Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Descubra os principais motivos para aprender a dançar

De Fernanda, publicado dia 16/11/2017 Blog > Artes e Lazer > Dança > Por que fazer aulas de dança?

“Leia e dance; essas duas diversões nunca vão ferir o mundo.”

Voltaire

Você quer começar um esporte, mas ainda não sabe qual deles?

Por que não fazer aulas de dança em casa?

Graças ao seu “duplo status” de esporte e arte, a dança é uma disciplina que fascina muita gente. Se você prestar mais atenção à sua volta, vai perceber: todos os dias esboçamos pequenos passos de dança de alguma forma.

Mas você sabia que fazer aulas de dança pode mudar nossos hábitos diários e nosso modo de ver a vida?

Descubra todas as boas razões para começar agora a fazer as suas aulas!

Aprenda a dançar para exercitar os músculos do seu corpo

A dança é um dos melhores esportes para obter um corpo dos sonhos!

Como encontrar estudantes para uma aula de balé? Cintura fina, pernas firmes e braços musculosos… Ganhe músculos com a dança!

A maioria dos dançarinos profissionais tem um corpo delgado, forte e longo. Muitos de nós podem invejar a forma física dos dançarinos, sem perceber que é possível alcançar o mesmo resultado em apenas algumas aulas semanais com um coreógrafo profissional.

Para obter bons resultados rapidamente, a dança tradicional não será suficiente. Por exemplo: para os homens que desejam ficar musculosos, é aconselhável fazer adicionais aulas de musculação.

As mulheres que desejam ficar em forma sem ter um corpo necessariamente musculoso podem passar pela dança esportiva. Aula de zumba, aulas de pilates e aulas de fitness: todas essas disciplinas ajudam o aluno a desenvolver a respiração e a tonicidade.

A dança faz trabalhar muitos músculos:

  • Os músculos da panturrilha,
  • Os músculos isquiotibiais,
  • O quadríceps,
  • Os abdominais,
  • Os glúteos, etc.

Nosso conselho

Faça pelo menos 30 minutos de exercícios cardio a cada dia para aperfeiçoar sua dança e obter um corpo saudável. O cardio, em primeiro lugar, exercita o coração e permite que o aluno consiga praticar aulas de dança por períodos mais prolongados (uma hora e meia em vez de uma hora por semana, por exemplo).

O dançarino profissional segue em geral uma dieta específica. Esqueça o fast food: para eliminar a gordura do seu corpo, é melhor comer produtos frescos, variados ou crus para estimular seu metabolismo.

Que tal se tornar finalmente saudável graças às aulas de dança?

Fazer aulas de dança para conhecer pessoas

A dança sempre foi uma ótima maneira de conhecer novas pessoas!

Frequentar aulas de dança em uma escola ou companhia de dança é ideal para se aproximar de outros dançarinos. Essas estruturas oferecem, além de aulas tradicionais, passeios ou até mesmo viagens programadas dependendo do tipo de dança. Muitas amizades nascem por meio da dança, porque os alunos conseguem se comunicar por meio de seus corpos, mas também por meio de suas palavras. Confiança nos outros, respeito, comunicação: tantos valores para descobrir em uma escola!

Não vamos nos esquecer de que a dança é acima de tudo uma atividade sensual!

Portanto, é muito provável que dois parceiros de dança encontrem alguma sintonia maior. Algumas danças sensuais, como a salsa, encorajam encontros e até permitem que alguns se apaixonem na pista. Não é nada difícil conhecer alguém durante as aulas: alunos motivados no mesmo local é um ambiente favorável a bons relacionamentos.

Finalmente, a dança de balada (como dance ou disco) permite que você conheça outras pessoas em casas noturnas ou clubes de dança. Seus passos de dança vão impressionar o público, e você não vai ter dificuldade em atrair os olhares dos espectadores, fascinados pelo domínio que você tem dessa arte!

Aprenda a dançar para seguir uma carreira artística

Por que não fazer de sua paixão uma profissão?

Como ser aluno no Teatro Nacional do Rio de Janeiro? Alguns professores particulares chegam a ganhar até 170 reais por uma hora de aula de dança!

Um verdadeiro esporte, a dança atrai cada vez mais pessoas de diferentes perfis, a ponto de alguns encontrarem nela sua verdadeira vocação profissional. Seja como professor de dança de salão, dança latina ou salsa cubana, é totalmente possível viver confortavelmente de sua paixão.

Embora você consiga tranquilamente dar aulas particulares sem ter formação específica na área, ainda é aconselhável seguir um caminho profissional, em uma escola ou companhia, para prosseguir uma carreira séria em dança.

Confira os 7 melhores cursos de graduação em dança do Brasil:

Nome da faculdade Estrelas
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ★★★★★
Universidade Anhembi Morumbi ★★★★
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ★★★★
Faculdade Angel Vianna (FAV), no Rio de Janeiro ★★★
Faculdade de Artes do Paraná (FAP), em Curitiba ★★★
Universidade do Estado do Amazonas (UEA) ★★★
Universidade Federal de Viçosa (UFV) ★★★

* lista organizada por estado e ordem alfabética *Dados do Guia do Estudante – Profissões Vestibular 2011.

Enquanto alguns dançarinos preferem se concentrar em aprender a dançar tecnicamente, outros preferem estudar a teoria da arte na universidade. Portanto, é bem possível seguir estudos brilhantes na dança e encontrar um emprego no mundo da arte.

Aqui está uma lista não exaustiva de possíveis negócios no campo da dança:

  • Coreógrafo,
  • Bailarino (para isso, é preciso atestado de capacitação profissional fornecido pelos sindicatos da categoria),
  • Crítico de arte,
  • Professor de ioga ou pilates,
  • Designer gráfico
  • Designer de moda
  • Coach pessoal,
  • Instrutor de aulas de ginástica em grupo,
  • Professor de Artes em escolas públicas ou particulares, faculdades, universidades e cursos livres.
  • Pesquisador de dança, teatro e música,
  • Professor-pesquisador em artes,

A sua paixão pode se transformar no seu principal trabalho! Dessa maneira, você nunca vai achar que seu trabalho é uma droga 😉

Descubra novas culturas graças à dança

Europa, África, América do Norte… Todos os continentes têm suas próprias danças!

Em muitos países, a dança é parte integrante do folclore do povo. No Brasil e no mundo, algumas danças tradicionais são até ensinadas na escola para crianças pequenas. Basta se informar em uma escola de dança ou centro cultural: lá você pode facilmente encontrar conselhos e descobrir novos tipos de dança.

No Brasil, a dança contemporânea e a dança clássica são muito praticadas. Claro, sem falar das nossas danças, como o samba, o maxixe, o xaxado, o baião, o frevo e a gafieira. Em função do município e do estado, algumas escolas ensinam essas modalidades para os pequenos, seja em artes ou em outras disciplinas que resgatem a cultura local.

Como curiosidade, veja abaixo uma lista de diferentes estilos de dança, sua origem e sua descendência:

  • Bolero – Origem africana – descendência cubana.
  • Merengue – Origem e descendência caribenha.
  • Mambo – Origem Africana – descendência Cubana.
  • Rumba – Origem indígena – descendência porto-riquenha com desenvolvimento em Cuba.
  • Salsa – Origem e descendência varibenha.
  • Axé-music – Origem na capoeira – descendência baiana.
  • Samba – Origem indígena, influência africana – descendência baiana.
  • Pagode – Origem no samba.
  • Samba de gafieira – Origem no samba – descendência brasileira com desenvolvimento no Rio de Janeiro.
  • Fox-Trot – Descendência americana.
  • Rock’n Roll – Origem no R&B e country – descendência e desenvolvimento americano.
  • Swing – Origem e descendência americana.
  • Hustle – Origem no swing com influência da discoteca.
  • Paso-Doble – Origem flamenca com desenvolvimento e descendência espanhola.
  • Forró – Origem nordestina – descendência do xote e baião.
  • Lambada – Origem zook com desenvolvimento no Brasil.
  • Zook – Origem francesa com desenvolvimento na Europa e no Brasil.
  • Country – Origem e desenvolvimento nos Estados Unidos – descendência folclórica.
  • Tango – Origem Espanhola com descendência e desenvolvimento argentino.
  • Cha-Cha-Cha – Origem latina – descendência cubana.
  • Valsa – Origem europeia com descendência vienense e desenvolvimento no mundo inteiro, influência no reinado de Luís XV.
  • Xote – Origem indígena com descendência e desenvolvimento nordestino.
  • Vanerão – Origem alemã com desenvolvimento no Rio Grande do Sul.
  • Choroo – Origem de ritmos musicais populares no Brasil até ser desenvolvido para a dança.
  • Milonga – Origem no yango com desenvolvimento argentino.
  • Brega Funk – Origem Pernambucana – Desenvolvimento no Brasil.
  • Free Step – É a evolução do antigo rebolation, que é a evolução de uma outra dança, o Charleston.
  • xaxado – típica do nordeste, originaria de Pernambuco.

Fazer aulas de dança pelo bem-estar pessoal

Dançar para ser feliz: o sonho de muitos, certo?

De acordo com um estudo feito por dois cientistas poloneses em 2014, a prática da dança seria, de fato, um elemento de felicidade. Após uma hora de aula de dança, os aprendizes se sentiriam menos tensos, mais enérgicos e muito mais criativos. Uma descoberta confirmada por um estudo grego que data de 2011: as mulheres com câncer de mama seriam mais felizes e menos deprimidas após uma hora de aula de dança.

Também foi comprovado que a dança é benéfica em pacientes com Parkinson: eles ficam muito menos agitados, mais relaxados e menos cansados depois de praticar a dança.

A dança é uma ótima maneira de desestressar e de despertar seu lado artístico. Nos centros culturais, as famílias podem optar por frequentar aulas em grupo todas as semanas para relaxarem e encontrarem bem-estar.

Desde a primeira aula de iniciação à dança, o aprendiz já sente uma clara diferença na percepção de si mesmo. A aula de dança permite que você aprenda a sincronizar seus movimentos, conhecer seus músculos e se soltar ao esvaziar sua cabeça.

Acabe com o estresse da semana fazendo aulas de dança!

Descubra todas as disciplinas relacionadas à arte da dança

Como qualquer arte, a dança tem muitas facetas!

Como improvisar uma coreografia para uma audição? Ouvir música é bom, mas compor é melhor ainda!

Seja qual for o seu nível de dança, é bem possível desfrutar de uma educação artística graças a um professor que tenha habilidades comprovadas na área. O ideal é, obviamente, seguir um curso de graduação ou uma formação integral em uma companhia de dança, teatro e música.

Ao seguir seus estudos em dança, o aluno vai descobrir conteúdos mais técnicos, mas também e, especialmente, a teoria do ensino de dança. Esses conteúdos são essenciais para poder entender a fundo a arte e assim melhorar a sua pedagogia, compreendendo as origens da dança.

Aqui estão alguns conteúdos que você irá descobrir ao estudar a arte da dança mais a fundo:

  • Abordagens e Lógicas da Dança
  • Laboratório de Investigação do Movimento
  • História das Artes
  • Anátomo-Fisiologia
  • Métodos e Técnicas de Pesquisa
  • Teoria e Análise do Movimento
  • História da Dança
  • Psicologia da Educação
  • Prática de Pesquisa
  • Didática Geral
  • Comportamento Motor
  • Laboratório de Criação
  • Ensino da Dança
  • Cinesiologia Aplicada à Dança
  • Org. Educacionais Contemporâneas
  • Estágio Supervisionado
  • Filosofia
  • Antropologia do Corpo

Além de ganhar a reputação de dançarino graduado, dominar essas novas disciplinas é importante para seus conhecimentos acadêmicos, que poderão servir em sua carreira de professor, pesquisador, crítico, consultor… Um bom conhecimento da teoria da dança também permite, por exemplo, se tornar professor de história da arte.

Ficou convencido? Seja com aulas particulares ou na universidade, corra atrás do seu sonho!

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar