Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Como aprender a cantar músicas líricas?

De Fernando, publicado dia 27/11/2017 Blog > Música > Canto > Aperfeiçoando o canto clássico

Se existe um mundo fascinante entre todos, é o mundo das artes, e dentro dele, está o encantador mundo do canto de ópera.

Os cantores modernos tem muito espaço na tv, rádios e até mesmo programas focados em encontrar novos talentos por aí.  Mas os seguidores da qualidade musical clássica, os espíritos exigentes em termos de melodia e harmonia, se voltarão mais para a música tradicional.

Quando você ouve um Roberto Alagna ou, anteriormente, um Luciano Pavarotti, você só pode querer trilhar o mesmo caminho e alcançar os limites extremos da voz humana, assim como Maria Callas e Natalie Dessay pelas vozes femininas.

Ter uma voz bonita é um pré-requisito para se tornar um cantor: deacordo com a sua tessitura – mezzo-soprano, barítono, contralto, contra-tenor – você terá várias chances de seu lado fazer um nome para você e brilhar pelos palcos do mundo. Mas para isso, você precisa de mais do que um “dom natural”!

Vamos explorar juntos os horizontes que poderão ser abertos logo depois que você se dedicas bem a algumas aula de canto!

Um cantor lírico pode ter uma carreira de sucesso Sua voz pode ser a maior atração nas casas de ópera pelo mundo

Trabalhe na sua voz para se tornar tenor

Você tem o potencial de um tenor e quer desenvolvê-lo? Então você veio ao lugar certo! Mas vamos começar desde o início, a partir dos fundamentos.

Os estudiosos da música estão acostumados a classificar vozes humanas e instrumentos musicais de acordo com seu alcance, ou seja, de acordo com o alcance que eles são naturalmente capazes de tocar, delimitados pelas notas extremas que podem ser emitidas.

Nas vozes masculinas, o tenor ocupa os picos das frequências de som, acima dos graves e dos barítonos. Somente contratenores e castrati podem alcançar notas mais altas.

O canto lírico em geral – e a ópera italiana em particular – desde a primeira metade do século XIX dependem fortemente dos tenores famosos.

Graças ao aperfeiçoamento da técnica do canto do tenor e ao entusiasmo do público por essa faixa, os personagens do tenor são muitas vezes os heróis das ótimas óperas dos últimos séculos. A técnica vocal desses registros de agudos evoluiu lentamente de uma voz de falsetto – ou voz de cabeça – na era barroca e depois clássica, para uma voz de peito que se tornou mais habitual e popular a partir da década de 1840.

E isso é tudo o que um bom treinador vocal ensina ao seu tenor pupilo: canta pouco a pouco mais e mais agudos na voz do peito,logo após terem assimilado com perfeição na voz da cabeça.

Este trabalho é de longo prazo, com exercícios frequentes de canto no dia a dia. Só é possível ser um bom tenor com os graves estiverem perfeitamente controlados e os médios no lugar.

Saber tocar um instrumento é complementar Para um bom cantor, saber a maneira correta de colocar a voz é essencial

Sem isso, o tenor aprendiz pode manter suas cordas vocais instáveis ​​e atingir uma tessitura ou coloratura que se move constantemente, o que não é bom para sua saúde e manutenção da carreira.

Ainda não o especificamos, mas é um pouco óbvio: seu alcance será amplamente determinado por elementos naturais, com os quais ele já nasceu.

Se um barítono leve pode fingir ser um tenor heróico, um baixo não deve sequer pensar nisso. Mas assim eles podem aproveitar o melhor de cada uma de suas vozes, não é necessário fingir que se tem outra tessitura, cada uma delas possui suas belezas e possibilidades.

Nunca se esqueça de que a palavra tenor cobre realmente uma realidade mais ampla: esta ampla categoria tem vários subtítulos, mais ou menos baixos, mais ou menos altos.

Assim, com exceção de alguns muito talentosos e árduos trabalhadores da voz, como Alagna e Pavarotti, um cantor tenor famoso não será capaz de interpretar todos os papéis do tenor, alguns sendo eminentemente específicos, como os que são representados por Verdi.

Paciência, seriedade, diligência e trabalho duro serão os quatro pilares do seu sucesso como um tenor!

Como se tornar barítono?

Na classificação de vozes masculinas, os barítonos ocupam o meio do caminho entre o baixo e tenor mais agudo: se você é capaz de produzir notas mais graves e sérias, o barítono poderá ser seu horizonte.

No canto lírico, ainda mais romântico, provavelmente não há uma peça única que possa ser realizada sem um ou mais papéis de barítono.

Este é um ponto de apoio essencial para a maioria dos grandes compositores, de Verdi a Bizet, passando por Wagner, para quem o registro heroico sombrio passa por notas baixas e médias.

É, em última instância, a faixa masculina mais comum e natural, prometendo assim uma série de melodias diferentes muito importantes. Do ponto de vista profissional, é possível encontrar um campo vasto e possível para muitos professores e artistas, já que sempre existirão bons papeis para você.

Em um teclado de piano, o barítono é aproximadamente em seu elemento do la1 ao la3 .

Muitas vezes, à medida que envelhecem, os tenores deslizam para o barítono, daí a importância de se preparar o quanto antes para tais pontuações e ganhar sons mais sérios sem demora ao ampliar o alcance. E assim mantendo também a qualidade com o tempo.

Este último ponto deve ser o principal objetivo do barítono (além de cantar perfeitamente, é claro), o que será facilitado pela ajuda de um professor de música.

O melhor de tudo, quase sempre é mais fácil assimilar o grave do que o agudo … Para os fãs de música, seu progresso será sentido ainda mais rápido, então não perca tempo e foque nos seus estudos pensando no futuro!

Cantando sozinho ou em grupo, todos podem cantar Uma técnica vocal perfeita e uma gama excepcional estão ao alcance de todos que se dedicam a isso

Aqui como em outros lugares, será a prática que fará a diferença, com exercícios diários e um treinador vocal ou professor de música bem direcionado para o seu sucesso. E quanto mais treino e habilidades, mais fácil será alcançar os seus objetivos.

Como ter uma voz operística?

Quem não tem como parte de sua vida cantar um pouco, seja em privado no chuveiro ou no público em frente de amigos no karaokê ou em uma roda de violão? Mas ter uma voz feita para a ópera é outra questão.

Geralmente, não há problema em  se cantarolar as rimas infantis ou sucessos da música pop: a melodia permanece relativamente simples e o vocal só vai até o necessário para emocionar seu público.

Devemos admitir que, mesmo cantores bem-sucedidos como Chico Buarque e Jimi Hendrix, tão agradáveis ​​de ouvir a qualquer momento, não têm o mesmo órgão vocal que um cantor treinado para a ópera.

O cantar lírico refere-se a um poder e um valor que é desproporcional à música contemporânea popular.

Um Plácido Domingo provavelmente teria uma crise de risos ao receber a oferta de um microfone para fazer uma improvisação no palco. Se você quiser alcançar um vibrato digno do nome e se tornar um mestre ou especialista em vocalizações, você precisa principalmente de treinamento correto.

Para ter uma voz linda, com cor e calor, como dizem os especialistas, é acima de tudo uma questão de treino e perseverança para utilizar o melhor do que você naturalmente tem. Você tem que aquecer e treinar – quase – todos os dias para aperfeiçoar sua boa técnica de canto.

Todos os músculos do corpo, e mais particularmente os tecidos da área bucal, devem ser solicitados e otimizados para ganhar volume e qualidade de som. Além disso, todo o aparelho respiratório também deve ser trabalhado com atenção.

É também um esforço de todos os momento para se determinar, em seguida, se sua faixa vocal será ou não estendida.

Finalmente, uma voz de ópera se distingue pelo seu objeto: as músicas interpretadas. A escrita musical de obras líricas, com uma história que se remonta a séculos, é muito particular e cheia de peculiaridades.

O mínimo que podemos dizer é que requer um tipo de iniciação, como só se pode receber de uma escola de canto ou com um professor particular presencial ou que dê aula de canto online.

O exemplo de Luciano Pavarotti, um autodidata perfeito, é tão famoso quanto a sua saída da normalidade e é uma exceção em todos os casos.

Para entrar no negócio da ópera, saiba cercar-se de um treinador de boa voz e depois ter muita determinação para superar todas as seleções musicais.

Como cantar mezzo-soprano

A distribuição das vozes femininas (como cantar?) reflete os dos cavalheiros: há também vários registros, do mais grave (contralto) ao agudo (soprano).

E os mezzo sopranos estão na média entre eles, com vozes versáteis e poderosas. Muitos personagens da ópera feminina são baseados nesta ambição, muito comum entre as senhoras.

Medo de palco pode ser superado Sua voz pode ficar mais evidente após um bom treinamento vocal

Os melhores mezzo-sopranos podem ser surpreendentemente versáteis, pegando semítonos de um lado ou o outro de seu âmbito.

A maneira de trabalhar uma voz de mezzo-soprano não é diferente do que é para todas as outras tessituras.

Tornar-se uma mezzo-soprano é fácil para a grande maioria das mulheres, a menos que tenham cordas vocais excepcionalmente altas ou baixas que impeçam a cantora de sair de um registro de soprano ou contralto.

Carmen continua a ser o principal papel das mezzo-sopranos, e é um conhecimento obrigatório para todas as que desejam se tornar uma diva, além de ser a ópera mais tocada no planeta (dê uma olhada nos vídeos do Youtube).

Nunca se esqueça de que a autoconfiança e a fluência muitas vezes fazem a diferença entre aqueles que param  rapidamente  no caminho e aqueles que perseveram para ganhar seu espaço entre as celebridades!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar