Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Transforme sua paixão pela dança em uma profissão

De Glicia, publicado dia 16/07/2018 Blog > Artes e Lazer > Dança > Como se tornar professor de dança clássica?

Você é coreografo, dançarino profissional ou amador e gostaria de transmitir sua paixão pela dança? Já pensou em se tornar professor de dança? Além de passar seus conhecimentos, você pode ganhar uma renda extra ou mesmo tornar-se professor em tempo integral.

Mas, antes de se tonar um professor de dança, você precisa ter bons conhecimentos na área, conhecer tanto os conceitos técnicos quanto os teóricos, e sobretudo ser pedagogo.

A dança é hoje em dia uma das atividades mais praticadas. Seja em escolas especializadas ou em academias, as opções de aulas são variadas: aulas de zumba, dança de salão, dança do ventre, balé, hip-hop, entre outras. O que significa que as oportunidades de trabalho como professor também são muitas.

Entretanto, a jornada não é simples! Apenas paixão pela dança não é o suficiente para o seu sucesso profissional, mas pode ser um diferencial. O profissional da área de dança deve conhecer técnicas de movimentação corporal como ritmo, equilíbrio, alinhamento e controle respiratório. Ele utiliza essas técnicas para criar e executar coreografias.

Para se tornar um dançarino profissional é necessário fazer uma formação ou especialização, pois isso multiplicará suas oportunidades profissionais. Veja neste artigo como se tornar professor de dança e viver da sua paixão.

Não deixe de ler: Guia para para dar aulas como instrutor coreógrafo.

Porque ensinar dança?

A dança é, antes de qualquer coisa, uma expressão artística que usa o corpo de diferentes maneiras afim de suscitar emoções no espectador. Mas, ela é também um esporte, e dos mais difíceis e exigentes.

Para a maioria das pessoas a dança é um hobby ou simplesmente uma maneira de se exercitar e manter a boa forma física, mas para outros ela é uma verdadeira paixão e uma profissão. Existe uma grande diferença entre fazer algumas aulas de dança de salão ou de zumba na academia, e estudar a disciplina de forma aprofundada.

torne-se professor de dança e faça o que ama Enquanto professor de dança você poderá viver da sua paixão.

Muitos dançarinos aprenderam a dançar muito jovens, desde a infância. Outros aprendem durante a vida adulta, mas fato é que, para ser professor da disciplina você precisa ter conhecimentos aprofundados em movimentos corporais, conhecer os limites do seu corpo e ter um senso estético apurado. Todas essas habilidades podem ser aprendidas por qualquer pessoa, basta dedicação e comprometimento.

Se você tem todos esses conhecimentos, porque não se lançar na carreira de professor e garantir uma renda extra? Você pode ser um dançarino profissional, aposentado ou um estudante, existem diferentes formas de ensinar a dança. Já imaginou o quão incrível seria trabalhar com o que você ama?

Além do mais, as possibilidades para ensinar dança são variadas e você pode trabalhar com diferentes públicos e tipos de dança:

  • dança de salão
  • dança clássica
  • dança contemporanêa
  • danças latinas (salsa, merengue, samba)
  • danças africanas
  • danças orientais
  • dança moderna
  • etc…

E isso não é tudo! como professor de dança você poderá dar igualmente aulas de zumba, dança do ventre, street dance, hip-hop, entre outras. Lembre-se que um bom professor de dança é aquele que sabe se adaptar ao seu público e consegue responder aos seus objetivos. Algumas pessoas buscam apenas se exercitar, fazendo uma atividade física dinâmica e divertida. Já outras buscam conhecimentos mais aprofundados.

Cabe ao professor identificar as necessidades de cada público para oferecer aulas adaptadas. Por exemplo, suas aulas de dança para crianças e adolescentes não serão iguais às aulas para adultos. Enquanto esses últimos preferem a dança de salão ou danças que podem ser praticadas individualmente, as crianças preferem as danças de grupo.

Leve essas diferenças em consideração ao preparar suas aulas. Vale ressaltar que é preciso que você leve em consideração também seus próprios desejos e anseios enquanto professor. Que tipo de dança você quer ensinar e para qual público? Você gostaria de trabalhar em uma academia/escola de dança ou por conta própria?

Com a popularização das aulas particulares, hoje em dia é muito mais fácil trabalhar como professor independente em diversas disciplinas, e a dança é uma delas. Existe uma grande demanda por aulas particulares de dança, basta conhecer as ferramentas certas para divulgar seus serviços.

Uma qualidade importante para ser um bom professor de dança é ser polivalente e propor uma grande variedade de opções aos seus alunos. Para isso é preciso estudar, aprimorar seus conhecimentos e aprender sempre novas técnicas. Você precisa, por exemplo, ser capaz de criar e ensinar diferentes coreografias, elaborar bons exercícios de aquecimento e alongamento, ser criativo e saber improvisar quando necessário.

Para transmitir seus conhecimentos e despertar em seus alunos a paixão pela dança você também precisa ser pedagogo. Imaginar uma metodologia de ensino faz parte do cotidiano de um professor de dança, pois cada aluno tem suas próprias dificuldades e não existe uma fórmula que funcione para todos. É preciso levar em consideração as individualidades de cada um para oferecer aulas de qualidade.

Veja como se tornar dançarino profissional e dar aulas.

As diferentes formas de se tornar professor de dança

Ensinar a dança requer antes de mais nada que você tenha conhecimento, experiência e, de preferência, um diploma. Para chegar ao nível esperado, são necessárias diferentes etapas, mas há duas coisas que você deve saber e levar em consideração:

  1. A pedagogia, que pode ser uma habilidade inata em quem tem o desejo de ser professor
  2. A técnica, que exige estudo, comprometimento e persistência contínuos

ensinar e transmitir conhecimentos é uma vocação Transmita sua paixão pela dança tornando-se professor!

Dessa forma, você pode ser um excelente dançarino profissional, possuir uma técnica impecável, mas ser um péssimo pedagogo. Algumas pessoas, apesar de possuirem um conhecimento extraordinário em um determinado assunto ou área, não sabem transmitir esses conhecimentos a outras pessoas.

No entanto, não pense que basta ser um ótimo pedagogo para conseguir ensinar a dança, pois não é bem assim. Um bom professor precisa de conhecimentos tanto teóricos como práticos. Ele precisa ser capaz de explicar os diferentes conceitos ligados à disciplina que ele ensina, e precisa ser capaz de demonstrar aos seus alunos como adquirir a técnica necessária para alcançar o nível de conhecimento almejado.

A área de dança é muito competitiva. Há uma forte demanda por aulas, mas há igualmente muitos profissionais qualificados no mercado. Para se tornar um professor de dança, várias etapas são necessárias:

  • É preciso ter tido contato com a dança desde cedo, ter bons conhecimentos em alguma especialidade e ter um ótimo nível antes mesmo de fazer uma formação;
  • Normalmente, aqueles que desejam trabalhar com dança fazem diferentes cursos, aprendem técnicas variadas e são habituadas à rotina relativamente exigente da vida de uma dançarino;
  • A faculdade de dança é a escolha da maioria daqueles que querem se tornar profissionais da área, pois além de aprender toda a parte teórica, eles também aprendem técnicas importantes em movimentos corporais, equilíbrio, criação, improvisação, expressão corporal, etc.

Se você pretende ensinar a dança de maneira formal, seja na educação básica ou como professor em uma escola especializada, o diploma de graduação em dança é indispensável. Certos tipos de dança como o balé, por exemplo, também exigem que você tenha um diploma e muitos anos de experiência, que tenha dançado em companhias de balé renomadas e que tenha total domínio de todas as técnicas da disciplina.

Então, é importante ter em mente que tipo de dança você pretende ensinar e em que tipo de instituição. Ser qualificado é pré-requisito para qualquer profissional, mas saiba que existe uma diferença muito grande entre ensinar zumba em uma academia e balé em uma escola renomada.

Outro ponto importante é que sua qualificação profissional refletirá sua capacidade de permancer na área da dança a longo prazo, e terá influência direta sobre as oportunidades profissionais. Vale a pena refletir sobre todos esses aspectos se o que você deseja é, de fato, ser professor em tempo integral.

Leia também: Como dar aulas particulares de coreografia.

Onde ensinar dança?

Se o seu sonho é ensinar dança clássica em uma escola de balé renomada, saiba que a concorrência é alta e para chegar nesse nível existe um caminho longo e árduo pela frente.

Mas difícil não é sinônimo de impossível! Se esse de fato é seu sonho, corra atrás dele, estude, seja perseverante e sobretudo, não desista no meio do caminho. Enquanto esse momento não chega, existem outras formas de ensinar a dança para ganhar experiência e melhorar cada vez mais sua técnica.

diferentes opções para quem trabalha com dança Escolas especializadas, academias ou associações. As opções para o professor de dança são muitas.

Você pode trabalhar como professor independente, como salariado em uma escola de dança ou ainda investir em projetos sócio-educativos através de ongs e associações.

Em todos os casos, você poderá trabalhar nos seguintes locais de ensino de dança:

  • Escolas especializadas no ensino de diferentes tipos de dança;
  • Ensino fundamental e médio, seja no ensino público ou privado,
  • Academias, na qualidade de professor de zumba, dança de salão, dança do ventre, entre outras;
  • Conservatórios de dança e música;
  • Ensino superior, na qualidade de professor universitário;
  • Associações e ongs que promovam a educação e a cultura.

Quando você trabalha como salariado em algum estabelecimento, você não tem liberdade de escolha quanto aos alunos e, em algums casos, a metodologia aplicada  deve ser a escolhida pela escola. Já se você optar por ser um profissional independente, cabe a você encontrar seus alunos, mas você tem total liberdade para escolher seu público alvo e sua metodologia.

Cada um desses formatos têm suas vantagens e desvantagens. Mas em todos os casos, as qualidades necessárias para ser um professor de dança são as mesmas:

  • Ter experiência, seja através de muitos anos de estudos e prática ou como dançarino, coreografo ou produtor cultural;
  • Possuir todas as habilidades técnicas e físicas exigidas de um profissional da área;
  • Ter boa pedagogia e ser capaz de desenvolver diferentes metodologias;
  • Ser disciplinado, responsável e perseverante;
  • Ser capaz de criar, produzir e ensinar a arte da dança.

Descubra onde encontrar trabalho como dançarino.

Quais tipos de aula você pode dar?

Um dos  principais benefícios de ser professor de dança é que você não ficará entediado, pois as possibilidade de cursos que você pode ministrar são muito variadas: diferentes tipos de dança como professor particular ou em academias, atividades lúdicas ligadas à dança e à cultura como professor do ensino básico, professor de diferentes danças de salão, etc.

A oferta de aulas de dança no mercado é grande hoje em dia. Além disso você também tem muitas escolhas no que se refere ao público alvo e às modalidades de aulas: aulas para dançarinos debutantes, intermediários ou avançados; aulas coletivas ou individuais, cursos intensivos, aulas de dança à domicílio, online, entre outras modalidades.

despertar a criatividade dos alunos de dança Seja criativo e ofereça aulas cativantes.

Você também pode preparar oficinas de dança, nas quais poderá ensinar história da dança, expressão corporal, criação cênica…ou ainda mesclar diferentes tipos de dança como balé, modern jazz, dança contemporânea, tango argentino, entre outros.

Saiba que você também pode se diferenciar da concorrência oferendo aulas mais alternativas:

  • Oficina de descoberta da dança para os debutantes;
  • Aulas de dança ao ar livre, em contato com a natureza;
  • Oficinas de descoberta de danças africanas ou indígenas;
  • Iniciação para crianças pequenas;
  • Aulas de aperfeiçoamento para os que já possuem um bom nível;
  • Cursos de preparação para exames de habilidades específicas do vestibular de dança;
  • Etc…

Tente se destacar mostrando o que você sabe fazer de melhor e seja original na hora de montar seus pacotes de aulas. Se você trabalhar com profissionalismo, seriedade e souber cativar seus alunos com aulas dinâmicas e diferenciadas, você conseguirá construir uma clientela fiel e cada vez maior.

 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar