valorizada, sendo que as aulas podem ser tanto em grupo quanto individual;
  • Power Pilates - essa modalidade tem como diferencial o fato de não haver nenhum intervalo entre os exercícios propostos pelo professor. Ou seja, terminou uma série já pula para outra. Por conta disso, esse formato de pilates não é indicado para quem está começando na prática;
  • Pilates Acrobático - também é uma modalidade que não cai bem para quem está começando, pois o aluno quando entra nesse mundo do pilates precisa assimilar todos os princípios (do básico ao avançado) para executar da melhor maneira os exercícios acrobáticos, os quais exigem  maior maturidade neuro-motora e, além disso, domínio na execução das atividades que contam com a menor base de apoio possível nos equipamentos. Só para se ter uma ideia, quanto menor suporte tiver durante o exercício, mais acrobático a atividade se torna;
  • Pilates Suspenso ou Aéreo - para executar os exercícios dessa modalidade é necessário fazer uso do Columpio - um tecido de suspensão que ajuda no alinhamento corporal adequado, corrigindo a postura do praticante. Além disso, o Pilates Suspenso trabalha as capacidades físicas, em que podemos destacar conceitos de força, resistência, estabilidade, alongamento e equilíbrio;
  • Neopilates - idealizada pela fisioterapeuta brasileira Amanda Braz, essa modalidade está entre as categorias mais desafiadoras do pilates, pois as atividades propostas contam com exercícios intensos, os quais trabalham conjuntamente com aspectos voltados à força muscular, flexibilidade e equilíbrio;
  • SUP Pilates - o respectivo nome é basicamente uma abreviação de Stand Up Paddle que, traduzido para o português significa "remar em pé". Os exercícios são executados na água sobre uma prancha e a finalidade desse estilo é o equilíbrio corporal. É interessante notar que as pranchas usadas são bem grandes, as quais já foram utilizadas para surfar. Mas, devido ao tamanho delas e a capacidade de flutuação, passaram a ser usadas com remo, onde o remador ficava em pé.

Pilates X Yoga: quais semelhanças e diferenças?

Autocontrole
A yoga é uma prática milenar que trabalha corpo e mente!

Apesar de tanto o pilates quanto a yoga terem em comum o trabalho de respiração, concentração, autocontrole e consciência corporal, ambas as práticas são ainda diferentes.

Pra começar, a yoga é  praticamente uma filosofia milenar enquanto que o pilates é uma atividade física bem específica, criada em meados de 1920.

Segundo os preceitos da yoga, corpo e mente são um só, sendo que a prática visa o alinhamento de ambos, utilizando o peso do próprio corpo para a execução de variadas posições.

É claro que o pilates também é semelhante quanto a essa questão da utilização do peso do corpo, mas o que o diferencia de uma aula de yoga, por exemplo, é que o respectivo trabalho se dá a partir de exercícios feitos no solo, necessitando de aparelhos específicos para a prática, enquanto que um curso de yoga não "exige" qualquer ferramenta, senão a própria pessoa.

Mas, uma questão interessante que, de certa forma, gera certa discordância é a afirmação de que enquanto a yoga objetiva a conexão entre corpo e mente, o pilates prioriza corpo saudável e a boa forma.

Pode até ser que sim, mas há pessoas que são enfáticas ao dizer que uma aula de pilates, por exemplo, dependendo dos exercícios trabalhados, há uma sensação semelhante a essa questão da harmonização proporcionada pela yoga.

Mas, isso vai da sensação de cada um. O fato é que a yoga é um estilo de vida que tem um cunho mais mental e emocional, utilizando movimentos que envolvem a meditação, enquanto que o pilates é uma disciplina onde partes do corpo são trabalhadas individualmente, com técnicas de respiração e execução de exercícios bem específicos.

Emagrecendo!
Tanto o pilates quanto a yoga são excelentes para a queima de calorias!

Enfim, essa é uma questão que, de certa forma, gera muitos pontos de congruências, assim como há aspectos totalmente diferentes.

De qualquer forma, vale a pena destacar que tanto um quanto outro são excelentes para perder peso, afinal ambas as práticas são capazes de queimar cerca de 350 calorias.

Não tem como dizer qual é o melhor, o interessante é verificar qual prática é mais adequada pra você e, assim, buscar profissionais habilitados a te ajudar a ter bons resultados nessas atividades que, cá entre nós, são totalmente semelhantes em uma coisa: trazem um bem-estar danado!

Precisando de um professor de Yoga ?

Você curtiu esse artigo?

0,00/5, 0 votes
Loading...

Erico

Professor, roteirista, redator e CEO da ecKOa Conteúdos, além de músico nas horas vagas.