Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Descubra todos os locais para estudar e se tornar um verdadeiro dançarino!

De Fernanda, publicado dia 16/11/2017 Blog > Artes e Lazer > Dança > Onde posso fazer aulas de dança?

“Dançar é um poema em que cada movimento é uma palavra.”

Philippe Collas

Você é apaixonado por música ou teatro?

Por que não descobrir novos estilos de dança para aprender a movimentar seu corpo no ritmo da música?

Hoje em dia, no Brasil, há muitas opções de diferentes locais para aprender dança. Tudo depende dos seus objetivos: quer se tornar um bailarino profissional? Um professor de artes? Um crítico de dança? Ou simplesmente fazer dança de salão?

Elaboramos esse guia para você descobrir onde fazer suas aulas de dança no Brasil!

Faça aulas de dança em escolas e companhias

Onde estudar sapateado no Brasil? Para aprender a dançar em uma escola, você precisa primeiro identificar quais são seus objetivos com a dança.

No Brasil, há muitos locais para se estudar dança. Para escolher a estrutura mais adequada para você, é preciso levar em conta três elementos: seus objetivos (qual estilo de dança, quero me tornar bailarino profissional, professor…), seu orçamento disponível e o tempo que você poderá dedicar a essa atividade. Vamos começar a entender os diferentes locais possíveis para você seguir seu sonho?

Participar de aulas em companhias de dança e festivais

Há diversas modalidades de companhia de dança e de institutos que oferecem uma formação mais consistente de bailarinos e de dança em geral. O fato é que, na maioria dos casos, é exigida uma experiência mínima para o ingresso nessas escolas, e os dançarinos passam por um processo seletivo rigoroso com entrevistas e audições. A maioria delas tem programa de ensino fixo, dividido em anos com provas, notas, médias, exame de final de ano. Nessas instituições as palavras ‘tradição’ e ‘virtuosismo’ serão ouvidas muitas vezes. Podemos citar algumas delas: Escola de Dança Maria Olenewa, Escola Bolshoi, Companhia de Dança de Diadema, Millennium Dance Complex, Academia do Ballet Stagium…

Quanto ao preço, isso vai depender do vínculo da escola ou companhia com instâncias públicas ou não. Muitas prefeituras abrem editais anuais para contratação de bailarinos para programas totalmente gratuitos. Já as academias particulares podem cobrar mensalidades acima de 500 reais.

Quanto aos festivais, muitos oferecem uma programação paralela com a oferta de aulas, cursos livres, oficinas e workshops. Uma boa oportunidade para descobrir a dança e qual modalidade de ensino estaria mais adaptada às suas expectativas.

Há dezenas de festivais e eventos de dança ao longo do ano, entre eles o Troféu Vaudeville, Festival de Dança de Londrina, Festival Mogi das Cruzes em Dança, o Encontro Nacional de Dança, entre muitos outros.

Escola de Dança Maria Olenewa

Estudar em uma das mais tradicionais escolas de dança do país é um sonho que muitos bailarinos podem realizar anualmente. Todo ano, no mês de outubro, a Escola Estadual de Dança Maria Olenewa, pertencente ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro – vinculado à Secretaria de Estado de Cultura, em atividade desde 1927, aceita inscrições para o programa de seleção de novos alunos.

Mais de 300 jovens se inscrevem na escola, buscando a habilitação em “Técnico-Bailarino para Corpo de Baile”. Eles são analisados pela banca de professores e os que conseguem ingressar na escola estudam por nove anos. As aulas são gratuitas e divididas em quatro módulos: preliminar, básico, médio e técnico. Entre os alunos aprovados, pelo menos 30% são originários de projetos sociais do Rio, como o Dançando Pra Não Dançar e a Casa de Iniciação às Artes. No último ano, a Escola de Dança Maria Olenewa contou com 270 alunos entre novatos e veteranos.

O Festival de Dança de Joinville

Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado pela tradição, pelo profissionalismo e pela pluralidade dos participantes. Concorrer na Mostra Competitiva, apresentar-se na Meia Ponta ou Palcos Abertos nas praças, bairros, shoppings e fábricas ou com um foco voltado a atividade didática. O Festival engloba a realização de cursos e oficinas com fins de aperfeiçoamento profissional, workshops gratuitos para os coreógrafos inscritos no evento, seminários de dança, projetos comunitários, palestras, debates, entre outras ações.

Aulas em escolas particulares

Seja qual for o seu nível de dança, é bem possível desfrutar de uma educação artística graças a uma escola ou estúdio de dança. Os preços praticados nessas instituições particulares são muito variados: no entanto, saiba que os valores serão sempre mais elevados se comparados às associações e aos centros culturais. Existem escolas de dança especializadas em alguns estilos específicos como balé ou contemporânea; outras já abrem as portas para alunos interessados em diversos ritmos.

As escolas e estúdio de dança costumam ser menos rigorosos que as companhias e escolas profissionalizantes e de formação. Atuam com cursos livres, e são mais flexíveis no ensino, nos níveis e no ritmo das aulas, além de aceitarem adultos, sem limite de idade e nível de conhecimento. Em geral, não exigem uniforme, provas, notas ou rigidez maior quanto às faltas. Funcionam praticamente o ano todo e fecham para férias.

O aluno poderá descobrir novos estilos de dança e enriquecer seu repertório musical! Com certeza você vai encontrar uma escola em sua cidade ou região!

Aulas de dança em associações, centro culturais e ONGs

Onde fazer aulas de dança mais baratas. Que tal aprender dança oriental em uma associação?

Existem estruturas onde o estudante de dança tem reduções ou ganham bolsas em função de sua renda familiar ou condição socioeconômica. Nas associações, instituições e ONGs em geral o nível ofertado é para dançarinos iniciantes. O público é mais aberto: há aulas para crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Exemplos são instituições vinculadas às prefeituras ou secretarias de cultura e esporte, centros culturais, rede SESC e escolas municipais. Como resultado, as aulas são muito mais acessíveis do que em estruturas particulares como escolas e companhias.

Administrados por uma equipe associativa, as associações contratam um ou vários professores ou contam com educadores voluntários que ensinam aulas de dança ou balé clássico, dança contemporânea, mas também outras modalidade de dança como jazz, sapateado, dança de salão, salsa cubana, tango argentino, etc.

Geralmente oferecem aulas gratuitas ou com custo acessível. Em todos os casos, o investimento é com certeza muito mais barato do que nas escolas particulares e companhias. O equipamento das instalações é variável e depende muito da notoriedade da associação e da ajuda que recebe.

Verifique em sua cidade se existem projetos ou programas artísticos de dança junto à prefeitura ou organizações não governamentais.

Fazer uma graduação universitária em dança

A graduação em dança é voltada para aqueles que querem se tornar um profissional capaz de criar, produzir e ensinar a arte da dança.

O curso tem 4 anos de duração e possui duas habilitações: o bacharelado prepara bailarinos, coreógrafos ou pesquisadores, e a licenciatura forma professores que podem atuar nos ensinos fundamental e médio e em cursos livres.

As universidades em geral adotam o vestibular ou o Enem para selecionar seus candidatos e aplicam também um teste de habilidades específicas.

Matriz curricular

A estrutura curricular de um curso de graduação em dança pode variar em função da universidade e também da modalidade (licenciado ou bacharel). Aqui estão alguns conteúdos que você pode descobrir ao estudar a arte da dança mais a fundo:

  • Abordagens e Lógicas da Dança
  • Laboratório de Investigação do Movimento
  • História das Artes
  • Anátomo-Fisiologia
  • Métodos e Técnicas de Pesquisa
  • Teoria e Análise do Movimento
  • História da Dança
  • Psicologia da Educação
  • Prática de Pesquisa
  • Didática Geral
  • Comportamento Motor
  • Laboratório de Criação
  • Ensino da Dança
  • Cinesiologia Aplicada à Dança
  • Org. Educacionais Contemporâneas
  • Estágio Supervisionado
  • Filosofia
  • Antropologia do Corpo

Onde estudar

Confira os 7 melhores cursos de graduação em dança do Brasil:

Nome da faculdade Estrelas
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ★★★★★
Universidade Anhembi Morumbi ★★★★
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ★★★★
Faculdade Angel Vianna (FAV), no Rio de Janeiro ★★★
Faculdade de Artes do Paraná (FAP), em Curitiba ★★★
Universidade do Estado do Amazonas (UEA) ★★★
Universidade Federal de Viçosa (UFV) ★★★

* lista organizada por estado e ordem alfabética *dados do Guia do Estudante – Profissões Vestibular 2011.

O profissional formado em dança

Quando concluir o curso, o profissional estará apto a:

  • Atuar como bailarino.
  • Por meio da dança, contribuir para o desenvolvimento de crianças e adolescentes em programas sociais.
  • Se tornar coreógrafo e criar coreografias profissionais;
  • Dirigir apresentações, definir cenário, iluminação, música, coordenar equipe de assistentes, etc.
  • Dar aulas de dança para crianças, jovens e adultos.
  • Se tornar crítico de arte e de dança
  • Ministrar aulas de artes em escolas públicas do ensino fundamental ao médio.
  • Montar e coordenar espetáculos de dança para teatro, TV ou cinema.
  • Preparar bailarinos, orientando sobre os movimentos e ensaiando coreografias.
  • Conduzir estudos e pesquisas em todos os assuntos relacionados à arte da dança.

Fazer aulas particulares de dança

Onde aprender a dançar hip hop? Sim, você pode ser um mestre de dança de rua graças às suas aulas particulares!

Dança latina, dança africana, samba, forró, ou rock n’ roll: por que não contratar um professor de dança que vá até a sua casa?

Optar pela educação particular traz muitos benefícios para o aluno. Primeiro, o futuro dançarino pode fazer aulas diretamente em casa com um professor que lhe dê um acompanhamento muito mais regular e personalizado do que nas aulas em grupo. Você pode também optar por essa modalidade caso esteja querendo se preparar para uma audição, um concurso ou uma apresentação específica.

Em aulas particulares, os assuntos ensinados são muito variados:

  • Sapateado,
  • Aulas de dança esportiva (alongamento, aula de zumba, ginástica rítmica…),
  • Aula de tango argentino,
  • Aula de salsa cubana ou salsa porto-riquenha,
  • Aulas de dança hip hop,
  • Aulas de chá-chá-chá,
  • Aulas de swing
  • Aulas de flamenco,
  • Aula de bachata
  • Dança do ventre
  • Aulas de dança de salão
  • Aula de bollywood.

Para contratar um professor de dança particular, o aluno pode se inscrever em um portal online de aulas particulares. Basta acessar os diferentes perfis dos professores online e entrar em contato com eles!

No Superprof, o aluno tem uma ampla escolha de professor de dança, seja na sua cidade ou na modalidade a distância com as aulas via webcam.

Aula de hip hop, aula de mambo, frevo ou kizomba: o aluno pode realizar uma iniciação de dança, uma oficina intensiva, uma aula teórica…

Mais de 92% dos nossos professores oferecem a sua primeira hora gratuitamente: este teste permite ao aluno descobrir uma nova disciplina e fazer uma avaliação personalizada. Para aprender uma nova sequência de coreografia, redescobrir sua sensualidade ou despertar a sua musicalidade, fazer aulas em casa é o ideal.

Que tal dar uma olhada no Superprof para encontrar uma profissional e aprender a dançar como um verdadeiro dançarino?

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar