Nossa vida cotidiana é repleta de sons: fones de ouvido, caixas de som, telefones, televisão... Os recebemos através dos nossos sentidos auditivos e os produzimos por nossos cordas vocais.

Se a linguagem falada é o coração da comunicação oral humana, ela também é um vetor de arte para transmitir emoções: é poesia, o teatro e a música!

Este último é, sem dúvida, conhecido pela humanidade desde o início dos tempos e todos podem confirmar que existem aqueles cantores ou canções que podem mudar até os dias mais sombrios com sua aura mágica e cheia de sentimentos.

Ao longo das eras e civilizações, mas também de acordo com o sexo, a idade e o talento dos indivíduos, a arte da música admite uma infinidade de apresentações do ponto de vista da técnica vocal. As possibilidades são praticamente infinitas quando se encontra uma boa técnica e a melhor maneira de aplica-la!

Vamos ver os principais elementos das técnicas de voz dignas de destaque, de graves a agudos, passando por  vibratos e como eles podem fazer parte do seu aprendizado. Pode ter certeza que você já os ouviu por aí!

Qual o seu sonho musical?
Aprender a cantar pode se tornar um cantor depois de várias aulas de música, inclusive para perder o medo do palco
Evelyn
Evelyn
Profe de Canto
4.99 4.99 (119) R$80/h
1a aula grátis!
Erica
Erica
Profe de Canto
5.00 5.00 (17) R$135/h
1a aula grátis!
Fernando
Fernando
Profe de Canto
5.00 5.00 (45) R$120/h
1a aula grátis!
Daniel
Daniel
Profe de Canto
5.00 5.00 (6) R$90/h
1a aula grátis!
Lilian
Lilian
Profe de Canto
5.00 5.00 (31) R$100/h
1a aula grátis!
Carolina
Carolina
Profe de Canto
5.00 5.00 (8) R$50/h
1a aula grátis!
Victor
Victor
Profe de Canto
5.00 5.00 (14) R$65/h
1a aula grátis!
Daniel
Daniel
Profe de Canto
5.00 5.00 (20) R$15/h
1a aula grátis!

Cantando: aprender a fazer um vibrato

Hoje em dia, quando pensamos em cantores de ópera, algumas palavras muitas vezes retornam, de forma automática ou reminiscente, sem que ninguém realmente saiba por quê.

Entre estes, podemos citar vocalizações, barítonos, tenores e o vibrato. Este elemento é um componente essencial do canto lírico, ajudando a dar-lhe profundidade e alívio.

A capacidade de vibrar é parte integrante do tom de uma bela voz. Você sabe como é possível conquistar essa técnica?

Geralmente, nos cursos individuais de teoria da  música, para entender melhor essa noção, é comparado à oscilação do som do piano e diferentes instrumentos musicais (pense no violoncelo ou viola), esta alternância rápida e repetida entre dois tons ou semitons .

No entanto, existe uma certa diferença com o último: o vibrato é executado a um ritmo muito mais rápido, que não é mais da ordem da vontade, mas que é uma característica instrumental natural da sua voz .

O trinado também existe em um coro, mas é possui um jeito mais artificial, forçando mais que os vibrato, registrando de forma diferente em tablatura rítmica.

Quanto ao vibrato, se a sua voz é jovem e está em perfeita forma, o vibrato virá de si mesmo, sem necessidade (ou quase!) de muitos exercícios para aprender essa técnica. O treinamento vai apenas deixá-lo mais perfeito.

Por outro lado, as cordas vocais se endurecem à medida que envelhecem e, neste fenômeno de tensão inerente à idade, até um estágio de canção não poder vencer essa redução viciosa de potencial, o que pode ser um problema para quem quer cantar e não consegue mais com a mesma facilidade.

Isso explica por que a carreira de um cantor lírico é relativamente limitada no tempo, assim como na maior parte dos esportes (cantar também exige muito do físico!).

O vibrato bem controlado contribui também para o relaxamento e uma atitude descontraída de voz, que já vale por milhares de exercícios de respiração.

O objetivo é ganhar facilidade na técnica sem ficar muito cansado e perder a voz. Outra vantagem do vibrato é poder melhorar a voz e cantar, mesmo sem muito esforço físico. A abordagem vibratória de um tom permite evitar a nota errada e controla a duração de cada uma delas.

Todos os cantores, em um momento ou outro, sentiram uma certa vergonha por essa modulação que pode parecer exagerada, no entanto, isso é apenas um passo a frente, o que lhe permite aumentar sua autoconfiança: comece no chuveiro, quem sabe você não vai acabar no estúdio de gravação?

Todos podem aprender a cantar
A escola de música oferece exercícios para melhorar sua técnica

Técnicas vocais: dicas para fazer sua voz vibrar

Tenha em mente que é uma pequena variação de tom e essa é uma função natural de um tom bem produzido.

  1. Abra a boca como se bocejasse. Isso incentiva e prepara o seu aparelho vocal.
  2. Relaxe os músculos completamente (especialmente através da laringe)
  3. Mantenha-se ereto (posição dominante para seu controle vocal).
  4. Preste atenção na sua respiração. Lembre que ela é essencial para dominar o vibrato e a arte de cantar como um todo.
  5. Controle sua respiração.
  6. Cante com o seu diafragma. Com o tempo e a prática, você aprenderá a diferenciar a forma como canta.
  7. Tentando ser sutil, os vibratos mais bonitos são frequentemente leves e suaves.
  8. Produza as vibrações, ou oscilações na frequência (velocidade) da nota, de modo mais natural possível. Lembre-se, como dito há pouco, o vibrato que mais agrada o público normalmente é o curto e leve, sem mudanças bruscas na execução das notas.
  9. Melhore gradualmente sua técnica vocal.
  10. Confie em sua voz.

Como cantar com uma voz de cabeça?

A voz de cabeça e o falsete se referem a algumas das mais antigas técnicas de música. Ambas são relacionadas aos tons mais agudos da música e essas são noções onipresentes em qualquer escola de canto, permanecendo bem conhecida por qualquer professor de canto.

Mas o que é isso? Como fazer voz de cabeça?

Estes são sons que, com bastante técnica, são emitidos pela cabeça, parecendo ser cantados exclusivamente já na boca - em oposição à voz do peito que envolve uma respiração abdominal adequada.

Para algumas músicas, é bem melhor ouvi-las sendo bem cantadas por uma voz de peito, mas uma boa voz de cabeça pode mostrar quem são grandes cantores, como Freddie Mercury, do Queen, por exemplo.

Para explorar a musicalidade dos agudos e tons mais altos, com agilidade e técnica para para ter uma voz e uma entonação sonora de grande beleza, é vocalmente obrigatório se ter uma boa voz de cabeça.

É importante cuidar da sua fisiologia, principalmente bebendo muita água e evitando alimentos que possam irritá-los (como os produtos lácteos, vinho e tabaco). Os ressonadores precisam ser muito bem cuidados também, com a laringe, a glote e a faringe.

O uso de um fonoaudiólogo e/ou treinador vocal em paralelo com aula de canto é muitas vezes necessário para aqueles que, após a puberdade, gostariam de se juntar ao clube muito restrito de contra-tenores do século XXI.

Mudar sua voz não é fácil!  Mas, sem ir aos extremos e fugir do que é naturalmente possível de ser feito,  muitos tons podem ser cantados por muitos.

O cantor no despertar musical, sob a orientação de professores particulares, geralmente aprende pouco a pouco a ganhar notas para o agudo (uma vez que seu baixo e médios já estão bem instalados, é óbvio) e deixar sua técnica mais completa. Você sabe como trabalhar bem os agudos para o seu canto?

Estes registros vocais são primeiramente assimilados em uma voz de cabeça, então alguns poderão ser integrados na voz do peito com dedicação e vontade de aprender

Isto é o que distingue o cantor mediano do brilhante, que pode conquistar um alcance muito mais amplo com as técnicas certas e exercícios corretos, como o autodidata Luciano Pavarotti.

Os professores particulares podem ajudá-lo a soltar a voz e trazer um conforto grande para os seus exercícios. A musicalidade do seu dia a dia pode ficar ainda mais completa!

O canto coral está em toda a natureza.
Faça como os pássaros e cante!

Transitar entre o falsete e a voz de cabeça

É possível mover-se graciosamente entre o falsete e a voz de cabeça e não é difícil identificar, na maioria das vezes, qual voz está sendo usada.

As vogais exercem um forte efeito sobre a transição da voz de peito para a voz de cabeça. Vogais fechadas, como “i” e “u” tendem a reduzir os pontos de mudança de registro. Considera-se que isso é causado pela diferença de “carga” acústica  destas vogais nas pregas vocais. Na realidade, essa carga acústica aumentada permite que as cordas vocais realizem seu ajuste mais facilmente, já que as mesmas não são obrigadas a serem as únicas a exercer resistência ao aumento da pressão da respiração quando o tom sobe.

Como usar voz de cabeça?
Faz sentido dizer que existe falsete feminino? Por que esse assunto é tão polêmico?

Mulher tem ou não tem o falsete?

Essa é uma questão ultra polêmica, pois é aberta a vários tipos de intepretação. Muitos músicos e estudiosos entendem que não: que não é possível existir o falsete feminino. Segundo o músico Rômulo Bartolozzi, mulher não canta em falsete pois o mesmo trata-se de um artifício da voz masculina para se equiparar ao timbre e à tessitura da voz feminina.

Bartolozzi afirma que falsetto refere-se à voz falsa feminina, portanto não faz sentido nem por produção e nem por nomeclatura. É um termo relacionado à voz masculina. “O que chamam de falsetto feminino é simplesmente voz de cabeça, de que ambos os gêneros gozam perfeitamente. E o mecanismo é ligeiramente diferente. Harmonicamente é diferente e a ressonância no corpo é diferente.” O músico ainda aponta que faria mais sentido chamar de falsetto feminino notas graves para as mulheres, produzidas artificialmente.

Pensando nisso, primeiramente devemos entender que na voz humana, fisiologicamente falando, existem três tipos de registros:

  1. Basal: utilizado por vozes graves em notas extremamente graves. É conhecido como voz de garganta, o som soa como um “arroto”.
  2. Modal: abrange as notas graves, médias e agudas com um som mais próximo ao da voz falada e mais pesado. Em relação aos homens, normalmente esse registro é mais amplo, com o uso do músculo TA, Tiro Aritenóideo, responsável pelo peso das notas e pelas notas graves. É nesse registro somente que o falsete ocorre.
  3. Head: registro de voz de cabeça; a musculatura usada nesse registro é completamente diferente da utilizada no registro anterior. Os homens nem sempre conseguem emitir notas nessa região, enquanto as mulheres o fazem sem tanta dificuldade. É aqui que encontram-se as notas mais agudas da voz humana. Aciona-se o músculo CT, Cricotireóideo, responsável pela leveza da voz e pelas notas agudas. falsete não pode ocorrer nesse registro.

Fisicamente, o processo que ocorre na laringe feminina não é o que se denomina falsete. Portanto, se perguntado a um fonoaudiólogo se a mulher é capaz de emitir falsete, a resposta será não. Por outro lado, trata-se de uma voz fraca e com certa vazagem de ar, semelhante ao falsete masculino. Se perguntado o mesmo a um professor de técnica vocal, a resposta poderá ser que sim.

Conclusão: no estudo do canto, na técnica vocal, podemos estudar o falsete na voz feminina, pois podemos ouvi-lo, mas na fisiologia feminina ele não acontece.

Além disso, normalmente um cantor iniciante ainda não possui conhecimento sobre impostação de voz e, assim, ao emitir notas agudas, sua voz fica fraca e soprosa. Percebe-se, inclusive, uma quebra na passagem registro, pois ainda não existe controle preciso da emissão da voz.

Podemos notar esse acontecimento tanto na voz feminina quanto na masculina. É por causa disso que alguns professores tratam esse fenômeno como sendo o falsete em ambos. Contudo, o falsete ocorre na voz masculina quando a mesma não consegue mais manter o peso do registro modal.

Como recurso, as pregas vocais fecham-se pela metade, produzindo notas mais agudas até que se chegue ao registro Head. Enquanto a voz feminina, ela se encontra neste momento já nesse registro Head, apenas não tendo controle absoluto desse registro, pois não o utiliza em sua plenitude, infelizmente soando fraca e soprosa.

Para corrigir essa soprosidade, os dois precisam impostar a voz. O homem ainda estará em registro modal e deve mesclar voz de peito e voz de cabeça, enquanto a mulher deve usar todas as regiões da voz de cabeça permanecendo no registro Head.

Cantando: como trabalhar sua voz profunda?

Muito diferente das vozes agudas e de cabeça, encontramos o poder e as profundidades nos tons mais graves. Encontrar sua voz nas notas baixas permitirá que você cante mais músicas.

Entre as vozes das mulheres, é a primeira propriedade do registro contralto e para os homens, você tem que ir aos tons mais "sombrios" do baixo.

Suas características aplicada em uma ópera é muitas vezes chamada de "heróica", essencial na música romântica e ainda mais nas obras de Wagner.

O tórax e os órgãos intercostais parecem ressoar com uma força incrível: é melhor nunca se esquecer de aquecer antes de emitir uma entonação tão poderosa! Os médios e o registro baixo são geralmente preservados da voz do peito.

Respirar bem com o abdômen- cuja musculatura deve ser muito bem trabalhada e fortalecida - torna-se mais necessário do que nunca, daí o interesse de ter boas aula de canto.

Ao mesmo tempo, articular enquanto cuida seu discurso faríngeo evita colecionar lesões nos órgãos utilizados.

Hoje, o treinamento vocal incorporou universalmente essas noções, inclusive nas aulas coletivas. A base é saber como cantar direito , caso contrário seria inútil treinar e repetir em um registro sério: você estaria jogando o seu tempo fora. Por isso é essencial se dedicar, buscar as aulas corretas, trabalhar as técnicas e encontrar bem as suas próprias características.

Acima de tudo, nunca force, nem abaixe a cabeça para dar força à sua voz!

Sozinho ou com instrumentos, é sempre bom se expressar
A música atual dá valor à boa técnica e expressividade do cantor moderno

Outro ponto que também é muito ruim consiste em tratar mal as canções e acabar gritando: tente, em vez de gritar, fazer-se ouvir de longe, como se estivesse acompanhando seus sons ... Com a técnica certa, você vai ver que isso é bem possível com sua voz de peito!

Assim, só podemos aconselhá-lo a encontrar um bom professor para realizar suas aulas, procurando bem a sua voz e trazendo detalhes para o seu cantar que ajudarão a avançar os seus melhores níveis de voz profunda, dizendo adeus a maus hábitos conquistados sem muito interesse.

Sua voz é um instrumento próprio e exige cuidados e trabalhos variados, como cantar em um coro para aprender melhor a cantar em harmonia com outras vozes.

O aquecimento da voz e a boa dicção são para os cantores começarem bem em um primeiro modo de relaxamento e evitar a extinção das vozes. Só assim,é possível progredir rapidamente na fonação.

Técnicas vocais: 5 passos a seguir para cantar com uma voz profunda

Cantar com uma voz mais séria não é uma tarefa fácil e deve levar tempo, alguns sacrifícios e muito treino para alcançá-la. Outra técnica importante, o vibrato, é natural, mas também precisa de esforço!

Da postura à respiração através dos exercícios de vocalizações, vejamos o que pode ser feito para ajudar nesse proceso.

1. Relaxe seu rosto

Para aprender a cantar bem, você precisa perder muito da tensão que acumula no dia a dia (e essa pode ser uma boa atividade para fugir do estresse!). Considerada como a área mais tensa do corpo para alguns, desbloquear os músculis do seu rosto pode liberar sons sérios ou agudos.

Várias técnicas podem ser consideradas para alcançar esse feito que visa desfazer todos os maus hábitos que você acumulou há vários anos, tais como:

  • Libere a tensão exercida pela mandíbula . Esta área é a que exerce a maior força no seu rosto. Para fazer isso, afrouxe seus dentes e deixe sua mandíbula cair ligeiramente.
  • Relaxe seus olhos e sua testa . As sobrancelhas e as pálpebras  libertarão a tensão. O objetivo é tentar acalmar toda as áreas, passo a passo.
  • Trabalhe sua língua e sua boca . Ferramentas essenciais para cantar, elas precisam articular mais, tentando vibrar os lábios e mostrando os dentes, o que melhora seu discurso e liberta sua voz profunda. Finalmente, coloque a ponta da língua contra os dentes inferiores e relaxe.

2. Faça vocalizações

Clássicos em qualquer aula de canto, fazer vocalizações  permite ampliar seu campo vocal ou capacidade de voz sem qualquer artifício tecnológico..

Ridículo para alguns alunos, essencial para os professores, este exercício permite:

  • Tornar as cordas vocais mais flexíveis.
  • Melhorar o controle sua voz.
  • Cantar todos os sons entre as duas notas máximas.
  • Ganhar algumas oitavas de largura.

Note que fazer vocalizações acompanhadas por um piano pode ser muito bom para começar seu trabalho no alcance.

Outros exercícios podem ser adequados para cantar em voz baixa, como passar da voz da cabeça para a voz do peito sem alterar a tessitura. Peça para seu professor ajudar você nesses exercícios!

3. Mobilize sua respiração ventral

Para oferecer mais corpo à sua voz, para reforçar sua presença no palco ou para ajustar sua voz corretamente, é necessário trabalhar sua respiração abdominal.

Para praticar, você deve:

  • Esconder sua barriga inspirando.
  • Observe gradualmente o seu estômago enquanto expira.
  • Empurre ligeiramente os oblíquos até o nível do púbis.
  • Mantenha o diafragma tão longe quanto possível.
  • Maximize a caixa torácica.

4. Circule o ar de seu corpo para melhorar sua respiração

Elemento-chave de muitas artes marciais como tai chi chuan, a respiração também tem um impacto decisivo na qualidade do som e desempenho do cantor.

O ar usado para alimentar sua respiração deve estar na parte inferior da barriga, devendo fluir de maneira totalmente controlada. Tornar-se ciente de sua respiração é o primeiro passo para melhorar seu nível de canto.

5. Faça aulas com um professor de canto

Não vamos mentir, há uma infinidade de livros sobre canto, aulas de canto online, até vídeos do Youtube abordando o assunto, mas nenhuma dessas mídias irá substituir a qualidade intrínseca de um professor cantor perto de você.

Sem sucesso em aprender a cantar como um autodidata, é melhor ter um professor que terá como objetivo transmitir as ferramentas técnicas através de exercícios especiais e trabalhar no seu potencial.

Para encontrar o seu, pesquise os perfis mais próximos do que você busca, podendo envolver muitos anos de experiência em conservatório ou estilos de música que o agradem mais. E sempre tente receber algumas avaliações de alunos anteriores para conhecer bem o método e os resultados já alcançados. Você precisa encontrar alguém que seja perfeito para os seus objetivos! E isso também funciona se você quiser trabalhar os seus agudos.

E ter um tutor especialmente focado em você ajuda também na hora de exercitar e trabalhar tudo com mais dedicação, já que os resultados podem ser observados com bastante rapidez, se todos fizerem a sua parte!

E não esqueça de descansar sua voz regularmente, contando também com as lições da teoria da música que sempre serão úteis, bem como o domínio de um instrumento complementar: saxofone, violão, piano...

Tudo isso faz com que você seja o maior responsável por tentar ganhar o maior dos prêmios no próximo concurso de canto! E não se esqueça de, acima de tudo, trabalhar bem o canto como uma diversão!

Encontre também aula de canto online no Superprof!

Precisando de um professor de Canto ?

Você curtiu esse artigo?

5,00/5, 1 votes
Loading...

Fernando

Apaixonado por livros, idiomas e esportes, sempre buscando novas coisas para estudar e aprender melhor.