Aulas particulares Idiomas Música Apoio Escolar Esporte Artes e Lazer
Compartilhar

Conheça os procedimentos administrativos para se instalar na península italiana

De Fernanda, publicado dia 02/05/2019 Blog > Idiomas > Italiano > Quais os vistos necessários para viver e trabalhar na Itália?

Caso você tenha decidido se mudar para a Itália, saiba que você vai ter que solicitar um visto!

É claro: tudo vai depender da sua nacionalidade (do seu país de origem), o motivo da sua ida à Itália (a trabalho ou a lazer) e a duração da sua estadia. Assim, a sua autorização de residência será mais ou menos difícil de ser obtida.

A chamada permissão de residência é um documento oficial que permite que você permaneça em um país estrangeiro por um determinado período de tempo. São geralmente exigidos de todos os cidadãos estrangeiros, mas algumas legislações, como a do espaço Schengen, são diferentes.

Se parece complicado, não se preocupe! Superprof lhe dá todas as dicas para você se instalar na península italiana agora!

Quem precisa solicitar um visto para ir à Itália?

Quem precisa de visto italiano? Exemplo de visto italiano.

Se você é cidadão brasileiro, não precisa de visto para estadias curtas na Itália, com a condição de que não passem dos 90 dias.

A maioria dos tipos de visto para Itália acima se aplicam aos brasileiros quando os período de estadia for superior a 90 dias. Se inferior, aplica-se a regra do visto de turismo, ou seja há isenção de visto.

Após esse período, você também precisa solicitar um visto de longo prazo, chamado Visa D. É altamente recomendável verificar os requisitos de acordo com a situação no portal da União Europeia para avaliar as suas chances de obtê-lo. Outra maneira é ir ao consulado italiano em sua cidade ou região.

Os prazos para a emissão dos vistos para a Itália variam muito, podendo variar muito conforme o motivo, a época e o local da solicitação.

Por isso, é importante entrar em contato com o Consulado Italiano que atende a sua região para verificar exatamente os prazos e a documentação necessária.

Mas afinal, quem pode pedir o tal do visto?

Veja bem: cada caso é um caso. Tudo depende do motivo da sua viagem. Por isso, antes de dar entrada no seu pedido de visto para a Itália, confira se você se insere em uma das categorias para o pedido do visto.

Depois de verificar em qual tipo de situação você se enquadra e qual documento é necessário, garanta que se você satisfaz todos os requisitos e possui todos os documentos. Todo pedido do visto deverá ser feito no Consulado Italiano da sua região.

Passos básicos antes de solicitar seu visto italiano

Onde aprender italiano? Destino: o país da pizza! Quais são os preparativos necessários antes de sair para se instalar no país da?

Reserve sua passagem de avião

Bem, hoje em dia sabemos que os preços de passagens de avião internacionais não são nada acessíveis. Mas uma boa dica é começar a pesquisar com antecedência. Crie alertas em sites como Melhores Destinos ou Decolar e acompanhe a variação dos preços. Em geral, o melhor preço aparece cerca de três meses antes da data de partida. Quem sabe você não encontra uma promoção relâmpago?

Uma passagem de avião de ida e volta São Paulo-Roma está custando em média 3 mil reais. Claro, tudo depende da época da viagem, se é alta ou baixa temporada, verão ou inverno, férias escolares…

Lembre-se também que para solicitar o seu visto você certamente vai precisar da sua reserva de passagens.

À procura de cursos de italiano?

Adquira um seguro viagem

Antes de partir para uma aventura na antiga pátria de Júlio César, escutemos o conselho dos anciãos:

“Não devemos rejeitar, em nenhuma ocasião, a voz da prudência e precaução” – Publilius Syrus

Assim, é necessário se proteger contra todo e qualquer imprevisto, contratando um seguro de viagem. O seguro de viagem internacional é, portanto, obrigatório no início, antes mesmo de aderir ao sistema de saúde italiano. Além disso, não é nada bobo fazer um seguro de viagem. Acidentes acontecem!

Verifique junto ao seu banco, muitas vezes o contrato do cartão de crédito prevê um seguro de viagem internacional. Há também empresas especializadas nesse tipo de serviço. Mas atenção! Verifique os valores de cobertura e sobretudo as modalidades de assessoria, ajudas e ressarcimentos em casos de emergências, consultas ou furtos em geral.

Prudenza!

Aprenda a língua italiana

Pode parecer óbvio, mas falar italiano na Itália é um passo essencial!

Mesmo sendo totalmente bilingue português-inglês, será necessário falar a língua local de uma vez ou outra. Como no Brasil, nem todo mundo fala inglês na Itália. Você terá mais problemas para se comunicar com os locais no interior do país  do que nas grandes cidades como Roma.

Aprender italiano vai lhe dar uma habilidade extra, uma nova língua estrangeira em seu currículo. Além disso, é um idioma muito bonito, e relativamente fácil de se aprender!

Tipos de visto para Itália: turismo

Conheça as dicas do site Eurodicas sobre os principais vistos italianos:

Se você for a turismo para a Itália e for ficar menos de 90 dias no país, não é necessário pedir um visto. Isso ocorre em todos os países do Espaço Schengen.

Para poder entrar na Itália como turista, é necessário cumprir alguns requisitos. Alguns documentos poderão ser solicitados na imigração, quando você chegar no país.

  • Passaporte com validade de, no mínimo, 3 meses além do período de estadia;
  • Comprovação de que tem dinheiro suficiente para estar no país;
  • Comprovação de hospedagem (reserva de hotel, carta convite de amigos);
  • Passagem de volta;
  • Seguro saúde com cobertura de, no mínimo, 30 mil euros.

Não é possível morar com visto de turista

Que fique claro! Não é possível ingressar na Itália como turista (e isento de visto) e depois tentar morar/estudar/trabalhar sem um visto específico prévio.

Tipos de visto para a Itália: estudos

Onde estudar na Itália? Quem pretende estudar na Itália, por um período superior a 90 dias, deve solicitar um visto de estudo ao Consulado Italiano mais perto de sua residência.

Conheça os vistos de estudo possíveis para brasileiros:

  • Visto para Curso Universitário;
  • Visto para Curso e Formação Profissional;
  • Visto para Curso de Pós-Graduação;
  • Visto para Intercâmbio de estudos;
  • Visto para Estágio.

Custo do visto

Os tipos de visto para a Itália possuem custos diferentes. O visto de estudos tem um custo de 50€.

Documentos necessários

Para tirar o visto de estudante para a Itália, é necessário fazer uma marcação online para ir ao consulado apresentar presencialmente os seguintes documentos:

  • Passaporte válido (com data de vencimento superior a três meses a partir da data prevista de saída da Itália) – original e cópia;
  • Formulário de pedido de visto preenchido;
  • RG – original e cópia;
  • Reserva de passagem aérea ida e volta;
  • Comprovante de residência – original e cópia;
  • Uma foto 3×4;
  • Seguro saúde para Espaço Schengen ou formulário IB2;
  • Declaração da instituição escolar, comprovando inscrição, custos do curso e duração;
  • Documento comprovando a formação atual do requerente;
  • Documento comprovando moradia na Itália;
  • Comprovativo de meios de subsistência na Itália (se for de um terceiro deve estar acompanhado da prova de patrocínio);
  • Declaração do órgão responsável pela bolsa de estudos (se aplicável);
  • Declaração da universidade comprovando o intercâmbio (se aplicável).

Cuidado: o visto deve ser pedido de 3 meses a 15 dias antes da data de embarque.

Tipos de visto para a Itália: trabalho subordinado

Se o seu objetivo é trabalhar na Itália, antes de embarcar você deverá solicitar o visto de trabalho.

Custo do visto

O visto de trabalho para a Itália custa 116€.

Documentos necessários

Para tirar o visto de trabalho subordinado para a Itália, é necessário reunir os seguintes documentos:

  • Formulário de pedido de visto;
  • Uma foto 3×4;
  • Passaporte válido (com data de vencimento superior a três meses a partir da data prevista de saída da Itália) – original e cópia;
  • Promessa ou contrato de trabalho na Itália;
  • Autorização de trabalho emitida pelo balcão de imigração.

Para jornalistas

Os jornalistas, além de apresentarem os documentos que já citamos, devem apresentar também:

  • Documento de autorização de trabalho feito pelo Serviço de Imprensa do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional;
  • Cartão de imprensa.

Promessa ou contrato de trabalho

É preciso ter uma promessa ou contrato de trabalho de um empregador italiano, pois será necessário a apresentação de documentação do empregador para a obtenção do visto.

Tipos de visto para a Itália: trabalho autônomo

Visite Veneza e pratique a língua italiana Ler, ver filmes e escutar rádio pela internet ajuda a aprender italiano.

Os tipos de visto para Itália para trabalhadores autônomos variam de acordo com a categoria de cada trabalho. Por isso é necessário verificar em qual categoria o seu trabalho se insere.

Custo do visto

O visto de trabalho autônomo tem um custo de 116€, independente da categoria do trabalho.

Documentos necessários

Cada categoria de trabalho irá exigir uma documentação específica. Os documentos comuns a todas as categorias são:

  • Formulário de pedido de visto;
  • Uma foto 3×4;
  • Passaporte válido (com data de vencimento superior a três meses a partir da data prevista de saída da Itália) – original e cópia;
  • Comprovativo de morada na Itália;
  • Certificado de reconhecimento sumário dos recursos necessários para a atividade comercial a ser realizada, emitido pela Câmara de Comércio relevante para a área onde a atividade será realizada. Estes recursos não devem ser inferiores ao montante anual do rendimento mínimo (4.962,36€);
  • Fundos suficientes disponíveis na Itália para garantir os recursos conforme o Certificado acima citado;
  • Disponibilidade de um rendimento relativo ao ano financeiro anterior que deve ser superior ao nível mínimo exigido por lei para isenção de contribuição de saúde ((8.400€), já adquirido no país de residência;
  • Autorização da sede de polícia (questura).

Essa lista de documentos é comum a todas as categorias e válida também para empreendedores e freelancers.

Compartilhar

Nossos leitores adoram esse artigo
Este artigo te trouxe as informações que procurava?

Nenhuma informação ? Sério ?Ok, trabalharemos o tema num próximoNa média, ufa !Obrigado. Deixe suas dúvidas nos comentários.Estamos muito felizes em te ajudar ! :) (Seja o primeiro a avaliar)
Loading...
avatar