Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Benefícios da leitura

De Camila, publicado dia 27/07/2017 Blog > Apoio Escolar > Português > O ganho intelectual do contato com os livros

Ler com proficiência implica ser capaz de apreender os significados inscritos no interior de um texto e de correlacionar tais significados com o conhecimento de mundo que circula no meio social em que o texto é produzido – SAVIOLI & FIORIN em “Lições de texto: leitura e redação”

Quando desejamos alcançar um avanço considerável nos conhecimentos da língua portuguesa (lendo!), seja na escola enquanto criança ou na vida adulta, não temos muitas opções: precisamos de leitura.

Para que possamos ler algo, temos que estar em posse de livros – objetos repletos de páginas que, por sua vez, estão repletas de frases que estão repletas de palavras que estão repletas de letras…

Nada melhor e mais intenso do que ler para aprender, melhorar e lapidar nosso idioma.

Que o aprendiz tenha o português como língua nativa ou que seja um estrangeiro amante do Brasil e sua cultura, não existem muitas alternativas para a assimilação de uma língua a não ser a prática.

Prática oral, prática de escuta, prática escrita e prática de leitura.

Esses são os quatro pilares que qualquer aluno em qualquer curso de língua portuguesa (leia para aprimorá-lo!) para o bom aprendizado do idioma de Camões (ou qualquer outro idioma!).

A leitura é, sem dúvida, uma das atividades mais enriquecedoras que existem!

Sendo assim, Superprof resolveu fazer um apanhado geral dos benefícios que o ato de ler tem sobre o desenvolvimento intelectual do ser humano, seja ele jovem, adulto ou idoso.

Melhora o funcionamento do cérebro

Os livros são, sem dúvida, o melhor suporte para as aulas de portugues.

Claro que, muitas vezes, os professores vão ao encontro de outros meios, para sair da mesmice e “sacudir” um pouco o ritmo das aulas.

Mas nada substitui o bom e velho objeto de papel.

No entanto, independente do suporte, a leitura continua sendo a atividade fundamental das aulas de língua portuguesa (conheça  livros simples para se aprimorar).

Essa atividade aprimora as competências cerebrais, tais como o reflexo, as habilidades e o intelecto.

 A leitura só tem a contribuir com o cérebro humano. Ler melhora o intelecto.

Estímulo do cérebro

Pesquisadores e especialistas comprovaram através de vários experimentos que a escrita estimula esse órgão tão importante do nosso sistema nervoso central.

Vamos partir de um princípio simples: nosso cérebro é uma esponja e a leitura é um programa intelectual completo.

Graças ao ato de ler, trabalhamos a cultura, a gramática, a conjugação, o estilo linguístico, a ortografia… Ou seja, exercitamos conhecimentos com os quais entramos em contato e que logo são “estocados” na memória de longa duração.

O segredo para a manutenção das capacidades do cérebro é, simplesmente, não parar de ler. O aperfeiçoamento constante pode ser feito através de várias mídias: jornal, revista, computador, documentos…

Esse é um trabalho a longo prazo que exige paciência, tempo e dedicação. O hábito do exercício agrega, igualmente, reflexos que contribuem para um desenvolvimento mais acelerado, permitindo a expansão da capacidade de utilização de apenas 10% do nosso cérebro.

Sim, parece inacreditável, mas normalmente nós só utilizamos 10% da capacidade de trabalho desse órgão!

Bora “malhar” para colocar essa massa cinzenta em forma?

A leitura previne problemas cerebrais?

Esse é um assunto que quase nunca é abordado durante as aulas de português, seja na escola, na universidade ou na aula de reforço.

O ato de ler é um maravilhoso estímulo à várias células do nosso cérebro que são responsáveis pela prevenção de doenças “cabeludas” como Alzheimer, Parkinson e demência.

Vale ressaltar que a demência é, de acordo com definições médicas, “a progressiva deterioração da função cognitiva, ou seja, a capacidade de pensar e raciocinar”.

Sendo assim, nada mais lógico do que combatê-la através de uma “musculação intelectual”, não é mesmo?

A leitura, além do mais, é uma ótima atividade quotidiana de combate ao estresse. Esse último também pode prejudicar – e muito – o funcionamento do órgão em questão.

O cérebro funciona como um certo tipo de músculo, que precisa ser exercitado com determinado ritmo e intensidade. Assim como malhamos na academia e ficamos sarados, o ato de estimular as atividades cerebrais através de práticas que envolvam a leitura tornam o cérebro cada vez mais capacitado.

Você até poupar dinheiro com o ato de ler! A leitura pode prevenir várias doenças cerebrais ao longo da vida.

Quer algumas dicas de exercícios?

Palavras-cruzadas e quebra-cabeças são ótimas pedidas. No entanto, nada melhor do que dar aquela concentrada nos textos!

A adoção de tal prática intelectual pode prevenir vários problemas sérios ligados à saúde mental. Ah, se as escolas falassem um pouco mais sobre o assunto com seus alunos… quem sabe o gosto pela leitura não aumentaria entre os aprendizes…

Um bom remédio anti-estresse?

Já citamos acima, mas vamos falar de novo: o contato com livros (seleção de ebooks em português) e textos é um ótimo exercício para combater o estresse.

Se você é estudante e o português é uma das matérias do seu currículo, então tal conselho pode parecer redundante, pois a leitura já faz parte da sua rotina.

No entanto, o contato com as palavras pelo simples e puro prazer de lê-las, sem a obrigação de fazer provas e avaliações, tem um resultado ainda mais positivo.

Um história longa, por exemplo, de romance ou aventura, tem o poder de nos transportar para outra dimensão. Ela nos proporciona um contexto literário de libertação.

Diante de um texto mais curto como uma matéria de revista, a sensação de relaxamento pode vir a partir da breve distração causada pelas informações.

Certo é que a leitura é, comprovadamente, um meio para acalmar os nervos e combater o estresse e a ansiedade.

Contribui para o desenvolvimento da fala

Dominar a leitura das palavras e conseguir assimilar seus significados faz um bem danado para o cérebro. Sem falar nos benefícios que traz para o desenvolvimento da compreensão e expressão oral.

O ato de ler conecta aquilo que está à nossa volta à nossa capacidade de exprimir o que pensamos.

É incontestável que a leitura aumenta a bagagem intelectual do ser humano. As palavras, a forma de se comunicar, a descoberta de novidades e o acúmulo de conhecimentos nos é útil tanto na vida escolar quanto ao longo da nossa existência.

Todas essas aquisições intelectuais – sejam elas no nível da cultura literária ou de conhecimentos gerais – nos permitem decodificar o mundo em que vivemos.

Ler aperfeiçoa a pronúncia da língua portuguesa, pois o leitor trabalha a fonética, a ortografia e a semântica. As palavras são a base de um mundo infinito a ser explorado continuamente.

O domínio da fala nos permite compreender e dominar nosso querido idioma nativo, nos dando a habilidade da comunicação verbal.

A fala e a leitura possuem uma relação de continuidade, pois constituem dois modos de representação da mesma língua. Sendo assim, é normal que uma seja complementar à outra. 

Maria Madalena Fernandes Simões Reis, em sua tese sobre o desenvolvimento da expressão oral a partir da leitura disse que “a realização de tarefas similares na fala e na escrita difere quanto aos recursos, mas não no sistema linguístico. Seguindo ambas o mesmo sistema linguístico, não há uma gramática diferente para a oralidade e a escrita.

A leitura ajuda no aperfeiçoamento da fala. Leitura, fala e escrita se complementam.

Sendo assim, fala e leitura são dois modos concomitantes de representar a mesma língua e que, em ambiente doméstico ou no dia-a-dia, se complementam. 

Aperfeiçoa a escrita

Se a leitura ajuda no aperfeiçoamento da fala, ela também contribuirá para o desenvolvimento da escrita.

A literatura é uma das dimensões culturais que mais oferece condições para o desenvolvimento do ser e que, por esta razão, pode ser instrumento e meio de ensino de muitas áreas do conhecimento além dela própria, disse o educador R. Olness em um guia para professores.

Sendo assim, a leitura da literatura também ajuda na criação da… literatura!

Textos são conjuntos de palavras que precisam ser colocados em uma determinada ordem, seguindo regras e estruturas para produzirem um significado.

Existem várias maneiras possíveis de organizar essas palavras em frases e essas frases em textos. Por isso possuímos vários estilos de escrita na língua portuguesa.

Só ficamos conhecendo um determinado estilo de escrita se o lermos. A partir da sua assimilação, podemos nos apropriar de suas características na construção das nossas próprias produções escritas ou utilizá-los como base para a criação de um novo estilo.

No entanto, a aquisição de conhecimento passa pela leitura e é ela que permite o aprimoramento das capacidades da expressão escrita.

A ação é um ciclo e as essas duas atividades estão diretamente ligadas: ao mesmo tempo em que escrevemos, lemos. E ao terminar a redação das palavras, relemos para conferir se expressamos corretamente o que pretendíamos com nosso texto.

A leitura é, assim, uma ferramenta para o acúmulo de informações e conhecimentos que serão colocados em prática na hora da expressão oral  e escrita.

Leitura e escrita interferem diretamente uma na outra. A leitura, além de tudo, contribui no desenvolvimento da expressão escrita.

Outros pontos positivos do contato com os livros

Existem vários outros pontos positivos para se lançar no hábito da leitura.

O aumento da capacidade de memorização é um deles.

O site Universia publicou que o ator de ler “pode ajudar a memorizar conteúdos mais facilmente, já que, muitas vezes, o leitor deve estimular a sua memória para se lembrar sobre os principais aspectos que envolvem a história, como nomes de personagens, lugares, principais acontecimentos ao longo do enredo, entre outros”.

Já os insomnes de plantão podem encontrar na leitura um bom aliado no combate às noites em claro.

Uma matéria publicada no Huffington Post divulgou que ler antes de dormir sob uma luz suave acalma a vista e o cérebro. Isso porque, atualmente, temos contato intenso com telas de aparatos eletrônicos, como computadores, celulares e tablets. Esses aparelhos emitem sinais eletrônicos que colocam a mente em estado de atenção, mantendo-a acordada. A suavidade contrastante da luz da leitura ao lado da cama funciona como um calmante aos efeitos sofridos pela luz da tela do computador.

 

 

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...

Deixe um comentário

avatar